Se Berger falou…

SÃO PAULO (vai acabar lá) – O blogueiro Itamar conta que seu irmão mora na Itália, e assistindo à corrida pela RAI, lá pelas tantas entrevistaram Bruno Senna. Logo depois, Gerhard Berger, que disse: “Se ele for bem, tem lugar no meu time”.

Berger é dono de metade da Toro Rosso.

Comentários

  • não tenho procuração para defender o bruno senna mas,acho q todos deveriam pegar mais leve com ele,sinto grande maldade nos comentários,e deixem o cara seguir sua carreira ele não tem culpa alguma de ser parente de quem é,tem mais é q trabalhar e mostrar seu talento, passo a passo como ele esta fazendo,agora se não puderem ajudar o rapaz,tambem não prejudiquem e tenho dito.

  • Não sei porque tem sempre um recalcado mental que manda o pau em quem está batalhando para ser alguém na vida. Bruno Senna é brasileiro e isto basta, não interessa o seu sobrenome, porque não torcer por ele. Quando chega a copa do mundo todos não torcem para o Brasil, porque não torcer para mais um piloto brasileiro?

    Pedro/Brasilia

  • saudações a todos

    MSS, eses que voce citou (D. Hill, J. Villeneuve e o alemão) provaram ser bons pilotos, o alemão mais ainda

    Então nada mais justo que o Bruno Senna tenha a chance e mostre ser um bom piloto tambem, que tem a ganhar somos nos, compatriotas, ele mesmo, e a F1, que vem tentando se renovar (em termos de piloto)

    Quanto ao Felipe, ele foi contratado em 2001, quando ganhou a F3000 Italiana (ou Europeia, na época existiam duas F3000) e aí teve aquele famoso teste no qual andou no tempo (ou um pouco mais rapido) do alemão em Mugello, sem nunca ter pilotado F1 antes, o que impressionou o alto escalão da Rossa

    Aliás, aproveito pra falar que ele ralou sim pra chegar a F1, ele tinha um Astra, que ele vendeu em 2000 pra ir pra Italia, lá ele morava no prédio da oficina da equipe pela qual ele corria, inclsuive aprendeu italiano trabalhando lá, e em uma das ocasiões, ele tava meio sem fundos lá, e ganhou um GP patrocinado por uma grande cervejaria, só que a premiação alem da grana, incluia 3 mil latinhas de cerveja como premio, as quais ele vendeu a um restaurante da cidade one dele morava, então ele é um cara batalhador sim, deve ser respeitado

  • Galera, não vamos esquecer que a Toro Rosso é filha, irmã ou prima, sei lá, da Red Bull, eles tem muito dinheiro e tem o mago dos carros Newey.

    Daqui a pouco o garoto da sorte de pegar uma equipe que tem chances de crescer junto coma equipe, assim como o Kimi que se deu bem no primeiro ano pq andava muito e pegou uma Sauber Ferrari muito bem construida.

    Lembrem-se disso…

  • Inveja corrói, destroi, mata e dói fiiee. Morram a oposição porque o BRUNNO SENNA tem todos os requisitos básicos para estar na F1, e vai estar, palmas pro G.Berger, gente fina que vai dar uma polida na carreira do Brunno, o resto é com ele, e mais uma vez, chega de comparações, mas se querem então vai só uma. O Saudaso Gilles Villeneuve, era uma %[email protected]$&@#”Bota quente” poles, voltas rápidas e algumas poles pela ‘FERRARI’, ´mas ficou só nisso fiiee, o filho q hoje todo mundo mete o pau, (Jacques), vence muito na Cart americana, chegou rapidinho na F1,venceu e foi campeão com meritos, fez muito mais que o pai e esta vivo e na ativa, por outro lado existem os CRISTIAM FITTIPALDE

  • A coisa é simples …

    1- O garoto tem sobrenome
    – Sobrenome abre portas
    2 – O garoto tem patrocínio
    – Patrocínio abre portas
    3 – O garoto tem talento ? … Parece …
    – talento (as vezes ) abre portas
    4 – o garoto conhece as pessoas certas
    – Isso é MUITO na F1 …

