MENU

sexta-feira, 13 de outubro de 2017 - 17:51F-1

HARTLEY

hartley16

RIO (quando menos se espera…)Brendon Hartley será o piloto da Toro Rosso no GP dos EUA no lugar de Pierre Gasly, que segue para o Japão para tentar conquistar a Super Fórmula. Coisa rara: de uma corrida para a outra, um time que muda seus dois pilotos. Em Suzuka foram Gasly e Sainz Jr. Em Austin, serão Hartley e Kvyat.

O neo-zelandês de 27 anos é desses talentos precoces que a Red Bull pega para criar e, de uma hora para outra, faz o cara mudar de rumo. No caso de Hartley, ele acabou se firmando no WEC, conquistou um título mundial pela Porsche e venceu Le Mans. Não se pode dizer que tenha se saído mal, ao contrário.

Como a Porsche está deixando o WEC, pode ser uma chance de ouro para que ele consiga, finalmente, aquilo que sempre sonhou, que é correr na F-1. A Red Bull não tem ninguém, além de Gasly, tão na cara do gol assim. Acredito que se andar bem, a fábrica das latinhas dá um pé em definitivo em Kvyat e segue a vida.

Claro que é difícil se destacar tanto numa única corrida, ainda mais com um carro apenas razoável como é o da Toro Rosso. Mas todo mundo na Red Bull estará de olho em cada movimento dele nos EUA. É a tal oportunidade única que a vida oferece. E embora ele já tenha acertado para correr na Indy em 2018, acho que vai tentar agarrar.

25 comentários

  1. roxxonvaldez disse:

    projeto brendon mosca.

  2. Ernesto disse:

    Se o Hartley pilotar bem em Austin, pouco provavel mas nao impossivel, ele acaba na Williams para a temporada 2018

  3. J Bellow disse:

    Piloto só faz sucesso na F1 se pilotar carro vencedor ou que pelo menos venca uma ou outra corrida, senão esquece! Atualmente só aparece Fer, merc, e rbr, o resto é só pra completar o gride….. NÃO SEJAMOS TOLOS DE ACHAR QUE F1 É UM ESPORTE OU É UMA DISPUTA, É NA VERDADE UM DESFILE DE MODAS DA INDUSTRIA AUTOMOBILISTICAS E OS PILOTOS SÃO OS MODELOS QUE VESTEM AS ROUPAS OU OS CARROS, NENHUMA HABILIDADE DE PILOTO COMPENSA UM CARRO RUIM NEM MESMO MEDIANO!!!!

    • Cesar Luis disse:

      Atualmente não.

      Da década de 90 para cá sempre teve 2 ou 3 equipes lutando pelo título. Geralmente o título ficava com um dos pilotos da equipe dominante.
      Absolutamente normal em quase todos os esportes.
      O problema atual é que a Mercedes sobra. Ferrari não encosta por causa das pequenas cagadas que somadas vira uma tremenda merda.
      RBR não tem motor.

  4. Sergio Miami disse:

    As credenciais dele eu não sei, porém passaria fácil pelo irmão da Sharapova.

  5. Thiago Brasil disse:

    A equipe consegue enxergar tanta coisa ali da telemetria que, mesmo com carro mediano, eles conseguem saber se vale a pena investir no cara ou não. Isso fora a observação do comportamento e tal.

    Vai ser bem interessante.

  6. Sync Redder disse:

    Que credenciais esse cara tem? Por essas e outras que a fórmula 1 vai acabar.

  7. Paulo disse:

    Esse sobrenome… Será que tem algum parentesco com o criador dos motores Hartley V8?

  8. Chico Ponte disse:

    Schumaker saiu do que hoje é o FIA-WEC para a Fórmula 1 e deu no que deu.

    • Sync Redder disse:

      Deu no que deu, quando correu sem concorrentes ganhou tudo, nos outros anos em que outras equipes tinham carros capazes de brigar perdeu os títulos: Para Hakkinen 98 e 99, para Alonso 05/06, e perdeu feio pro Rosberg nos anos de mercedes.

      • Bruno disse:

        Quanta bobagem, hein viuvinha do Senna?

      • McLaren-12 disse:

        Não li bobagens. Só li verdades.

        Infelizmente alguns não suportam a verdade.

      • Paulo Pinto disse:

        O nick MCLAREN-12, na minha opinião, é a “viúva-mor” Segafredo. E como toda viúva, não gosta de números. Mas, aqui vai mais um:

        Herr Hepta, disputando títulos, perdeu 1 para Hill (1996), mais 1 para Villeneuve (1997), 2 para Hakkinen (1998-99) e mais 1 para Alonso (2006).

        Se somarmos os títulos dos campeões citados dá um total de 6 (seis) títulos. Isso significa que os adversários diretos do alemão, juntos, não dá um Schumacher, que tem 7 (sete) títulos.

        E de quebra, Schumacher dá capote em Senna (7 x 3).

        #NãoDáPraCompetir.

  9. Rodrigo Rocha disse:

    Flávio, não tenho certeza mas creio que a última vez em que uma equipe substituiu uma dupla de pilotos no meio da temporada foi a Lotus em 1994: após o GP de Portugal (13ª etapa), Johnny Herbert teve seu contrato vendido para Flávio Briatore e foi para a Ligier, com o ex-Ligier Eric Bernard migrando para a Lotus. Em paralelo, o obscuro Philippe Adams deu lugar ao italiano Alessandro Zanardi. Zanardi e Bernard formaram a dupla da equipe no GP da Espanha (14ª etapa).

  10. moisesimoes disse:

    – Esse aí, parecido com nome de cometa e que andou pela última vez num F1 em 2012, foi escalado porque, se for “bem”, será titular ao lado de Gasly em 2018. Se for mal, e daí? Foda-se a STR. Saudades da Minardi.

    E é uma pena. Essa vaga seria um ótimo convite pro Zezinho NovoJardim. Uma cortesia, não uma esmola. Ou mesmo pra Alex Rossi. Eles não bebem o energético austríaco em frente a uma câmera. Seria uma resposta positiva da F1, frescurenta que sempre foi, aos fãs do Texas, de Indianápolis, da Indy, e porque não da Nascar. Pessoal de mente quadrada e fechada.
    E Kvyat, deu uma de boi manso: não pediu conselhos ao sogrão.

  11. Pablo disse:

    É engraçado que ele se quisesse já teria feito sua estreia na F1 há uns 8 anos (provavelmente seria ele que substituiria o Bourdais) mas não se julgou pronto e a Red Bull depois o dispensou. Todo mundo achava que depois disso F1 já tinha morrido pra ele, mas pelo jeito ele ainda é ligado a Red Bull pra ele ter sido chamado. Só não acho que isso vá fazer com que ele possa vir a substituir o Kvyat ano que vem, muito por ele já estar acertado com a Ganassi na Indy. Acho que é só uma coisa casual mesmo, seria a mesma coisa se fosse o Newgarden o escolhido

  12. Marcos soares disse:

    Flavio mas ele já tem contrato com a Ganassi pra 2018,e imaginando que ele deve ser um piloto muito bom,será que a equipe vai libera ele pra fórmula 1 se ele anda bem?

  13. Alexandre disse:

    Vai q o possível desempenho chame atenção da Williams, do jeito q ela precisa de piloto.

  14. Rafael Puerto disse:

    Impossível não lembrar de Bruce McLaren, afinal faz muito tempo que o último piloto neozelandes correu pela F1. O último foi em 1984.

  15. Leandro disse:

    “A Red Bull não tem ninguém, além de Gasly, tão na cara do gol assim. Acredito que se andar bem, a fábrica das latinhas dá um pé em definitivo em Kvyat e segue a vida.”

    Já li um monte de coisas sobre a troca e você foi o primeiro que vi falando isso. Também é o que acho que vai acontecer.

    Acho o russo até melhor do que parece, dados os pódios que conquistou com a Red Bull, mas tá com a reputação e a moral muito em baixa, ao contrário do neo-zelandês.

    A Toro Rosso com uma dupla de pilotos totalmente nova não é algo de se espantar pra quem acompanha a categoria recentemente. Esperto foi o Sainz que pulou fora a tempo.

  16. Fernando Bersotti disse:

    Lembrando que ele já fechou com a Ganassi pra correr na Indy ano que vem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *