MENU

terça-feira, 14 de abril de 2009 - 14:33Gira mondo

GIRA MONDO, GIRA

SÃO PAULO (nunca é demais) - Vários blogueiros estão me mandando e-mails sentindo a falta da seção “Gira mondo, gira”, com pitacos diversos sobre tudo. Eu também estou. Na verdade, não tenho tido muita vontade de escrever sobre algumas coisas. É fase, passa. E acontece tanta coisa, não? Ontem, mesmo, quando ouvi a notícia de que Barack Obama começou a relaxar a cafajestada histórica que os EUA fazem com Cuba, pensei em escrever. Mas depois vi que é pouco, muito pouco: o fim da restrição de envio de grana, a permissão para algumas empresas americanas atuarem na ilha, liberar os cubano-americanos para viajarem a Cuba.

(Uai, cadê o direito sagrado de ir e vir? Quer dizer que os EUA, como Cuba, também proíbem seus cidadãos de saírem do país se o destino não for aprovado pelo crivo ianque? Ora, ora… Aliás, uma vez, chegando aos EUA para cobrir uma corrida em Indianápolis, a besta da imigração viu meu visto para o Líbano e perguntou o que eu fui fazer no Líbano. Eu disse que não era informação do interesse dele, nem do seu governo. Até onde eu sei, não tenho de comunicar a governo nenhum o que faço ou deixo de fazer quando viajo. Ele ficou meio irritado e insistiu na pergunta. Tive vontade de dizer que fui comer um beirute, mas para evitar mais problemas disse apenas um “well, I was there to see the place”, e como ele não tinha mais nenhum argumento para me encher o saco, carimbou o passaporte e pronto. Ainda bem que meu visto venceu.)

Obama tem se mostrado um cara tolerante e aberto ao diálogo. Mas poderia ser mais radical. Em vez de dar migalhas a Cuba, deveria acabar, pura e simplesmente, com o embargo ao país. Sem fazer exigências. Os EUA não têm o direito de exigir nada de ninguém. Se exigem eleições em Cuba, por que não fazem o mesmo em relação à Arábia Saudita? Ou à China? Porque são uns bundões.

Bem, ando sem paciência para falar demais sobre algumas coisas. Então, o “Gira mondo” segue em silêncio. Mas não custa lembrar o comercial da Pirelli (que já apareceu aqui várias vezes) que deu o nome a essas notinhas despretensiosas. Vira e mexe alguém me manda. É o anúncio de TV usando a F-1 mais legal que já vi. Quem mandou hoje foi o Eric Pirelllic.

45 comentários

  1. Marilia Compagnoni Martins disse:

    Flávio,

    3 dias sem net, e qdo volta ao “normal” venho ao blog e vejo esse post, um comercial lindo, e com a música favorita do meu nono Hermes, q a cantava pra mim todos os domingos em família… tiorei….

  2. Marilia Compagnoni Martins disse:

    Flávio,

    3 dias sem net, e qdo volta ao “normal” venho ao blog e vejo esse post, um comercial lindo, e com a música favorita do meu nono Hermes, q a cantava pra mim todos os domingos em família… tiorei….

    e Osny, a última versão do Real Player [11.0.8] permite que vc faça download de qq vídeo q vc veja no youtube, ou qq site. Mas se vc quiser te mando o vídeo por email.

  3. romuca disse:

    Música emocionante, carro maravilhoso, faltou dizer que a voz do locutor do comercial também é marcante – Ferreira Martins, uma das vozes mais bonitas que já ouvi.

  4. Osny Benelli disse:

    Nilo,

    Obrigado pela atenção e pela dica !
    Vou tentar para ver se dá certo .
    Um abraço,
    Osny

  5. Flavio, por favor, edite a coluna Gira Mondo, Gira, todos os dias, nem que for pra falar que o mundo está girando e nada mais.

    E tem outra. Se a gente chega nos EUA ilegal e dizemos que somos mexicanos, brasileiros, argentinos, costa riquenhos, etc, somos deportados. Se falamos que somos cubanos, ganhamos subsídios pra ficar no país.

    Hummmmm, sei não…

  6. Nilo disse:

    Osny,
    coloque no google:
    como salvar video do youtube
    Virá muito material para você escolher o melhor método.

  7. Osny Benelli disse:

    Prazer imenso em rever este comercial, que além de bonito , registra uma situação histórica da F1, na parceria Piquet-Moreno.
    Grande dupla ! Por favor, peço ajuda para saber se é possível eu receber esse comercial por e-mail e se consigo “salvá-lo”, para que possa fazer parte do meu acervo sobre F1 . Não tenho conhecimento aprofundado em informática . Espero que alguém possa me ajudar . Desde já , agradeço . Abraços , Osny .

  8. Helder disse:

    Antes de exigir eleições em Cuba, Arábia Saudita e China, os americanos precisam mesmo é de eleições diretas e “limpas” em seu próprio país. Ou alguém esquece da primeira eleição de George Walker Bush?

    Saudações

  9. FiveTech Power disse:

    Para ser perfeito..só faltava um propulsor ALFA ROMEO V12…mamma mia…

  10. Cristiano, o ruivo disse:

    Sobre as medidas do Obama em relação a Cuba, não esqueça que o revolucionário era o Fidel. As melhoras em favor do povo cubano, se continuarem a vir, serão em conta-gotas (hífen?).
    E quanto ao Líbano, podia ter ido que foi comprar um giclê para Lada…

  11. Lazzeri disse:

    Obrigado pela propaganda! Eu achei que iria morrer ser vê-la novamente. Ainda bem que inventaram a internet antes disto! :-D

  12. Rodrigo Fernando Dell'Antonio Goulart disse:

    Caro Gomes, pelo jeito estais esquecendo da lição basilar do Maquiavel, qual seja: faz-se o bem em medidas homeopáticas e o mal de uma vez só.
    Abraços

  13. Enquanto existirem fronteiras, existirão diferenças.

    Pena que o ser humano é tão seletivo, que se esquece do que realmente importa, que é a felicidade e o sorriso estampado no olhar de uma criança.

    Aquela criança que desconhece o medo, o perigo, a dúvida e a dor.

    Bendita seja, enquanto não precisar se misturar aos seus iguais.

  14. Pedro Jungbluth disse:

    Sobre Cuba, sempre foi, sempre será um absurdo o embargo ao pequeno país. Mas não acho que Obama deva revolucionar. Isso traria muita reação contrária, fortalacendo uma oposição que destruiria o que ele fizesse.
    é assim na democracia, só funciona o que é lento, calmo, vai indo devagar, com lubrificante. De uma vez não dá!

  15. Renan do Couto disse:

    Two comments:
    1- Tem eleições em Cuba. O Fidel foi eleito todos esses anos e o Raul também.
    2- Não durou muito a dupla brasileira kkkkk o Moreno foi demitido

  16. Fabio Farias disse:

    Este comercial é demais !!!
    Outro dia estava lembrando…
    As imagens, a musica, a musica dos motores…
    Do KCT !!!!
    Bela lembrança.

  17. Renato Rolim disse:

    Gosto dos Pirelli do meu carro.. são ótimos =)

  18. Jonas Pontes disse:

    Flávio,
    Seu blog fica muito melhor sem essa seção. Prefiro você falando sobre corrida de carros.
    Jonas.

  19. Valerio disse:

    O comercial é lindo.

    Já os Pirelli (P4) que vieram de fábrica no meu carro são de doer. Que saudade dos Michelin do outro carro. :P

  20. Seu Mário disse:

    Chega uma hora em que não se tem mais saco para a disputa, para a luta. Seu pique, já não é o mesmo de quando começou. Então alguém, mais novo, chega e assume o seu lugar. É natural.

    Nelson Piquet não foi aposentado por Schumacher, assim como Schumacher não o foi por Alonso. Esses caras simplesmente perceberam que era hora de passar o bastão.

    Havia na pista, alguém com mais vontade.

    Quanto ao Estados Unidos, só uma observação: não importa o qto na lama eles estejam, sempre tentarão estar no controle.

  21. Luiz Alberto disse:

    Não tenho nada contra ninguém mas não ponho os meus pés naqueles país. Planejei tirar férias na Califórnia e fui tirar o visto.

    Tenho emprego fixo, boa renda, imóvel no meu nome, carro e tudo mais. Fui tratado como lixo, o cônsul fez piada quando disse que iria fazer turismo e que isso não era motivo para ir aos EUA.

    Não falei nada que não me foi perguntado e apresentei todos os documentos que ele pediu para comprovar meus vícnculos (carteira assinada, contracheques, IR’s, info do itinerário e vouchers de pré-reservas de hotel feitos agência de turismo e etc..). A resposta foi “tá tudo em ordem mas não vou te dar o visto, se quiser reclama nesse email e tente recorrer ou faça o procedimento novamente daqui a 3 meses, next…”.

    Recebi um papel dizendo que minha recusa foi falta de vínculos com meu país de origem!

  22. Mário gusmão disse:

    O que o Seniorr foi fazerr no Libanoo?

  23. Eric disse:

    Odeio politica….são tudo “lazarento”.

    E até hoje os senadores tem passagem para o Rio de graça….que coisa né…para visitar a capital do Brasil,deve ser….

    Não é mais???Xiiii,então o que aconteceu???

  24. Spada disse:

    Flávio,

    O comercial mais lindo que já assisti de F1. O Brasil estava em alta, Piquet tinha ganho as duas ultimas de 90, com direito a dobradinha com Moreno no Japão.

    Barnard estava criando o “Tubarão” da Benneton, dois brasileiros na Benneton, Senna havia ganho o mundial, enfim, além de tudo isso a Pirelli lança um comercial fantástico.

    Na época gravei uma fita cassete e vhs e não foram poucas vezes que me emocionei…muito lindo mesmo!

    Abs

  25. regi nat rock disse:

    OPs, esqueci. Não sou um americanólogo, pois acho que a cultura do macdonald não tem nada a ver comigo, no entanto, vc parece utilizar os mesmos argumentos que os comunas chineses utilizavam dizendo especialmente que os Usa eram um tigre de papel. O grande Mao, sempre afirmou que sim, era um tigre de papel, mas com dentes atomicos e uns malucos no controle. Ao invés de meter o pau, vou aguardar que caiam pelas próprias pernas.
    Quem não estuda seriamente história, sempre repete os mesmos erros. E isso, eles tão fazendo às pencas. O negão parece que se tocou e, aos poucos, vai mudando os paradigmas.
    Vai levar tempo.

  26. regi nat rock disse:

    Foda-se o Briatore, André. Se a camisa é bonita e me agrada, vai de Beneton , porque não?
    Posso te garantir que a qualidade é muito boa.
    E o comercial realmente é bom de ver, rever…

    Avisei Jonny, a mardita faz mal pra memória…

  27. Rogério Magalhães disse:

    Pode parecer uma justificativa tosca, mas nessa questão aí da liberação da grana e das viagens pra Cuba, Obama fez o que estava ao alcance da caneta dele… me parece que a proibição era algo como um decreto presidencial e, portanto, ele poderia mudar, como fez Jimmy Carter (depois restabelecido pelo Reagan)… a questão do embargo passa por uma decisão do Congresso americano e aí, por questões óbvias da complexidade típica de congressos e congressistas (deputados e senadores são iguais em suas patetices nos EUA, na Europa e até no Brasil), o buraco é mais embaixo… mas é um bom sinal, evidentemente, mostra que o cara tá a fim de realmente ir até onde pode para acabar com muitas palhaçadas daquele povo que só sabe olhar pro próprio umbigo e achar que são a última azeitona da empada… agora, tanto lá como cá, lidar com os malditos políticos de todas as matizes ideológicas e partidárias é uma merda! No fundo, tucanos e petistas, demos e comunistas, democratas e republicanos são tudo farinha do mesmo saco e só se movem se seus interesses mesquinhos e pessoais de um poder idiota que acham que têm forem devidamente contemplados mesmo por aqueles que realmente querem fazer a diferença por um país melhor, por um mundo melhor…

    Políticos: como diria o amigo Eric, um bando de “lazarentos”… esses é que podiam ser todos confinados em Guantánamo, com o mesmo “tratamento VIP” oferecido pelos ignóbeis bushianos…

  28. Andre Decourt disse:

    O Embargo é hoje uma medida protetiva ao comunismo no local, se ele deixar de existir o comunismo acaba também. Então, nesse raciocínio os EUA protegem o último ecosistema 100% vermelho, como se fosse um IBAMA

  29. Eric disse:

    Olha o comentário do André…..malandro….nunca vi coisa igual…..

  30. Jonny'O disse:

    Por favor Flávio ,corrigindo,onde está escrito Estadão na verdade é a Folha de São Paulo .

    Mas o causo foi vc quem escreveu mesmo .Hehe…

  31. André disse:

    Piquet e Moreno na mesma equipe. E andando nas pontas. Aí veio o Schumacher e o Briatore e acabaram com a carreira do azarado do Moreno e depois aposentaram o Piquet. Dese então nem entro mais nas lojas Beneton.

  32. Thiago Schauenberg Pereira disse:

    Este comercial é mesmo bonito. Trilha sonora de Jimmy Fontana.

  33. Tohmé disse:

    Hoje o Jonny tomou umas biritas….he, he

    Esse comercial tem realmente que ser mostrado várias vezes, pois é uma obra de arte.

  34. Fernando Passos disse:

    Esse comercial é sensacional… Tenho ele nos meus favoritos do youtube desde que ele pintou por lá… Eu, fã de Piquet desde pequeno, lembro quando estreou esse comercial… ainda mais com a ‘Il Mondo” ao fundo…

  35. Atenágoras Souza Silva disse:

    Olá Flávio, tudo bem?
    Cara, qual é do vídeo que postou com o assunto da postagem? Nada contra, eu adorei, adoro o Roberto Moreno, mas eu não entendi…

    Um grande abraço do fundo do meu coração vermelho de outubro de 1917,
    Atenágoras Souza Silva.

  36. Jonny'O disse:

    O problema maior foi a propria Pirelli .

    Lembro que em 91 se alguém quisesse se informar sobre F1 o melhor caminho era o jornal Estado de São Paulo ,o jornalista era o tal do Flávio Gomes ,e sobre a Pirelli lembro de algo mais ou menos assim.

    Que a Benetton não andava o suficiente porque a pista ficava emborrachada pelo composto da concorrencia que era maioria ,assim os pneus Pirelli não funcionavam .

    Seria isso mesmo ?

    RESPOSTA DO FG:

    “Folha de S.Paulo”, Jonny. Nunca trabalhei no “Estadão”.

  37. Francisco Figueiredo disse:

    Os Estados Unidos julgam-se em posição de impôr ao mundo a sua própria definição de democracia, mas até mesmo em relação a essa definição são contraditórios. A existência de um sufrágio universal (tal como é apanágio americano no iraque) não é um critério absoluto nem definitivo para qualificar um país como “livre” e “democrático. Pergunto-me que espécie de liberdade pode haver num país onde não há igualdade, pelo menos, no acesso à informação. A liberdade para o voto CONSCIENTE (ou as condições estruturais objectivas para o exercer) é exactamente a mesma entre um rico e um pobre? É obvio que não, porque as condições de acesso e integração da informação são abissalmente distintas. Não havendo igualdade, não pode haver liberdade em sítio algum.

    A população cubana é, segundo a casa branca, oprimida por um governo totalitário e ditatorial. Um dos argumentos recorrentes é precisamente a suposta proibição para a maioria dos cubanos sair do país, mas, impedir um cidadão de sair de um país é diferente de o impedir de entrar em outro? Se existem destinos proibidos, se existem limitações, então, as liberdades individuais são comprometidas. Se isto for critério para definir cuba como uma ditadura, nesse caso, os Estados Unidos, também o são.

    Os “direitos humanos” e as “liberdades”, para os estados unidos, são usados apenas como estratégia diplomática contra os países não alinhados pelo imperialismo norte-americano. As incongruências são evidentes para qualquer um, o que é injusto em Cuba torna-se absolutamente aceitável na Arábia Saudia ou nos próprios Estados Unidos. As palavras “liberdade” e “justiça” só existem enquanto meio para atingir o inverso desses conceitos, o seu significado, para o governo americano (e para a maior parte dos governos no mundo) é irrelevante.

  38. Mateus Daitx disse:

    Ótimo vídeo, acho essa Benetton linda de morrer. Já trabalhei na fábrica da Pirelli em Gravataí, é muito legal conhecer todo o processo de fabricação dos pneus. Aliás, depois disso, nunca mais pneus xing-ling ou recapados da vida.

  39. Mark Kweirotz disse:

    Também estava com uma expectativa de abertura maior por parte do Obama. Acho que todo mundo estava.

    Nesses assuntos a gente nunca sabe o que tem “por baixo do capô”, pois existem muitas pressões e interesses envolvidos. É muito difícil entender o que realmente existe por tras de cada decisão.

    Mas, acho que foi um primeiro passo e, creio eu, até o fim do governo Obama outros virão. A queda do embargo é irreversível, não é uma questão de “se”, e sim de “como” e “quando”. Os argumentos históricos que eram usados pelo governo americano para justificar o embargo já cairam todos.

  40. Cassius Clay Regazzoni disse:

    Nunca tinham e pelo andar da carruagem nunca mais dois brasileiros irão correr juntos em uma equipe de F1.

    Aliás, se bobear, com a falta de apoio e categorias de base, Bruno Senna pode ser o último brasileiro a correr de F1. Triste, muito triste.

    Agora, pior do que isso, é escutar os “entendidos” meterem o pau em Nelson Ângelo ou Bruno Senna com o argumento de que só chegaram à F1 devido ao nome e à estrutura que suas famílias lhe deram. Bando de hipócritas recalcados.

    Esquecem que Hamilton só está na F1 porque Ron Dennis e McLaren apostaram nele desde de pirralho.

    Deviam é agradecer à Viviane Senna e ao Piquezão por existirem mais dois brasileiros disputando corridas de alto nível pelo mundo afora.

    E digo mais, se essas famílias tradicionais pararem de apoiar seus rebentos, a coisa vai ficar feia, é capaz de em alguns anos não existirem mais brasileiros disputando nada de importante.

    O pior é que são esses mesmos caras que apoiam essa insistência de Barrichello em continuar uma carreira que não tem nada mais a acrescentar ao automobilismo brasileiro em detrimento de uma jovem promessa. Vai entender esse povo.

  41. André disse:

    Uai, cadê o direito sagrado de ir e vir?

    FG, o problema dos cubanos-americanos não é com o direito de ‘ir’, mas sim com o de ‘vir’… Ou depois de voltarem a Cuba, a ditadura vai deixar eles voltarem para os States?

  42. Eric disse:

    Esse video é para lembrar também de um tal alemão que na segunda corrida na Benetton,deu canseira no aposentado.Chegou em 5º e o pai do Emo em 6º.

    GP da Itália,em Monza,para ser exato.

  43. Rafael Barbeiro Travassos disse:

    A voz parece do Tiago Barbosa da CBN.
    Belo vídeo, pena que trocaram o Moreno pelo Schummy.

  44. Luiz disse:

    Falando em esquecer, voce não fala mais do #96. O que houve? Esqueceu dele lá no Sul? O meianov lhe seduziu completamente?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>