PANELA VELHA

PARIS (bonjour) – O pessoal de Stuttgart manda avisar que a maior velocidade atingida em Le Mans durante todo o fim de semana foi de um Mercedes.

Mas como assim? A Mercedes participou?

Participou. Da corrida do Grupo C (que não é de “classics” como eu imaginava, mas sim uma referência histórica ao nome da divisão da maioria desses carros nos anos 80 e 90), uma prova de apoio para protótipos de mais de 20 anos atrás.

No treino de classificação, o Sauber-Mercedes C9 #62 chegou a espantosos 340,4 km/h na Mulsanne. Na prova principal, consegui ver os Audi a 324 km/h na cronometragem. Não sei se passaram disso. Mas, se passaram, não foi muito mais. Não é inacreditável?

Esse Sauber-Mercedes venceu em Le Mans em 1989. Não exatamente o chassi que andou sábado, mas esse modelo, o C9, lindo, arrasador. Tem um vídeo curtinho daquela prova aqui, que merece ser visto — apesar da narração em japonês.

O cara que pilotou o “velhinho” foi Gareth Evans, sobre quem não encontrei grandes referências, exceto um álbum de fotos que mostra que ele gosta do negócio e está em tudo quanto é evento de históricos com seu carrão.

Agora vou ali comer um negocinho, como diz meu amigo RR, e já volto.

Comentários