INDY, TCHÊ!

SÃO PAULO (bá!) – E não é que a história da Indy em Porto Alegre está amadurecendo? O Fábio Silva mandou a notícia que saiu no “Correio do Povo“. Tem até pista desenhada. É para abrir a temporada de 2012, em março.

Como não moro em POA, não sei se o lugar é adequado, ou não. E não sei se essa prova tiraria a Indy de SP. Daqui a pouco o Victor Martins esclarece tudo no Grande Prêmio, que estou totalmente sem tempo hoje.

O que dá para dizer, por enquanto, é que os gaúchos merecem. No Brasil, ninguém gosta mais de corridas que o povo do Sul.

Comentários

  • Indy no Velopark, ai tu ta de pegadinha hein, quanto tempo vai durar uma volta, 30 segundos… me poupa. Estrutura POA tem de sobra, esse tipo de obra é o mais simples de fazer, vai sair do papel com certeza.

  • Só achei estranho uma coisa: a curva entre as Av. Borges de Medeiros e Av Loureiro da Silva. Ali, no Google Maps informa que é um viaduto?!? É isso msm?

    Do mais, parece bem interessante. Não dá para comparar com o do Anhembi, que também tem sua particularidade. Realmente a pista de SP tem partes estreitas mas tem o retão de 1,5 km da marginal que é bem largo. Enfim, criar polemicas agora sobre qual traçado é melhor não vem ao caso. Devemos sim é comemorar o fato de estarmos cada vez mais em evidencia nos calendarios mundiais, numa época em que o dinheiro e os autodromos tilktianos dominam esse restrito mundo do automobilismo.

  • Mas tchê, que baita notícia!
    Não é que o lugar é bom mesmo!
    O lugar é de primeira, bem na beira do Guaíba. O asfalto na região é muito bom mas a largura que a pista vai ter é que me preocupa. A avenida Beira Rio tem quatro pistas sem canteiro e onde quatro carros se colocados lado a lado ficam bem apertados, tanto que não é fácil ultrapassar um carro quando os que vem em sentido contrário também estão fazendo isso.
    Mas a idéia é boa barbaridade!

  • Isso deve ser golpe da dupla de picaretas willy e gancia. Devem estar tomando um troco do governo. Quem é dono da indy no br é a Band que nem sabe do que se trata. Porque o blog nao entra em contato com a band e leva isso à fundo? Queremos a verdade Flavio!

  • Realmente.. o que se faz no RS é de se tirar o chapéu.. aqui em SC temos apenas as competições em terra.. e é fantastico…
    Queria saber se tiraram os guard-rails do centro de Sp… acredito que os gauchos não esqueceriam de desmontar o circo de qualquer corrida.. aproveitando… um brinde ao Bertuol… se foi.. mas é parte do automobilismo gaucho!

  • Tarumã é boa pra eventos tipo track-day, e só. A segurança é zero para os padrões atuais, e não tem nenhuma infraestrutura. Além disso, os tempos de volta ficariam abaixo de 1 minuto fácil, assim como no Velopark. Muito curto.

    Eu moro em POA, e esse traçado seria bem legal. Veloz, com avenidas largas e muito espaço pra público. Só tem um problema, a “curva” entre a Borges de Medeiros e a Loureiro da Silva fica num viaduto, então não tem como fazer do jeito que está desenhado.

    Eu acho que mais legal ainda seria um traçado ao redor do Barra Shopping e do Hipódromo. Ali teria uma retão com 4 pistas de largura e mais de 1km de extensão.

  • Dá para fazer este trajeto.

    Teria uma dificuldade, que para mim para ser a mais difícil,

    Seguindo pela Borges para o centro não tem a opção de entrar na Loureiro da Silva para a esquerda. Teria que mexer muito ali. Eu faço este caminho todos os dias e entro a direita na Loureiro.

    Outra boa opção, fora dos autodromos seria um circuito de rua passando pela avenida na frente do “xopi” BarraSul e Jockei sendo o outro lado da avenida o rio Guaiba, onde tem o iate Club Guaiba e o Veleiros do Sul. Esta avenida é bem nova e bem larga

    No fim da avenida entra a esquerda e novamente a esquerda na Icaraí até a avenida Chuí, no fim desta estamos denovo no “xopi”, é bem legal.

