Comentários

  • k7. só com k tem 2 KUBICA KOBAYASHI. Nossa dizer que não tem ninguém …….. Ojapa andava forte pra k7. Não me conformo de não darem outra chance para ele. E mesmo de Grassi merecia um carro melhor pra mostrar seu talento.

  • Se o Kubica conseguir correr em alto nível mesmo com o braço sofrendo sequelas do acidente, palmas para o polonês.

    Mas Di Resta.? Poderia colocar qq outro no lugar no mesmo nível ou melhor.

    Pelo jeito eles estão querendo pagar um salário menor para um piloto que faça o mesmo que o Massa…..

  • Fumassa disse para a um canal alemão que, cansou de arruar a barata andar..
    Que não aguenta mais de levar um team nas costas..
    Que 2018, vai andar de Formul E..E vai ser camepão pois só tem pé de breque na categoria..
    Que na F1 ele mostrou que anda mais (devagar) do que todos..rsssssssssss

  • FG,

    Acho que é uma bobagem se testar Kubika e Di Resta…se fosse uma nova estrela, tipo Sainz, tudo bem e correto. Di Resta nunca foi nada demais na F1 e o Kubica, aquele da BMW, acabou…se não tivesse acabado, a Renault teria ficado com ele a preço de banana. O Massa em relação a esses dois, é muito superior.

  • Não acho que falta piloto, pois se a vaga não exigisse um comprometimento comercial vários se candidatariam e a própria Williams teria mais opções.
    Entenda como “comprometimento comercial” tragam dinheiro, patrocínio ou interesse da mídia.
    O teste não seria apenas com dois
    .

  • Não falta piloto. O que falta é carro! As equipes que usam motores de outras estão condenadas a andar atrás. Ou tem quem pense que ainda dá para ser campeão usando motores de equipes oficiais?
    A única chance é para a primeira equipe que usar o motor Honda. Que não tem carro próprio e um dia vai acertar a receita do motor. A Williams deixou passar e está condenada a ser coadjuvante. Querem que Massa volte a vencer como? Carregando o carro nas costas? Com esse carro podem chamar quem quiser, até o Tião Carreiro, que ninguém fará melhor que o Massa.
    Mirem-se no exemplo de Alonso, de Atenas.

  • A Williams quer um tiozinho (piloto de mais de 25 anos) para garantira a permanência da MArtini, que chame atenção da mídia por algo inusitado (kubica maneta) ou alguém da casa , que não requeira um gande salário (di resta, ruim pra cacete). O Strol vai mandar em tudo ano que vem, e até que tá evoluindo na pilotagem.
    O melhor do mundo seria um piloto de 25 com um baita patrocínio. esse cara é a mosca branca do mercado.

  • Não acho que faltem valores. O que existe eh que hoje tem muito pilotos ligados a contratos que são incompativeis com os patrocinadores das equipes. Exemplo tipico é o caso do Buemi, que você mencionou: não pode por conflito Honda x Toyota. E olha que o proprio Prost comentou recentemente que não entende como um piloto do calibre do Buemi esteja fora da F1.
    Nelsinho seria sim uma boa opção, porem não me parece que esteja adequadamente preparado em termos fisicos (tá meio gordinho) e já não tem sido rápido como antes.
    Porque não testar o Derani ? È rapido em tudo que anda, é um piloto jovem e agressivo.
    Na F3 tem o Lando Norris, muito comentado, na GP2 tem o Leclerc, e talvez o Rowland.
    Na Indy tem o Newgarden. Mas gostaria de ver um teste com o Dixon, com o Power e com o Bourdais: estão velhos, 36-38 anos, mas ainda são muito rapidos,
    Na F E tem o Vergne e o Turvey, esse ultimo tem andado no ritmo do Nelsinho.
    E tem o Giovinazzi, tem o Felix da Costa, tem outros….

    Enfim, não faltam pilotos, faltam testes !!!!

    Nars não me parece uma opção, tomou pau direto do Ericsson, não é piloto para F1….o sueco nem devia estar, ele mesmo, na F1…..e Werhlein tem sido uma decepção pra mim, esperava bem mais dele. pois achei que ia engolir o Ericsson. Aliás, não seI o que o que veem aqueles que elogiam o Grosjean…que não devia estar mais na F1 também. Nem o Magnussen. E nem o Massa e o Raikkonen. .

    Note que Vergne e Buemi foram vitimas do que voce chamou de moedor de carne da Red Bull, tanto quanto o Kvyat.

  • Tem equipes/fabricas com 1000 pessoas, gastam perto de bilhão, e pros cidadãos que terão que sentar a bunda na máquina não dão sequer meia dúzia de dias pra aprenderem e se prepararem em testes coletivos, que raio de redução de custos é essa? Resultado está aí

  • O que está faltando é a garotada chegar com um caminhão de dinheiro.
    Em condições “normais” o Stroll não estaria pilotando a Williams.
    A grana que o Nasr levou pra Sauber não faz cócegas nas contas de uma equipe média.
    Por outro lado, as equipes estão esperando pequenos gênios para guiar seus carros…
    Gênios com um grande patrocínio…
    Ou seja… melhor ficar com os veteranos que são mais experientes e garantem uns pontos no campeonato.

  • Flávio realmente muito bem observado, como há uma carência de bons pilotos, tanto q o Di Resta surge como opção. Eu até prefiro pensar q ele não será o contratado, acho q ele vai apenas servir de referência no teste do kubica, q se for bem vai tomar a vaga, se for mal o Massa fica.

  • Têm uns excelentes pilotos na Fórmula 3. O talento do Lando Norris está sendo comparado com um certo Lewis Hamilton, e Calum Ilot também está sendo cogitado para um futuro promissor. Veremos.

    De qualquer jeito, acho a molecada de hoje mais bem preparada que antigamente, com os simuladores, treinamentos e dados científicos sobre absolutamente tudo, desde alimentação, musculação, psicologia, mídia, até desempenho preciso nas pistas.
    Não é por nada que hoje em dia temos um Verstappen, Ocon, Stroll, Sainz começando tão cedo. Antigamente isso não era possível. Comparado com a época do James Hunt, mudou muita coisa (Embora isso infelizmente fez que não temos mais tantas figuras polémicas na fórmula 1).

  • Flávio, você não acha que ficou escancarada a inércia do Nasr e de seus representantes diante desse quadro de “falta” de pilotos? Pois na minha opinião ele deveria e poderia sim estar sendo cotado para alguma vaga, mas isso dependeria de uma ação mais direta de seus representantes, o que não vejo acontecer. Aliás ninguém viu acontecer hora nenhuma. Há até uma matéria do Lívio no globoesporte.com sobre esse sumiço do Nasr e de seus representantes…

    • Seria uma ótima contratação, mas o Nelsinho não tem mais interesse na F1, em 2010 foi sondado pela Marussia para o lugar do Di Grassi e ano passado pela Haas.
      Penso que esta falta de pilotos está um pouco ligada a isso também, os bons nomes descobriram outras maneiras de serem felizes e não veem mais a F1 como o jardin do eden

  • O Button não seria uma opção para a Williams? Me parece que McLaren e Williams sempre tiveram boas relações e acho que Zak Brown cederia o Button para correr pelo time de Grove, não? Aliás, o Button ainda está ligado à McLaren? Essa possibilidade não foi cogitada? O cara venceu um campeonato, várias corridas, é britânico, tem mais de 25. Será que não podemos ter essa surpresa?

    • Button?? Já está aposentado e vai ficar aposentado (na F1). Com todo respeito, mas já tem idade avançada. Trocar Massa pelo Button seria substituir 6 por meia dúzia. Ele já fez declarações, inclusive, que não está querendo mais voltar. A cabeça dele está com outras coisas (maratonas, etc.)

  • Muitos fatores a considerar, além de ter poucas equipes, as carreiras estão muito mais longas, pilotos chegam antes na F1, sistema de pontuação da FIA para Super Licença e se não estiver em algum programa de equipe as chances são mínimas de entrar. E nem isso é garantia (vide Pascal Wehrlein que está com jeito que vai sobrar). Do jeito que está se programando 2018 aparentemente a única vaga comprável seria justamente a do Stroll, então não há vagas. Na Williams realmente está difícil de entender o que buscam entre 2 aposentados e um quase, talvez garantir alguém para andar atrás do Stroll. A Red Bull está sendo vítima do seu próprio sistema de moer carne, porque depois de muito investir, nos últimos anos botaram o pé no freio, colocaram os pilotos em equipes meia boca e agora não tem ninguém preparado como gostam. Mas também não seria nada tão absurdo colocar algum novato, trazer alguém de outra categoria, de preferência americano para agradar a torcida, já que não vai ser na Toro Rosso que alguém vai ganhar a corrida em Austin. Nesse troca-troca podiam colocar o reserva da Renault – Sergei Sirotkin, que ao menos já fez uns 4 ou 5 treinos livres.

  • A F1 vai de mal a pior já tem tempo, e isto é só mais um sintoma entre tantos. Fruto de anos e anos de decisões erradas da FIA e do “braço de ferro” entre as equipes.
    Deviam olha mais para a MotoGP, duvido que lá algo parecido aconteceria. Dev ter uma meia dúzia de bons pilotos na fila.

  • Vou então defender a volta do Nelsinho à F1. Sempre foi competitivo em tudo que disputou. Esteve muito perto de vencer a GP2 em 2006 disputando com o Hamilton até o final. Sob contrato agora na F-E com a Jaguar seria mais oneroso, mas prencheria também o requisito da Campari de o companheiro do Stroll ter que, necessariamente, ser maior de 25 anos. Abs a todos!