MENU

terça-feira, 12 de maio de 2015 - 12:13F-1

PRA PENSAR

SÃO PAULO (ele não é bobo) – Muita gente olha para a Ferrari/2015 e para Alonso na McLaren e diz: o cara é um doido, saiu na hora errada, fez bobagem, nunca mais vai ser campeão.

OK, pode até ser. Mas, até agora, não foi. Cravar que fez uma burrada? Não, ainda não.

Alonso mencionou a diferença de Vettel para Rosberg domingo em Barcelona: mais de 40 segundos. “Não mudou nada”, disse. “É a mesma coisa. Fiquei lá cinco anos e nada mudou. Continua igual.”

Querem saber? Alonso tem razão. O fato de Vettel ter vencido uma corrida e de a equipe italiana ter se tornado a segunda força do campeonato não significa que vai lutar pelo título, ou que possa desafiar a Mercedes. A Ferrari ganhou na Malásia por circunstâncias, da mesma forma que Ricciardo, ano passado, venceu três GPs — e nem por isso a equipe rubrotaurina foi páreo para os prateados.

E se a Ferrari virou a segunda força em 2015, isso aconteceu pelo simples fato de a vaga de segundona estar aberta, depois que a Red Bull despencou. Na prática, a diferença da Mercedes para a Ferrari segue a mesma — é o que defende Fernandinho. O time vermelho, quando muito, passou a Williams. E olhe lá.

Óbvio que, olhando a McLaren de hoje, seria melhor para Alonso estar na Ferrari. Encheria a estante de troféus de terceiro lugar, como fará Sebastian. Mas não seria suficiente para deixá-lo feliz. Ele preferiu começar um trabalho novo em Woking. Talvez não esperasse que as coisas fossem tão difíceis. Mas não sei se é o caso de se arrepender.

Ou é?

91 comentários

  1. Brabham-5 disse:

    Alonso deveria ter tirado “um ano sabático” e só depois assinaria onde teria perspectiva de títulos.
    E voltaria com mais moral. Imagine Alonso fora da F1, mas um ano inteiro sendo “fantasma” para ocupar a vaga de alguém em 2016.
    Não aprendeu com Alain Prost.
    Aposto que a Williams, a RBR (se conseguir um motor/carro melhor) ou a McLaren estariam ainda interessadas no espanhol para o ano que vem.
    Poderia até ter feito um acordo com a McLaren e só assumir o carro (já desenvolvido o suficiente com a Honda para não ficar passando vexames) em 2016. Deixando no lugar o Magnussen ou sei lá quem é o reserva.
    Seria uma decisão mais sábia. A McLaren era uma incógnita no final de 2014.
    Mas é mais fácil falar agora.

  2. marcos disse:

    Foi o que ele falou antes. “só me arrependerei se eles forem campeões, pq vice eu já tenho vários.” ou algo assim. e é verdade. Pra ele, nessa altura do campeonato, ser vice ou último é a mesma coisa. Pelo menos na mclaren ele tem a novidade, tentar de novo. Na ferrari ia ficar fazendo o q ?

  3. Bruno Molina disse:

    Para pilotos como Alonso, terceiro colocado como a Ferrari e último com a Mclaren, dá no mesmo.

    Quem puder, acesse o blog fanaticosporf1.wordpress.com e curta a página Fanaticos por F1 no facebook.
    Gracías! :o)

  4. Guilhreme disse:

    Concordo, inclusive ele mesmo já declarou que “cansou” de ser vice campeão na Ferrari e ´é isso que eles vão conseguir este ano, de novo.

  5. paulo disse:

    engraçado, a galera nao percebeu que ele nao está comparando a mclaren a ferrari. e sim comentando que a diferença da mercedes pra segunda força da F-1, seja qual for, nao mudou. simples assim! alguem lembra qual era a segunda força de 1988 ou 2002/04?
    logico, quem curte, lembra. mas alguem exalta essa segunda força do passado, hj? nao, so exalta e basicamente, lembra de quem dominou.
    nao torço pra ele, torço pro hamilton desde 2007, mas a galera gosta de pegar no pé do cara

  6. Manuel Gamallo disse:

    Grande piloto esse Alonso, porem…..dois títulos a base de controle de tração e MassDumper (ambos recursos proibidos), uma vitória a base de ordens ao companheiro de se estatelar no muro (mais uma Obra Briatore), ou seja um grande piloto mas o caráter??? Além disso agora parece achar que as pessoas vivem em seu mundo de fantasias, contrataram o Vettel antes do Alonso pedir as contas e ele diz que saiu? Ou saíram com ele de la?, Ai eele queria a vaga na Mercedes tanto que esperou pra ver se sobrava uma vaguinha lá e enrolou a McLaren até o ultimo minuto, queria só um contrato de uma ano esperando pela futura vaga na Mercedes, e agora vem dizendo que escolheu a McLarem pelo desafio???? Ele não tinha pra onde ir, ninguem o queria (ou não podia pagar), seria isso ou abandonar a F1, ai agora vem com essa conversa de ser segundo ele não queria….kkkkkkkkk,

  7. O Legislador disse:

    É bom não se esquecer que a Mercedes de hoje, era a Honda de ontem (até 2008).

  8. Titus disse:

    Alonso já havia dito que só se arrependeria de ter saído da Ferrari se Vettel fosse campeão este ano. Ou seja: não vai se arrepender. É curioso o momento por que passa a Fórmula 1. Quem não corre pela Mercedes é coadjuvante. Pode ir para qualquer outra equipe que tanto faz. Que saco!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *