MENU

sexta-feira, 12 de abril de 2013 - 16:43Dica do dia

DICA DO DIA

SÃO PAULO (no taxímetro) – Interessantíssima esta história nem sempre lembrada dos táxis franceses que, em setembro de 1914, foram requisitados pelo general Joseph-Simon Gallieni para transportar cerca de 4 mil soldados franceses até o front para defender Paris do cerco alemão.

Consta que todos receberam pelas corridas.

Quem mandou foi meu amigo Rogério Gonçalves, dono de frota no Catumbi.

taxisparis

10 comentários

  1. Artur disse:

    Imaginem a cena: chega um bando de soldados e entram no táxi. O taxista pergunta: para onde, monsier? – Para a frente de batalha! – respondem os soldados.

  2. Laura disse:

    Oi Flávio, sigo vários assuntos sobre carros , ainda mais quando se trata do Antigo. Meu Pai é colecionador e cresci neste meio. Tenho um blog icace.blogspot.com.br, que coloco alguns assuntos, imagens e curiosidades á respeito -não só carros, mas também motos e objetos. Da uma passada por lá !!

  3. Rafael disse:

    Um avião e 3000 táxis evitaram a derrota da França.

    O avião descobriu uma brecha no exército alemão – e essa foi atacada pelos ingleses.

    E os táxis levaram o corpo do exército que atacaria o flanco direito dos alemães.

    Se bem que poucos sabem, mas Paris em 1914 era a maior praça-forte da Europa. Tinha baluartes remanescentes da Guerra Franco-Prussiana de 1870, redutos externos de artilharia, fortificações e era permanentemente guarnecida por 100.000 soldados.

    Seria tomada? Certamente. Mas La Seine ficaria vermelha com o sangue teutônico.

  4. Eduardo disse:

    Essa história saiu estes dias na revista História Viva, por sinal uma publicação muito boa .

    Quanto a dizer que os americanos salvaram a França por duas guerras seguidas, e ainda dizer que os franceses adoram os americanos, acho melhor se informar um pouquinho mais. Vou dizer apenas que nas tais duas guerras seguidas, que não foram tão seguidas assim, os EUA entraram em defesa de seus próprios interesses depois que todos os lados brigavam já há algum tempo, daí os EUA chegam chutando bêbado. Se eles estivessem na Europa, seriam arrasados como os outros da mesma forma.

    Cabe lembrar que muitas empresas americanas foram fornecedores dos nazistas por muito tempo e quem derrotou os nazistas foi a URSS, quando Hitler decidiu quebrar o pacto de não agressão com Stalin.

  5. Marcos Alvarenga disse:

    Um Renault como esse aparece no filme “Titanic”, que se passa 2 anos antes.

  6. Wolfpack disse:

    Os Yankees salvaram os franceses por duas Guerras seguidas, é por isso que vindo da Bégica nas autoroute existem bandeiras americanas por todos os lados. Os franceses adoram os Americanos, embora a mídia e a cultura popular (na maioria sem conhecimento) teimam em dizer o contrário.

  7. Jose Brabham disse:

    Essa história é bacana. Vi um desses táxis no Museu dos Invalides em Paris.

  8. Ninguém disse:

    Na França, eles ficaram conhecidos como “Les Taxis de la Marne”. Marne é o nome da região a nordeste de Paris, por onde estavam vindo os soldados alemães e para onde os táxis levaram os soldados franceses. Aqui, realmente, só quem se interessa pela Primeira Guerra Mundial é que talvez conheça, mas na França há vários livros sobre esse evento.

Deixe uma resposta para Eduardo Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>