MENU

quinta-feira, 9 de junho de 2011 - 17:45Publicidade, Rádio Blog

NADA SE CRIA…

SÃO PAULO (sob neve) - Maior bafafá no mundo publicitário. O vídeo da Vivo que bombou ontem na internet, um comercial para o Dia dos Namorados com a música “Eduardo & Mônica”, da Legião, seria um plágio de comercial idêntico da extinta operadora de celulares ATL de dez anos atrás — esse aí em cima. Há, de fato, cenas idênticas. Os caras da África, a agência da Vivo, dizem que é só coincidência. Mas essa agência já tem um histórico de, digamos, releituras marotas.

43 comentários

  1. Leslie***** disse:

    O pior é que esta Musica EDUARDO E MONICA é chata demais, horrivel demais, nunca deveria ser usada em publicidade alguma.

  2. fabricio disse:

    por que é parecido é PLAGIO então se alguem um dia fez alguma coisa niguem mais pode melhorar aquela coisa que vai ser acusado de plagio então os carros de hoje são um plagio daquele que os que o Karl Benz fez em 1885 tipo olha la aquela Ferrari plagio o carro do Benz ele tem roda, volante e usa um motor pra se movimenta esses cara da Ferrari não tem imaginação fica plagiando os carro do Benz ele foi original.

    Que sempre tenha alguem pra melhorar oque já tem e melhor nossa vida por consequencia nem que seja por um momento que tu olha uma propaganda legal que te faz lembra de uma banda como a Legião Urbana

  3. fabricio disse:

    o da VIVO é muito melhor em tudo e no principal no da VIVO é a musica original

  4. borges disse:

    Não é plágio, é cópia mesmo….

  5. ronalddi disse:

    Nos dois faltou um personagem da música: Brasília.

  6. José Angelo disse:

    Plágio ou não, tem-se que levar em conta que as duas propagandas são inspiradas na mesma música. 99% das pessoas que já ouviram essa música, imaginaram Eduardo acordando com cara de sono e ficando mais um pouco na cama… Não tem como provar que foi plágio.

  7. Arthr Cachel disse:

    Achei mais um, esse é da Renault:

    http://www.youtube.com/watch?v=13l6UsQAe5M&feature=player_embedded

    Ta feia a coisa.

    Abs.

    @arnilha

  8. Arthr Cachel disse:

    FG, lembra do comercial “sensacional” da Nissan que você postou dias atrás? Do carro elétrico, fazendo uma suposição se todos os produtos eletrônicos fossem movidos a combustão?

    Pois dá uma olhada neste comercial da Mitsubishi:

    http://www.youtube.com/watch?v=q-vB5Gz_M2g&feature=player_embedded

    Esse pessoal anda meio descarado nos plágios, hehehe…

    Abs.

    @arnilha

  9. Maurício disse:

    Para quem disse:

    “O roteiro do clip é a letra da música. Portanto, qualquer clip que se produza para essa música será semelhante (é o mesmo roteiro).”

    A questão é porque usar uma música (roteiro) que já foi utilizado por outra agência para oferecer o mesmo produto (telefonia celular)? Não fazem pesquisas antes para saber se a idéia já foi utilizada? Para mim o plágio está justamente na questão de ser a mesma música, ou seja a mesma idéia de “roteiro”.

    E para quem disse:

    “O filme da Vivo foi muito melhor produzido”

    É o que se deve esperar de um filme com 4 vezes mais tempo do que outro (1 minuto contra 4) onde inclusive pôde ser utilizada a música completa em um e trechos em outro. O filme da ATL foi para TV aberta o da VIVO para internet, daí a diferença de duração. Quanto à qualidade da produção nada mais justo que a partir de uma idéia já existente, de um filme pronto, se faça algo mais bem produzido. É obrigação de qualquer agência.

  10. Maxwell B. Medeiros disse:

    Recomendo a leiura do livro “publicidade é um cadaver que nos sorri” de Oliviero Toscanni. Ele mostra bem o quanto rola de “criatividade” no mundo da publicidade.

