RÁDIO BLOG

Ontem fez 50 anos da última apresentação “pública” dos Beatles. No teto da gravadora Apple, sem aviso prévio, pegando de surpresa quem passava por ali. Se eu pudesse voltar no tempo, por cinco minutos que fosse, ajustaria o controle para Londres, 30 de janeiro de 1969.

Comentários

  • Flávio, falando em ingleses… Estreiou na Locadora Vermelha (tbm conhecida como Netflix) um filme de 2015 chamado The Lady in The Van, baseado em uma história real e que tem como um dos protagonistas uma Van Bedford 1957 e a incrível Maggie Smith. É daquelas histórias de compaixão e tolerância, sentimentos que andam em falta no mundo atualmente.

  • Duas das maiores questões do Universo:
    – O que explica a singularidade do surgimento de vida na Terra? Humilde planeta entre bilhões de astros?
    – Como explicar o milagre da união de tanto talento, qualidade e produtividade em 01 grupo de rock?

  • Outro ano li um livro sobre os rapazes de Liverpool de um cara que era um dos faz-tudo contando como foi esse dia. O Dia Que Londres Parou.
    Como ate os habitants de Alfa-Centauri sabem, nessa epoca os rapazes andavam meio extressados um com outro durante as gravacoes do Let It Be. A paciencia depois de anos e anos de paciencia estava no final. Durante uma discussao boba, Paul sugeriu que eles deveriam tocar como antigamente, ao vivo, para relaxar. George falou nao, nao e nao, pois sempre detestou a loucura da beatlemania. Dai Paul sugeriu, “entao ta, amanha vamos tocar no telhado do predio”. Os outros 3 gostaram da ideia e foram embora para suas casas.
    Os fazem-tudo entraram em panico sobre como preparar, em um dia, o teto do predio da Apple para o maior conjunto da historia do universo tocar, no que todos sabiam seria a ultima vez. Como desejo de um Beatle era obedecido ate pela Rainha, cairam em campo para ajustar o teto pro espetacular evento na manha seguinte..
    No dia 30 de janeiro logo cedo, um dos cara faz-tudo dirigia um mini-cooper de outro faz-tudo, com outro faz-tudo no banco do passageiro a caminho do predio da Apple no centro de Londres.
    No banco de tras do carro, velho e enferrujado, havia uma paraphernalia de cabos de energia, microfones, alto-falantes, caixas-de-som, fitas-isolantes, bumbas, ate o teto. Isso chamou atencao da policia, que mandou o carro parar para investigar. O policial se aproxima do veiculo velho e enferrujado, dirigido por dois cabeludos e barbudos com roupas desgrenhadas e sujas, olha pra tras do banco, e, desconfiado que aquele material seria produto de furto, pergunta: “Pra onde voces estao indo e pra que todo essa tranqueira no banco do carro ? ‘.
    Eles olham um pro outro e respondem: ‘Sr Policeman, se nos contarmos pro senhor pra onde vamos, e quem vai usar todo esse material, nos temos certeza que o senhor nao ira acreditar’. Eles esperaram o policial encrencar, mandar descer do carro e investigar o material, e atrasar tudo. O Policeman olhou para eles por varios momentos e sem perguntar mais nada, falou “os cavalheiros podem seguir em frente”.
    Eu juro que essa historia eh veridica e desculpem a falta de acento nas palavras.