MENU

quarta-feira, 6 de novembro de 2013 - 16:54Legião urbana

LEGIÃO URBANA

Dando um trato numa oficina. Nervoso…

gtbs

19 comentários

  1. Mauricio disse:

    Esses gtb são legais mas o amv de 88 acho que são os melhores 4.1 da Puma. Pena que são verdadeiras moscas brancas. Raridade das raridades.

  2. retka disse:

    caraio! o cara tomou ” ralo” de um uno! com um gtb? vai si [email protected]#$ vai guiar carrinho de pipoca seu bração! deve ter um palio hoje!

  3. Toni Nicolas Bado disse:

    Tive 3 GTBs. Uma branca, uma vermelha e uma bordô. A bordô era ano 1982. Linda, compramos do irmão do hoje treinador Roberto Cavalo, lá em Criciúma. A viagem que fiz trazendo ela na BR de Criciúma até Brusque (onde morava) para mim é até hoje inesquecível. Carros mais novos e potentes colocavam-se no acostamento para que pudessemos passar. O respeito era grande. Quando paramos em Palhoça para tomar um caldo de cana aglomerou gente ao redor dela, admirando, fazendo perguntas…. quando já tinhamos ela há uns 10 dias um fato curioso aconteceu. Um senhor de Brasília (DF), que passava férias em Santa Catarina, em 1993, dizendo que era “radialista da Voz do Brasil” parou seui carro e se aproximou de meu pai perguntando se queria vender. Eu e meu irmão tomamos a frente e berramos “NÃO!!!”. Ele perguntou quanto tinhamos pago: “6 mil”. E arrematou: “Pago o dobro, 12 mil”!. E lá se foi embora o melhor carro que dirigi até hoje!

  4. Marcelo disse:

    Sonho dos anos 80, ao lado do Santa Matilde!!!

    http://i159.photobucket.com/albums/t151/gabrielgti/2008/Encontro-Museo-Aeroespacial_2008-07-27/SantaMatilde01.jpg

    Reza a lenda que na década de 70, quando a importação de carros era proibida no Brasil, o Dr Humberto Pimentel Duarte que era um doido por automóveis presidente da Companhia Industrial Santa Matilde que fabricava componentes ferroviários e agrícolas comprou um Puma GTB (um carro esportivo da época), como a fila de espera desse carro era grande, ele cansou de esperar e resolveu criar seu próprio automóvel. Usando um projeto desenhado pela sua filha Ana Lídia. Nascia em 1975 o Santa Matilde SM 4.1.

    O sonho continua impossível em 2013…

    • Mauricio Alves disse:

      Eu trabalhei na Santa Matide.
      O projeto original do carro foi encomendado pelo Humberto Pimentel a um designer italiano cujo nome não sei.
      Para quem conheceu a Ana Lídia, parece meio improvável que ela tivesse capacidade para projetar um carro.
      A produção do carro era toda feita nas instalações da fábrica, em Três Rios/RJ, do monobloco até os bancos! Os instrumentos eram exclusivos e personalizados com o logo da empresa.
      Lá, além dos 3 modelos (SM 4.1 Coupè e Cabriolet e o 4 cilindros Turbo), era feita uma réplica do Shelby Cobra, que saia sem motor e câmbio, e era exportada para o Canadá onde era motorizada.

  5. Rodrigo Garcia disse:

    Por acaso era de Curitiba e tem um blower atravessando o capô???

  6. Ney Prates disse:

    Um dos quatro carros que sempre sonhei ter: Puma S2, Berlineta Interlagos(essa eu tive), DKW Malzone (não Puma Malzone) e Bianco S. Tá bom, ou quer mais?

    • Irineu disse:

      Tive um desses ..era lindo , porem nao parava e não fazia curvas ,tomei um ralo de um uno sx 1985 descendo a anchieta .Eu o atropelava nas retas e ele me atropelava nas curvas . fiquei traumatizado e na mesma semana vendi o carro . hoje tenho saudades dele .

      • Fabio Souza disse:

        Tomou ralo de Uno?!?! Bração… kkkkk

      • Irineu disse:

        Fabio Souza, acho que você nunca dirigiu um Puma GTB. Irineu (como pode ter pais de péssimo gosto pra nome, não?), até hoje não vi nenhuma modificação que tenha dado certo pra melhorar a estabilidade dos GTB.

      • Fabio Souza disse:

        Realmente, nunca dirigi um GTB. Só tive 4 Opalas e nunca tomei ralo de Uno, seja em serra ou reta. Se você quiser andar nestes carros como os atuais, é melhor rever seus conceitos. Alguns carros, como Opala (e acredito que o GTB também, de quem herdou a mecânica), tem o jeito certo de andar. Agora se não sabe, bom, aí é melhor vender mesmo.

      • Valente disse:

        Não tem como comparar Opala com Puma GTB. Somente a mecânica é a mesma, o restante não.
        A dirigibilidade do carro é função da suspensão em conjunto com o chassis. Opala é monobloco e tem pouca ou quase nenhuma torção. Não sei como é feito o GTB, mas como é de fibra de vidro deve ter uma espécie de chassis em metal com a carroceria acoplada ou até fundida com o metal, ou seja, muita torção e, na prática, nada a ver com Opala.

  7. Rafael Ribeiro disse:

    FG seu guloso, também é seu?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>