BRASÍLIA, 50 (FIM)

SÃO PAULO (e muitos anos de vida) – Eu não tinha ainda uma foto legal para encerrar a série dos parabéns a Brasília pelos seus 50 anos. Algumas opções, mas nada realmente inédito e/ou marcante, ao menos para este que vos bloga. E o Clébio Júnior, que ajudou muito neste mês com suas contribuições, me salvou.

A foto é de 1969 na rodoviária e o carro, desnecessário dizer, um Belcar 1967. Parece ser cinza. E aí vem algo que nem todos sabem. Brasília foi uma cidade tão planejada que nos documentos de sua implantação havia um item que descrevia como deveriam ser os táxis da novacap. E estava lá, com todas as letras: o carro escolhido para compor a frota de táxis brasiliense foi o DKW sedã fabricado pela Vemag, e todos deveriam ser da cor cinza.

Desconfio que tal norma nunca foi aplicada, não tenho notícias de um monopólio de DKWs na praça em Brasília, mas os que vivem no Planalto há mais tempo devem se lembrar de algo. Houve isso? Nunca encontramos, nós vemagueiros, fotos que comprovem o fato. Mas os documentos existem, e alguém até me mandou um link. Estou com preguiça de procurar, mas uma boa “gugada” deve resultar em algo, e se alguém achar o texto original, é só colocar nos comentários.

Para fechar, uma indicação que recebi pelo Twitter. Neste link aqui, do site do Amir Nasr, tem um belo texto de alguém que desembarcou em Brasília há mais de 50 anos vindo do Líbano e lá fez sua vida. Mais uma de milhões de histórias muito ricas que, no fundo, são a história do Brasil.

Subscribe
Notify of
guest
31 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
elinaldo
elinaldo
12 anos atrás

Brasilia tem uma das equipes mais competentes e estruturadas do nosso AUTOMOBILISMO , por dois irmãos que alem de apaixonados por BRASILIA são apaixonados pelos CARROS de corrida . O que me faz ficar chateado e ver pessoas COVARDES que não tem coragem de colocar o seu nome nos comentarios difamarem pessoas . Sugiro ao FLAVIO que com certeza conhece o Sr. Mario da MINE perguntar se o AMIR ja deu ou não cano nele e depois DIVULGAR. AMIR parabens

PH di BH
PH di BH
12 anos atrás

É isso aí! 50 anos completados no “auge da sua existência”.
FG, pra quem mora nesse inferno, é muito bom ver o seu relato com fotos antigas e de orgulhar como o ser humano conseguiu em tão pouco tempo destruir uma cidade que tinha tudo para ser a mais perfeita de todas.

ssfernandes
ssfernandes
12 anos atrás

Parabéns, Brasília, a “Capital da Esperança”. Parabéns à todos que contribuíram de uma forma direta ou indireta , pela sua fundação e crescimento. Tenho especial carinho por esta cidade , nasceu no mesmo ano que eu , rsrrsr .E ,além disso ,tenho muitos parentes queridos, por parte de pai , que fizeram suas vidas por lá.
Um grande abraço , muito especial.
Silmara-Campinas-SP

Augusto Freire
Augusto Freire
12 anos atrás

FG.
Não me lembro dos taxis DKW cinza em Brasília. Havia sim, táxis DKW, como esse aí da foto, porém de cores diversas. E mais antigos. Meu pai sempre utilizava os serviços de um motorista, Sr. Manoel, tinha um Belcar, 61 ou 62, verde escuro, teto branco. Bem parecido com um Belcar que eu conheço.
Parabéns pela série Brasília 50 anos, que trouxe para nós, brasilienses de coração, saudosas lembranças e a oportunidade falar sobre a verdadeira Brasília para aqueles que não a conhecem.
Um abraço.

Wilson
Wilson
12 anos atrás

Flávio, nenhuma foto de um Candango em Brasilia????

Edward Fernandes
Edward Fernandes
12 anos atrás

Flávio,

Sou de Goiânia, este me fez lembrar de minha primeira ida a Brasilia, foi na primeira metade da década de sessenta e em uma Vemaguete. Bons tempos.

