MENU

Tuesday, 2 de July de 2013 - 18:56F-1

CULPA DELES

SÃO PAULO (hoje tá corrido) – Vocês devem ter acompanhado tudo que aconteceu hoje em Paris no caso dos pneus. Resumindo bem, a Pirelli não admite problemas de construção de seus produtos, nem de desgaste excessivo, e joga nas costas das equipes e da pista a responsabilidade pelo que aconteceu em Silverstone, sob a genérica rubrica de “mau uso”. O que inclui pressão não recomendada, pneu do lado direito montado do lado esquerdo, cambagem extrema e inadequada, zebras cortantes etc.

Mesmo assim, Silverstone será palco de três dias de testes antes do GP da Hungria e as equipes poderão usar um segundo carro, além daquele que será destinado aos novatos, exclusivamente para testar novos pneus que serão adotados a partir de Budapeste. Para Nürburgring, haverá mudanças na estrutura interna, com uso de kevlar no lugar das cintas de aço. E estão proibidas traquinagens como inverter o lado dos pneus.

Vale ler o que disse a Pirelli hoje:

Uma série de causas diferentes levou às falhas de pneus em Silverstone: pneus traseiros montados no sentido errado, baixa pressão dos pneus, cambagem extrema e zebra alta.

Os pneus de 2013 não comprometem a segurança se usados da maneira correta.

Para desenvolver e gerenciar pneus sofisticados, como os usados em 2013, é essencial ter acesso às informações operacionais em tempo real. Uma mudança nas regras foi solicitada.

Acordado com a FIA a realização de testes de inverno e durante a temporada para o desenvolvimento dos pneus.

A cintura de kevlar para os pneus traseiros testada nos treinos livres do Canadá será utilizada na Alemanha.

A partir da Hungria haverá uma nova gama de pneus, que combina a estrutura de 2012 com os compostos de 2013. Serão testados em Silverstone, utilizando os pilotos e os carros de 2013, durante o teste para jovens pilotos.

“O que aconteceu em Silverstone nos deixou tristes. Com estes pneus sofisticados é vital para nós ter acesso a dados como temperatura, pressões e cambagem. Enquanto esperamos por uma revisão das regras, iremos fornecer pneus que são mais fáceis de gerenciar”, diz Paul Hembery.

É isso. Os pneus atuais são difíceis de gerenciar e as equipes precisam colaborar, em resumo. Isso significa: passar informações ao fabricante sobre pressão, temperatura, cambagem, montagem etc. Em tempo real. O problema é que no automobilismo, todos sabem, engenheiros e pilotos tiram pentelhésimos de detalhes. Que muitas vezes podem contrariar as especificações dos fabricantes de vários componentes. Aparentemente, é o que está acontecendo com os pneus.

51 comentários

  1. Chris Vale says:

    Descupem a ignorancia mas me expliquem por favor: Qual a vantagem de se inverter os pneus da maneira como é feita?

  2. Seinfeld says:

    Bla bla bla…

    Isso é fácil de tirar a prova. basta ir na Michellin e trazer alguns pneus do último lote fabricado para a F1 e testar em Silvrstone.

    O pneu é uma PORCARIA SIM! A Pirelli ERROU porque foi ouvir o Ecclestone ao invés de ouvir os pilotos.

    Merece levar o fumo sim!

    Só faltou um piloto ‘com aquilo roxo’ e desbocado como o velho Piquet para solenemente dizer na primeira pergunta/resposta da coletiva: “Esse pneu é uma merda!”

  3. Hallan says:

    Excelente notícia! eheheheha
    Silverstone já foi a melhor prova do ano. Espero que os pneus se comportem da mesma forma no resto do ano inteiro! =D

  4. Tevez says:

    Explicado…mas claro so colocando kiboa….Perfeito Post!

  5. Rodrigo Moraes says:

    Quatro pneus estouram e a culpa é das equipes. Sei. Me lembrou aquele recall imenso da Firestone nos EUA. No começo, eles culparam a Ford. Até que a Ford mostrou que os carros com Goodyear não tinham o mesmo problema. A primeira reação é sempre culpar o outro.

    Falando em pneus com os lados trocados, houve alguma investigação sobre o acidente do Gustavo Sondermann? Lembro que os pneus do carro dele aparentemente estavam invertidos.

  6. Jader says:

    Sei não, parece as desculpas das oficinas das concessionárias de carros brasileiras que dizem que a culpa dos problemas dos carros é a gasolina adulterada. Nunca é o carro mal feito. A desculpa é dada até serem obrigadas a fazer recall.

  7. Christian Gomes says:

    Isso não cola. Essa declaração da Pirelli não tem sentido. Trata-se de uma tentativa de colocar a culpa em quem não tem nada a ver com isso.

    Por falar em culpa, Bernie Ecclestone não tem nada a dizer? Esqueceram que a idéia estúpida de utilizar pneus farofa é dele? Bem que é verdade mesmo: todos os chefes de equipes morrem de medo dele. Enquanto isso, pilotos foram prejudicados e correram o risco de se envolver em acidentes mais sérios em Silverstone.

    Assim como muitos, eu amo Fórmula 1, não deixo de assistir uma corrida, mas reconheço que outras categorias (como a Le Mans, por exemplo) são muito mais competitivas e emocionante. O segredo disso é que não existe viadagem de asa móvel e pneus com alto grau de desgaste. Lá, o que manda é o que também deveria mandar na Fórmula 1: tecnologia. De lá saem maravilhas que no futuro acabam equipando carros de passeio.

    A Fórmula 1 era assim também, criava coisas maravilhosas e úteis, tinha disputas autenticas, sem artificialidades, mas agora sucumbiu à porra dos pneus e asa móvel.

  8. eraldo.a says:

    A F1 não tem circuito oval, então faz sentido ter pneu direito e esquerdo? Se sim, será que mecânicos experientes, sabendo da diferença, se enganariam?

    • Anselmo Coyote says:

      Até pneu de kart tem o sentido certo de rodagem. E gastam mais do lado de dentro por causa do peso do kart e do piloto. Em se tratando de kart, para os pneus traseiros não existem soluções pois trabalham ambos em eixo único. Para os dianteiros soluciona-se com a cambagem correta.

      Se a cambagem for errada, em qualquer automóvel de corrida ou não (do kart à F1), dependendo se para o lado positivo ou negativo, o desgaste vai para o outro lado, ou vai piorar o desgaste do mesmo lado, ou se for excessivo o erro fatalmente o pneu vai estourar de um ou de outro lado.

      Os clientes que dão as cartas para a Pirelli são a FIA e aFOM, não fazendo sentido dizer que ela deveria ter ouvido os pilotos.

      Aquela quina de zebra postada aqui no blog compromete pneus de qualquer veículo leve e mais ainda os de carros de corrida.

      Os pilotos e equipes realmente tiram pentelhésimos para ganhar. Faz parte do esporte. Mas se se considerar quatro treinos e a corrida no domingo teremos o uso de no mínimo uns 600 pneus, dos quais 4 estouraram passando em quina de zebra, com cambagem errada, pressão errada e invertidos. Isso dá 0,066% o que também são pentelhésimos, convenhamos.

      É óbvio que houveram erros, mas quem não considera todas as nuances que circundaram a bagaceira e simplesmente pegam a Pirelli como bode expiatório está fazendo o mesmo jogo do Bernie e definitivamente não merece ser levado a sério.

      Abs.

  9. Não sou gênio algum, porém na hora do 2° estouro de pneu, do Massa, virei pro meu pai e disse: “Tem que ver se a culpa é do pneu mesmo… Os caras usam pressão abaixo do mínimo e devem abusar na cambagem…” ai meu pai, que não é nenhum Einstein, disse: “Tem algo errado com a pista… Massa e Hamilton atacam demais as zebras e justo os deles estouraram no mesmo traseiro esquerdo!”, logo depois aconteceu a mesma coisa com Peres que também ataca demais as zebras…

  10. Luis says:

    Impressionante que a Pirelli já terá pneus feitos em kevlar já para este final de semana.

  11. Sanzio says:

    A Pirelli está apenas entregando o que lhe foi encomendado.
    O problema é que é difícil fazer um pneu tão desgastante mas que ao mesmo tempo seja imune a furos. E sem os dados das equipes, a situação só piora.

  12. hendrix says:

    Postado Hoje, 01:41 AM

    depois de perguntar o q vc está comendo….
    vê se eu entendi certo?

    Durante o GP da Grã-Bretanha de 2013, Bernie Ecclestone brinca com o Rubens Barrichello sobre os protestos no Brasil:

    “You shouldn’t be here, but instead of protesting” – Bernie Ecclestone brinca o todo poderoso.

    rubens e sua eterna cara de ………., desconversa

    “But we aren’t protesting today e bla, bla, bla…” – Rubens

    “You should be in the protest” – Bernie Ecclestone

    TAPA NA CARA NO PÉ DE CHINA. tio bernie é foda. I ♥ u

    borradinho com medo de falar algo q o patrão o repreenda depois… desconversa

    “Haha, ele é sempre brincalhão e tals…” – Rubens, cara de …., Barrichello.

    só q…. titio bernie, rubinho é arregado, uns dos principais atos do protesto é contra o patão dele e sua sócia no brazil

    peidou e só falou a pergunta depois q a cabine autorizou.

    e ficaram os 2 na pista com cara de bunda. 2 bundões.
    pior foi o ajudante de pista dele falar q tio bernie iria vir pro brazil no final do ano, de onde ele tirou isso?

    há, do grande premio no brasil, cara sagáz.

    http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=qRyhbbhdykQ

    Barrichello em “O que você tá comendo aí”.
    http://www.youtube.c…h?v=Gqe06kWsiZY

  13. Claudio Luccisano says:

    Quando vc vai a uma loja escolher um pneu para seu carro, deseja que ele seja durável e confiável.
    Pois bem, ai vc assiste a uma corrida de F1 e vê pneus de uma determinada marca se desmancharem como gelatina e estourarem com a fragilidade de bexigas de festa infantil.
    Será que este tipo de “publicidade” para a marca não pode ser um tremendo tiro no pé ?? Afinal, existe uma leva de consumidores de pneus que está se formando assistindo a um verdadeiro festival de falta de qualidade e confiabilidade de seu produto.
    Não sou marketeiro e talvez por isso não entenda muito bem essas coisas…enfim.

    • Giovani Jardim says:

      Também acho que tem gente que possa misturar as duas situações, mas eu acho uma tremenda falta de bom senso. Uma coisa são os pneus feitos para o comércio (que devem apresentar durabilidade e confiança) e outra são os pneus feitos para competição, em especial para os F-1, onde a exigência dos pneus é outra (principalmente quanto a durabilidade). Claro que devem ser sempre confiáveis, independente de para que serão usados, mas temos de nos lembrar que os pneus foram feitos assim (para durarem pouco) porque assim foi solicitado a Pirelli.

      • luiz alberto says:

        Uma empresa que põe em risco vida de terceiros a mando de um louco senil não merece a minima confiança e credibilidade.
        Não passa de uma empresa sem Ética e Dignidade.Mesmo que supostamente você seja um bom funcionário desta empresa , de maneira nenhuma mudara minha opinião,

      • Giovani Jardim says:

        O problema é julgarem antecipadamente e ser ter conhecimento de causa. Então já esta definitivamente comprovado que o problema foi na construção dos pneus? Se esta, confesso que eu não li.

      • Anselmo Coyote says:

        Perfeito.
        Em sentido contrário vi gente comprando S10 0km por R$50 mil porque a S10 ganhou o Rali dos Sertões. Só não avaliavam que cada um dos 8 amortecedores da S10 do Rali custa R$9 mil, totalizando R$72 mil. Só aqui paga-se a S10 de rua e sobram R$22 mil. Os pneus da S10 do Rali sequer cabem na caixa de roda da S10 de rua. O motor da S10 do Rali é canadense, de 6 cil, e faz 250km/h na areia. A de rua mal chega aos 140km/h… E por aí vai.
        O erro é crasssssssssso!!!!
        Abs.

      • Giovani Jardim says:

        Que?

