DE VOLTA A IMOLA, 1994

SÃO PAULO(a cidade que finge que está tudo bem) – Ontem à noite três jornalistas que estavam em Imola no fim de semana do GP de San Marino de 1994 se reencontraram pela primeira vez em 26 anos. Eu, Mario Andrada e Silva (ex-“Jornal do Brasil”) e Alex Ruffo (então na “Quatro Rodas”) batemos um longo papo no “Cadeira Cativa”, programa do Grande Prêmio.

Lembramos muita coisa. Que o Mario foi o último brasileiro a entrevistar Senna, por exemplo. Que o Alex teve a chance de fazer a foto do corpo saindo do hospital Maggiore, em Bolonha. Que Ayrton tinha recebido um dossiê contra Adriane Galisteu. E discutimos em profundidade as causas do acidente fatal de 1º de maio.

Ficou longa, a conversa? Ficou. Vale a pena ouvir e ver? Muito. Muito mesmo. Vão por mim.

Comentários

  • Olá Flavio, tudo bem?
    Parabéns pelo programa e por reunir gente gabaritada para o debate ou bate papo.
    Gostaria de saber se alguém de vocês que estavam em Imola foi fazer a cobertura da morte do piloto Roland Ratzenberger no hospital Maggiore em Bolonha no sábado.
    Abraço

  • Prezado F&G: Em síntese, essa live foi espetacular , sim trouxe informações relevantes como a morte acidental de A.Senna repercutiu em todas as direções tanto no aspecto de segurança dos bólidos da F-1, como também no aspecto financeiro, e os reflexos negativos no automobilismo brasileiro.Sim foi um longo percurso e até a pandemia poderá mudar para melhor a F-1. Os custos astronômicos , os altos investimentos, poderiam simplificar e facilitar o retorno outras marcas e equipes, a F-1 não se pode dar o luxo de errar como a DTM.

  • Falvinho,

    Como a chamada era pra repisar um assunto que a cada ano vemos de novo e de novo, eu não ia assitir.
    Alías, não assisti ao vivo. Hoje, resolvi ver um pedaço, e acabei assistindo as 3,5 horas da live !!!
    Amigo, vocês produziram um programa historico, um documento que vai ficar pros anais do automobilismo e do jornalismo esportivo. Em uma palavra: SENSACIONAL !!!!

    Parabéns a voces todos !

    Abraço

    Antonio

  • Exceptional esta cadeira cativa! Não é só dos carros e pistas dos anos 80/90 que sentimos saudades, mas também desse jornalismo de qualidade em TV, rádio, revista e jornal! Parabéns a todos!!!

  • Essa conversa é ouro puro. Longa? Que nada!

    E o Cadeira Cativa para mim é o melhor programa de TV nestes dias nebulosos. Está me lembrando quando esperava a semana inteira para ver Limite.

    Parabéns!