MENU

quarta-feira, 25 de abril de 2012 - 17:11Foto do dia

FOTO DO DIA

Está no blog do Edison Veiga, no Estadão. Santos Dumont e seu brinquedinho em 1900. Alguém sabe onde foi tirada a foto? O inventor do avião me parece ser o que está no carro saindo da casa, com uma manceba.

49 comentários

  1. Conde disse:

    Era um Peugeot , então deveria estar indo para oficina …

  2. Maurício Rodrigues disse:

    Caro Flavio.
    A foto é do Casarão Santos Dumont, atual sede do Museu da Energia. Fica na esquina das alamedas Cleveland e Nothmann, vizinho ao atual SESC Bom Retiro. Como disseram alguns, até bem pouco tempo atrás o imóvel era ocupado por famílias ligadas a grupos de movimento sem teto da região Central. Antes, esse casarão também foi sede da Sociedade Pestalozzi (instituição que atende pessoas com deficiência intelectual) e um colégio feminino, o Colégio Stafford.
    A foto mostra o Alberto Santos Dumont e a sua família. O proprietário da casa era o irmão mais velho dele, Henrique Santos Dumont, que também está na foto. A “manceba” em questão é uma das sobrinhas do Alberto Santos Dumont, filha do Henrique.
    Estão de pé, alguns passantes, vestidos em uma roupa menos nobre, inclusive uma menina “fantasma”, que provavelmente se movimentou enquanto a fotografia estava sendo tomada…
    Abraços.

  3. Paulão disse:

    Grande Santos Dumont. Fiquei mais fã dele depois que descobri que ele renasceu reencarnado como o Ayrton Senna da Silva, o melhor piloto que o Brasil já teve!

  4. Fabio disse:

    Um tempo atras li a noticia que o chapeu do Santos Dumont estava embolorando na gaveta de um predio em estado pessimo, alem de outros objetos
    .brasil, brasil….

  5. Marcio disse:

    O casarão hoje é um museu. Vale a pena a visita, não pelo conteúdo do museu, mas pelas fotos do trabalho de restauração. Tinha virado um cortiço, e os moradores arrancavam parte do piso para fazer fogueira no frio. Por muito pouco a construção não ficou totalmente condenada.
    Precisamos de mais iniciativas assim, o bairro de Campos Eliseos tem muitos casarões imponentes caindo aos pedaços…

  6. Nelson disse:

    A foto é realmente histórica.Parabens Flavio,esta vai para o arquivo.

  7. Reynaldo disse:

    Incrível. Apesar da condephat de Merda, a casa sobreviveu

  8. Ulisses disse:

    Santos Dumont era gênio.

    Além do avião, Santos Dumont criou o relógio de pulso, a porta de correr, o chuveiro, etc etc ….
    E, pode-se dizer que, a era automobilística nasceu no Brasil, quando desembarcou no cais santista, do navio Portugal, o primeiro automóvel que o Brasil viu, adquirido por, Alberto Santos Dumont!
    Sim, o 1º carro do Brasil era dele, um Peugeot, com motor Daimler a gasolina, de 3,5 cv e dois cilindros em V, conhecido pelos franceses como voiturette, por ser muito parecida com uma charrete.

    E, compará-lo aos irmãos Wright, é a mesma coisa que comparar Maradona com Pelé.

    • mauro disse:

      Gostaria muito de concordar contigo, mas, infelizmente, o que contam sobre santos dumont é em sua maioria lenda e falácia do próprio Santos Dumont. Os irmão Wilbor e orvile wright inventaram maquinas voadora com correntes de bicicletas, madeira de construção, e um pequeno motor a gasolina em 1903, trés anos antes do 14bis. “Ah!! mas ninguém testemunhou isto!!” Mentira. O jornal Dayton Daily news noticiou, embora sem muita estardalhaço, mas o registro está lá. Santos Dumont, provavelmente Gay (não que isto tenha alguma importância), gostava muito de aparecer, na época fazia muitas experiencias com balões dirigíveis, o que lhe rendia paginas e paginas nos jornais parisienses, na época o centro do mundo. Santos Dumont que era podre de rico, filho do maior cafeicultor do mundo, adorava a exposição. Os irmãos wright não queriam aparecer simplesmente por um motivo, e por um bom motivo. GRANA. Não queriam que ninguém visse suas experiencias para que pudessem registrar a invenção (patente) e ficarem milionários, o que aconteceu. A patente é a 821.393 referente a controle de uma máquina de voar, requerida em 1903, demorou para ser aprovada, e saiu em maio de 1906, seis meses antes do 14bis. Eles diziam “não somos artistas de circo”.
      ah… quanto ao relógio de pulso, já existia, tanto que a rainha Elizabeth I (1533-1603) já tinha um.