    Walter

    • No circuito do Centro é possível ligar a Borges à Perimetral (Loureiro). Pode-se fazer o traçado para subir a Borges pela contra-mão até a travessa à esquerda entre a Praça dos Açorianos e o complexo Procergs/Centro Administrativo (o disco-voador e a rampa de skate).

      Esse circuito no Cristal seria interessante também.

  • O circuito não passando perto do estádio do Sport Club “Mazembe” já tá bom. Que vá para o lado azul da cidade. Mas falando sério agora seria legal mesmo uma prova de uma das categorias mais populares do mundo no sul do Brasil.

  • Numa outra notícia, de uns dias anteriores do da notícia citado no post, o representante da Indy se encantou por Porto Alegre porque o traçado da pista pode usar o túnel Conceição. O cara gostou muito da possibilidade de incluir o túnel no traçado.

    • Bem, a data de conclusão da reforma do túnel fecha com a da corrida. Mas as curvas antes e depois do túnel são realmente perigosas, mas potencialmente bonitas.

      No entanto, se usarem o túnel, terão que passar pela Av. Mauá, que é feia demais! Heheh!

      Att.

    • Para usar o túnel, o circuito ficaria ainda mais longo. Passaria de 6km, mesmo que se mantivesse apenas o trecho na Loureiro de comum com esse. Simplificadamente, se seguiria por ela até o túnel, do túnel à Mauá, da Mauá de volta à Loureiro. Além de ser muito mais feio…

      Se quisessem manter o trecho “bonito” (sem passar pela loureiro), e ainda usar o túnel, o circuito teria mais de 8km…

      Em compensação, seria praticamente pé embaixo da rodoviária ao Marinha (mais de 4km)!

      Desenhei no Google Maps…

    • Só por zoeira: no circuito grande (de 8,5km, com o túnel e passando pelo anfiteatro), uma corrida de 40 voltas percorreria mais de 210 milhas. A corrida de São Paulo, com 75 voltas, tem pouco menos de 200…

  • Não dá para fazer corrida de Indy coisa nenhuma nas ruas de Porto Alegre. Só se fosse do Campeonato Mundial de Rally. A maioria das ruas na cidade estão em estado deprimente, e só mais deprimente do que isso é a demagogia de alguns políticos em promover algo que eles sabem que não terão como realizar. É a mesma história de Jacarepaguá. Foi mutilado pela Globo e pelo Pan, promessas mil de que iriam recuperá-lo e tal. E até agora, nada. Posso até queimar a língua, mas não um milímetro de opinião sobre a possibilidade de POA sediar uma corrida Indy.

  • Sem entrar na discussão Porto Alegre/Tarumã/Velopark etc e seus porquês.

    É um traçado bonito e, na cidade, não poderia ser mais bem localizado. Pistas largas, curvas de alta, retas longas, alguns trechos bem travados. Passando junto ao Guaíba e dos dois lados do parque. Teria um bocado de alterações físicas a fazer: quebra-molas, divisores de pista, ondulações violentas no asfalto. Um belo circuito de rua. Tô torcendo que dê certo. Se der, vai ser uma corrida linda.

  • Correr em autodromo é muito perigoso e na rua é seguro ??????????????????????
    Que lógica é esta,realmente estamos vivendo uma crise de burrice ou estupidez,talvez ambas .
    Quanto custa montar esses horriveis circuitos de rua???(quanto vale o“por fora´´para as licitações?)
    No caso do Anhembi ,se os carros não tivesem tanto downforce,quicariam tanto que acabariam dentro do Tiete ou do Play Center.
    A formula Indy não deveria ter medo da comparação com a F1 ,pois na na F1 já tem um Indy car desfilando sua eficiência,para quem não sabe ,é a hispania que usa o mesmo chassis Dallara

  • Traçadinho típico para os braços da Indy. Sem sal, curvas de esquina que os caras vão ter que começar a frear na marca dos 300m (Indy não é F-1 que para já no deus me livre!). E aquelas edificações no meio do traçado? Como ficará o acesso a elas durante os dias de treino, corrida e desmontagem? Aqui em SP o Anhembi fica fechado para a corrida. Enfim o traçado é uma porcaria, mas o de SP também é e custa muito para a cidade, então que vá logo. Gosto uito de corridas, mas o Brasil deveria perder a Indy e a F-1. Aqui se pratica valores escabrosos para os ingressos para não se ver quase nada, não tem infra estrutura, banheiros, lanchonete decente, nada. Estamos jogados Às traças.

