MIAMI VICE (5)

Leclerc na pole: 12ª na carreira

SÃO PAULO (abaixo de zero) – “Ontem a gente achou que hoje poderia lutar pela pole. Hoje fico em 12º no grid. Nada faz sentido.” Russell, George.

É, Jorginho… Nada faz sentido quando se pilota um carro esquisito. Hamilton ficou em sexto. Larga na terceira fila do GP de Miami. “Não acho que o carro está muito melhor do que antes, mas foi minha melhor classificação das últimas três corridas”, disse. “Sou grato por isso.”

Também não faz muito sentido.

O que fez sentido foi a pole de Charles Leclerc, terceira dele no ano, 12ª na carreira. O monegasco, líder do Mundial, já havia colocado a Ferrari #16 em primeiro no Q1 e no Q2 antes de fazer o tempo que lhe deu a primeira posição no grid, 1min28s796 — 0s190 à frente de Carlos Sainz, seu companheiro, que recuperou-se de uma sexta-feira ruim e conseguiu um lugarzinho na primeira fila como consolo.

Os tempos no sábado de Miami: poucas surpresas

Em terceiro ficou Max Verstappen, que chegou a ameaçar a pole de Leclerc quando se tornou o primeiro a entrar na casa de 1min28s na abertura do Q3. Mas na sua segunda tentativa de volta rápida, cometeu um errinho e não baixou o tempo. Terá a seu lado na segunda fila o outro carro da Red Bull, do bom compañero Sergio Pérez.

Bottas, em quinto, foi o grande nome do sábado. Perdeu um treino inteiro ontem depois de bater seu carro, mas foi à luta e colocou a Alfa Romeo numa excelente posição de grid. Foi aplaudido quando chegou às dependências da equipe. Ele tem sido aplaudido pelo pessoal da Alfa o tempo todo. Quando chega de manhã e diz buongiorno, aplausos. Quando pede um cafèlatte, palmas. Quando diz que precisa ir ao banheiro, aclamação. Nunca foi tão ovacionado, Valtteri. Nunca esteve tão feliz.

O sexto, já falamos dele, foi Hamilton. Completaram os dez primeiros, pela ordem, Gasly num bom sétimo lugar, Norris, Tsunoda e Stroll. Desses aí, só quem ficou meio emburrado foi Lando, que esperava largar um pouquinho à frente — fora o terceiro no Q2. Seu companheiro Daniel Ricciardo, em compensação, deu mais um vexame: 14º no grid. Seu estoque de desculpas acabou. O simpático australiano, e disso se fala abertamente no paddock, vai ter de buscar outro endereço no ano que vem se quiser ficar na F-1. Na McLaren, no más.

Bottas, quinto no grid: aplaudido 24 horas por dia

A sessão que definiu o grid do GP de Miami foi realizada com muito calor, 33°C, e asfalto escaldante, 53°C. Asfalto que, diga-se de passagem (Neto, Craque), teve de ser refeito durante a noite e a madrugada na curva 17, porque estava de desmilinguindo.

A pista em volta do estádio dos Dolphins ficou, realmente, uma porcaria. Mas o povo de capacete e sapatilha evitou muitas críticas hoje, depois que alguns deram seu veredito ontem — a saber: melhor mudar algumas coisas no ano que vem.

No Q1, apenas quatro pilotos foram limados porque um dos 20 nem andou. Foi o francês Esteban Ocon, que bateu no terceiro treino livre, rachou o chassi e fez a Alpine trabalhar dobrado para construir um carro novo para a corrida. Não se machucou, o francês. Mas a pancada deu perda total no automóvel. Estancaram na primeira parte da classificação Magnussen (desta vez decepcionou), Zhou (prejudicado pelo tráfego) e a dupla da Williams — Albon e Latifi.

Ocon no muro: deu PT

Quem foi ao Q2 feliz da vida foi Schumaquinho, que fez o 11º tempo na abertura dos trabalhos na Flórida. Mas acabou eliminado em seguida e larga em 15º. Com ele foram excluídos do Q3 Alonso, Russell, Vettel e Ricciardo.

O alemão da Aston Martin, até agora, vem se destacando em Miami pelo figurino. Ontem vestiu cuecas sobre o macacão para protestar contra a chatice da FIA, que promete verificar todas as roupas dos pilotos para saber se estão usando mesmo tecido antichama. Desnecessário, porque é claro que sim. Antes já havia vestido uma camiseta chamando a atenção para o aquecimento global e a elevação do nível dos oceanos. Nela, a inscrição: “Miami 2060: primeiro GP debaixo d’água”.

Leclerc venceu quatro corridas até hoje na F-1, e em todas elas largou na pole: Bélgica e Itália em 2019 e Bahrein e Austrália neste ano. O cenário ideal para ele amanhã é largar bem e contar com Sainz segurando Verstappen pelo menos por algumas voltas. Conhecendo Max, o holandês vai tentar dar o bote para cima do espanhol logo. Depois, parte para atazanar Leclerc. É meu candidato mais forte à vitória.

Mas é difícil fazer prognósticos para essa corrida. Faz muito calor na região e ninguém treinou o suficiente com carro pesado no horário da prova — 16h30 de Brasília, 15h30 locais. O comportamento dos pneus é uma incógnita. Fora do traçado, a pista é muito escorregadia e traiçoeira. Se o circuito não é bom — opinião geral de pilotos e integrantes das equipes –, isso não significa que a prova não possa ser divertida. Há muitas variáveis como desgaste e superaquecimento da borracha, muros próximos, possibilidades de safety-car, temperaturas altíssimas, asfalto ondulado e de baixa aderência… Enfim, pode acontecer tudo.

Miami, até agora, tem sido uma festa do lado de fora do autódromo. Dentro, ainda não empolgou. Quem sabe amanhã?

Subscribe
Notify of
guest
9 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Edu Zeiro
Edu Zeiro
8 dias atrás

Putz, alguns comentários aqui eu deixo para ler na hora de dormir. Facilita bastante! Muito melhor que contar carneirinhos. Não chego nem na terceira linha e já estou ressonando.

lagerbeer
lagerbeer
8 dias atrás

Puxa.. e eles tem tantos circuitos dos sonhos clássicos .. botava metade do orçamento de Miami … Sebring, Laguna Seca, Elkart Lake, Long Beach, Indianapolis, Watkins Glen

Irinaldo Barros
Irinaldo Barros
8 dias atrás

Não sei pra que investir me blog, se ninguém lê tanta informação com muito conteúdo.
Infelizmente, estamos vendo nesse ano o “tchau” de Vettel e Ricciardo… não sei se mereciam sair assim, mas a F1 é cruel…

Bento
Bento
8 dias atrás

E Bottas na frente do ex patrão…

Felipe Tamelini
Felipe Tamelini
8 dias atrás

Bottas escapou de uma bucha e tanto nessa ida pra alfa romeo

Sulivan
Sulivan
9 dias atrás

É issso mesmo Flavio, o circuito será um desafio pois ninguem esta familiarizado ao traçado e á pista, as voltas do treinos e classificação nao deram todas as informações, nao ha certeza de como se comportaram os pneus portanto não ha grandes estrategias ja definidas e obviamente grandes chance de safety car , e isso vai trazer uma corrida cheia de novidades e surpresas e alternancias, o luiz Hamilton pode de repente ser beneficiado por um safety car e conseguir um podio ou numa bagunça ainda maior ser jogado na primeira posição e por ser diificil ultrapasar pode vencer,,,, mas isso é meio que sonhar alto. Se der a lógica vai dar o HOLANDÊS VOADOR em primeiro porque vai ultrapassar relativamente facil as duas vermelhonas, Lec Lec deve segurar o segundo lugar no podio e Serginho Ligeirinho vai pra ser o terceiro numa Miami que tem muitos mexicanos. depois vem o resto encabeçado pelo Carlost Sainz, M Schumacher II deve faturar um pontinho hoje, já Ricardão ainda avexado com a merda feita na Itália não conseguiu se concentrar e ficou la pro fundão, a unica chance de continuar na F1 é ser contratado para a vaga do Hamilton senão bye bye F1 pro Ricardao. George Russo pensou “eu tava indo tão bem….” Lewis Amyrton Senna da Silva achou expetacular sua sexta posição curiosamente atrás do ex escudeiro Bottas com um alfa (e que no intimo também deve ter pensado “chupa Hamilton”), e vamos lá pessoal, corrida imprevisivel

Sulivan
Sulivan
Reply to  Sulivan
8 dias atrás

Perdoem me , leia se”como se comportarão os pneus”, foi a pressa de digitar, ok amigos.

CHAGAS
CHAGAS
9 dias atrás

Grande texto do blogueiro, e sempre imparcial destacou o melhor piloto do dia Vartão com sua Alfa Romeo. Me lembro até hoje da homenagem feita naquele texto espetacular da abelha gigante. E Bottas “de novo” poe tempo no “grandioso” Jeorjão da Massa com carro inferior diga-se de passagem, e o “de novo” é porque foi mais de uma vez em condições normais e nunca em “não corrida” como aquela falsidade de Spa, né Russeletes. No mais pedradas pra Leclerc quando errou “bestamente” em Imola, e faltaram pedradas para Verstappen por errar na briga pela pole?????? É Max se apruma que o rival é Leclerc e o erro de hoje permitiu até Sainz largar à frente e um jogo de equipe tem tudo para acontecer amanhã. E quando Max erra, cadê o simpático mexicano para aproveitar as oportunidades e atrapalhar os plano da Ferrari??? Pérez no seu mais alto nível, não supera Max em seu nível mais baixo e nessas horas os que falam que Pérez faz o que a equipe precisa estão onde???? Mundial de construtores praticamente na mão da Ferrari que tem um gênio e um excelente piloto enquanto a Red Bull tem o seu gênio, mas……….

Carlos Pereira
Carlos Pereira
9 dias atrás

Depois de ver pela tv, como realmente é a pista, minha impressão é que realmente é muito ruim. Muros perto demais da pista. Uma mistureba das aberrações como Yas Marina, Singapura, Sochi, com doses de Austin nas curvas 11 e 12. As curvas 14 e 15 então… Sem contar as bobagens como aqueles iates num cenário bem fajuto. E pensar que há tantos traçados bons pelo mundo.