Ai, meu seguro…

SÃO PAULO (500 mil, ninguém vai dizer nada?) – Deu a maior nhaca o test-drive com uma Modena 360 ontem em Interlagos. As fotos estão neste link do Estadão. Não era o dono que estava dirigindo. Felizmente ninguém se machucou.

O pancão aconteceu num megaevento da “Quatro Rodas”, o “Quatro Rodas Experience”. Um evento legal, bem concebido, sério. Mas vou ser sincero: não gosto muito dessa coisa de leigos saírem correndo de carro em autódromos. A tentação de acelerar é grande, e a chance de dar merda, idem.

Comentários

  • Caras, esse blig tem uma “audiência” que a gente nem suspeita ! Acabo de ser chamado no saco por um amigo pela minha indignação despropositada e a injustiça cometida contra o pessoal dos Protótipos: Scorpios, projetado e feito em Brasilia; MCR, pela Mertalúrgica Moro, RGS; Aldee (SP), Tubarão (SC) e outros espalhados aí pelo Paraná, dos quais não lembro o nome. Minhas sinceras desculpas.

  • Ao Veloz Hp e Filipe W,
    Caras, porque não conseguimos ter projetistas decentes de carros de competição? Porque temos sempre que estar recorrendo aos nossos “hermanos”, quando se trata de carros de competição? Veloz, vc deve se lembrar, desde sempre a idéia é trazer um carro de fora, copiá-lo nos mínimos detalhes e batizá-los com um nome “nacional”. A lista é longa: F-Ford Royale virou Bino, Supernova virou Avallone, Reynard virou JQ, entre outros. Sem contar a cara de pau de alguns pilotos que traziam seus F-Ford 2000 e aqui eram descaradamente copiados. e adotados como nacionais. Assim, não se cria uma indústria, nem se desenvolve talentos na área de competição.Sds.

  • Fillipi W e Joaquim, esse protótipo do Souza Ramos é sensacional.
    Ví a corrida em interlagos sábado passado e fiquei impressionado com a estabilidade dele, é como um trem nos trilhos, não joga nada, totalmente neutro na freada, entrada, contorno e saida das curvas, uma delícia de pilotar, tenho certeza.
    Sua alta velocidade não vêm da potência do motor mas da estabilidade que o chassis proporciona, inclusive o carro é extremamente silencioso, quase não faz barulho, urrando abafado como um carro importado de rua.
    Assistí uma entrevista do Souza onde êle disse que o chassis é argentino (é claro), como o projeto dos Stock Cars “brasileiros”, e a carroceria teve acerto de projeto em tunel de vento, e é de fibra de carbono.
    O motor nem é tão bravo quanto poderia sêr, e nem precisa para andar no travódromo de Interlagos.
    Sinceramente, um dos melhores carros que ví nos últimos anos por aqui, e muito bonito também.
    Abraços.

  • É moçada…eu sou a favo rde qun euma maquina dessas tinha que ficar na garagem..mas é aminha opinião…agora só informando..a seguradora NÂO ira pagar o sinistro…pois o carro estava sendo usado em “disputa esportiva” e isso consta nas clausulas do contrato do seguro…é a mesma história de um chapadão que deu no muro da mesma reta com uma moto Hyabusa distruindo-a e pediu para o resgate dizer que o guincho tinha passado por cima da moto…o seguro não cobriu…..preju total….agora pega o resto da FERRARI que vc TINHA e vai chorar na cama que é lugar quente….

  • Gomes, tudo bem que o “piloto” da Ferrari pode ter sido bração, mas agora comparar a vacilada dele ao pessoal que pilota nos track days é injusto…Os eventos de TD, que não é o caso 4R exp, são um grande chamariz ao automobilismo que pode estimular novos pilotos profissionais… Aliás, o pessoal dos TDs foram os que mais atuaram na tentativa de salvação do autódromo de Jacarepaguá e depois foram renagados pela CBA. Ou seja, amantes do automolismo sendo renegados por sua autoridade máxima no país!

  • Ricardo, esse Ford Ka andou sendo pilotado pelo Eduardo Sousa Ramos, presidente da Mitsubishi/Brasil no Campeonato Paulista de Força Livre, com bons resultados. Aliás o Sousa Ramos já apareceu com um protótipo baseado no Lancer e venceu uma prova. Abs.

  • Oi Joaquim.

    Concordo 100% . Alguns “gentleman” drivers tem$$ de sobra e talento de menos….

    Se nao em engano aquele KA correu uma Mil Milhas mas quebrou.

    um abraço,

    Ricardo Bifulco

  • Já provaram Fittipaldi, Pace, Piquet, Senna, Clark, Peterson, Gilles, Nuvolari, Rosemeyer, Caracciola, e até eu mesmo, que dinheiro compra qualquer coisa, até amor eterno, menos talento e aptidão.
    Isso ou você tem ou não. Nada no mundo compra isso, nem milagre.

    Já dizia Charles Darwin, cada macaco no seu galho e cada verme com seu quinhão de bos.ta.

  • Filipe, dá gosto de ver o Ford Ka no meio de Gol, Aldee, Omega, Voyage, Fusca, o diabo. E a Corujinha (não, vc não leu errado, é uma garota mesmo) manda ver: trava rodas no S, disputa freadas, espalha nas curvas, não dá mole pros marmanjos, não. Maior show, vale a pena ver. Abs.

  • Ao Ricardo Bifulco,
    Ricardo, na prova de Força Livre do dia 1o. de Abril, em Interlagos, um cidadão (do qual não sei o nome) realizou a proeza de destruir um Porsche GT3 Cup em frente aos boxes e sair largando pedaços por quase toda a reta, parando bem próximo ao S do Senna. Isso depois dele levar um baile no miolo do circuito da Robertinha Coruja, que pilotava um Ford Ka (dizem com motor de Mondeo). Por aí você vê o nível dos “gentlemen drivers” que disputam a Porsche Cup. Há exceções, é claro, mas muito poucas. Abs.

  • Flávio, em 2001 tive a oportunidade de participar de um evento parecido, ou algo similar, o Richard Petty Driving Experience, um programa intitulado “Rookie Experience”, em Charlotte, Carolina do Norte. A “brincadeira” durou cerca de três horas e constava de uma hora de aula teórica, uma hora de aula prática e por fim quatro voltas atrás do instrutor, dirigindo um Dodge Stock Car muito próximo do utilizado na Busch Series. Após isso, você era liberado para oito voltas no oval de 1,5, com rotações limitadas a 5.000 rpm e o instrutor seguindo de perto. Para quem acha que andar em oval é sopa, o programa custa (ou custava) só 360 dólares.

  • também não fui porque trezentão eu ando de kart até enjoar, e não de carona…

    era um piloto indicado pelo proprietário da bagaça…

    agora eu queria era entender como é que faz pra bater na entrada dos boxes… nem o Ide

  • Do estadao

    SP – Guincho retira restos de uma Ferrari após acidente ocorrido hoje (4) durante o evento Quatro Rodas Experience, no Autódromo de Interlagos, zona sul de São Paulo. O veículo acertou o muro de proteção logo na entrada dos boxes do autódromo e quase partiu-se ao meio. Houve explosão e uma nuvem de fumaça tomou conta do local. 04/05/2006

    1- quem estava pilotando ?
    2- o passageiro pagante gostou da experience ?
    3- teve direito a repeteco ?
    4-Devolveram a grana ?
    5- tinha seguro ?
    6-chamaram o CET ?
    7-0 nome do piloto é Welker Araujo, amigo do dono (muy amigo, deve ser parente do imorales boliviano)
    8- ou o pseudomino do FG ?
    9-o passageiro era japones – só podia ser – Herbet Harada – deve ser parente do Ide ou do nakajima .
    10- 700 contos é a apólice, o premio deve ser uns 10% .
    11-Aquele sueco mucho loko que acabou com a Enzo andou dando treino por aqui ?

  • não fui a esse evento pq tinha q pagar 300 pau pra andar de corvette, ferrari, porsche etc e ir de carona com um piloto. só se podia pilotar carros normais, como 206, vectra e alguns importados mais ‘comportados’

  • Na folha disseram que era um “piloto” que estava dirigindo…ficou um pouco confusa a reportagem da folha, não ficou claro se o motor pegou fogo antes ou depois (mais provavel) do acidente…

  • Não é por nada não, mas essa Ferrari parece de fibra… ou é só impressão, afinal não é todo dia que se vê uma Ferrari sendo serrada por bombeiros…
    700 mil o seguro!!! ô dó rsrs

  • Tava vendo as fotos, essa não é aquela Ferrari que apareceu sendo empurrada em um balneário no Sul e que apareceu batida num Corcel?
    Se for, o número de chassi dela deve ser 666, cruz credo.