SALVE GEORGE

Russell: confirmado, enfim

SÃO PAULO(flopou) – George Russell foi confirmado hoje para o lugar de Valtteri Bottas na Mercedes e todas as declarações dos envolvidos estão no excelente material preparado pelo Grande Prêmio. Assim, não vou ficar repetindo tudo aqui.

O piloto, de 23 anos, foi fisgado pela equipe alemã em 2017, ano em que conquistou o título da GP3. Em 2018, foi campeão da F-2. A Mercedes, então, o levou para a Williams em 2019 — para quem fornece motores.

É o futuro da equipe. Hamilton tem mais dois anos de contrato e depois deve parar. Russell, nos comunicados oficiais, disse exatamente aquilo que o time o orientou a dizer. E mais: a fazer. O discurso combina com a orientação explícita: serão dois anos para aprender, não criar problemas, não transformar Hamilton em adversário, entender que ele é o melhor do mundo, e que sua hora vai chegar.

Pode-se dizer que a história de Russell — assim como a dos jovens que chegaram à F-1 nos últimos anos como Gasly, Ocon, Norris, Verstappen, Leclerc… — é quase um conto de fadas. Percebe-se isso ao ver fotos como essas aí embaixo. Outro dia ele era o garotinho pedindo uma selfie para o ídolo; amanhã estará dividindo o mesmo teto com ele.

Hamilton deu as boas vindas a Russell com textão nas redes sociais, como fizera ontem ao se despedir de Bottas. Não há por que duvidar de sua sinceridade. Ele preferia ficar com Valtteri? Sim. Significa que será hostil a Jorginho? Não, absolutamente. Estou entre os que acham que a boa conversa contorna futuros problemas. E creio que Toto Wolff teve esse longo papo com o menino.

Será uma dupla fortíssima. E George é, sim, um futuro campeão. A Mercedes não podia esperar mais tempo. Ele chega preparado, com três temporadas nas costas, um pódio, mais de 50 GPs. Um deles pela própria Mercedes no Bahrein, no ano passado, no lugar de Hamilton — que tinha contraído Covid-19. E só não ganhou porque a equipe fez uma bobagem inacreditável numa troca de pneus.

As boas-vindas de Hamilton: dupla fortíssima

Para não passar batido, a AlphaTauri também confirmou hoje sua dupla para 2022, mantendo Gasly e Tsunoda. A Williams ainda não informou quem vai substituir Russell. Alexander Albon e Nyck de Vries concorrem à vaga. A Alfa Romeo, que ontem anunciou Bottas, também pode ter um dos dois no lugar de Giovinazzi — que, por sua vez, tenta manter o assento por mais uma temporada.

E fiquemos com a divertida despedida de Latifi ao seu parceiro, para encerrar. “O quê? Pensei que quem companheiros de equipe que passam as férias juntos continuassem juntos! Não serviu pra nada nosso ‘bromance’ no feriado?”.

O canadense pode não ser muito rápido. Mas é simpático.

Latifi nas redes sociais: simpatia com Russell

Comentários