GENIAL

SÃO PAULO(que bom) – Já falei aqui dos cachorros-quentes da Geneal, que fazem parte da vida do Rio. Hoje o Marcelo Foresti me mandou o link desta ótima matéria da Globo News, dando conta de que a marca, ressuscitada dez anos atrás por um engenheiro carioca, está pegando de novo. É legal saber que nestes dias de canibalismo entre empresas e desaparecimento de símbolos tão caros à memória afetiva de cada um, mesmo que símbolos simples e banais, como uma marca de cachorro-quente, uma loja, ou um refrigerante, ainda tem gente que aposta neles.

Fiquei feliz da vida, ganhei o dia. Na minha próxima passagem pelo Rio, além do mate na praia e dos biscoitos Globo, é evidente que vou comer um cachorro-quente da Geneal, para lembrar dos meus dias de praia e Maracanã. Quando Maracanã havia, porque estão destruindo o estádio, mais um desses crimes que, espero, leve seus responsáveis às trevas eternas.

Comentários