      • mauro disse:

        recomendo o livro “Guia politicamente incorreto da história do Brasil” do Leandro Narloch, editora Leya. Tem essa historia do Santos Dumont e outras muitas. Livro muito bem escrito, facil de ler e bem interessante.

      • Ulisses disse:

        Obrigado pela dica.
        Vou ler.

      • luis da matta disse:

        Voce não sabe nada, não sabe nem o que diz. Ouviu o galo cantar e saiu correndo para dar a notícia. Se instrua um pouco mais, leia mais,procure se informar por mais de uma fonte, não acredite em qq coisa da internet, e duvide sempre das verdades absolutas que a midia tenta nos impor. O Wright não voaram antes de S.Dumont, e tampouco houve qq registro que fosse de um possível voo. Em todo o planeta, havia uma febre e muitos concursos patrocinados por entidades e clubes de balonismo e alguns milionários capitalistas interessados em ganhar mais algum. Em todo o mundo estavam registrando fotograficamente essas experiencias pois se desconfiava no mundo cientifico que a qualquer momento alguem conseguiria voar.
        Menos os Wright, pelo que voce dá a entender Nem filme, nem registro fotográfico, nada. Nem a traquitana que eles disseram ao mundo que voava, jamais voou, nem em 1903, e nem em 2003. Fake, puro fake meu amigo. Isto está provado e comprovado pela aeronáutica francesa, estudiosos do assunto e historiadores. Não há discussão sobre isso, o que há são publicações americanas que não admitem sequer a hipótese de que outro ser humano no planeta, que não seja norte americano, tenha criado uma maquina voadora antes de um de seus patrícios.
        Neste momento está sendo produzido , por americanos, um filme que conta a saga de Santos Dumont e o coloca como o primeiro homem a voar com o “mais pesado que o ar”. O resto é balela.

      • mauro disse:

        se voce chama de voar dar pulinhos de 20 em 20 metros num percurso de 200 metros a 2 metros de altura, então tá….

      • Ulisses disse:

        Caro Mauro, há controvérsias.
        Esse debate é (muito) antigo, vem desde o início do século XX, um debate internacional e histórico.
        Santos Dumont conseguiu “por no ar” seu protótipo sem ajuda de catapultas, diferente dos irmãos americanos.
        É óbvio que cada país tente angariar para si a autoria do fato, até a França diz que em 1890, Clément Ader, um engenheiro francês, construiu um avião que ele nomeou Eole, equipado com um motor a vapor … etc etc
        A inglaterra diz que em 1843, William Henson, inventor inglês, fez a primeira patente de uma aeronave equipada com motores … etc etc

        Uma bela leitura sobre Dumont é o livro “Asas da Loucura”, do americano Paul Hoffman, “ele afirma que o brasileiro foi mesmo o pai da aviação. Nos Estados Unidos e na maior parte do mundo, a autoria da invenção da aeronave é atribuída aos irmãos (Orville e Wilbur) Wright.
        O ex-editor da Enciclopédia Britânica ressalta em seu livro que o objetivo de Santos Dumont na criação da aeronave foi muito mais idealista do que o dos irmãos norte-americanos”. Neste livro, também é contada a “verdadeira” história de sua morte, até hoje envolvida em certo mistério. Curiosamente, até onde eu sei, esse livro não foi traduzido para o português.