Abraços

Edward

Hernani TI4
Hernani TI4
12 anos atrás

“Em meio à terra virgem desbravada
na mais esplendorosa alvorada
feliz como um sorriso de criança
um sonho transformou-se em realidade
surgiu a mais fantástica cidade
“Brasília, capital da esperança”

Desperta o gigante brasileiro
desperta e proclama ao mundo inteiro
num brado de orgulho e confiança:
nasceu a linda Brasília
a “capital da esperança”

A fibra dos heróicos bandeirantes
persiste nos humildes e gigantes
que provam com ardor sua punjança,
nesta obra de arrojo que é Brasília.
Nós temos a oitava maravilha
“Brasília, capital da esperança.”

Letra do hino “Brasília,capital da esperança”…

Parabéns à essa bela e jovem senhora…e que venham os próximos 50…

Walter Campos - Poa
Walter Campos - Poa
12 anos atrás

Legal saber das árvores frutíferas nas calçadas, árvores sem donos.
Claro que algum inconveniente pode acontecer, como cita o Matuck.

Aqui em Porto Alegre eu desconheço qualquer árvore frutifera e assim mesmo temos problemas, relativos, com galhos que caem das palmeiras de algumas avenidas.

Sempre achei interessante e seria uma maneira de ajudar na alimentação das pessoas sem nenhuma condição e quando este habito torna-se normal acredito que as pessoas não mais depredariam.

Outra coisa é dos prédios sem grades. Aqui todos prédios, edificios ou casas são cercados por grades, acima das grades fios eletrificados e algumes vezes um euipamento de segurança que imita fios de arame farpado (como usado em campos de concentração) com lâminas, não existe mais nada aberto ou com muro baixo.

Constantemento é discutida a necessidade de cercar os parques e fecha-los a noite.

Abraços e obrigado pela informação.

Matuck
Matuck
12 anos atrás

Árvores frutíferas há muitas, verdade. Mas eu queria saber quem foi o imbecil que plantou, na Av. das Jaqueiras, que separa o Sudoeste do Cruzeiro… Jaqueiras!!!! Nas margens do canteiro central de uma avenida… JAQUEIRAS!!!!

Quando essas frutas do demônio caem na pista (e isso acontece com frequência) é um caos. É motorista desviando e trocando de pista abruptamente ou até mesmo perdendo o controle, quando um menos habilidoso acerta a roda numa das grandalhonas. Por esses dias fui obrigado a triturar uma com o assoalho do meu carro. Malditas jaqueiras!

Aléssio Marinho
Aléssio Marinho
Reply to  Matuck
12 anos atrás

Moro em Belém e aqui na “Cidade das Mangueiras” toda hora desaba manga, seja na cabeça das pessoas ou nas carrocerias dos carros. Hoje mesmo escapei de uma…Aqui, o negócio que dá dinheiro é trocar parabrisas.
Agora tem muita gente que coleta as mangas pra vender, e pra “ajudar” a não amassar o teto do carro.

Adriano Oliveira
Adriano Oliveira
12 anos atrás

Nunca postei um comentário neste blog, mesmo acessando quase todos os dias !! Mas achei oportuno registrar pois vou visitar a capital segunda-feira !!. Sempre tive o sonho de conhecer Brasília mas nunca tive oportunidade. Agora vou !!
Meu aonho de adulto será realizado !!
Abraços a todos os candangos !!

xuxacps
xuxacps
12 anos atrás

TINHA QUE SER COM CARRO VÉIO!!!…MAS A MELHOR SERIA AQUELA DO VAMPETA DANDO PIRUETA NA RAMPA DO PLANALTO, COMPLETAMENTO CHAPADO E K KMISA DO TIMÃO!!!! HUAHAHAHAHAHAHAHAHAH!!!!!

Venax
Venax
12 anos atrás

Ao fundo o Teatro Nacional que já foi palco de muitos espetáculos e também de uma polêmica envolvendo um toldo. Como é comum nas obras de Niemeyer o que sobra em beleza falta em funcionalidade e a entrada lateral não tem cobertura. Quando vem a chuva é um desastre o seu acesso. Algúem teve a ideia de colocar um vistoso toldo azul que resolvia o problema de forma eficaz, só que Niemeyer não gostou. Após um breve impasse o toldo foi removido e restou aos frequentadores do Teatro Nacional torcer para não chover em dia de espetáculos. O caso ficou conhecido com “A ascensão e queda de um Toldo poderoso”.

Henrique
Henrique
12 anos atrás

Flávio, obrigado por essa homenagem para Brasília, cidade onde vivo a 20 anos dos meus 28 de vida. Aqui cheguei com meus pais e irmão. Sem mais ninguém da família, fizemos amizades que duram até hoje. Uma cidade linda, com uma mistura de culturas, sabores, sotaques iniqualáveis. Passo férias fora daqui, mas logo me bate uma saudade do cerrado,e suas árvores tortas, da seca, do calor do dia, e do frio da noite, do céu único, do por do sol alaranjado dos dias de seca, da pizza da Dom Bosco, do pastel da Viçosa, da cerveja do Libannus, do kibe do Beirute. Aqui perdi meus pais, e ganhei uma filha. Estou construindo uma família, e espero nunca ter que sair daqui. Obrigado Brasília. Parabéns pelos 50 anos.

duda
duda
12 anos atrás

muito legal a serie “Brasilia”, fotos e casos bacanas, os “candangos”participando e etc., parabens e só lamento ter chegado ao fim sem nenhuma imagem do autodromo, em uso ou da epoca de sua construção. até a F1 correu lá, não é ?abraço, duda

R/T
R/T
12 anos atrás

Que bonito o texto do Amir, não imaginava ele tivesse mais esse talento, competente nas pistas ele sempre foi, legal saber que escreve bem

Clébio Júnior
12 anos atrás

De nada Flávio.

Hoje fui visitar o doido que levou adiante a idéia de construir essa cidade.

E não estava nem em projeto quando tiraram esta foto, logo não posso confirmar se houve uma manada de DKW’s cor de chumbo em Brasília. Porém hoje parece que definiram que todos os taxis voltem a ser cinzas, com a faixa amarela e verde que os taxis atuais já ostentam. O problema é que cinza é uma cor muto comum hoje pra carro.

Abraços e obrigado pela série.

Gustavo Mello
Gustavo Mello
12 anos atrás

Walter, é verdade que nas superquadras não temos cercas, nem nos blocos, diga-se de passagem. Isso impressionou muito um visitante carioca que recebemos em nossa casa há algum tempo. Na verdade a legislação estabelece que os pilotis dos prédios é área pública, por isso não podem ser fechados. A ideia de Lúcio Costa era expandir o fluxo de pessoas para além das vias públicas. Por incrível que pareça isso funciona bem até hoje, ao menos nas quadras que eu conheço.

Só para não perder o hábito aí vão as coordenadas da foto para quem quiser conhecer melhor brasília recortar e colar no googleearth:

15°47’41.00″S 47°52’56.21″W

Obviamente a foto foi tirada embaixo deste viaduto que aparece no google earth, que é a plataforma superior da rodoviária. Ao fundo aparece o Teatro Nacional, que apareceu também na primeira foto da série. Para quem passar por aqui: ele merece uma visita….

À direita você veria a esplanada dos ministérios, com a Catedral, os próprios e o Congresso ao fundo. Estive lá hoje na festa de Brasília e estava lotado de gente, deste este ponto até o Congresso, num dia muito bonito.

Gustavo Mello

Eduardo Britto
Eduardo Britto
12 anos atrás

DKWs cinzas em Brasilha-da-fantasia? Coincidência, conversava hoje com minha mulher sobre a cor obrigatória dos táxis. Não gosto dos brancos de Sampa, simplesmente porque me impede de ter um
carro branco, minha cor preferida. Ela citou a chateação dos táxis amarelos do Rio. Lembrei dos preto e amarelo de Buenos Aires, e decretei que o pior mesmo é ter os táxis sem cor. Seria mais uma confusão visual na cidade. Valeu!

DODGE V8
DODGE V8
12 anos atrás

Se eh verdade esse monopolio eu tambem naum sei, mas atras do DKW principal tem outro, e taxi tambem

alexandre Bento
alexandre Bento
12 anos atrás

Flávio…está ai o link que mandei outro dia…

Do site… http://www.infobrasilia.com.br/bsb_h1p.htm#Hist%C3%B3ria

Trechos de carta de Lúcio Costa enviada ao Presidente da NOVACAP:
Referindo-se aos táxis: “O modelo dos táxis deve ser previamente estabelecido. Deve ser o DKW CINZA ESCURO, de preferência de quatro portas…”

Alexandre Bento

Alexandre - Minas
Alexandre - Minas
12 anos atrás

Árvores frutíferas nas ruas, amigo? A ideia é boa, mas não no País dos Espertos. Vai ter neguinho montando sacolão e fábrica de sucos só com o “bem público”.

Aléssio Marinho
Aléssio Marinho
12 anos atrás

FG,

Nada como puxar a brasa pra baixo da sua sardinha, não é mesmo? Tá perdoado pois na foto aparece o Teatro Nacional. E obrigado por me mostrar mais um detahe da rodoviária do plano. Onde o DKW está estacionado, hoje existem vários boxes de ônibus. Hoje os táxis ficam ao longo do eixo monumental.

Obrigado por homenagear a nossa querida cidade. Fiquei muito contente por ver e comentar detalhes de Brasília, basta ver pela quantidade de comentários que deixei. Hoje moro em Belém, e sempre que posso dou um jeito de voltar e matar a saudade.
Parabens Toniquinho. Se não fosse você e sua coragem em fazer a pergunta a JK, eu não teria nascido.
Parabens Brasília por seus 50 anos. Uma pena não poder estar lá hoje, mas vou me programar para estar na festa dos 100. Afinal, agora são outros 50.
.

Lima
Lima
12 anos atrás

Walter,
No eixo monumental tem mangueiras e mais mangueiras, na avenida que margeia o Cruzeiro temos jacas e mais jacas caídas… E até mesmo o famoso Mogno pode ser encontrado na esplanada dos ministérios e em algumas ‘tesourinhas’ da cidade.

Fica para os conhecedores do assunto, a dúvida se a novacap/codeplan/etc… apenas faz a poda e rega às árvores ou se tem um esquema especial

claudio aun
claudio aun
12 anos atrás

na falta imagem poderia colocar um galho de ARRUDA

ags
ags
12 anos atrás

Amir…..é…o pai não se pode falar muito..mas o fyu…quantos cheques sem fundo eu passpi pro seu Mario da mini….quantos….nem vem….o fyu fez coisas sujas..que pai e a mãe teria vergonha dele..
e fora o que contava de vantagem…posi do kart mesmo era fregues…tanto no guara quanto em gyn…bons tempos………………..mas Bsb tem gente boa..melhor do que esses…Nars

Walter Campos - Poa
Walter Campos - Poa
12 anos atrás

Olá pessoal de Brasília.
Primeiro parabéns pelo dia de hoje, aniversário da cidade.
Ontem, vi em um jornal televesivo uma matéria sobre as superquadras que dizia que lá é proibido cercas e que nos parques e canteiros estão plantadas árvores frutiferas.
Não chequei a assistir toda a reportagem, assim gostaria de ter melhores informações.
Plantar árvores frutiferas em parques e canteiros das calçadas a muito tempo é uma idéia que tenho e não entendo por os órgãos públicos não fazem.
Por muito tempo morei em sítio e era difícil plantar árvores a margem da estrada, hoje moro na cidade em uma casa e logo plantei no canteiro da calçada dois limoeiros, logo um desapareceu, plantei outro e na cerca do jardim plantei um pé de maracujá que quando começar a dar frutos dará logicamente dará para os dois lados, então os passantes poderão colhe-los.

Se possível informem como funciona em Brasília.

Abraços e saúde e paz.
Walter

Bruno
Bruno
Reply to  Walter Campos - Poa
12 anos atrás

Sei que perto dos tribunais tem um pé de manga que sempre no final de ano vejo muita gente enchendo sacolas com um monte de manga, ja vi até carro com porta mala cheio de manga, se era pra vender, comer, ou distribuir, não tenho idéia.

Saulo Caram
Saulo Caram
Reply to  Walter Campos - Poa
12 anos atrás

Walter,

É verdade. Posso te afirmar que temos pelas ruas da cidade diversas árvores frutíferas. Mangueiras, amoreiras e jaqueiras ficam nas ruas, dando frutas para quem quizer pegar.

Aléssio Marinho
Aléssio Marinho
Reply to  Walter Campos - Poa
12 anos atrás

Walter,
Não se esqueça dos pés de jamelão, amendoa, pequi, jatobá e tantos outros. E se procurar ainda acha algum buriti perdido numa grota, todos repletos de cigarras.
Pra mim, o seu canto insurdecedor é o anúncio da chuva que chegou.

Vando Monteiro
Vando Monteiro
12 anos atrás

parabéns a todo o povo de Brasília que não tem nada a ver com coisas que lá acontecem, gente de bem que lutou por uma linda cidade e merece nosso crédito…

flavinho… veja isso e me diz se não é demais…
http://www.terra.com.br/economia/infograficos/leilao-classicos-monaco/foto00.htm