Comentários

  • Caraca, estorias do seculo passado…estou na Australia e vejo imagens da minha juventude ainda por ai…surreal.

    Tempos interessantes, gostaria de ver o automobilismo brasileiro ressurgir e ver os autodromos lotados como antes. Vou te mandar algumas fotos da corrida historica em Magny Cours, onde tive o prazer de engenheirar um F5A que corre por aqui. ganhamos a corrida, na frente de uma Lotus 72 e uma Benneton.

  • Caramba, Flavio.

    Me lembrei que anos atrás te falei da Ferrari que o Schumacher usou em Interlagos 2006 estava abandonada no TECA de Campinas. Acho que outro leitor reforçou essa possibilidade.
    Me lembro que lá tinham alguns Safety cars e a Ferrari do Schumi.
    Se bobear, ainda estão por lá.

  • Flávio,
    À época dessa descoberta você estava na rádio Bandeirantes e junto com o Odinei, tinham um programa aos sábados e me lembro que logo em seguida a tua descoberta enviei um e-mail para rádio te chamando de Indiana Jones do Automobilismo. O mais legal é que essa descoberta gerou um programinha dentro de outro na ESPN chamado Indiana Gomes e me lembro de uma descoberta de um colecionador de carros antigos e fanático pelo glorioso Del Rey (Corsário, Corcel de Otário) na incrível cor de fábrica marrom glacê.
    Abraço,
    Nelson Pasini

  • Fantástica história! Nós que somos mais veteranos temos uma paixão à parte pela Copersucar . A fábrica ficava em frente ao antigo portão 3 onde tive o prazer de ver um dos carros pilotado pelo Emerson sendo rebocado e entrando no autódromo de Interlagos por um pequeno portão que ficava um pouco a frente da linha de largada.
    Na mesma tarde ele treinou com o mesmo ( o carro era cinza)
    Inclusive existe um documentário sobre este treino que eu sou vim a assistir a poucos anos atrás no qual em um lance eu acabo aparecendo nas imagens.
    Só para finalizar. Morei no Jardim da Saúde onde pude ver coberto por um plástico um carro da Beatrice em uma casa, lembro do mesmo na cor vermelha com a inscrição do nome em seu aerofólio traseiro.

  • Uma duviida que me surgiu durante o video. Os Honda e Gurney Eagle da decada de 60 ou o Shadow na decada de 70 nao foram construidos fora da Europa. se sim seriam eles os primeiros carros da F1 fora da Europa.

    • Honda, Eagle e Shadow tinham carros feitos na Inglaterra, os da Honda era a Lola que fazia, os da Eagle eram feitos na filial inglesa da All American Racers, chamada Anglo American Racers, e a Shadow também tinha sede por lá.

  • Grande Flavio, gostei da reportagem sobre a Copersucar dos Fittipaldi, porem voce diz que a ditadura Militar deu patrocinio, por que os Militares queriam mostrar pro mundo que eles eram os caras. Ai eu te pergunto, porque a Petrobras hoje patrocia uma equipe de F1, o que nos que somos apaixonados por automobilismo ganhamos? A Petrobras deveria pegar essa grana e investir no automobilismo brasileiro. Grande abraco

  • Bacana a lembrança. Mas Flávio, o que se deu dos problemas não resolvidos pelo Emerson oriundos das 6 horas de São Paulo? Vocês fizeram um grande trabalho procurando e ouvindo os envolvidos, mas nunca mais tivemos notícias. Abraço.

  • ótima historia Flavio , se possível conta p gente , também a historia da Jordan , q vc encontrou , em um galpão , que foi ao ar no extinto programa Limite ; gostaria de saber se ela ainda se encontra no Brasil , quem era o real proprietário etc