NÃO TÃO PURA (2)

Verstappen volta à garagem a pé: fora do Q3

SÃO PAULO (quem diria…) – Nem sempre a história é a história dos vencedores. Para falar da definição do grid para o GP de Singapura, hoje no circuito citadino de Marina Bay, é preciso começar com os perdedores. Os fracassados. Os oprimidos. Os malogrados. Os infaustos. Os desditosos. Os infelizes da Red Bull.

Sim, da Red Bull, aquela que ganhou 24 das últimas 25 corridas disputadas na F-1. Aquela que venceu as 15 últimas provas da categoria em sequência. Ela mesma, a Red Bull, líder absoluta do Mundial de Pilotos e de Construtores, equipe que costuma trucidar seus adversários sem dó nem piedade, subjugando-os ao ponto de transformá-los em farrapos, aviltando-os e ridicularizando-os.

Pois não tem Red Bull na pole.

Nem em segundo.

Nem entre os dez primeiros!

A Red Bull, aquela mesma de Max Verstappen e Sergio Pérez, de Christian Horner e Helmut Marko, de Vettel e Ricciardo, das latinhas de energéticos e das baladas com uísque e gelo, a Red Bull empacou no Q2! E não é porque trocou de motor, de câmbio, por punição, por nada!

Os humilhados se reergueram, ó deuses do automobilismo!

OK, me perdoem pelo descomedimento verbal. É que o que aconteceu hoje foi tão esquisito e insólito, que se faz necessário o uso de uma hipérbole aqui, outra ali. Verstappen é o 11º no grid para a corrida de amanhã, 15ª da temporada. Nem ele entendeu direito o que se passou. “Eu sabia que ia ser difícil lutar pela pole aqui. Mas nunca imaginei que seria tão ruim assim”, falou o piloto, que ainda encerrou a noite sendo investigado por três infrações ao longo do sábado – que serão descritas abaixo. “A gente não sabe direito o que aconteceu. Tentamos muitas coisas diferentes, mas tudo se resume a não termos encontrado a janela ideal para os pneus”, tentou explicar Buziner, o chefe.

Ah, a pole é de Carlos Sainz, a segunda seguida do espanhol da Ferrari neste ano. Clap-clap-clap, parabéns. Mas agora vamos contar um pouco deste sábado muito doido em Singapura.

Sainz, o pole: quinta vez na carreira

Os primeiros sinais de que as coisas não estavam muito boas para a Red Bull começaram a ser dados nos dois treinos livres da sexta-feira. Se repetiram hoje na última sessão antes da classificação, com tempos muito discretos de seus pilotos e queixas incessantes pelo rádio, e se confirmaram à noite. Max só foi liderar a tabela de tempos pela primeira vez no fim de semana a 7min do final do Q1, e por pouquíssimo tempo – logo depois de sua volta rápida, Sainz veio com a Ferrari e o superou. Não era, definitivamente, o normal de 2023.

E foi divertido, esse Q1. Com a pista melhorando nitidamente na medida em que ia sendo emborrachada, os 20 pilotos deixaram os boxes ao mesmo tempo quando faltavam 2min para a quadriculada. Num circuito de rua, isso complica a vida de todo mundo, por causa do tráfego. Fora que se repetiu a cena insana de carros muito lentos preparando suas voltas sem saber direito quem podia estar vindo rápido atrás. O que motivou o aviso da direção de prova de uma investigação coletiva após a classificação, porque entre as curvas 16 e 19 vários pilotos se atrapalharam mutuamente.

Então começaram a aparecer, lá no topo, pilotos que não costumam frequentar as melhores posições, como Tsunoda em primeiro, Hülkenberg em terceiro, Lawson em quarto e Magnussen em quinto. Foram os primeiros do pelotão que fecharam suas voltas. A tendência era de uma queda acentuada dos tempos de todos.

Mas aí veio a grande pancada do dia.

Stroll, que estava na zona de eliminação, tentava se safar de mais uma degola e bateu violentamente na entrada da reta dos boxes. Saltou na zebra, perdeu o controle do carro e deu de frente no muro. Foi no exato instante em que o cronômetro zerou. A bandeira vermelha foi imediatamente acionada. Assim, aqueles que tentavam avançar ao Q2 não puderam completar suas voltas e ficaram onde estavam. Caíram Bottas, Piastri, Sargeant, Zhou e o desafortunado canadense da Aston Martin. Felizmente o piloto não se machucou – ao menos saiu sozinho do carro.

O soluço competitivo da Red Bull, que ganhou todas as corridas deste ano, resultou num sempre sonhado equilíbrio no início da classificação. Com Verstappen cheio de adversários, sem elevar o sarrafo do melhor tempo, a consequência foi que ao final do Q1 os 15 pilotos que avançaram ficaram separados por menos de 1s: apenas 0s677 entre o líder Tsunoda e o 15º, Albon. Sendo mais exato, até o 17º, Piastri, a diferença foi menor que 1s para o mais rápido do Q1: 0s911.

Para os registros, o japonês da AlphaTauri cronometrou sua melhor volta em 1min31s991.

Max passou em nono. E foi informado que seria investigado após a classificação. Isso porque numa de suas voltas à pista parou na saída do box segurando uma fila de carros atrás, mesmo com o sinal verde aceso. Ficou um tempão imóvel esperando o melhor momento de deixar o pitlane, sem se preocupar se estava incomodando alguém — como aqueles malas que ficam no celular na sua frente no semáforo e não percebem que abriu. Atrás dele, Leclerc, Sainz & companhia espumavam de raiva.

Depois, a direção de prova avisou que Verstappen seria investigado também por ter atrapalhado uma volta de Sargeant, da Williams. Segunda anotação do dia na caderneta do holandês.

Max segura a fila: investigação em curso

Mais de meia hora depois da batida de Stroll a classificação foi retomada, após os serviços de limpeza do asfalto e vistoria da mureta de proteção. Verstappen foi o primeiro a sair dos boxes no Q2 e fez uma volta ruim, em 1min32s307. Quando todos fecharam sua primeira bateria de tentativas, o atual bicampeão do mundo era apenas o décimo colocado. E seu companheiro Pérez, o 11º. Não era mesmo o melhor fim de semana da temporada para a Red Bull.

Provisoriamente, na liderança, apareceu Russell, da Mercedes, com 1min31s743. Tsunoda, o líder do Q1, abortou sua volta por ter pegado Verstappen lento pela frente. Xingou bem pelo rádio, talvez sem saber quem era. Quando entrou nos boxes, foi chamado para a pesagem. A reclamação radiofônica teve efeito: mais um comunicado da direção de prova, avisando que Max seria investigado por ter atrapalhado o pequenino japonês. Terceira marquinha na folha corrida do dia.

Russell: Mercedes andando bem em Singapura

A segunda volta de Verstappen foi igualmente ruim, ficou em décimo, mas ainda tinha gente na pista. E ele acabou superado por Lawson, da filial AphaTauri. “Vocês viram? Foi uma experiência chocante, absolutamente chocante!”, falou o holandês pelo rádio, incrédulo.

Pois é. Max Emilian Verstappen, 12 vitórias em 2023, não passou do Q2! Para piorar a vida do time austríaco, Pérez rodou, estragou sua volta e também foi eliminado, com o 12º lugar. Gasly, Albon e Tsunoda foram os outros que ficaram pelo meio do caminho.

Sainz fechou o Q2 em primeiro com um temporal, 1min31s439. A surpresa foi a Haas, levando seus dois carros ao Q3. Russell e Alonso, segundo e terceiro, foram bem. E Lawson, claro, merece uma menção honrosa. Em seu terceiro GP, colocou a AlphaTauri entre os dez primeiros no grid. Só não será titular em 2024 se a matriz rubro-taurina insistir com Ricciardo, o que faz cada vez menos sentido.

Sem os dois carros da Red Bull, todo mundo no Q3 tinha o direito de sonhar com alguma coisa. Na primeira bateria de voltas rápidas, Sainz tornou a se impor com 1min31s170, um tempo muito bom, 0s251 à frente de seu companheiro Leclerc, o segundo. Andando bem desde o início das atividades, ontem, o espanhol era o franco favorito à pole. Na segunda saída, baixou ainda mais seu tempo, para 1min30s984. E conseguiu pela quinta vez na carreira a primeira colocação de um grid. Russell, 0s072 atrás, ficou em segundo. Leclerc foi o terceiro, a 0s079. Norris, Hamilton, Magnussen, Alonso, Ocon, Hülkenberg e Lawson fecharam a turma dos dez primeiros.

Pela primeira vez no ano, os rubro-taurinos se encaixam na categoria “zebra” de um GP. Salvo alguma situação muito excepcional, a sequência de vitórias de Verstappen (e, vá lá, Pérez) será interrompida amanhã. A tendência, nesses casos, é apontar o pole como maior candidato ao degrau mais alto do pódio. Mas talvez Sainz não seja exatamente a melhor aposta. Vejam o grid abaixo:

O grid em Marina Bay: Ferrari favorita?

Os carros italianos têm tido problemas em ritmo de corrida, embora em Monza, duas semanas atrás, as coisas não tenham sido tão ruins. Olho em Russell. Ele vem fazendo um trabalho sólido neste fim de semana e a Mercedes fez uma jogada de pneus que lhe garantiu dois jogos médios zerinho para amanhã. Alonso, em sétimo, não deve ser de todo desprezado. É esperto, sabe aproveitar oportunidades. Norris corre por fora. E a Ferrari, claro, tem todo direito de sonhar com pódio, talvez a vitória.

E Max? Em provas passadas, Verstappen venceu mesmo largando mais atrás, alguém há de argumentar. Só que seu carro não está andando nada em Singapura. OK, é corrida que sempre tem safety-car, desgastante, quente. Mas não se tira desempenho do nada de um dia para o outro. Amanhã, ouviremos da Red Bull frases como “hoje era dia para reduzir os danos”. Até pódio é bem difícil — algo que parecia impensável de se dizer nesta temporada.

Por essas e outras, deve ser um GP interessante. O grande protagonista do ano, pelo menos neste domingo, será coadjuvante.

Subscribe
Notify of
guest

30 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Sandro
Sandro
5 meses atrás

Stroll fora da corrida por causa da panca.
Grid com 19 carros.
O regulamento não permite substituição se o piloto participou do treino classificatório.

Chupez Alonso
Chupez Alonso
Reply to  Sandro
5 meses atrás

Ele saiu andando e pulando do acidente.

Não conseguiram consertar o carro, e deram essa desculpa.

IMG_3517.jpeg
O crítico
O crítico
Reply to  Chupez Alonso
5 meses atrás

Saiu assim porque nunca se sabe o que pode vir a ocorrer depois de uma batida. E a “desculpa” foi ele estar todo dolorido. Ah, mas você certamente nunca caiu ou teve uma contusão no calor de uma disputa e se sentiu todo quebrado depois, né?

Tainny Neves
Tainny Neves
5 meses atrás

Até agora estou indignada com a falta de punições p Verstapen. N dá p entender

O crítico
O crítico
Reply to  Tainny Neves
5 meses atrás

Ah, mas conforme o idiocta a fiarcedes favorece… Ôps, mas ele não é da equipe da latinha?

Danilo
Danilo
5 meses atrás

Meu palpite para vencer é Mercedes.

Marcelo Dutra
Marcelo Dutra
5 meses atrás

Sempre acompanho seus textos, não gosto muito dos outros canais…problema meu rsrs. Quero comprar seus livros. Pode,por favor, me dizer como?

Danilo
Danilo
5 meses atrás

Torço para a RB ficar fora do pódio, mas q o Max vai aprontar disso não tenho dúvidas. Enfim temos uma corrida.

Marcelo Dutra
Marcelo Dutra
5 meses atrás

Acabei de ler! Simplesmente a melhor tradução do treino, parabéns FG.

Marcelo Dutra
Marcelo Dutra
5 meses atrás

Li o primeiro parágrafo e parei para comentar: esse é FG na sua essência, que valorizo. Companheiro, não para de escrever, você é f. …

Carlos Sato
Carlos Sato
5 meses atrás

TD018 e TD039, duas diretivas técnicas que a FIA adotou a partir desse GP de Singapura para o restante da temporada. Coincidentemente, ou não, Red Bull foi um fiasco. E verstappen exibiu seu pior lado. Milagrosamente escapou de uma punição por três ocorrências. Uma, por um impedimento em relação a Tsunoda. Uma outra por atitude antidesportiva, bloqueando a saida dos pits por 18 segundos. Veremos a partir de Suzuka se de fato essas diretivas afetam realmente o carro da Red Bull, ou foi algo apenas puntual. Mas a corrida pode dar indícios.
Sainz que não tem nada a ver com isso, obteve a pole na última curva, uma vantagem mínima para Russel, que durante todo o fim de semana esteve sempre nos primeiros lugares. E conta com a vantagem de jogos de pneus novos para a corrida. Que promete muito. Tanto Ferrari, como Mercedes e mesmo Aston Martin mostraram bom desempenho, e muito próximos, em ritmo de corrida. A ver amanhã, uma corrida que parece que será bem interessante. Ao contrário da maioria das que já tivemos. Tomara.

Celio Ferreira
Celio Ferreira
5 meses atrás

A Fia limitou a movimentação das asas a partir deste GP, e tambem
a altura dos carros , Será isso o segredo da Red Bull. Um carro ótimo
não fica ruim de uma corrida pra outra desse jeito, mesmo sendo a
pista Singapura.

Adriano Tenório
Adriano Tenório
5 meses atrás

Acabei de ver no Grande Prêmio que Vestappen saiu ileso das investigações sobre bloqueio de adversários. Não tem como. Aquela na saída do box ele fez a fila esperar deliberadamente.

O crítico
O crítico
Reply to  Adriano Tenório
5 meses atrás

Pois é, fora as trocentas vezes em que o mexicano não foi punido. E tem idiocta aqui que fala em fiarcedes…

Chupez Alonso
Chupez Alonso
5 meses atrás

De 11º ele ainda não ganhou.

IMG_3505.jpeg
Chupez Alonso
Chupez Alonso
Reply to  Chupez Alonso
5 meses atrás

E continua sem ganhar.

Glauber Cordeiro
Glauber Cordeiro
Reply to  Chupez Alonso
5 meses atrás

Lembro de uma vitória do Kimi que ele largou em último e venceu
Foi a única vez que vi…não me lembro qual GP foi, mas lembro de torcer muito pra ele

Jonny'O
Jonny'O
5 meses atrás

Fico aqui imaginado se a Haas tivesse um piloto de ponta, poderia estar na segunda fila? Pelo menos no ano que vem tb não teremos a resposta.

CHAGAS
CHAGAS
5 meses atrás

Pressionado com carro parelho aos demais, tudo fica mais difícil.
Max errou tudo e mais um pouco na ultima volta.
E pensar que muitos o colocam como melhor piloto de todos os tempos.
No mínimo indecente.
E o que Stroll ta fazendo esse ano….. digno de Yuji Ide.

Igor
Igor
Reply to  CHAGAS
5 meses atrás

E vc colocando ele como ruim por hoje… Os detratores dele são muito malas.

CHAGAS
CHAGAS
Reply to  Igor
5 meses atrás

Onde esta escrito que Max é ruim? Falta-lhe óculos?
Escrevi que ele não é o melhor de todos os tempos, isso também esta longe se ser detrator de Max que é piloto pra caraleo.
Tem gente que escreve asneiras talvez pra tentar aparecer…. só pode.

Mauricio
Mauricio
Reply to  CHAGAS
5 meses atrás

Que maldade…
O carro estava escorregando de frente e de traseira. Verstappen cometeu erros porque estava fazendo o que os grandes sempre fazem: andar acima do limite para levar o carro nas costas.

CHAGAS
CHAGAS
Reply to  Mauricio
5 meses atrás

Hoje ele foi muito mal, andou em um nível parecido com o de Perez.

Danilo
Danilo
Reply to  CHAGAS
5 meses atrás

Eu nem torço para o Verstappen, mas vc foi bem rigoroso no seu comentário.

Anderson moura
Anderson moura
5 meses atrás

Flavinho corrige início do post – vc colocou q RB ganhou 25 das últimas 24 corridas. De resto texto muito bom, como sempre !

Wagner
Wagner
5 meses atrás

Vamos ver se a Red Bull vai conseguir se recuperar amanhã ou vão ficar reclamando.

Paulo E T Vasconcellos
Paulo E T Vasconcellos
5 meses atrás

aposto numa Red Bull no pódio…

singrando as durezas da pista…..não tão pura

Chupez Alonso
Chupez Alonso
5 meses atrás

Hoje as RBRs estavam deslizando mais na pista do que o Godzilla ontem.

Vergonhoso um time ter 3 dias para acertar o carro e não conseguirem.

A Ferrari conseguiu, desde Monza.

E amanhã o Al Caponso ganha.

Stroll já treinou a batida hoje.

Recordar é viver…

IMG_3278.jpeg
Igor
Igor
Reply to  Chupez Alonso
5 meses atrás

“Stroll já treinou a batida hoje” kkkkkkkk