  • É um dos lugares mais bonitos de Porto Alegre, principalmente no final da tarde. Eu moraria literalmente no meio da pista. :D

    Mas o engraçado é que fora sites de automobilismo, nunca ouvi falar nada na imprensa local sobre o GP.

  • Sou de POA, moro aqu, e acho que este trajeto é só pra ter algo pra iniciar o assunto, não me parece muito interessante, apesar de toda a parte à margem do rio ser viável tanto pelo piso como pela possibilidade de colocar várias arquibancadas. Mas ficou bem sem graça, com 4 “esquinas” muito fechadas e retas enormes…..mas concordo com quem citou que por bem menos o Tarumã seria recuperado e seria mais apropriado para este e todos os eventos que viriam depois dele. Veremos….

  • Sou piloto e moro em Porto Alegre. Acho um absurdo realizar uma corrida dessas em um Estado que possui quatro autódromos, ainda mais considerando o valor que estão propondo investir! Tarumã com 10% desse valor anunciado ficaria perfeito ! Imaginem um F-Indy naquela pista…seria show… Grande abraço ao Flávio

  • E, além de tudo, os carro passarão ao lado do Aeromóvel, o projeto não operacional (por motivos estranhos) de trem suspenso movido a ar, igual ao que está sendo implantado no aeroporto Salgado Filho. Aliás, a empresa tem um chassis (só para testes) naquela via que faz de 0 a 100 em cerca de 3s; como as rodas não são tracionadas e servem só para sustentação, ao reverter o sentido de deslocamento, elas ainda giram num sentido e o carro já está se deslocando no sentido oposto. Algo muito esquisito de ver.

  • Mas bah tchê esse traçado tá mais curto que coiçe de porco…

    Tem uma curva que não existe… não existe o acesso da Av loureiro da silva para a Borges de Medeiros… A Av. Borges é um viaduto naquele local por sobre a Loureiro da Silva!

    Se os carro dobrarem ali vão bater na parede embaixo da ponte depois de atropelarem os mendigos….

  • Acho super adequado. Sempre sonhei com um circuito de rua exatamente nessa regiao. Entre a Ipiranga e a Borges tem um desnivel de uns 6m em 100 m que deve dar um bom friuzinho na barriga no sentido anti-horario, ou uma frenagem em subida no sentido horario. O resto e tudo plano. Na beira-rio tem uns 2 ou 3 redutores que devem ser retirados -alem de uma rotatoria, e a juncao da borges com a Loureiro sa Silveira (Perimetral) requer algum trabalho embaixo do viaduto (pouca coisa). Temo apenas pela hotelaria em Poa, que apesar de boa, eh pouca.

  • O que eu garanto é que vai ser uma das pistas mais ‘floridas’…de todos os tempos ( o chinaredo da cidade é de impresionar até o Nick B.)… tenho pena de quem vai pagar a conta (pobre povo da minha terrinha…).

  • O asfalto deve receber um tratamento especial pra ficar apto à uma provas dessas, mas ta muito bom! Achei o traçado perfeito, passar pelos viadutos da Borges é muito bacana, e a parte da orla do Guaíba também é show! essa prova promete, tomara que de tudo certo e que a prefeitura de POA e o Estado não façam caquinhas, tipo deixar guard-rails espalhados pela cidade…”Tolá” certo em 2012!!

  • Moro em POA, tem condições mas vai ficar muito veloz com (04) freadas fortes, com uma curva longa da para fazer de pé no porão.

    Taruma é veloz, mas não tem infra estrura inclusive de pista, não tem como fazer área de escape e a pista não é larga com (04) pontos criticos para formula a freada da curva do laço, a curva 9 que é cega, a curva 1 e a curva 2.

    Velopark tem estrutura mas a pista é ruim pelo meu ver ainda não corri, são duas retas paralelas e nas estremidades freadas fortes com conjuto de curvas de baixa, sendo que em uma delas é uma ‘bus stop’ vc para e arranca novamente

  • Pode ser bá, é também abreviatura de baixinho. Curiosamente, tenho um tio com esse apelido, Bá, de baixinho, que mora ao lado do autódromo de Tarumã. A pista em POA não podia ser melhor, com visual grandioso e natural ao lado, mas os bumps são chamados aqui de “camulos”

  • A corrida de São Paulo não vai terminar com a introdução do GP do Mercosul. Pelo contrário, as duas corridas co-existirão no calendário da F-Indy a partir de 2012. O que é um privilégio inestimável para qualquer país.

  • Se for no final da tarde por umas 4 horas seria perfeito. O lugar é muito bonito, uma parte mais moderna da zona sul de Porto Alegre. Só que eu acho que seria muito mais viável essa corrida no Velopark. A estrutura já está pronta, só seria necessário ampliar a pista e as arquibancadas. O Velopark realmente merece mais essa corrida.

  • O traçado, maregeando o estuáriuo do guaiba, e pegando vias bem rápidas, pdoe proporcionar algo parecido com o circuito australiano da Formula um. mas a pergunta que faço é: sendo Tarumã um circuito tão veloz , e a indy correndo em traçados até mais curtos, pq nao correr lá?

    • Acho que por segurança…A pista é rápida, mas tem a curva 1 com pouca area de escape…A freada no Laço tbm é muito forte…sem falar na entrada o Tala que é uma cruva forte e tbm não tem area de escape….E aí vem a curva 9 que tem pouca area de escape na saida de curva…Acho que até dava pra correr, mas seria perigoso…Abs

    • Não consigo compreender como uma pista novinha em folha pode ser mais barata que reformar e criar novas áreas de Escape em Tarumã. não tem outra explicaçãos enao desviod e verba , ‘abrir umas boquinhas’..
      Mas vcs tem razão, morei em Viamão até 2011, agora tô no Rio, naos ei quais categorias tão correndo em Tarumã agora, e realmente sem áreas de escape eficazes Tarumã é muito perigoso.

  • Pois eu sou natural de Porto Alegre, não moro mais lá mas visito regularmente.
    Inicialmente deixa ser chato: a grafia mais usual é Bah.
    Continuando…
    A proposta de trajeto é às margens do Rio Guaíba, com um belo pôr de sol, é bucólico.
    O clima em março ali costuma ser dos mais agradáveis, dias ensolarados, quentes sem ser escaldante, quando há chuva, é pouca.
    O trajeto proposto parece mais um exercício de “brainstorm” do que algo realmente viável:
    – asfalto com remendos ondulados (necessitaria de um recapeamento geral),
    – passagens em esquina estreitas afuniladas com guias de calçada (é perigoso passar ali a mais de 200km/h – demandaria obras para retirá-las);
    – percurso muito longo, mais de 4 km;
    – claro que nessa reforma toda seriam retirados os quebra-molas, os refletores de sinalização e as “tartarugas”, mas isso já é café pequeno perto de tudo que seria necessário reformar…
    – dificuldade de isolamento do público, e de providenciar infra-estrutura, dado a extensão inicialmente prevista…
    Parece muito mais razoável fazer esta prova no Velopark, autódromo moderno e seguro, a 30 km da capital…

    • Não concordo com vc…Depois do que fizeram em Sampa, fazer essa pista vai ser uma molezinha…Fiz o trajeto de bike, e é bem viável…As esquinas mais apertadas tem espaço para serem alargadas, pois tem as calçadas dos parques que podem ser adequadas…Sem falar no espaço pra arquibancadas que pode margear toda a pista….E pra chegar na pista vai ser fácil, tendo acesso de varios pontos da cidade…Abs