KUBICA

SÃO PAULO – Muito bem, o que se sabe até agora… Kubica estava disputando um rali na Itália. Ele gosta de rali e tem uma cláusula em seu contrato que o libera para participar dessas provas. Bateu forte seu Skoda Fabia no guard-rail, perto de uma igreja. Foi levado para o hospital. As primeiras informações dão conta de fraturas no braço e na perna direita. Alguns relatos dão conta da possibilidade até de ter uma mão amputada, o que espero, sinceramente, que seja alarmismo. Não corre risco de vida (me recuso a escrever “risco de morte”, acho ridículo; se a vida está em risco, é risco de vida e pronto), mas estaria em coma induzido. A Renault, por enquanto, confirma as múltiplas fraturas e menciona a mão. Daqui a uma hora (escrevo ao meio-dia de Brasília) será divulgado um boletim médico. O Grande Prêmio acompanha tudo e recomendo seguir as notícias pelo site.

Claro que dos testes da semana que vem, para vislumbrar apenas o futuro mais imediato, ele está fora. Da abertura do Mundial, dia 13 de março no Bahrein, é impossível dizer sem uma avaliação dos médicos, algo que ainda não foi feito por ser muito prematuro. Pelo quadro pintado até aqui, se voltar a guiar um carro de F-1 já estará no lucro. Claro que, a essa altura, muita gente está pensando na chance que Bruno Senna pode ganhar. E é verdade, será uma chance de ouro. Mas piloto nenhum gosta dessas coisas, de correr no lugar de alguém que se machuca. Além disso, é evidente que seja quem for o substituto de Kubica, caso ele tenha de ficar fora das pistas algum tempo, perde a vaga se o polonês se recuperar. E a possibilidade de ele não voltar a correr não garante que Senna, ou qualquer outro do time de reservas, seja promovido a titular. Talvez a equipe tenha de pensar em algum outro nome para a titularidade. Só que, sinceramente, ficar especulando sobre isso agora é algo que me parece sádico demais. Torço, e muito, para que se recupere logo. É um dos grandes dessa geração que tem Alonso, Vettel e Hamilton como maiores expoentes.

E aí entra o X da questão, o negócio de um piloto de F-1 arriscar o pescoço em outras modalidades fora do calendário de Mr. Ecclestone. Ele vai se recuperar? Lembremo-nos de que sofreu um acidente seríssimo no Canadá alguns anos atrás. Ficou fora de uma corrida (e deu a chance a Vettel de estrear na F-1). Mas não se machucou seriamente. Não correu em Indianápolis só por precaução.

Alguns anos atrás, talvez eu deitasse regra aqui sobre a “responsabilidade que todo piloto tem de ter” etc, malhando Kubica implacavelmente por dividir sua atividade de piloto entre a F-1, profissionalmente, e rali, de forma amadora. Foi o que fiz, por exemplo, quando Montoya se espatifou de motocicleta. Outro dia foi Webber que se machucou feio de bicicleta — mais de uma vez, diga-se.

Mas, hoje, não julgo ninguém. Quem sou eu para julgar a paixão dos outros? Se Webber ama bicicleta e assume os riscos de tomar um tombo, é algo que diz respeito a ele, e só ele. Achei errado esconder da Red Bull a contusão, mas não andar de bike. No caso de Montoya, acho que fui injusto. Mas lembro que, na época, o que se criticou no colombiano foi menos andar de moto, e mais inventar uma cascata qualquer como desculpa, sem assumir o que fez.

No caso de Kubica, a paixão pelo rali é imensa, e ninguém deve escrachá-lo por isso. Se o cara gosta, que corra. As críticas, em geral, vêm daqueles — como eu, alguns anos atrás — que insistem em colocar a F-1 acima de tudo e de todos, como se fosse a única coisa importante do mundo.

Não é. Na verdade, é um ambiente aborrecido e massacrante, no qual se exige, de cada um de seus participantes, uma devoção cega a um mundo que é muito menor do que seus habitantes querem fazer crer que seja.

Kubica gosta de rali, estava lá se divertindo, e ninguém deve ser punido por se divertir. Deu um azar desgraçado, mas acontece. Que volte logo, que fique bom, que não perca a mão, que possa continuar sorrindo.

ATUALIZANDO…

Aqui há algumas fotos de Kubica sendo atendido, enviadas pelo Dú Cardim pelo Twitter.

Comentários

  • Antes de mais nada, concordo contigo, e se a morte corresse risco,
    teria um monte de gente ressuscitando por aí. Só ñ tinha achado a frase certa
    para quem ñ concordava comigo, agora posso responder o porque.

    Mas tomara que esse polaco volte logo, um baita piloto.

    E a urubusada rindo de boca fechada, teve um aí em cima que disse que o
    arremedo do Senna tio, agradecesse aos céus, tosco.

  • Se vces procurarem, nos sites europeus, hj pela manhã foi postado uma foto do carro, antes de ser puxado para a via, nela aparece bem a “cagada” (desculpem o têrmo), mas foi isso mesmo,o grail entrou pela frente do carro,atingindo o piloto,explicação pela qual, o co-piloto saiu ileso.

  • Flávio, peço que me permita usar estas suas palavras, para expressar uma idéia a respeito do que aconteceu com Vinicus Maschio piloto de arrancada que faleceu em Curitiba.

    “Kubica gosta de rali, estava lá se divertindo, e ninguém deve ser punido por se divertir. Deu um azar desgraçado, mas acontece. Que volte logo, que fique bom, que não perca a mão, que possa continuar sorrindo.”

    Vinicius Maschio gostava de arrancada, estava lá se divertindo, e ninguém deve ser punido por se divertir. Deu um azar desgraçado, mas acontece. Que sua família volte a sorrir logo, que fiquem com as boas lembranças do marido e pai que foi, que não percam a esperança de um dia reencontrá-lo , que possam continuar sorrindo.

    • O rapaz do Opala não deu azar nenhum. Tinha um carro construído de qualquer jeito, sabidamente perigoso e incontrolável. Aliás, pelo que li (e vi e ouvi) sobre o assunto, ele mesmo falava abertamente disso. Era questão de tempo se arrebentar.

  • Torço muito pra esse talento de piloto, mas, temo que as noticias e informações não foram completas ou coerentes (pode ser cuidado ou coisa parecida)! Como consciente? entubado, respiração com ventilação auxiliada, o macacão aberto no torax… em uma das fotos que vi, aparece cheio de fios… como disse o Rubens, esse cara é do bem, da parte boa da F1, merece muita força e orações.

  • Porra FG
    neste post tu diz que o importante é a recuperação: “Talvez a equipe tenha de pensar em algum outro nome para a titularidade. Só que, sinceramente, ficar especulando sobre isso agora é algo que me parece sádico demais.”

    e logo depois bota um post com a foto dos prováveis substitutos.

    Pisou na bola!

    Força Bob Kubica!
    Se Deus quiser vc ainda vai ser campeão dessa bagaça

    • Isso foi de manhã, ô gênio, quando o acidente tinha acabado de acontecer. As informações eram escassas. Agora ele já foi operado, já há um diagnóstico. Veja a diferença de horários entre um post e outro. No intervalo o cara foi operado, os médicos explicaram qual a situação real.

  • O duro foi escutar o Cleber Machado dar a notícia na transmissão dco futebol, quase que comemorando a chance do Bruno Senna. Haja paciência com esse cara e com essa emissora.

  • A “sorte” é relativa, porque sobreviveu, nasceu de novo como dizem, mas tá fora da competição,e vai ficar no estaleiro, que chato e triste. O Bruno vai ter que pilotar bem, provisório pode ser efetivo, se funcionar, se puser tempo no Petrov…

  • Participar de um rali no fim do ano, é diversão, beleza e blá, blá, blá….

    Mas o cara inventa de correr no inicio da temporada, estreia de categoria, numa corrida meio amadora, asfalto molhado e a equipe deixa….

    Noves fora que ele escapou com vida, foi uma decisao totalmente equivocada dele e da Renault..

    E o campeonato de 2011 para equipe já era. Não tem nenhum piloto disponivel ou dando sopa que substitua sem prejuizo.

  • Semana passada comentei que o Galvão ia jogar todas as CAVEIRAS possíveis para acontecer merd…com os titulares, ainda disse para os dois procurar ajuda divina…A PRAGA do Galvão foi mais forte! Só espero que Kubica se recupere o mais rápido possível, nada contra o sobrinho, mas nem ele ou Petrov tem “calibre” para substituir o polonês(na parte de liderança ou no “braço”), Kubica é um baita pilotaço! Com relação em se arriscar em outra categoria, o piloto tem que fazer sua escolha, Schumacher era TARADO para “brincar” com supermotos, mas deixou pra depois…e o alemão não estava errado! Kubica pode ter “enterrado” seu sonho de ser campeão na F1, torço por ele, mas lesão na mão(onde tem articulação), é foda de voltar ao normal…sensibilidade e força dificilmente volta como era antes, pode até voltar a correr de WRC,mas F1 é complicado…

    Que a sorte fique do lado do polonês, porque ele merece…