MENU

Thursday, 1 de February de 2018 - 23:20Foto do dia

FOTO DO DIA

Com “grid girl” e tudo, Schumacher diante do carro que, naquele dia, lhe daria a primeira vitória na F-1. À esquerda, seu empresário Willi Weber, de jaqueta azul, que segundo consta não teve mais contato com o piloto desde o acidente. Acho que nem preciso dizer onde e quando foi tirada essa foto, preciso? Mas vocês podem dizer também.

schumibel92

50 comentários

  1. CRSJ says:

    GP da Bélgica 1992 de F-1, primeira vitória do Michael Schumacher um ano depois da estreia no mesmo GP pela Jordan. Como o tempo passa!

  2. Eduardo_SC says:

    Que aninho de corno foi aquele que passei torcendo em 92 depois da euforia de 91…

  3. Elmo says:

    Última vitória na F1 de um carro com câmbio manual.

  4. Cleverson says:

    Spa. E o próprio Schumacher venceu o GP em 1992… com Mansell em segundo. Patrese foi terceiro… E Ayrton foi quinto.

    • GuilhermE says:

      Quer comparar? Senna venceu 3 GPs naquele ano, com um carro que deixou de completar 8 corrodas. Foi a única vitória do Schumacher, com um carro que deixou de completar “apenas” 4.

      • Alberto says:

        É, e Senna com uma McLaren que vencera vários títulos nos anos anteriores e com um orçamento 5 vezes maior que a Benetton de Schumacher; ta comparado.

      • GuilhermE says:

        Jovem, conheces a história do motor Ford de 93? Sabes quanto foi o placar? Massacre do Senna! Na boa, admiro o Schumacher, mas fico com a célebre frase do Edgard Mello: “no tempo do tiroteio, não andaria com os homens”.

      • Albeto says:

        Conheço sim. Conheço também uma que o Schumacher (de motor Ford V8) andou na frente do Senna(de Renault V10) Entre um bom motor e resultados temos um time que constrói e desenvolve um carro. Mercedes venceu tudo nos últimos anos apenas com sua equipe, nos outros carros o motor é bom mas não é vencedor. Sobre o Edgar, eu adoro ele! Mas as opiniões dele sobre Senna são bem parciais.

      • GuilhermE says:

        Amigo, em relação a 94: foram 3 corridas, 3 poles do Senna e 3 abandonos. Apenas um destes abandonos por culpa do brasileiro, que já estava chegando no líder (perdeu a posição nos boxes, vale dizer) e rodou na saída do mergulho.
        E mais: a Williams era a evolução de um projeto construído em cima de vários conceitos eletrônicos, inopinadamente extirpados pra temporada de 94.
        Aliás, sabe pq fizeram isso? Por receio de que o Senna (que era vice-campeão do ano anterior, com o terceiro carro do campeonato) pudesse assumir aquele foguete de 92/93 e fazer a disputa perder a graça. Era o único campeão em atividade e vinha ascendendo novamente! É simples assim.
        E mais: o carro da Benetton era tão irregular que a equipe perdeu os pontos justamente de quais corridas? Brasil, Aida e Ímola.
        Senna e Schumacher correram duas temporadas e meia juntos! Nesse período, Senna venceu 10 corridas, Schumacher 4 (se for pra contar Imola tb). Senna fez 7 poles, Schumacher nenhuma.
        Sinceramente, gosto do Schumacher. Já o vi correndo pessoalmente várias vezes. Respeito opiniões contrárias, mas eu vivi aquela época e digo: Schumacher só virou preocupação pro Senna em 94, pela desconfiança de estar com o carro irregular. Antes disso, jamais fez diferença. Aliás, sabe quando foi a primeira pole do alemão? Mônaco 94. Sem mais.

      • Alberto says:

        O carro da Benetton era irregular e o da Williams(santa equipe) era COMPLETAMENTE dentro do regulamento? F-1 é o limear entre interpretar e burlar o regulamento. Mudança de regulamento sempre ocorre e isso muda as forças da F-1,no final de 93 Prost testou o carro sem eletrônica e disse que havia problemas de equilíbrio na parte dianteira, mas o Ayrton ao invés de testar muito o carro deste o início de 94 preferiu deixa-lo nas mãos o inexperiente Hill e ficar em angra de férias. Schumacher sozinho andou muito mais que algumas equipes inteiras naquele momento, trabalhou para desenvolver o carro.
        Senna e Schumacher correram 2 temporadas juntos mas foram os 2 primeiros anos do alemão na F-1, pegue Senna em 84 e 85 e compare com Prost e Piquet os mesmos anos, não seria justo .
        Acho o Senna um super-piloto, um cara excepcional, o melhor piloto em pista molhada de todos os tempos, o mais rápido da história em classificação. Mas nunca fez uma equipe ser vencedora (Schumacher fez isso na Benetton e fez a Ferrari voltar a vencer). Acho Senna, Schumacher, Alonso, Piquet, Prost caras excepcionais. Mas Senna não foi superior como quase todo brasileiro acredita. Vivi esse tempo de forma muito próxima da F-1 e aqui no Brasil as histórias e conceitos são bem puxados pra fazer do Ayrton um cara melhor do que foi, o que não é necessário. Abraço

    • hermes says:

      Não entendo qual o prazer que algumas figuras tem de criticar os nossos pilotos.
      Só pode ser raivinha da Globo, e aí associam o piloto à emissora…
      Se for por isso, cadê o gênio, que comeu grama do Rosberg e só fez um pódio em três anos?
      Ahhhh mas é injusto, é não sei o que….
      Grandes pilotos tem anos bons e ruins.
      Não há como comparar pilotos dessa forma

      • Paulo Pinto says:

        Voltou a correr depois de três anos parado e com mais de 40 anos.
        Comeu grama do Rosberg? O Hamilton também comeu grama do Rosberg e não tem mais de 40 e nem ficou parado.