        Como brasileiro, eu saúdo Santos Dumont como o pai da “criança”, questão de opinião simplesmente, foi ele quem colocou um motor na “geringonça”, acelerou e saiu voando com controle, tendo o cuidado de convidar a imprensa e as pessoas formadoras de opinião da Paris naquela época.
        Ele sempre soube gerenciar seu marketing pessoal muito bem, trocando em miúdos, gostava de aparecer e era esperto.
        Talvez essa sapiência toda dele, irrite também alguns brasileiros, visto que, somos um país que gosta muito de se ridicularizar, país também muito pouco preocupado em vender uma boa imagem “internacional”, coisa de colônia, fazer o que “né” …
        Quanto ao relógio de pulso, ele o popularizou na “corte pariziense”, Cartier instalou uma pulseira de couro tornando-o muito mais prático. Porque os ingleses não pensaram nisso antes? rsrsrsss
        Sou fã do “cara”, uai!

      • Ulisses disse:

        Opa
        Dei uma olhada na net e, “Asas da Loucura” já foi traduzido para o português!

      • Bruno disse:

        Usar esses guias politicamente incorretos como referência é um atestado de inocência…

      • Decio Corrêa disse:

        Mauro
        Com certeza você é um daqueles engraçadinhos que adoram contradizer para gerar polêmicas e aparecer, exatamente como você diz que Santos Dumont gostava de fazer. O melhor que tenho a dizer-lhe é vá se instruir e aprender um pouco mais sobre Santos Dumont.. Alem de um herói que voou em todos os seus 17 projetos, absolutamente originais, projetados, construídos e voados por ele mesmo, em apenas 10 anos, ou seja 1,7 projeto absolutamente originais, ele finalizou com o Demoiselle, até hoje uma das mais perfeitas maquinas de voar, jamais construídas. Quem esta lhe afirmando é um piloto profissional, com mais de 16.000 horas de võo, 186 tipos diferentes de aeronaves voadas em ensaios em vôo e quase 600 shows aéreos de acrobacias. É pouco ou quer mais? O melhor que posso lhe sugerir é: – Vá plantar batatas.

    • Enko disse:

      nem 0 relogio de pulso, o cartier apenas fez uma adaptação no relogio de alberto, mas isso já existia na inglaterra há alguns anos, pesquise, pesquise.

      • Bruno disse:

        Mas, pelo que sei, a máquina dos irmãos Wright ainda precisava do impulso de uma catapulta. O 14 Bis não precisava de auxílio de nenhuma máquina. Portanto, apesar de não ser o primeiro, mal a invenção dos Wright era conhecida, Santos Dumont já a aperfeiçoava.

  9. Flavio Francisco disse:

    O voo do 14bis, foi o primeiro a decolar, voar e pousar pelos seus próprios meios. Foi monitorado, e atestado como tal, por juízes na França.
    O “avião” dos Irmãos Wright não tinha a capacidade de decolar por seus próprios meios. Necessitava de lançamento por catapulta. Tecnicamente um moto planador e não um avião. O motor desenhado por Dumont, tinha maior potencia.
    Dumont já havia feito outras decolagens anteriores, mas foram voos muito curtos, de alguns metros apenas.
    Não podemos esquecer que ao contrário do Wright, Dumont já voava a um bom tempo, desenvolvendo os dirigíveis.

  10. Jorge Diehl disse:

    Onde eles conseguiam gasolina? Importavam??

  11. Eduardo Wagner disse:

    Com a ajuda do Pai Google:
    Foto de 1900 em São Paulo, onde aparece Alberto Santos=Dumont no automóvel da direita, e seu irmão Henrique no automóvel da esquerda, então proprietário do casarão.

    O imóvel pertence hoje à Fundação Patrimônio Histórico da Energia, situado na Alamenda Nothmann, nº 184, esquina com Alameda Cleveland, bairro Santa Cecília
    (próximo ao Parque da Luz – Estação CPTM Júlio Prestes).
    Fonte: http://www.cabangu.com.br/pai_da_aviacao/7-pessoa/pg07.htm

  12. Peter Losch disse:

    E tome topada na rampa! No Brasil, o sofrimento dos pedestres começou em 1900, pois.

  13. Enko disse:

    coisa rara, não a foto nem o carro, mas sim ele saindo com uma donzela.
    e antes que os defensores caiam de pau, leiam a biografia do moçoilo, cujo quanto do hotel onde residia em paris foi decorado,pelo mesmo nas cores azul calo e rosa., meigo

    • Opaleiro MG disse:

      Deve ser por isso a fama da cidade de Santos Dumont! Rsrsrs!! Brincadeira, o cara era um gênio!

    • Franco disse:

      Meu caro, o Sr Dumont, sempre foi visto com belas senhoras, mas como era uma época de muito mais pudor, ele comia bem quetinho, um bom mineiro.

      • Enko disse:

        ah, tá, leia a biografia do cara.
        a única mulher que era vista na companhia do cara era a princesa isabel sua grande amiga.
        houve uma vez uma certa cubana a quem ele andou dando aulas de balonismo e só
        do chapéu que ele deu num concurso de balonismo nos estados unidos ninguém fala.
        leiam, leiam.

      • Enko disse:

        ele não era mineiro, apenas morou lá na fazenda de café do pai, onde desenvolveu maquinas que melhoravam o beneficiamento do café, por gostart muito de mecânica, fez várias adaptações, inclusive na locomotiva que eles tinham na fazenda, com a doença grave do pai, mudou-se para paris para tratá-lo, equando este voltou ao brasil, resolveu fazer da cidade luz sua moradia.
        tudo isso consta da biografia oficial do cabra.

  14. Jefferson disse:

    fácil…é o agora Museu da Energia de São Paulo da Fundação Energia e Saneamento. Alameda Cleveland, 601. Fica em frente ao novíssimo Sesc Bom Retiro.

  15. ags disse:

    FG.Boas noites………………Meu..podem falar qq coisa negativa sobr Alberto Santos Dumont…mas o cara foi o brasileiro de maior reconhecimento do século………………………….pena que nasceu no pais avacalhado………….é o Brazuca…. ninguem nesse pais será igual a ele…………..Merece o respeito…….e……..mais nada……………………..Alberto Santos Dumont…………..

  16. Sebastian disse:

    Campos Elísios.

  17. vicente alves disse:

    Al. Cleveland esquina com Nothman.

    Faz uns seis meses que foi restaurado pelo Governo de Sao Paulo.. Virou um museu. Nao tenho certeza, acho que de Energia.
    Viva a Lusa!

  18. Alex Tr. disse:

    Inventor do avião pra nós brazucas, claro…

    • Fabrício Pinho disse:

      Pro mundo todo, à exceção dos EUA, que consideram um voo que ninguém viu e catapultado como a invenção do avião.

    • Opaleiro MG disse:

      Não amigo. Ele voou depois dos irmão Wright, mas levantou voo sozinho sem o auxílio de catapultas. Ele é o inventor do avião.

      • José Roberto disse:

        Não podemos considerar esse voo por alguns motivos:
        1- Não teve testemunhas “confiáveis” (isto foi estampado nos jornais de época), o único documento é um foto mostrando o ratro do pouso.
        2 – O voo só ocorreu em um sentido (acredito que foi contra o vento) e a regra para dizer que era o 1º avião era que teria que fazer 2 voos em um curto intervalo de tempo nos 2 sentidos.
        3- Nenhuma réplica do avião dos irmãos Wright conseguiu voo sem ajuda da catapulta, tanto que o presidente George W. Bush assistiu ao mico da réplica comemorativa de 100 anos, pois o vento esperado nunca apareceu.
        4- O argumento definitivo – O aparelho estadunidense não taxeava (afina tinha esquis e não rodas) que era uma das exigência para conseguir o prêmio de 10.000 francos (era muito dinheiro para época).

      • Enko disse:

        avião pula pula vale?
        enquanto os americanos voavam a 200 metros do solo, nosso moçoilo o fazia de 20 em 20 metros a 2 metros do chão.
        leiam,leiam.

      • Ulisses disse:

        Caro Enko
        Já que você acredita tanto nos americanos, uma boa leitura para você é, “Asas da Loucura”, do respeitado jornalista americano Paul Hoffman.

      • Enko disse:

        obrigado pela dica, estou precisando comprar algum livro para ler, vou procurar.
        mas tudo o que eu escrevi, está na biografia do cara, pena que o livro está na casa de meu pai, mas vou procurá-lo para indicar a quem interessar.

  19. Askjao disse:

    Eles se preparavam para tirar um racha para depois, quem sabe, ver uma.

  20. Conrado disse:

    ALAMEDA CLEVELAND X ALAMEDA NOTHMAN……

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>