DICA DO DIA

SÃO PAULO (outro planeta) – O blogueiro Nilton mandou este filme, que é longo, chamado “Pole-position: os guerreiros da Fórmula 1”. Produção italiana de 1980. Para quem tiver pouco tempo, sugiro saltar para o trecho entre 32min27s e 42min22s, com imagens do GP do Brasil de 1980 em Interlagos. Cenas incríveis, como os pilotos tomando sol no antigo Hilton do centro da cidade. E Villeneuve saindo num Fiat 147 amarelo para o autódromo. Fora as imagens de Interlagos, espetaculares. É possível que algum blogueiro das antigas apareça na muvuca dos boxes e do grid.

Antes, a partir de 26min13s, tem outras imagens legais do Brasil, e chamam São Paulo de “uma cidade com aparência de cidade americana”. Esses italianos…

Vejam, e se puderem vejam o vídeo todo. Vale muito a pena.

Detalhe, daqueles que só eu noto… O produtor se chama Alessandro FRACASSI. Um dos roteiristas é Mario MORRA. Tem também, nos créditos, um Jaime Manca GRAZIADEI.

Digamos que é um “Grand Prix” mais pobrezinho, até porque tem bem mais de documentário que o clássico de 1966. Mas ainda assim, muito interessante. Mostra muito bem os anos 70 e 80, numa época em que fazer um novo “Grand Prix” já não dava mais.

Subscribe
Notify of
guest
24 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Leoak
Leoak
8 anos atrás

e a loira em 58:32.

hullingtom
hullingtom
8 anos atrás

Caraca, nego com a mão nos documentos, mecânico sendo encoxado, vencedor dando uns catos na modelo, bombeiro dormindo…

Hoje esse vídeo teria menos de 1 minuto.

Ps: Como era bonito o carro da Osella.

Rodrigo Abreu
Rodrigo Abreu
8 anos atrás

Villeneuve dando no bucho do Fitim, com o Jody(?) na carona pagou o dia!! Nasci na época errada, tá louco!

Fabio Amparo
Fabio Amparo
8 anos atrás

E não é que o indubtável Fábio Seixas vai pilotar F1 em Paul Ricard?

Eta menino influente… rs

Flávio, acho que você com o Meianov consegue derrotá-lo facilmente.

Abs,

Alvir Luiz
Alvir Luiz
8 anos atrás

Flávio, e o Oscar OREFICI??? não conta?? hehehe

JONAS
JONAS
8 anos atrás

Muito legal ver o Giles dando carona ao Jody em um Fiat 147.
Nada a ver com o bando de frescos da F1 de hoje.

hullingtom
hullingtom
Reply to  JONAS
8 anos atrás

Seria como se o Alonso desse carona pro Vettel num Mille…

As coisas não poderiam ser tão mais simples?

Lionel de Csmpos
Lionel de Csmpos
8 anos atrás

Maravilha …minha epoca…é o Piquet no carro na apresentação ….Collin correndo na subida dos Box incrivel …tanta saude ..como Eu gostava de Formula 1 ..e até hoje ninguem sabe o que aconteceu com Ele ….quem sabe alguem ai do Flavio descobre …Eu pelo menos não sei ..

Zé Dirceu
Zé Dirceu
8 anos atrás

Imaginem nos dias de hoje Alonso saindo do hotel sem seguranças e em Fiat Uno, sem atar os cintos de segurança e sem vidros escurecidos.

Um ídolo aposentado alguns anos antes (na época Lauda,atualmente Schumacher) fumando

Pilotos fumando.

O mundo atual está sem graça.

James Azevedo
James Azevedo
8 anos atrás

Eu achava que a famosa trilogia começava com o Champions Forever… o Speed Fever original é sinistrão… mostra em mínimos detalhes como ficou o corpo do Tom Pryce, com uma música mais do que sombria acompanhando… não pretendo rever tão cedo hehehe, mas acho que se encontra no VocêTubo as versões adaptada e esta que comentei a original…

Túlio Marcos
Túlio Marcos
8 anos atrás

Veja aos 1h 12min, imagens fortíssimas, aquele acidente que vitimou o bombeiro e o piloto da Shadow Tom Pryce, em Kyalami/1977.

Valente
Valente
8 anos atrás

O Jaime Manca Graziadei é meu conhecido das antigas, e envolvido com corridas. Eu o conheci em 1998 e na época ele trabalhava com o Max Papis e morava na California. Eu continuei o encontrando aqui e ali e depois nunca mais o vi.

Diomar Campos
Diomar Campos
8 anos atrás

É, o mundo virou coxinha, tempos que nao voltam mais…

Boris
Boris
8 anos atrás

Esse filme foi o mesmo que passou nos anos 80 chamado F1 FEBRE DE VELOCIDADE?

Robertom
Robertom
Reply to  Boris
8 anos atrás

Não.

Sidney Andreato
8 anos atrás

Um outro filme italiano sobre F1 é “Delitto in Formula Uno”, um filme policial lançado em 1984.

Na história, um piloto perde o controle de seu carro e derrapa, morrendo instantaneamente. A princípio, parece uma fatalidade, um acidente relativamente comum no mundo da Fórmula-1. O Comissário atribui o caso ao inspetor Nico Giraldi (vivido por Tomas Milian).

O policial começa a investigar e interrogar todos os suspeitos, usando vários disfarces relacionados ao ambiente do automobilismo (pilotos, mecânicos, repórteres).
Pesquisando no Youtube, encontrei algumas cenas do filme. Nesta, o inspetor persegue um bandido. O detalhe é que os dois pegaram carros de F1 emprestados e saíram correndo no meio de uma cidade!

http://www.youtube.com/watch?v=eAkds-b45EM

luigi ciai
luigi ciai
8 anos atrás

Sensacional é o Zé, com uma trincha, sandalia Havaiana, calça jeans e camisa aberta no peito pintando a pista… Profissionalismo total…

Sergio
Sergio
8 anos atrás

Este Graziadei, se não me engano, foi da equipe inicial da Minardi na F1.

Edison Guerra
Edison Guerra
8 anos atrás

Não me achei nas imagens, mas estive por ali.Uma imagem impensável nos dias atuais, ver o Colin Chapman aos 35m28s “xeretando” a Brabham na frente de todos, com um sorriso maroto.

vitão
vitão
8 anos atrás

como sempre , Mestre Joca e sua indefectível camisa branca.

Smirkoff
Smirkoff
8 anos atrás

O Nigel Roebuck escreveu certa vez sobre sua aventura de pegar uma carona com o Villeneuve nesse Fiat 147, do Hilton até o autódromo. Pena que ninguém cronometrou; ainda deve ser o recorde absoluto de velocidade nessa distância dentro de São Paulo.

Leandro Castro
Leandro Castro
8 anos atrás

FG, não pude deixar de compartilhar, no Jalopnik saiu uma matéria de fotos da segunda guerra, em alta definição. Sei que não é bom de ficar lembrando guerras, mas, as fotos são uma verdadeira viagem no tempo!
http://www.jalopnik.com.br/voce-precisa-ver-estas-fotos-de-alta-definicao-da-segunda-guerra-mundial/

Obs: não deixe de ver o site principal das fotos, no fim da matéria.

Danilo Candido
Danilo Candido
8 anos atrás

Sem sombra de dúvida o melhor do gênero em todos os tempos, ainda que pouco lembrado e/ou conhecido, ao contrário do morno “Le Mans”, sempre usado como referência (claro, deixando de lado o fato de “Pole Position” ser mais um documentário do que um filme propriamente dito). Faz parte da saga iniciada com Speed Fever, e encerrada com o também clássico “Turbo Time”.