        Grandes pilotos têm anos bons e ruins, mas nos anos bons ganham muitos campeonatos (sete, de preferência)

  5. ags says:

    …..ele pensando…
    Where is the F beers dudde……

  6. paulo celso angel9no says:

    spa francorchanps, 1992

  7. Mansell says:

    Segundo melhor piloto da história. Saudades

  8. Carlos says:

    A relação de Schumacher com Spa é fantástica. É o piloto que mais venceu naquela pista e nela fez sua estreia, conquistou sua primeira vitória e seu sétimo e último título.

  9. Bola da Vez says:

    E agora, Michael? Ser mais um no grid ou ser o número um?

  10. Jonivan says:

    Flávio, queria uma opinião sua, ou uma reflexão: nesse grid de 1992 havia nove pilotos italianos, a saber: Patrese, Tarquini, Capelli, de Cesaris, Alboreto, Modena, Martini, Naspetti, Morbidelli. Em 2018 não teremos nenhum piloto da “bota” alinhando, como vem acontecendo já há algum tempo (acho que os últimos com contrato foram Trulli Liuzzi em 2011, se não me engano, e teve o Giovinazzi correndo pra tapar buraco). Você vê alguma explicação ou motivo para essa seca?

    • 1031 says:

      Não sou o Flavio Gomes, mas gostaria de opinar. Aconteceu com pilotos italianos, algo parecido com que está acontecendo com os pilotos brasileiros. Talvez seja culpa da confederação, ou falta de grana, ou até mesmo falta de bons pilotos mesmo. Os tempos mudaram, na época dessa foto, a Alemanha não tinha nenhum piloto campeão, e hj tem 3 ( Schumacher, Vettel e Rosberg ), nenhum piloto espanhol tinha vencido uma corrida e hj já temos um bicampeão e considerados por muitos o melhor da atualidade. A Williams era disparado o melhor carro e hj está com 2 pilotos pagantes. A Tyrrel estava começando a fase de decadência e anos depois virou BAR, depois Honda, Brawn e tornou se a Mercedes, o melhor carro nos últimos 4 anos. Um ano antes dessa foto, em 1991, eram 4 pilotos brasileiros e a partir desse ano nenhum, com risco da “seca” ser igual ou maior com a de pilotos italianos.

      • RENATO says:

        Sem comparação ITÁLIA E BRASIL .É pra rir !!!!

      • 1031 says:

        Apenas pra lembrar que não estou comparando pilotos brasileiros com pilotos italianos. São 8 títulos contra 2, mais de 100 virorias contra, sinceramente não sei qntas a Itália tem, mas cm certeza não chega nem na metade. Apenas citei o Brasil como um exemplo de país que infelizmente está perdendo cada vez mais espaço na formula 1, assim com o Itália, que como foi citado no primeiro comentario, chegou a ter 9 pilotos em uma mesma temporada. E se formos analisar com razão, e sem emoção , infelizmente não temos nenhum grande talento que entre na Formual 1, sem apoio financeiro. Em termos de qualidade , historicamente com certeza não existe comparação.

      • 1031 says:

        Correção, 8 títulos contra 3

  11. randy says:

    SCHUMACHER É INCOMPARÁVEL !!!

    E não me venham com churumelas…..

  12. Romeo Nogueira says:

    Spa, 1992. Um ano antes, a estreia! Na mesma pista!

  13. Toni Righi says:

    Super-humano.

    O segredo da perfeição fisiológica que faz os super-pilotos é um mistério científico que eu gostaria que fosse revelado. Como dublê de piloto braço duro eu acredito que estes caras tem um sensor especializado naquela região que fica sentada no cockpit. Só pode. rsrs A capacidade de visão, reflexos, o testículo extra… (sem piadas relacionadas ao Senna, please). Tudo faz crer que não são deste planeta.

    O caso, ou o ocaso, do Schumi nos serve para lembrar que o mais importante é viver muito bem cada minuto, cada momento. Amanhã pode não ser outro dia.

  14. Brabham-5 says:

    Tinha que ser em Spa!
    Keep Fighting Schumi!

  15. Ricardo says:

    A foto foi tirada lá do fundo do grid. 19º. O olhar diz tudo. Que merda de carro!

  16. GuilhermE says:

    Spa 92.
    Torceu mto, na época?

  17. murilo medeiros says:

    Spa 92. Aliás, as temporadas de 92, 93 e 94 são as que guardo mais recordações. Das cores das equipes, design dos carros… Em especial a Jordan 92, Benetton 93 e Simtek 94 com aquele logo da MTv, um dos mais belos carros dos anos 90.

  18. jader says:

    Ele tava pensando: será que chego na grid girl ou não? “Acho que depois da corrida, se eu vencer, vou dar um oi pra ela”.

  19. moisesimoes says:

    – Ó a pose do cara: – “Será que ganho seis ou sete títulos?”

    E grid girl, sim, com respeito e nada de vulgaridades. Com direito a “v” de vitória da moça, ehehe.

  20. Edison Guerra says:

    Spa 1992.

  21. Paulo Pinto says:

    O despertar da Lenda só poderia ter acontecido onde aconteceu: em Spa.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *