MENU

quinta-feira, 1 de abril de 2010 - 19:49Antigos em geral, ESPN Brasil

MEU PAI COMPROU UM CARRO

SÃO PAULO (ele se chama Simca Chambord) – Foi longa a gravação, mas valeu a pena. Passamos a tarde, eu e duas equipes da ESPN Brasil, gravando com os dois (ok, no masculino) Simcas do Norian Munhoz, que faz parte do Reumatismo Car Club, um divertidíssimo e muito ativo clube de colecionadores — em sua maioria do ABC paulista.

Um Tufão 1966 e um Emi-Sul 1967. O vermelho/prata é o Emi-Sul; o bege/marrom café, o Tufão.

Eu não entendo muito de Simca, embora já tenha lido bastante sobre o carro. Mas o Norian é uma enciclopédia, então toda minha erudição que irá ao ar na terça que vem no “Limite” tem dono, e é o dono dos carros. Que são absolutamente maravilhosos. Premiadíssimos, inclusive.

A Simca nasceu na França no começo do século passado com outro nome e vendendo carros da Fiat. Depois a Fiat mandou um cabra para tomar conta do negócio, nasceu a Simca, que cresceu, prosperou e comprou a filial francesa da Ford nos anos 50. Quando comprou, levou de troco o projeto do Ford Vedette, que ganhou várias versões, uma delas a Chambord.

E a versão Chambord, nome de castelo no Vale do Loire, foi a base para os modelos produzidos pela Simca do Brasil de 1959 a 1967. Foi nesse ano que a Chrysler, que em 1963 já tinha começado a comprar ações da empresa na França para entrar no mercado europeu, fez o mesmo no Brasil. Assumiu a Simca, lançou o Esplanada no seu lugar, praticamente o mesmo carro, e depois vieram os Dodges. A fábrica ficava em frente à Volkswagen, na Anchieta. Depois a própria VW comprou. Hoje, acho que tem um depósito das Casas Bahia no local.

Os modelos brasileiros eram o Tufão (nome de um motor mais zangado), Rallye, Presidente, Alvorada, Profissional, a perua Jangada (derivada da francesa Marly) e o Emi-Sul. Este levava o nome esquisito, sem H, porque Hemi era marca da Chrysler. E o Emi remetia ao cabeçote de câmeras hemisféricas, que levou o V8 meio manco do início de produção a aceitáveis 140 hp. O Sul, porque era o primeiro motor desse tipo fabricado no hemisfério sul. Coisas da época.

O Tufão bege nunca foi restaurado. Reformado, sim, mas mantém tudo original. O Emi-Sul saiu do nada. Quem vê as fotos do carro três anos atrás se assusta com a restauração impecável do Norian.

O Simca foi o primeiro carro de luxo brasileiro. Bem acabado, cheio de detalhes, cromados, rabo de peixe, bossas como as buzinas de estrada e cidade, a regulagem do avanço da ignição no painel, a alavanca de pisca-pisca que retornava à posição original por um temporizador de resistência, não mecânico, o cinzeiro com acendedor para os passageiros atrás e até um nicho no painel para guardar especificamente o maço de cigarros do motorista.

Uma coisa de doido. Tomara que vocês gostem da matéria, semana que vem. O Camisa de Vênus vai gostar.

81 comentários

  1. Eduardo Pereira disse:

    Eu possui um igual a este.Vermelho e prata ano 1967.Comprei ele em São Paulo em 1993 e vendi em 1997.Acredito que ele esteja na região de Sorocaba.Ele foi pintado de roxo Rosseti e a placa também era 1967 diferenciado apenas pelas letras.

  2. Antônio Bello Camargo neto disse:

    Gostei de mais da matéria e gostaria se possível for mande-me fotos fe diversos ângulos desses maravilhosos carros da juventude de muita gente coroa nos dias de hoje. Bons tempos eram aqueles , que a gente com 10.000 colocava 5 de gasolina andava a tarde toda e levava a garota no cinema, e olha que o .motor era 8 cilindros bebendo, mais o que contava mesmo era o conforto e o charme da caranga que era muito bonito, viva os anos sessenta onde tudo era bom, a gente era feliz e não sabia. Abraços amigos tudo de bom e ótimo a vocês que me fizeram viajar no tempo. Obrigado pessoal.

  3. Valdir disse:

    Olá !
    Por favor, reprisem esse programa !
    GRANDE abraço,
    Valdir.

  4. Valdir disse:

    Boa tarde !
    Puxa… Que tal reprisarem esse programa ?
    Também gosto pra caramba do Simca !
    GRANDE abraço,
    Valdir.

  5. Valdir disse:

    Boa tarde !
    Puxa, seria ótimo repetir esse programa !!!
    Seria possível ?
    Também gosto pra caramba desse carro !
    Estou procurando por peças de lataria para montar a parte dianteira de um Simca Chambord ou Tufão.
    Caso alguém saiba de algum lugar onde possa encontrar essas peças… Moro no Rio de Janeiro está complicado encontrar por aqui.
    Grande abraço,
    Valdir.

  6. Renato disse:

    Olá,

    Coloque mais fotos destes Simcas, ( o vermelho e o bege ) Mostre o carro port um todo, frente, lateral e traseira. Aparenta serem bonitos.

  7. Lucas disse:

    olá, sou o lucas, e fiquei interessado no seu simca vermelho, se querer entrar em um acordo, entre em contato no meu email :D
    obrigado

  8. Ricardo Mallio Mansur disse:

    Vou só fazer uma pequena observação quanto ao comentário de Antonio Seabra. Ele se equivocou quanto as três andorinhas simbolizarem os três sincros. A série três andorinhas foi lançada em 1962 que tinha a 1ª “sêca” e a 2ª e 3ª sincronizadas. O modelo três sincros saiu em 1963 e já trazia as três marchas sincronizadas.

  9. DORIBER GUAZZELLI disse:

    Gotei dos automóveis devidamente conservados ou até restaurados. estão lindos. Ofereço minha Willis pic-up ano l.962

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *