MENU

domingo, 3 de maio de 2009 - 17:37F-1

PAPO FURADO

SÃO PAULO (esse é “Caras” mesmo) – Assisti pela manhã ao quadro do programa da Globo em que Galvão Bueno visita atletas famosos. Hoje foi Barrichello, entrevistado na sua casa num clube de golfe. Aquelas coisas de sempre, a família, a intimidade etc e tal.

Quando falou de F-1, Barrichello disse que nunca foi amigo de Schumacher. Dizia que era só para fazer média, palavras dele. Sei. E disse também que em seu já famoso livro, o mais famoso livro não escrito de todos os tempos, não vai “contar tudo” dos anos de Ferrari, porque vai que seu filho resolve ser piloto, e ele não quer fechar as portas de Maranello para o menino… Sei de novo.

Querem saber por que Rubens não vai contar nada demais no livro que nunca vai escrever? Porque nada há a contar. Já estou ficando meio cansado desse papo aranha de Barrichello. O que aconteceu com ele em seus seis anos vermelhos foi que o companheiro de equipe era bem melhor. Só isso. Aliás, não sei por que tanta bronca com essa história de primeiro e segundo piloto. Na Jordan e na Stewart, Rubens sempre teve tratamento de primeiro piloto. E não reclamava. E seus companheiros também não.

224 comentários

  1. André Luiz disse:

    Barrichello deve esquecer pelo temporariamente o Schmacher e se concentrar no Button, enquanto há tempo.Ele deve também ter mais dedicação e comprometimento com o carro, porque esses problemas de acerto que ele teve em todos os gp’s que ele disputou nessa temporada, são erros grosseiros para o piloto mais experiente do grid.Em vez de ficar com conversa de cumadre com o Galvão Bueno, ele poderia estar se preparando para não ser tão relaxado com o acerto de seu carro no próximo GP, coisa que o Schumacher fazia e provavelmente o Button faz também.Porque velocidade ele ainda tem!!!!

  2. Marinho disse:

    Também concordo que o Rubinho, morreu em Imola 94, depois daquele dia elel nunca mais foi o mesmo, assim como aconteceu com o Patrese em Monza 78, depois da morte do Peterson ele não foi mais o mesmo impetuoso que era.

  3. Michel disse:

    Cada “Galvão Bueno Visita” é uma remexida no túmulo do Athayde Patrese.

    Aliás, Patrese por Patrese, sou mais o Riccardo do que o Rubinho.

  4. Silvio Taka disse:

    Quando começou era chamado Rubinho, legal, gostava do cara, novato, jeitão de moleque… Agora, já veterano, pensa que ainda é o mesmo Rubinho e fica falando um monte de miercoles e andando de bermuda…
    Quando vi a chamada para o programa do Galvão já sabia que o baba-ovo estava tentando salvar a reputação do lento por causa do episódio com o Piquet. Nem assisti e ainda palestrei para minha mulher toda a situação da atual F1. Ela adorou, é claro, hehe!

  5. Chico Silva disse:

    Ele mesmo disse: “O Schumacher fez tudo pra ser campeão. Eu fiz quase tudo”. Enfim resumiu.

  6. N. Piquet disse:

    Chorãozinho Tartaruchello, vai tomar banho!
    Aliás, já está tomando um banho na Brawn GP, vai se aposentar o tartaruga medonha!

  7. sidewinder disse:

    Eu também morro de inveja de tudo o que o Burrinho conseguiu em sua carreira: conquistou títulos em categorias de base, entrou para o seleto grupo de pilotos que disputam na F1, guiou pela Ferrari durante seis temporadas, venceu algumas corridas, recebeu salários milionários, vivia cercado de gatas perambulando pelo paddock e mesmo assim vive chorando e reclamando o tempo todo. O que esses torcedores do Barrichello quer? Que sintamos pena e fazemos coro as suas lamúrias? Pô, não forcem a barra. Ele mesmo é quem se afunda nos próprios comentários.

  8. José Roberto Askinis disse:

    FG,

    Assisti ao programa , acho este tipo de entrevista como ” vamos fazer uma média e tirar proveito”, mas tinha certeza que você ia meter o pau no barrica, mas na minha opinião ele está certo, errado está o gavião. O cara quer ser campeão, tem que acreditar nele, pois sabemos que 99% do Brasil não acredita.
    Sinceramente eu acho que estes 99%(inclusive você) tem inveja do barrica, pois o cara tá lá.
    O que eu não entendi, é que no close de vários minutos da entrevista , você via no fundo um quadro da Ferrari, com cavalinho e tudo, aí eu estranhei….tudo bem fazer menção da Ferrari, mas fazer um tipo de “merchan” é demais….será que porque o massa tá em baixa, vamos especular, coisa que você a-do-ra.
    É mais ou menos como o wolverine chegando ao Brasil e querendo ver o curinthians, leia-se Ronaldo, porque será hein???

    abraço.

  9. Tom disse:

    Fico com o comentario da nossa Hortência ,a estrela do barrica fica na bunda ela só pecou falando que ele senta em cima dela ..rs;Na verdade ele caga nela em toda corrida ,Demais a rainha do basquete to rindo ate agora…tem tempo que o barrica usa a bunda na carreira….rs

  10. Marcelo disse:

    Rubens e Galvão foram feitos um para o outro.

  11. Rodrigo Duarte disse:

    Só corrigindo o que escrevi, não é Globo Esporte, e sim Esporte Espetacular.

  12. Getulio disse:

    Rubens anda defecando pela boca, isso é um fato irrefutável…

    Mas dizer que ele era 2° piloto só pq era pior, NEGATIVO…ele assinou sabendo disse, a ferrari sempre daria prioridade ao schumacher…o alemão não precisava disso, ao meu ver, tendo em vista que ele era mais piloto que o barrica…

    Um fato que coloca a genialidade do alemão em dúvidas é justamente isso, nunca aceitar pilotos que era tidos como TOP do seu tempo…vetou hakkinen, vetou o fraco alesi, e só aceitou o rubens com a condição do brasileiro de segundão…o alemão não precisava disso…

  13. Adriano disse:

    Flávio, por que tanto “ódeo” nesse coração?
    Sabemos todos da choradeira, mas para um profissional que chega a este patamar, seria de se estranhar tanta choradeira sem um “cheiro” de razão no que ele alega. Ou ele sempre foi lento ou geralmente teve material inferior? Ou ele sempre azarado ou o outro nunca quebrava, só ele – a telemetria nunca lia o que acontecia no carro dele? Sempre estranho. Não penso que ele seja o melhor, está longe na verdade, mas penso que sempre houve injustiça. E o mais engraçado é ver (ler) esse monte de gente que fala de sinceridade de um, honestidade do outro, garra daquele, superação desse, quer apenas e tão somente ver UFANISMO e IDOLATRIA, como vimos. Longe de mim de criticar mitos e heróis. Mas quem quer um novo mito, não consegue se acostumar com gente de carne e osso, passível de erro como todos os leitores. Vão chutar o Massa também? E se o Bruno Senna não fosse tão bem, talvez queimassem a imagem do tio, um mito.
    Quem nunca fez “média”, atire a primeira pedra!

  14. JC Simonassi disse:

    Caro Flávio,

    não dá nem pra tentar ter simpatia pelo Barrica.
    Ele realmente não tem limites.

    Ele mostra bem que é um típico playboy paulista mimado que sempre teve tudo o que pediu pro papai e pro vovô. E que nunca assume as cagadas e sua imcapacidade de ser melhor que outros no que faz.
    Assim só resta ficar chorando pra todo lado…

    VAI TOMAR PAU DO BUTTON ESSE ANO !!! E vai continuar sua choradeira interminável … INSUPORTÁVEL ESSE CARA !!!

    Abraço
    JCS

  15. LeoAndery disse:

    O domingo só começa antes do meio dia quando tem F1. Como não tinha, dormi.

  16. Paulo Barros disse:

    Um cara ai, Geraldo Mesquita, disse que todo mundo que concorda com o FG é “vaquinha de presépio” e não é capaz de ter opinião própria.

    Só prá dixar claro para o “gênio”:
    Vamos deixar as opiniões de lado e lembrar de três FATOS, que são inegáveis:

    1) Schumacher é mais completo e mais rápido que Rubens.

    2)Rubens sabia que seria segundo piloto.

    3) Ficou multimilionário com aquele emprego e depois saiu chutando o patrão.

    São fatos que não dá pra discutir. Opiniões sobre o estilo de pilotagem, de maneira de relacionar-se com imprensa e outras coisas tem viés pessoal, mas estes fatos são concretos. Só sendo muito ignorante em matéria de F1 para negar essas coisas. Ou muito doido, sei lá….

  17. BEL disse:

    Esse Rubinho…
    O próprio nome já o identifica no diminutivo… É um verdadeiro bosta… um loser de primeira… E desde a época do kart… Todos pensam que ele até que ganhou corridas no kart… Até ganhou, quando o Marcelo Spitzer parou de correr, pois enquanto o Marcelo correu (e com equipamento inferior) ganhou tudo dele… E já nessa época a choradeira éra igual… A única diferença era que o Rubão ajudava a chorar…
    Uma coisa vale ser dita… É um bom acertador de carros, mas um perdedor nato e um dos caras mais infelizes que existem no que diz respeito a “abrir a boca”…

  18. morpet disse:

    Rubens é um cara legal, mas que fala demais. E na entrevista mostrou que inclusive sabe disso, mas não se importa. Pelo jeito ele deve ter um baita coelho escondido na cartola, porque tanta confiança depois dessas 4 corridas…

  19. Marcio disse:

    Eu acho q se ele falasse q aceitou ser segundo piloto do schumi na ferrari pq o dinheiro era bom, e q valia a pena abrir mão do incerto titulo pelo dinheiro certo, seria muito mais inteligente.
    Assim Piquet fez quando perguntado pq ele assinou com a Lotus, ele falou q financeiramente era interessante.
    Barrica alem de ridiculo, tambem se mostrou como mentiroso e burro.

  20. Cesar disse:

    Putz,já devia ter se aposentado,tá véiu gagá e falando mais merda do que nunca,limbo para ele!

  21. JBCarneiro disse:

    Se o Barrichello canalizasse toda a sua frustração (todas as suas lamúrias, todas as suas desculpas esfarrapadas, todas as suas justificativas, todos os seus queixumes, todo o seu mau humor e maledicência) no firme propósito de aperfeiçoar sua pilotagem, de se manter constante durante toda a corrida, em conduzir o carro com firmesa, fazendo ultrapassagens decididamente e ficando longe dos erros, seria o campeão que tanto quer ser.

    Ele acaba drenando toda sua força mental, emocional e psicológica com essa atitude negativa de por a culpa nos outros, nos outros pilotos, no carro, na equipe e na má sorte. Uma corrida sem os outros pilotos seria o ideal para ele? Ou só sem o Nelsinho Piquet já resolve?

    Com os milhões que ganhou deveria, desde os tempos da Ferrari, ter contratado profissionais para ajudarem-no a trabalhar sua mente para vir a ser o campeão que tanto quis ser.

    Parece que a força mental de campeão já nasce com as pessoas que o conseguem ser.

    Pelo que se pode ver não é o caso do Rubinho. Então ele deveria sim, ter procurado estes recursos em si e ter tentado apefeiçoá-los com a ajuda de psicólogos. Senna, apesar de ser um vencedor nato, fazia algo semelhante para ser melhor ainda.

    Quem sabe ele não conseguiria ser mais positivo e não ficasse despejando essas besteiras todas nos ouvidos dos fãs de Formula 1?

    Quem sabe ele não teria uma atitude mais positiva e digna para com seus colegas de categoria?

    A coluna do Rubinho em seu site é um desfile de justificativas, desculpas, explicações não tão convincentes, queixumes e lamentações, aí no final parece que ele lembra que tem que ser positivo, então diz que vai para a próxima com a “faca nos dentes”! Isso é ser positivo? Pegar um bordão do Galvão e troná-lo seu lema irá fazer dele um campeão? Galvão deve estar super feliz, conseguiu influenciar um “piloto” de F1! Galvão fez escola na F1!

    Em Barcelona ele se sente em casa. É onde todos treinam e estão bem familiarizados. Foi onde a Brawn estreou. E onde, pilotando a sua Brawn, ele voou.

    Só que no final dos treinos, no último dia, o Buton voou mais rápido ainda.

  22. mariano disse:

    Parafraseando o professor Romario: Rubens calado ‘e um poeta, Voce que o cara nao tem bom senso, entre os 5 melhores poe Rosberg, o cara nao entende de p.nenhuma, ah ele na escadinha cuacuacuacau RIDICULO

  23. Mauricio Camargo disse:

    O eterno “Segundão”. Não é desmerecer, aliás muita gente nem isso conseguiu ser.

  24. mauricio disse:

    pqp,mais de duzentos comentários e nem uma resposta sua?!
    isso está me cheirando a remédio tarja preta,amigo.
    abç

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>