Comentários

  • Se a Globo detonou um dos seus principais produtos, a Bandeirantes não ficou atrás em se tratando de automobilismo.
    Desde 2014 as corridas da Indy são exibidas, parte em VT (alguns editados, tipo melhores momentos), ou em horários “alternativos” na íntegra, e apenas uma pequena porção é ao vivo. E apenas para cobrir um determinado horário. Não há uma cobertura extensa, com repórteres in loco.
    E, como já foi noticiado, apenas as corridas serão transmitidas ao vivo. Treinos e demais categorias ficarão marginalizados ao bandsport. Nesse aspecto, mais do mesmo.
    Quanto à equipe que está sendo montado, está se dando muita ênfase ao narrador. É importante em uma transmissão ao vivo, concordo, mas a equipe técnica, que dará o suporte estará bem servida. Reginaldo Leme, Mariana Becker e, prinicipalmente, Jayme Brito, produtor equipe que cobria a F1 na Globo, têm conhecimento de causa.
    Mas fica uma pergunta. Celso Miranda, um baita repórter, com enorme conhecimento de automobilismo, que também já fez narração e atuou como comentarista, não teria espaço nessa equipe?
    Enfim a única diferença até agora será o logo da rede de televisão. Tudo o mais caminha para ser exatamente igual.
    Difícil será Reginaldo Leme ter que dividir uma bancada com personagens histriônicos como o datena.

  • A Globo, por um reposicionamento empresarial, entende que a F1 não é mais bom negócio. Não que É de casa e outros lixos sejam grande coisa, mas é a orientação atual deles e paciência. Até o Faustão rodou.
    De um ponto de vista, é verdade, porque é uma audiência mediana, que não se renovou. Desconheço alguém com menos de 35 anos que veja F1 na TV.
    De outro, e o FG tem razão quando menciona isso, F1 é produto pica. Dá faturamento. Patrocinador bom e com grana, porque o mesmo público mediano, mesmo inferior ao do futebol, provavelmente tem maior poder econômico que a média e consome o que o patrocinador exibe.
    A Band, se souber o que tem em mãos, fez um negócio espetacular, capaz de rearranjar o domingo da TV brasileira. A presença do Reginaldo Leme é auspiciosa.

  • No programa Bola da Vez, da ESPN, Reginaldo Leme deu uma informação precisa, ele falou em um número redondo que eu sempre quis saber qual é. Ele disse que nos últimos anos, 14 milhões de pessoas assistem as corridas no Brasil, e que o fato de ter ou não piloto brasileiro na categoria, não altera a audiência: são sempre 14 milhões de brasileiros.Tenho certeza que 99% desses telespectadores estão contentes com a mudança para a Bandeirantes.

    Acompanhei todos os treinos livres da F-1 nos últimos anos, no Sportv, e lamento informar que o Sérgio Maurício, principalmente em 2020, se mostrou bastante confuso e um pouco perdido. Errava número de poles do Hamilton, número de vitórias do Schumacher e outros vários detalhes que não cabe aqui relembrar. Eu e pelo menos uns 2 ou 3 leitores do blog comentamos, há cerca de uns 3 anos, que ele tem um problema que não tem solução: ele é muito ansioso e acaba “brigando com a imagem”. Exemplo: um carro roda na pista e a imagem não é bem clara. Em um milésimo de segundo ele já afirma, por exemplo, que é uma Williams. Após 2 segundos, é dado um replay e vemos que não foi uma Williams que rodou. Por outro lado, não tem como não elogiar que ele é uma figura simpática, alegre, de bem com a vida, enfim, um cara alto astral, que me passa a impressão de nunca ter ficado deprimido durante toda a sua vida.

    No lugar do Sérgio Maurício, eu acho que a Band deveria dar uma oportunidade ao Odnei Edson. Quem é esperto e colocava o volume da Globo no zero para não escutar a voz do Cléber Machado, e ligava o rádio na Band News, sabe que a narração do Odnei Edson é nota 10 com louvor.

    Se não for o Odnei, gostaria então que o narrador fosse o Celso Miranda.

    Legal você ter lembrado do Felipe Giaffone. Penso que seria excelente se ele fizesse uma dobradinha com o Reginaldo Leme.

    • Apenas complementando: li no UOL que o nome do Sérgio Maurício é o mais cotado. Então, supondo que a equipe fique assim:

      Sérgio Maurício, Reginaldo Leme, Felipe Giaffone e Mariana Becker. Teremos então QUATRO ex-funcionários da Globo comandando a transmissão da Band. Isso, claro, merece dois comentários óbvios:

      1- Passará a impressão de que ninguém na Bandeirantes tem capacidade para cobrir a F-1, o que seria uma grande mentira.

      2- Será uma grande falta de respeito com o Celso Miranda e o Odinei Edson, se um dos dois não for o escolhido para a narração.

      • Jeferson, não é questão de respeito , mas sim de costume e conhecimento
        da F1,Os 4 ex globo dão confiança ao publico e o mais importante aos
        patrocinadores. O contrário seria o mesmo de fosse a Indy…..
        O melhor seria Teo José , porem está preso no SBT.

      • CELIO: discordo radicalmente dos seus argumentos. Acho que você não conhece o trabalho do Celso Miranda e do Odnei Edson.Os dois são profundos conhecedores da F-1. E os patrocinadores não estão preocupados com o nome do narrador, pois eles já sabem que só o nome Reginaldo Leme já é garantia de sucesso.

        E o Téo José tem um problema muito sério: ele grita muito!!

  • Flavio,
    espero que a Band faça uma boa cobertura da F-1. De preferência que seja melhor do que fazia nos tempos áureos da Indy e não repita o que fez de pior com a mesma.

    Se passarem pelo menos o treino de sábado de novo e o pódio completo, para mim já estará bom, mas que não inventem a estória de replay da corrida de noite por causa de outro evento.

    Quanto ao narrador, espero que seja um bom nome.

    Fiquei com uma dúvida: há algum choque de horários entre provas da F-1 e da Indy nesse ano? Se houver, o que será feito? A Indy fica no BandSports?

  • Oremos pelo melhor…. F3,F2, Pódio, Entrevistas, programas semanais… tem gente boa pra caramba no time da Bandeirantes. Sem citar nomes…. as transmissões de domingo eram minha salvação…. já não ouvia nem o querido Regi….. para não correr riscos de, “reta curva, chegar é uma coisa…passar é outra…. ” . (no início ia com ovos… depois ficou piegas, chato e ainda se apaixonou…. ele me falouuuuu na janta de ontem).

    • Penso que todos que assistiram o vídeo na íntegra, perceberam que ele disse claramente que ficará em SP por pouco tempo. Não faço a mínima ideia de onde ele irá morar. Pode ser que ele não saia do Brasil. Se não me falha a memória, a namorada é do Ceará, e ele costuma passar férias na Bahia.

      É provável que apareça algum eleitor do Bolsonaro, agora mais conhecido como miNto, dizendo que ele deve ir para Cuba.

  • Os paulistas jogariam truco melhor que os cariocas? Acho que sim… sou suspeito nisso.

    Concordo contigo quanto as mudanças que estão acontecendo, quando vejo um youtuber falando de um time de futebol e tendo 80.000.000 de visualizações em seu canal acho que os grandes grupos (como a Globo) devem estar a coçar a cabeça… tem algum programa da FOX que tem 80.000.000 de visualizações em um ano??

    A Band sabe capitalizar o esporte, bom para nós, que se fortaleça economicamente para poder perpetuar a sua forma de atuação.

    Algo me diz que veremos Você na tela da Band… seria bom… garantia de qualidade técnica e de muito boa informação. Quem viver verá!

    … 80.000.000 de visualizações… acho isso inacreditável… mas tá aí… “Tempus Mudernus”

  • Uma pena que o Celso Miranda nunca seja cotado. O cara tem quase 35 anos de experiência cobrindo esporte a motor, é super talentoso, sempre fez ótimos trabalhos por passou, está na band há mais de dez anos e agora chamam a Mariana Becker? O trabalho dela, na minha opinião, foi bom, mas é um tremenda injustiça com o Celso.