  14. MARCO ANTONIO says:

    A F-1 está chata e artificial. Aperta-se botões para ultrapassar. Os pneus são muito díspares em termos de desempenho quando novos e após poucas voltas. Uma palhaçada. E no ano quem o novo regulamento estará mais ridículo, patético e babaca ainda. Pontos na carteira… que viadagem…

  15. Rony says:

    O que esses manés (pilotos) tem que correr com o carro, ainda mais num autódromo??? Tem que andar devagar, assim o pneu dura a corrida inteira e não há risco de estourar, sequer furar… Sou a favor de mudança: Introdução de cruzamentos, semáforos e até lombadas para reduzir a velocidade desses loucos…
    Ah esses fazedores de borrachas pretas, redondas com um furo no meio devem estar de sacanagem!!! Usar pneu errado em uma competição onde o que mais se quer é velocidade e aderência???
    Por muito menos a Michelin não deixou os carros que usavam seus compostos correr em Indianapolis! Coincidência ou não, na Estoque alguns pneus estouram de vez em quando…
    Acho que já passou da hora de trocar de fornecedor e não vou passar de 50km/h com meu carro até trocar os pneus…

  16. Ricardo Bigliazzi says:

    OK… também podemos pensar que se a Pirelli fizesse pneus mais “normais” as equipes não precisariam exagerar em “cambagens excessivas”… ou “calibragem agressiva”… vale a pena lembrar que durante a prova o radio da Red Bull alertou o Vettel que a pressão dos pneus havia sido alterada.

    Não mudo de opinião… acho que a Pirelli “errou a mão” nos pneus… pediram tantas coisas para Ela que Ela acabou fazendo merda… para mim tudo é muito mais simples do que todos os lamentos, justificativas e bla, bla, blas que lemos por aí.

    Imperador

  17. Wolfpack says:

    Excelente resposta dos compostos tostines, porém a farelada continua nas pistas, sujando tudo com material pouco degradável.

  18. Macario says:

    Gostei da resposta da Pirelli, faz todo o sentido. As equipes fazem experiências por conta própria e mantêm tudo no tradicional sigilo da categoria, o que deixa a Pirelli vendida. O que me causa estranheza é as pessoas continuarem fazendo comparações indevidas com outras épocas e fabricantes. Será que ainda não está claro que os pneus não são resistentes por causa da Fia? Quem realmente acompanha corridas sabe que a Pirelli tem expertise mais do que suficiente para produzir pneus duráveis. Basta a FIA pedir.

  19. Leandro says:

    Vou reproduzir o texto na integra em italiano:
    mimimimimimimimi pneus mimimimimimimim. mimimimimi mimimimi. mimimimimi mimi mim zebras mimimmimi catso mimi mimimimi mimimimi mimimim pneus.

  20. Peixe says:

    E você (assim como eu), durante a corrida de Mônaco, tirando sarro do Rubinho, quando ele falava:

    “Salvar pneus.”

    Coitados dos pneus agora…

    Quem poderá salva-los?

  21. sergio sjcampos says:

    será que o rubinho tbem usava o pneu invertido?….

  22. Professor tiozão da Formula 1 says:

    Estou achando que o problema do Felipe Massa com os pneus era justamente isso! Minhas buscas na net resultaram nas seguinte Informações:

    1: O rodízio de pneu pode ser benéfico de várias maneiras.
    2: Quando feito nos momentos recomendados, pode preservar a digiribilidade de forma equilibrada, tração e até mesmo o desgaste do pneu.
    3: Sugestão, que o rodízio dos pneus sejam feitos no máximo a cada 350 Km, ou a cada grande prêmio!

    Legenda dos pneus:

    FD-Frente lado Direito
    FE-Frente lado Esquerdo
    TD-Traseiro lado Direito
    TE-Traseiro lado Esquerdo
    ST-Estepe(ficam vários no boxes)

    O resto é com o Felipe Massa, se vira meu filho…

  23. Thierry Boutsen says:

    Esse tipo de incidente só queima o filme da Pirelli; o que a Michelin tinha de durável e a Goodyear e a Bridgestone tinham de competitivos, a Pirelli tem de degradável. Dessa forma qualquer motorista pensa duas vezes antes de comprar essa marca de pneus.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *