MENU

segunda-feira, 16 de abril de 2012 - 12:56Indústria automobilística

MISSÃO CUMPRIDA

SÃO PAULO (tudo acaba, enfim) – A Lada deve anunciar nos próximos dias o fim da produção do 2107, um dos mais espetaculares carros de todos os tempos. Esse, sim, é praticamente o mesmo desde o início, em 1970. Não é a picaretagem do Corolla, que se autoalardeia como carro mais vendido de todos os tempos. Nome, talvez. Carro, não.

O nosso Laika, nome usado só no Brasil, teve mais de uma motorização e uma ou outra mudança estética. Mas, na base, foi sempre o mesmo. Esse, sim, está entre os modelos mais vendidos na história. Depois vou atrás de alguma lista dessas. Se alguém quiser me poupar o trabalho, procure e mande o link, que estou sem tempo agora.

Eu deveria estar triste com a notícia, mas não. Uma hora isso iria acontecer. Sem problemas. O carro cumpriu sua missão de motorizar a URSS, de dar ao povo soviético a possibilidade de ter um automóvel. Tenho meus três, todos lindos, um deles correndo magnificamente na Classic Cup. Aliás, tem corrida sábado que vem.

A história do sedãzinho mais simpático do mundo foi escrita com belas letras. No que depender de mim, será eterna. Vamos em frente.

60 comentários

  1. felipe disse:

    flavio, qual a sinaleira q foi colocada no laika de corrida? na frente alterou tambem?

  2. Carlos Cabús Oitavén disse:

    Oi Flávio, admiro muito o seu conhecimento sobre automóveis e sinto falta do quadro “Indiana Gomes” na ESPN Brasil. No entanto, ninguém é perfeito, e discordo do seu ponto de vista sobre o Laika. Tive um e não sinto saudades dele. Direção pesadíssima, freios que travavam a qualquer toque no pedal e estabilidade temerária. De bom o espaço interno e os grandes e confortáveis bancos.
    A antiga U.R.S.S. lançou o primeiro homem no espaço mas não produziu seu próprio carro popular. O Laika foi criação da Fiat que eles “nacionalizaram”. Aliás, poucos soviéticos podiam comprar (ou ter a posse) de um.
    Imagino que um Laika de competição só tem, do carro original, a carroceria. Do contrário, ele capotaria na primeira curva que tentasse fazer. Sem falar na direção incontrolável.

  3. Carlos Cabús Oitavén disse:

    Oi Flávio, admiro muito o seu conhecimento sobre automóveis e sinto falta do quadro “Indiana Gomes” na ESPN Brasil. No entanto, ninguém é perfeito, e discordo do seu ponto de vista sobre o Laika. Tive um e não sinto saudades dele. Direção pesadíssima, freios que travavam a qualquer toque no pedal e estabilidade temerária. De bom o espaço interno e os grandes e confortáveis bancos.
    A antiga U.R.S.S. lançou o primeiro homem no espaço mas não produziu seu próprio carro popular. O Laika foi criação da Fiat que eles “nacionalizaram”. Aliás, poucos soviéticos podiam comprar (ou ter a posse) de um.
    Pra ter um Laika de competição, só deve ter, do carro original, a carroceria. Do contrário o carro capotaria na primeira curva que tentasse fazer. Sem falar na direção incontralável.

  4. Gregório bezerra disse:

    Eu também tenho a minha raridade. Fui resgatá-lo abandonado na rua pegando sol e chuva, comprei por R$ 1800,00. Hoje é a coisa mais linda da minha família. Tô falando do meu Laika/91, vermelho. Reformei-o todo, mantive toda sua originalidade e, agora estou limpando o bichinho por dentro. Desmontei todo o seu interior, aspiração total, limpeza do carpete, com direito a banho. Vou resgatar o cheiro de Lada novo do perva. Quando ando pelas ruas de minha cidade todos olham e elogiam a beleza do Laika, triste ironia do destino. Quando vendia zero todo mundo espragejava contra o russinho. Pronto, falei.

  5. Gustavo Marinho Lira disse:

    Tive uma Laika SW branca e um Niva pantanal cinza. A Laika era show. Espaçosa, confortável, econômica e andava que era uma beleza. Sinto saudade dela. Um “belo” carro.

  6. Levi Davet disse:

    Pena que os soviéticos não fizeram muita coisa; um ajuste ou outro para adaptar o carro ao gosto e às necessidades locais. A Lada se fez em cima do Laika, mas o projeto é Fiat (124), e foi produzido sob diferentes nomes em vários países.

    • Zé Zanine disse:

      Como o 2107 é o mesmo desde o inicio?
      É um projeto da FIAT, a estamparia do carro 124 foi para a Russia, na verdade os dois 2107 e Corolla não são nada originais, são duas formas de picaretagem, uma em cada País!

  7. Guilherme disse:

    Essa peruinha é uma belezura.

  8. Murilo Figueiredo disse:

    Depois de ler o que tu disse sobre o Corolla e o Lada.. entendi mais um pouco a razão do
    fascínio com alguns carros e o teu desprezo com outros..

  9. Missão comprida (põe longa nisso) disse:

    O Laika mais bonito é o mais antigo, com farol redondo na frente, visual mais coerente. Este último 2107 é bizarro, parece que quiseram dar um “ar de Mercedes” na frente e, para isso, puseram um “filtro de ar condicionado” bem no meio. Mais ou menos como a Fiat fez ao destruir o Mille, colocando a grade frontal do Dobló.

  10. Saudosista disse:

    O 124 tinha uma versão esportiva Coupé de 2 portas, prá lá de porreta! Rivalizava em charme com as Alfas GTAs, mas estas eram mais potentes e tinham mais vocação para as pistas.

  11. Jason Vôngoli disse:

    Só acredito vendo. Já ouvi essa notícia diversas vezes – e sempre era rebate falso.

  12. Ricardo disse:

    Esses 2 carros não têm nem quebra-vento. Até meu monza tem.

  13. Ricardo Guerrerov disse:

    Você chegou a ver uma MZ 250 linda que está a venda no olx? Aliás você tem uma?

  14. Missão mais que cumprida! Fez pela URSS o que o Fusca fez por nós.

    Nunca achei o numeros absolutos dos 2101/2/3/6/4/5/7. Imagino que sejam:

    VW Sedan – 1938-2003 (65 Anos) 21.549.464 (332mil/ano)

    VAZ 2101/2/3/6/5/4/7 – 1966-2012 (46 anos) – Mais de 16 mi (347mil/ano)
    (E se somar Fiat, Toffas etc? E se for maior que o fusca? Será que segue em produção em outos lugares?)

    Ford T – 1908-1927 (19 Anos) – 15.007.003 (790 mil/ano)

    Seus carros estão lindos! Tem fotos detalhadas do interior em algum lugar?

    Eu quero um 2105 melhor que o meu e achar uma 2104 também! Mas são tão dificeis de achar… Aqui em Curitiba vi algumas bonitas, com donos de longa data e desinteressados em compartilhar os Zhiguli….

  15. MAL-HUMORADO disse:

    Notícias MSN – Mundo:
    .
    Segunda-feira, 16 de abril às 16:33
    .
    Agência Reuters
    .
    ===============================================
    EX-PRESIDENTE DA RÚSSIA ENVIA CARTA A BRASILEIRO
    ===============================================
    .
    O ex-presidente da Rússia Vladimir Putin, enviou neste final de semana uma carta ao Brail, mas não foi para a presidenta Dilma Roussef, como muitos poderiam supor, apesar de ambos fazerem parte do bloco dos BRICS.
    .
    O motivo foi bem mais prosaico: saudosista que é, Putin não quer deixar que a memória do Lada 2107 caia em um limbo de esquecimento. E não mede esforços para isso. Solicitou à Lada que mantenham um estoque de peças por no mínimo 10 anos para a China, país próximo e membro dos BRICS, além da Índia, todos pertencentes a Ásia.
    .
    Putin desconhete se há exemplares do 2107 na África do Sul, mas mirou toda sua artilharia para um longínquo país entre os moscovitas: o Brasil, o último dos BRICS, e que recebeu um farto investimento da montadora Russa de Togliatti no início dos anos 90.
    .
    O destinatário da carta é, no mínimo, inusitado: na Rússia ninguém ainda havia ouvido falar no jornalista, dublê de piloto, professor de jornalismo da FAAP e multimídia de araque, esse ‘canalha’ do Flávio Gomes.
    .
    Fontes da KGB não confirmam nem desmentem, mas uma coisa é certa: Vladimir Putin está disposto a despejar uma tonelada de rublos na cabeça do editor-chefe da Editora Alaúde para que o maior incentivador da marca Russa no Brasil escreva seu livro sobre o 2107. E desmascarar os japoneses, algo que o jornalista brasileiro fará em seu livro belamente ilustrado, com entrevistas, bastidores da fábrica em Togliatti, depoimentos emocionados de moscovitas que tiveram como primeiro carro de suas vidas um 2107. O jornalista em questão pretende fazer uma analogia entre o quão significativo e passional foi o 2107 para os Russos, assim como o Fusca foi para os brasileiros.
    .
    Não que Vladimir Putin não vá fazer suas exigências : ele quer pilotar o ‘Meianov’ (um desconhecido 2107 que participa em corridas no Brasil) e ver a coleção particular de carros do jornalista, quando de sua visita programada para o Brasil, onde, em um encontro com a presidenta Dilma Roussef, irá colocar a pedra inaugural na futura fábrica da Lada no Brasil, que, inicialmente, dedicar-se-á a produzir apenas o modelo Priora, mas com um índice de nacionalização de 67%. A Anfavea (representante das montadoras no Brasil) já agendou uma reunião com Dilma e Mantega para impedir ou, ao menos, dificultar essa tentativa de instalação de uma fábrica de automóveis russa no Brasil.
    .
    Da Agência Reuters:
    Malov Moradovic
    .
    .
    Reuters Press
    All Rights Reserved

  16. MAL-HUMORADO disse:

    Por que você não contata a Editora Alaúde e escreve um livro sobre o Lada Laika para o Brasil???

  17. Sidnei disse:

    Flávio,
    Parabéns pelo cuidado com seus carros!
    Sábado vou assistir a Classic Cup pela 1ª vez e gostaria de, se possível, conhecê-lo, além de ver o Meianov nos boxes – um dos carros mais interessantes nas categorias que conheço. A categoria permite esse tipo de acesso?
    Abraços.

  18. Ricardo Guerrerov disse:

    Laika Sempre!!! tenho orgulho de ter uma parte da URSS comigo… aliás preciso te dar um chaveirinho russo legitímo de presente … desde que meu filho nasceu não vou a interlagos ver o 69.

  19. André Nascentes disse:

    Acho que a produção deveria parar só no ano 2107.

  20. heraclito disse:

    Essa peruinha é linda, mas meus pesames, pelo fim do laika e pela portuguesa

  21. Carlos Eduardo disse:

    Caramba Flávio!! Estão inteirinhos!! Lindos mesmo, parabéns por conservá-los bem!!

    Abraços!!

  22. Caramba hein… É… Tudo passa. Só a palavra do inexistente não passa, bradariam os cristãos perante tal fato. Confesso que fiquei triste com a notícia, apesar de não ter descolado o meu até hoje.

  23. Edu H@rmel disse:

    ELENA, com todo respeito… é muito boazuda!!

  24. Rogério disse:

    Sério que esses Ladas são seus??

    Parecem 0 km!!! Estão lindos demais! Meus parabéns!!

  25. Antonio disse:

    Acho que só ele, o fusca e o citroen 2cv mantiveram a mesma “cara” a vida toda, o resto só manteve o nome.
    Agora que ele vai virar antigo, vou passar a achá-lo bonito…rs.

  26. Rogério Ribeiro disse:

    Flavio, quer vender o branquinho???

  27. Batista Lara disse:

    Mais de 40 anos e o carro é o mesmo. Deve ser uma facilidade restaurar os modelos mais antigos. Peças é que não deve faltar.

  28. Danilo Junqueira disse:

    Ridículo esses carros que mudam tudo menos o nome, o pior de todos foi tal de passat que não tem nada haver com o passatão dos velhos tempos é outro carro e deveria ter outro nome.

  29. ags disse:

    ..FG…. R.I.P. saudades……… quem teve um sabe do que estou falando………

  30. Breno Peixoto disse:

    Laika era o nome da histórica cadelinha russa (soviética), que foi o primeiro ser vivo a passear e voltar bem do espaço sideral.

  31. Felipe Goltz disse:

    Parabéns pela vermelhinha soviética, Gomes. Lindona…

  32. Burrinho Batiquebra disse:

    Faltou dizer que este carro é apenas um Fiat 124 com outro nome. O Corolla, pelo menos, parece que foi projetado pela própria Toyota.

  33. Rafael disse:

    Flavio Gomes,
    Voce da nome a todos os carros, ou só alguns? (se nao me engano, a vermelhinha da foto é a Elena, correto?)

  34. Felipe Menhem disse:

    Sempre vejo um senhor em um Laika vermelho durante as minhas andanças pela Pedroso Alvarenga, na hora do almoço. Num mar de Corollas e SUVs, vira uma ilha de simpatia.

  35. JC disse:

    Eu sou muito mais a favor de ir evoluindo a cada geração, mantendo o nome, do que mudar de nome a cada nova geração, como era comum na Fiat, ou pior ainda, não mudar nada por décadas, virando motivo de chacota de tão defasado (exceto para os fãs, é claro). Quanto a ser “o mais vendido”, é um detalhe que só interessa aos amantes das estatísticas (e à fabricante, é claro).

  36. Leandro disse:

    Que fim de semana desgraçado, fim do 2107 e da Lusa no paulistão.

  37. João disse:

    Então seria mais apropriado dizer que o Fiat 124 foi um dos carros mais vendidos no mundo, porque pelo que eu sei (ok, admito que não é muito) o 2101 é um 124 fabricado pela Lada.

  38. parker disse:

    comparem com o fiat 131 que parou de ser fabricado na italia ha decadas.

  39. Jaison disse:

    Isso mesmo corolla é que nem gol nesse quesito pra fim de estatística contam o nome.

    Fusca foi praticamente o mesmo durante toda sua vida assim como esse Lada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>