MENU

quinta-feira, 2 de janeiro de 2014 - 13:00F-1

PERIGO… PERIGO…

perigoperigoSÃO PAULO (ah, não diga…) – Luca di Montezemolo assume que ter Raikkonen e Alonso na mesma equipe é meio perigoso. O robô de “Perdidos no Espaço”, se consultado, diria o mesmo com ênfase.

Mas o que é a vida se ela não tiver algum perigo, não?

Isso à parte, me chamou a atenção o ódio do presidente ferrarista aos simuladores. Estou com ele. Nada mais idiota do que treinar para correr de carro em videogames.

Sim, eu sei que teste é caro, que os custos precisam ser reduzidos e tudo mais. Mas esporte em que esportista é proibido de treinar é algo que não entra na minha cabeça.

Se custa caro colocar um carro de verdade na pista, que se virem para reduzir os gastos em geral, permitindo aos atletas, os pilotos, que pratiquem aquilo que são pagos para fazer. Deve existir alguma maneira. Pior ainda são os coitados dos pilotos de testes que só testam nesses simuladores e às vezes passam meses sem sentar num carro de verdade.

32 comentários

  1. Mauricio disse:

    E porque nao aproveitam toda a logística dos finais de semana de GP e fazem um treino de +dois dias na mesma pista que correram em 10 provas? Reduz-se a equipe (parte fica e outra parte vai embora) e pode-se revezar os pilotos um dia obrigatoriamente um novato ou piloto de testes e outro com um titular.

  2. renato disse:

    Essa Ferrari e a casa do Don Corleone,todas encrencas e fofocas e pilotos numero 2 sairam dela,claro que com brasileiros a exaltar esse lixo de qualidade de aceitar por dinheiro qquer coisa,Alonso que prepare seu rabon torero,Kimi vem ai,segundo piloto like Burrinho ou Zacarias??Haha,aguarde…

  3. Ricardo Bigliazzi disse:

    Sempre achei que a F-1 poderia ter pelo menos umas doze janelas de treino durante temporada, cada janela poderia ser numa sexta, sabado e domingo. Dessa forma todos teriam regulamentados 36 dias de treino.

    Melhor do que hoje, dessa forma tirariamos alguns privilégios de equipes que possuem pista propria (como a Ferrari) e daríamos chance de que todos pudessem evoluir durante o campeonato.

    Isso seria umas 70.000 vezes mais barato do que mudar um motor de 8 cilindros para 6 cilindros turbo.

    Imperador.

  4. Davi Ribeiro disse:

    Reduzir custos? Quanto está se gastando no desenvolvimento de novos motores 1.6 turbo? Pura hipocrisia! Gastam tubos em pesquisa e desenvolvimento e não sobra dindin para testar?
    Acho que estão no caminho errado!

  5. Francês disse:

    Simples a FERRARI quer o mundial de construtores, pois de piloto difícil bater a RBR. Isso vale muito. E Alonso é assim, SE VENCE, ELE É O CARA, se perde a culpa È DO CARRO. Cara assim é um “fuleiro”,e nenhuma equipe gosta disso. Alonso jamais seria aceito na RBR, pois a RBR prioriza espírito de equipe e Alonso, vem de um país agora se encaminhando para o terceiro mundo, e assim como es brasileiros, acham que F1 é palco para um piloto herói e solitário, um milagreiro. No fim tudo é a equipe. Espírito de equipe meus amigos, sem estrelismos, esse é o caminho, e por não entender isso, não temos um campeão brasileiro na F1.

  6. Victor disse:

    Coitados dos pilotos de testes? Que nada, alguns deles ganham muito mais do que bem para fazer só isso.

  7. Ron disse:

    Então no caso o Montezemolo seria o Dr. Smith? :)
    Primeiro, tem que reduzir os custos. Há quanto tempo já se fala isso e ninguém faz coisa alguma?
    Segundo, as equipes grandes querem treinar? Não por isso. Podem ir, contanto que organizem uma “vaquinha” junto com a FIA para ajudar as menores a fazerem os testes delas também.

    PS. Força, Schumi.

  8. Macario disse:

    Serão perigosos, principalmente pra Red Bull. Todo mundo fica querendo acreditar em reviravoltas, como o que aconteceu com a Brawn GP, mas não acredito. O Massa que fique esperto, pois as grandes seguirão dominando. E dessa vez Vettel enfrentará uma dupla de altíssimo nível, a melhor do grid.

    Com os cofres abertos para desenvolvimento e essa dupla, a Ferrari vai acabar com a hegemonia da Red Bull, com certeza. E a lógica seria o terceiro título de Alonso, mas se Kimi correr como vinha na Lotus, principalmente antes da transferência, não tem pra ninguém. E ano que vem Alonso vai pra McLaren e Kimi prepara o terreno pra era Vettel na Ferrari. Essas são as minhas apostas.

  9. Paulo Pinto disse:

    O cara junta dois “medalhões” na mesma equipe e depois fica cismado?

  10. Ivandro Correa disse:

    Quem gostaria de usar um desses sou eu, que sempre sonhei em ser piloto. Deve ser bem melhor que meu computador em casa, com G25 e iRacing, huehuehueu

    • Davi Ribeiro disse:

      Melhor deve ser, principalmente pelo hardware, não sei pelo simulador em si. Mas o iRacing é muito bom simulador! Também foi recentemente lançado a nova versão do RFactor que leva até em consideração a forma de pilotar para aumentar ou diminuir o desgaste dos pneus.

  11. Seinfeld disse:

    Daqui a pouco vai ter time de futebol fazendo “pré-temporada” colocando os jogadores para jogar playstation!

  12. askjao disse:

    Isso se resolveria facilmente se os testes fossem realizados no dia seguinte das corridas, sendo obrigatoriamente metade do dia com o piloto de testes, e a outra metade com um dos titulares. Claro que não seriam em todas, já que as vezes o espaço é de apenas 1 semana entre algumas corridas, mas se for de 15 dias já dá para andar.

  13. Klebber Formiga disse:

    Acho que Alonso é sobrevalorizado e tem um grande marketing. Ele é um excelente piloto e se acha um “Deus” das pistas. A forma como critica Vettel e outros que ficam na frente é de uma inveja/mau caratismo voraz.

    Ele tem dois fatos a meu ver que desabonam muito como piloto:

    1 – Levou um suor de um estreante quando correu na mesma equipe: ninguém toca muito no assunto, mas um bicampeão praticamente empatar com um companheiro de equipe que é muito rápido, mas era um estreante não fica bem para o currículo. Por melhor que seja ele deveria, sendo um piloto tão excepceional, tratorar um companheiro estreante. Você acha que o Prost/Piquet fariam o que com o Senna? O Senna poderia ser mais rápido em algumas classificações, mas no final essa experiência valeria e não haveria chance. O Senna já tinha 4 anos quando vemceu o 1o mundial com um piloto experiente como companheiro, no outro ano o Prost venceu. Para mim, isso deixa os dois mais ou menos no mesmo nível naquele momento. Depois o Senna evoluiu o que é normal tornando-se, ao final, um piloto mais completo que o Prost.

    2 – O episódio da Malásia: todos foram punidos, mas o Alonso escapou. Porque? A Ferrari deve ter atuado bem para preservar o seu piloto. Será que mandar um companheiro bater para vencer não é um nível mais baixo de esportividade do que bater no colega (Senna, Prost e Schumacher)?

    • José Guilhermo disse:

      Concordo com vc quando diz que senna foi mais completo que prost afinal o francês era horrível na chuva, e senna simplesmente o melhor de todos os tempos neste tipo de pista mas fico imaginando, se senna tivesse tido como rival schumacher, vettel, alonso ou hamilton pilotos muito bons na chuva tb as coisas teriam sido muito mais difíceis para o brasileiro, quanto ao alonso será que ele sabia de tudo mesmo no episódio singapura porque diabos então o nelsinho piquet quando afirma que ele não sabia de nada, o protege, o nelsinho não está nem mais na F1 já que foi queimado com sua atitude quais seriam os motivos dele não dizer a verdade.

      • gilmar disse:

        Vc esta esquecendo dos outros rivais de Senna, Mansel, Nelson Piquet, o próprio Schumi pois chegou a correr e este, não perderiam em nada para os que vc citou acho até que eram bem melhores, outra .. o Senna era um piloto que tirava de um carro o que a maioria hoje não tira, lembre da Tolemam Hart, o Alonso não fez nada na Minardi e nem na Renaut depois que voltou da Mclarem fora aquela que foi ‘roubada’

  14. wilchaia disse:

    quantas horas de simulador voce fez antes de pilotar o meianove?

  15. Klebber Formiga disse:

    Simples… treino às quintas… Todo mundo está lá não tem problema com transporte e logística. A pista está pagando e não precisa de aluguel, paga alguns mil reis para a equipe do pronto socorro (ou nem isso, pois acho que o São Luiz paga para ser o Hospital da F1)… simples assim.

  16. Alberto disse:

    Eu quero ver o circo pegar,fogo, mas acho que o Kimi infelizmente vai ficar tomando atraso do espanhol o ano todo. E sai no fim do ano mais uma vez.

    • Pedro disse:

      Acho que o Flavio há tinha postado no blog, no me recuerdo más… Mas bacana que o Kimi lembra do Felipe como um companheiro de equipe, e não apenas um piloto.

      A parceria foi marcante pela ajuda mútua na busca pelos títulos: Massa ajudou Kimi em 2007 e Räikkönen retribuiu como pôde em 2008. Também marcou pela forma precoce com a qual se encerrou em 2009, e os substitutos de Massa, que ficaram longe do desejado.

      Ademais, acho que a opinião dele sobre o Boullier já deve ter mudado….

  17. jo lima disse:

    Me parece também que o shummy não gostava de simuladores, até passava mal. E que um dos motivos de sua volta à F1 ter sido um fiasco ( se comparado ao que ele fez antes de parar em 2007 ) foi esse corte nos treinos para testar os carros.

    • Klebber Formiga disse:

      Acho que o Schumacher era um grande piloto, mas dependia muito do processo de tentativa e erro. Se os caras errassem o carro no início da temporada, em 3 semanas construiam outro, literalmente.

      A Ferrari tem 2 circuitos e várias vezes usou os 2 ao mesmo tempo, isso com certeza é uma desvantagem para as outras equipes. Por isso, que desde a restrição dos testes em pelo menos 3 ocasiões iniciou o ano com um carro muito ruim, atrás de pelo menos 5 equipes, com o tempo recuperou um pouco.

  18. Robertom disse:

    As coisas estão muito erradas quando o gasto com simuladores torna-se maior que o gasto com testes, o que acho que aconteceu na F1.
    Vamos ver o que acontece na Ferrari nesta temporada, aposto que Alonso e Raikkonen não serão mais companheiros de equipe em 2015. (talvez nem terminem a temporada juntos)

  19. Welington Leal disse:

    Pior que as equipes gastam cada vez mais com simuladores de computação e mecanicas de fluidos para simular as condições que teriam em pista.

    Kimi já disse que não gosta de usar simuladores e já ouvi dizer que Alonso tb não é fã do aparato.

    A Ferrari vai pegar fogo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>