SING A SONG (2)

sing183

SÃO PAULO(tudo se resolvendo) – Cacilda Becker!, exclamaria meu pai. Que volta, a do rapaz… Essa pole de Hamilton em Singapura está sendo cantada em prosa e verso, e com razão. Épica, mágica, inacreditável, os adjetivos pipocam pela imprensa internacional. E se ele mesmo disse que foi a melhor de sua vida, quem somos nós para dizer o contrário, não? Pois que conste nos autos que esta foi a maior de suas 79 poles até hoje, meritíssimo. E vamos em frente.

A Mercedes não vinha se dando muito bem em Singapura nos últimos anos, mas o estado de graça em que Hamilton se encontra ofuscou qualquer dificuldade que eventualmente pudesse retardar o carro prateado. O cara enfiou 0s7 no companheiro de equipe, que larga boquiaberto em quarto, atrás ainda de Verstappinho e Vettel. Raikkonen ficou em quinto e Ricardão foi o sexto.

Aqui façamos uma pausa para falar sobre o australiano. Ele já não tem participado mais das reuniões técnicas da Red Bull. Acho uma deselegância. E ao final da classificação de hoje, de cada dez palavras que falou onze foram de estranheza pelo fato de o carro, do Q2 para o Q3, ter ficado uma droga. Saiu pedindo explicações. O clima é horrível para ele no time, coitado. E será assim até o fim da temporada.

Verstappen, por sua vez, passou o fim de semana todo envolto em problemas com os motores Renault, mas no fim conseguiu uma primeira fila valorosa que o coloca no papel de franco atirador para a corrida de amanhã. Vai tentar saltar à frente de Lewis de qualquer jeito, porque acha que se fizer isso sua chance de vitória passa a ser concreta. O inglês que se cuide.

A turma do Q3 foi completada por Pérez, Grojã, Ocon e Hulk, com a Force India andando bem de novo numa pista de rua, como fizera em Mônaco — para surpresa geral da nação. O francês da Haas se colocar entre os melhores já não é mais novidade. Seu parceiro Magnussen, empacou no Q1 e também saiu do carro “pedindo explicações”. Pessoal anda meio melindrado, ultimamente.

A prova de amanhã tende a ser desgastante e dividida em capítulos. O primeiro é o da largada — não percam, porque Vettel e Verstappen vão partir mordendo a orelha para cima Hamilton. Os demais dependem de quanto vão durar os pneus hipermacios e das possibilidades sempre presentes de entradas do safety-car. Tende a ser um bom GP, se ninguém abusar da cautela. É o que esperamos.

Comentários