    TODO MUNDO chega na F1 por uma dessas coisas aí de cima … O Grid de hoje é a maior prova disso … cada um deles tá lá por um motivo extra , somado ao talento …

    O Schummy só estreou em Spa ,daquele jeito , porque a Mercedes o bancava e fez um chequinho de U$ 200,000 na hora , prá ele correr …
    O Hill só foi chamado porque era Hill … O Villeneuve ganhou a Indy e se mudou prá F1 , mas um monte de caras ganhou a Indy e não foi chamado …

    E o tanto de caras que correram mais pela grana doque pelo talento???
    E quantos pilotos foram impostos pelos patrocinadores … ou alguem esqueceu o curriculum que o Kimi tinha ao entrar na F1 … E o Ralf … será que se ele chamasse Ralf Fisichela alguem tinha dado uma chance tão rápido prá ele …????
    E o Massa ??? Contratado da Ferrari desde 2000 ???? Porque será , hein ….??? Não deve ter nada a ver com o filho do Todt não , né …

    Tá na hora de deixar o moleque em paz … deixar ele fazer o dele … correr , errar , acertar , tomar as decisões necessárias …
    Se ele nasceu “naquela ” família , sorte dele por um lado , azar por outro ….

    Críticas são necessárias e benéficas quando são feitas prá evoluir …. Prá mim , a maioria das que se faz aqui , é coisa de invejoso ou chato …

  • Parabéns para ele, tem mais é que se dar bem, agora falar que se fizer metade do que o tio fez está bom aí pode parar, o brasileiro é exigente demais, vivem falando mal do rubinho e esquecem o que ele fez na Fórmula 1, estive na europa e os austriacos idolatram Gerhard Berger, que não fez lá grande coisa e ao meu ver, barrichello foi muito mais piloto que ele, então não adianta falar isso, se for ruim o pessoal vai meter o pau nele, na Inglaterra, todos dizem STR, RBR, na televisão, é contrato, vai fazer o quê? A Gazeta não tem contrato com a FIA.

  • Lá vem o Gomes de novo com post do Bruno Senna .
    Gomes você tá igual ao Galvão Bueno !
    Assim não dá !!!
    Vamos falar mais da GP-2 que é a categoria de acesso a F-1 e esperar até o Bruno chegar lá . ok ?
    Por enquanto ele está na F-3 .
    Não vamos colocar o carro na frente dos bois .
    Fala mais do Piquet Jr. e menos do Bruno

  • É a cara do Berger arrumar emprego pro Bruno Senna, já que foi capacho do Ayrton tantos anos, só ganhou porque o bambi freou prá ele passar e o Galvão Bueno, que tava louco prá ser empresário, gritava “vem aí o grande Berger”! Quando Barrichelo foi capacho do alemão ninguem gostava, mas bem que a viuvada curtia um Berger assistente.
    Tomara que o garoto tenha talento, senão a viuvada acaba com a carreira dele, principalmente a Globeleza que precisa urgente de um ídolo. Cara de panaca do tio ele já tem. Idolatria é coisa de inseguro, curtam automobilismo que é mais saudável.
    Este site é muito divertido…

  • Se ele for para a F-1, que seja por méritos e não pelo sobrenome. Mas, como foi dito abaixo, não é qualquer um que fica 10 anos sem competir e volta vencendo. É claro que sobrenome ajuda, vide Damon Hill, Nico Rosberg, o filho de Jack Brabhan…..E Mathias Lauda é tão ruim que nem o sobrenome ajuda rsrsrsrsrs.

  • Se sobrenome é tudo, não sei se ir para a Toro Rosso é muitacoisa, a não ser que ele faça com a Toro o que senna fez na Tolleman, o que acho difícil, mas de qualquer forma é mais um brasileiro lá e quem sabe não da certo e não vejamos mais para frente outra briga Piquet, Senna?

  • Se liga molecada, morram de inveja do sobrenome do moleque e da oportunidade que ele tem, morro junto.
    Mas se o jovem vencer a F3 inglesa, Berger estará lá, ardam de inveja..
    Vai estar na Toro Rosso (ex-equipe do Alonso).
    Não sou viúva nem porranenhuma, só acho que babaquara aqui detona de otário.