O PIRELLÃO

pirellao

RIO(daqui a pouco falamos de bola) – Dias agitadinhos, estes. No mundo do futebol, diga-se. Por isso estamos voltando só hoje. Digamos que ontem o trabalho foi intenso. E me arrependi de não ter levado a cabo um blog de Copa. OK, eu não teria tempo. Não dá para multiplicar as horas de um dia por dois. Mas é pena. Esta Copa da zueira daria um grande blog, melhor que o o de 2010.

Mas deixemos isso de lado para falar dos dois dias de testes de Silverstone. Ontem, Massa foi o mais rápido. Hoje, Bianchi. De Ferrari, esclareça-se.

Só que o grande barato da quarta-feira foi a Lotus tunada-dos-mano com rodão de 18 polegadas e pneu de perfil baixo, o Pirellão. Quem andou com ele foi Charles Pic. No total, o francês completou 14 voltas e a Pirelli disse que não se preocupou com tempos. Mas que se as equipes quiserem adotar esse modelo para o ano que vem, é só avisar com alguma antecedência que não tem problema nenhum. E outra coisa. Segundo a borracharia italiana, o lance é puramente estético.

Os pneus usados por Pic têm a mesma largura que os atuais para rodas de 13 polegadas (245 mm na frente, 325 mm atrás), mas o diâmetro é 30 mm maior. O peso total do conjunto, pelo que entendi, é 4 kg maior que os atuais. As paredes têm menos borracha, como se vê.

Para entender direitinho, estamos falando, no vulgo, de pneus aro 13 e pneus aro 18. O que determina o aro é a roda. Quem já mandou trocar o pneu do carro uma vez na vida sabe do que se trata.

Eu já não sei direito o que pensar dessas coisas. Rodas e pneus da Fórmula E são de perfil baixo, como esses usados por Pic. Alguém deve imaginar que seduzem os mais jovens. Eu acho uma bobagem. Mas tem tanta bobagem no mundo, que essa é apenas mais uma.

Resultados de hoje estão aqui. Voltamos em instantes, como se diz.

Comentários

  • Acho que o meio-termo seria o ideal. Aro 15 ou 16, com um perfil não tão baixo. Não aumentaria muito o peso da roda, não acarretaria mudanças profundas na geometria de suspensão e melhoraria muito o resfriamento dos freios, possibilitando inclusive a utilização de discos maiores, aumentando a eficiência da frenagem. Sem contar que esteticamente ficaria mais bonito, com um desenho mais parecido com um pneu de rua. Sempre lembrando que a F1 é um laboratório, e essas mudanças nos pneus futuramente se refletirão nos veículos de passeio.

  • Pra uma categoria obsecada em reduzir peso do conjunto, tirando do piloto inclusive, dizer que o novo conjunto de pneus/rodas resulta em aumento de peso sobre os atuais, já é falido de saída, não é?

  • Achei que ficou bacana. Que eu saiba, a F1 usava rodas tão pequenas, por regulamento, apenas para limitar o desenvolvimento dos freios, e não porque o pneu seria mais eficiente. Decerto o pneu no aro 18″ será melhor, afinal todos os carros na rua estão aumentando o aro de suas rodas, assim como os protótipos, que tem preparação bem mais livre que a F1.

    • Não sei como o tamanho das rodas limitaria o desenvolvimento dos freios. Fadiga nunca foi problema nos f1 modernos, até porque os tamanhos dos discos e pinças são regulamentados.

      • Rodas maiores permitem discos maiores. Se os carros já têm freios fantásticos, imagine como ficariam com discos de maior raio.

        Contudo, se o tamanho dos discos for limitado por regulamento, aí não tem muito o que mudar, mesmo.

        O que eu sei é que o pneu de perfil menor deforma menos, o que traz uma resposta mais precisa nas curvas. E outra vantagem de usar 18 é o desenvolvimento de tecnologia, nenhum carro usa rodas 13 hoje em dia.