  11. Paulo disse:

    De quaisquer coisas vindas de operadoras de telecomunicações, não dá pra esperar nada de bom. Se é coisa de publicitário ou não, plágio ou cópia ou sei lá, o que um publicitário deveria de fato dizer para essas empresas é o seguinte: Melhorem o atendimento ao públco antes de pensarem em filminhos e aí quem sabe a percepção do público perante vocês passe a melhorar.

  12. Cesar disse:

    Não achei plagio, se vc segue o mesmo roteiro as cenas serão semelhantes, agora a imagem criada para a campanha da Suzuki é plagio descarado.

  13. Cristiano disse:

    E ontem a tal Africa tomou pau naquela briga Brahma x Schin por Zeca Pagodinho, vai ter que indenizar a outra agência.

  14. Guest disse:

    E a África também está envolvida num processo judicial, referente ao “caso Zeca Pagodinho”:
    http://economia.terra.com.br/noticias/noticia.aspx?idnoticia=201106071409_TRR_79748686

  15. Geraldo disse:

    Mas é óbvio que têm cenas idênticas ou bem parecidas … ambos usaram a mesma música tema … e o s comerciais seguem o roteiro da música … seria complicado a Vivo fazer o “Eduardo” acordar as 10:00 … a “Mônica” não tomar cognaque e ser advogada … oh gente … menos, menos …

  16. André disse:

    O pior é que plagiaram um comercial ruim com uma música ruim. A pior música da Legião Urbana.
    André / Piloto no http://www.f1bc.com

  17. Guilherme disse:

    Essa história do outro plágio da África é engraçada.

    Minha namorada trabalhou com o autor das imagens em Portugal, na Leo Burnett. Ele era chefe dela e, um dia, ela derrubou um hd externo dele no chão. Neste HD, estavam todos os trabalhos deles de tipo 20 anos de carreira. Só coisa top, prêmios, etc…

    Em 2010 ela voltou para o Brasil e, um belo dia, viu a imagem dele sendo usada pela Suzuki, em uma campanha da África.

    Como conhecia o trabalho do ex-chefe, mandou um e-mail para ele comentando do plágio, já que ele está em Londres. Na mesma hora, ele fez o post, acionou as redes sociais e fez um baita barulho. No dia seguinte, a África ligou pra ele e propôs um belíssimo acordo.

    Ele apenas mandou um e-mail para a minha namorada e disse: Agora sim você está perdoada por ter quebrado meu hd com todos os trabalhos…

  18. Camilo disse:

    Pessoal, parem de fazer qualquer coisa que estão fazendo agora mesmo. Você está plagiando outra pessoa, certeza. Tem alguém que já fez isso, muito parecido com o que você está fazendo.

    E por favor, não me mandem ir lá na esquina ver se você está lá. Isso não seria plágio, mas sim um clichê tremendo.

  19. AntonioE disse:

    Lembra da propaganda do Focus, “Happy Together”?
    http://www.youtube.com/watch?v=BuUxIxi_fCE
    Cópia de uma propaganda anterior de batata frita da Austrália.
    http://www.youtube.com/watch?v=CQnisQDGUgE
    Não sei se foi autorizado por quem efetivamente criou a propaganda, mas recursos como esse de cópia pura e simples, independente de autorização ou não, devem ser sempre divulgados para que as agências, no caso a JWT (contratada pela Ford), procurem empregar quem faça jus ao título de profissionais da criação.

  20. Victor Serrão disse:

    O da Vivo é muito melhor, tudo bem. Mas que é uma cópia descarada, é mesmo. Sacanagem… Elogiei pra caramba no Facebook ontem.

  21. hendrix disse:

    A ATL não foi extinta. Apenas mudou de nome. É a Claro. Inclusive como empresa ainda existe esse nome.

  22. ciro fontao disse:

    não sei porque tanto crédito pra esse babaca do renato russo, que foi tarde demais.

  23. Lazlo Barbieri disse:

    Plágio ou não o fato é que o filme da África é muito superior.

    Esse da ATL não tem graça nenhuma.

  24. Venax disse:

    O plágio é visível, um Eduardo acordou as 6:07 e o outro Eduardo as 6:09. As diferença são apenas de época de produção pois o da ATL foi feito há 10 anos provavelmente para a Tv e o da Vivo é mais moderno e foi feito para o Youtube mesmo por isso pode ter uma duração bem maior – quatro vezes. As coincidências são muitas e praticamente impossível quem fez o da Vivo não ter se inspirado no da ATL.

  25. J Freire disse:

    Olha, similaridades existem! Além, da música, obvio, mas, não acho que tenha sido plágio não! (apesar de não por minha mão no fogo nesse caso), tah muito mais pra coincidencia mesmo… ao menos me passa essa imagem, mas, como falei, tbm não colocaria meu dinheiro em uma aposta de não foi plágio…

    Agora, para um fã do Legião como Eu, ambas as “homengens” ficaram legais, mas, a da vivo… Cá entre nós! ficou M U I T O legal mesmo!

    J Freire

    http://www.twitter.com/F1Admirador

  26. Samuel Pavan disse:

    Exagero… não dá para criar coisas muito diferentes a partir de premissas idênticas.

  27. Flavio disse:

    Com exceção da primeira cena, não tem nada igual.

    O filme da Africa ficou espetacular.

  28. Edson Bola disse:

    http://www.youtube.com/watch?v=kCNFMYe7mcU

    Meu são duas versões diferentes cada uma em uma época da mesma musica.
    O link da vivo esta ai, tirem suas conclusões.
    Fui!!!!!!!!!!

  29. Edilson Vieira disse:

    Plágio? No mundo da publicidade isso não existe meu caro. Existe “sicronicidade”, inspiração, idéias afins…. publicitários, esses seres superiores, não erram nunca.

  30. Sidney disse:

    O pessoal da Africa (Nizan) tem coragem de dizer que é só mera coincidência. Que tremenda cara de pau para uma agência desse nível.

  31. Thiago disse:

    Dessa vez, eu acho que foi “coincidência” mesmo, senão vejamos:

    1º O “roteiro” é o mesmo (a musica), o que propõe cenas semelhantes do relacionamento de um casal
    2º O “produto” (operadora de celular” e o “mercado” (consumidor brasileiro) também são os mesmos, logo algumas cenas são semelhantes também (cenários conhecidos do publico alvo, o uso dos aparelhos, etc).
    3º Ambos os comerciais destacam os “beneficios” que as empresas ofereciam em cada época (a oportunidade de “falar com quem quiser, aonde quiser” da ATL e a “conectividade através de outros formas, mas utilizando o aparelho” da Vivo).

    A vantagem do comercial da ATL é a possibilidade de exibição em TV, apenas.
    O comercial da VIVO é legal por utilizar toda a musica (contando toda a história), com a voz e acordes originais.
    São duas boas “homenagens” ao Legião, mas prefiro a mais recente.

    OBS: Não sou cliente Vivo, não trabalho lá, nem conheço ninguém que trabalhe.

    • Venax disse:

      O plágio é visível, a única diferença é que o da ATL tem um minuto e o da Vivo quatro minutos. Como o da ATL foi feito há 10 anos deve ter sido feito para a Tv ou outro canal de comunicação antigo como aquelas propagandas que tinha nas agências bancárias com uma Tv passando propaganda. O da Vivo é mais moderno e foi feito para o Youtube mesmo por isso pode ter uma duração bem maior. As coincidências são muitas e praticmante impossível quem fez o da Vivo não ter se inspirado no da ATL.

    • Rodrigo disse:

      O plágio, se existiu, foi na escolha da música e se limitou a primeira cena. À partir do momento que se usa uma canção como “Eduardo e Mônica”, com letra bem direta, fica complicado fazer algo muito diferente do que ali está. Ademais, o comercial da Vivo ficou bem mais bacana. A cena em que ele passa no vestibular é a melhor.

  32. juca vasconcelos disse:

    sem falar q a ATL virou Claro, em alguns estados…

  33. paulo disse:

    E… eu sempre ficava meio puto qndo meu professor de marketing chamava os publicitarios de “criativos”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>