FW43

FW43: pior que no ano passado, impossível

RIO (e não sei não…) – Prestem atenção nestas duas sequências de números e digam o que elas representam para vocês:

3 – 3 – 5 – 5 – 10 – 10

320 – 257 – 138 – 83 – 7 – 1

Não é muito difícil assim desvendar o enigma proposto. Trata-se do desempenho da Williams desde 2014, quando assinou com a Mercedes e começou a era híbrida da F-1.

Na primeira fila de números, a posição do time em cada campeonato entre os construtores. Foram dois ótimos terceiros lugares (dá para acreditar que foi há tão pouco tempo?), dois quintos meio decepcionantes e duas lanternas patéticas.

A segunda série mostra a pontuação da equipe no mesmo período. Dispensa maiores comentários. Cabe apenas um suspiro lamentoso.

[bannergoogle]

2019 foi o pior ano da história da Williams em todos os sentidos técnicos (claro que o pior, de longe, foi 1994 quando um piloto morreu num de seus carros, Ayrton Senna). Não há muitos sinais de que em 2020 uma reviravolta radical aconteça.

De bom, eu diria que a Williams tem apenas um de seus pilotos, George Russell. O estreante Nicholas Latifi, embora possa se orgulhar das quatro vitórias e do vice na F-2 no ano passado, não fez nada de muito notável até então — ao contrário, tem uma carreira de parcos resultados e algum fôlego financeiro, suficiente para colocá-lo num time que há algum tempo aluga seus cockpits.

Fiquei meio espantado com as explicações do corpo técnico da Williams sobre o FW43, apresentado hoje. De modo geral, todos disseram que se trata de uma “evolução” do carro do ano passado.

O carro do ano passado não merecia ser tomado como base para nada. Poderia ser esquecido em algum canto do museu de Grove com um alerta para os futuros engenheiros do time: “Não são permitidas cópias. Não façam nada igual a isso nunca. Thank you”. Ou então picotado num ferro-velho.

Evolução do FW42 não me parece algo muito promissor. De qualquer maneira, não dá para imaginar em 2020 uma temporada tão ridícula quanto 2019. A Williams não parecia uma equipe de F-1 no ano passado. Se esse carro aí tiver um desempenho compatível com o que um F-1 deve apresentar, já será um avanço.

[bannergoogle]

Subscribe
Notify of
guest
18 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Gastão
Gastão
2 anos atrás

Tomara que melhore, por todos os motivos e mais um: a Claire Williams vai aparecer mais vezes na TV. Gostos não se discutem, mas acho essa senhora encantadora e sensual. Além do mais, gosto de ver mulheres em áreas dominadas por homens.

Já sei Flávio, deves pensar “lá vem esse cara dizendo bobagens outra vez”.

Paulo Fonseca
Paulo Fonseca
2 anos atrás

Prezado F&G :, A equipe Willians, vai fazer apenas figuração, será que consegue terminar alguma prova, ou mesmo pontuar, no campeonato de 2020?.

Carlos
Carlos
2 anos atrás

Antonio Pizzonia, Bruno Junqueira, Bruno Senna, Rubens Barrichello…devem estar “adorando” essa decadência!

Bascuia
Bascuia
Reply to  Carlos
2 anos atrás

Por quê? Alguém por acaso os forçou a se relacionarem com a Williams? Que comentário mais besta.

Saima
Saima
2 anos atrás

No filme sobre a história do Frank Williams, é mostrado como o filho dele, Jonathan, se ressente de não ter voz ativa e poder de decisão na empresa.

Bascuia
Bascuia
2 anos atrás

A última frase do texto diz tudo.
Mas acho que o sentimento geral é “chega logo, 2021”. Um novo regulamento sempre traz a esperança de alguma(s) surpresa(s). Todos sabemos que 2020 será mais um passeio da Mercedes, com alguns lampejos por parte de Rede Bull e Ferrari.

José Marinho
José Marinho
2 anos atrás

Uma duvida, o regulamento permanece praticamente inalterado desde 2014, por isso justificam o dominio mercedes na era hibrida, Como o carro willians piorou tanto desde 2014

Renato F1/FE Mercedes
Renato F1/FE Mercedes
Reply to  José Marinho
2 anos atrás

Boa pergunta. Eu acho que é a questão de desenvolvimento do carro. As demais equipes realizaram as modificações que fizeram o carro andar mais rápido nas pistas. Lembro que o Portal do Grande Prêmio fez uma comparação de tempos de volta e todas as equipes, exceto a Williams, haviam ganhado de 0,7 a 1,0 segundo por volta. Então, foi mais ou menos aquela história do cara que fica parado enquanto todo o resto do povo dá um passo para trás quando alguém pergunta quem se oferece para fazer uma tarefa.

D
D
2 anos atrás

E ainda decoram o carro como se fosse um camelô, uma equipe de automobilismo amador. Pelo menos nesse sentido a Williams poderia honrar sua história, se apresentando como a equipe vitoriosa e profissional que é. Maus resultados recentes não apagam a trajetória de conquistas da equipe nos anos 80 e 90, independente dos esforços da Claire Williams pra destruir o que o pai dela e Patrick Head construiram.

Igor
Igor
2 anos atrás

Carro horroroso…

Tales Bonato
Tales Bonato
2 anos atrás

Lamento apenas pelo Russel. Desperdício.

Alex
Alex
2 anos atrás

É muito nítido o que aconteceu com a Willians. Eles vem desde 2014 com praticamente o mesmo carro. Na época o motor Mercedes fazia diferença, e agora não mais, ao mesmo tempo que os outros progrediram.

A prova surge ao se analisar os tempos de volta dos anos anteriores. Enquanto todos melhoram ano a ano alguns décimos ou segundos, a Williams não.

Alvaro
Alvaro
2 anos atrás

Acredito que a temporada de 2020 possa vir a ser mais ridícula que a de 2019 para eles, pois esse papo de “evolução” não cola e quando os resultados pífios aparecerem, virão com um discurso de que 2020 é um ano de “transição” devido ao novo regulamento e por isso não se justificariam novos investimentos, essa mimadinha que se diz “team principal” nunca será sombra do que o pai foi, uma equipe que não merecia esse destino.

Victor
Victor
2 anos atrás

FG, eles não poderiam contratar o Gola Profonda para passar alguns detalhes técnicos? Ou o vínculo com a Ferrari prevalece?

Rodrigo Deliberali
Rodrigo Deliberali
2 anos atrás

A pintura ficou bonita.

João
João
2 anos atrás

Como conseguiram 1 ponto ano passado, podem terminar zerado esse ano e conseguir mais um ano pior que o anterior. Afinal, o que há de errado na Williams?

Gabriel Barbosa
Gabriel Barbosa
Reply to  João
2 anos atrás

Posso estar enganado, mas se me lembro bem, a Williams não é a equipe com o menor orçamento do grid. Isso se chama ineficiência/incompetência.

Danir
Danir
Reply to  João
2 anos atrás

A filha não é do ramo.