MENU

terça-feira, 27 de julho de 2010 - 15:09Gira mondo, Imprensa

ESSA PODE

SÃO PAULO (grana, tudo é grana) – Lembram da capa de “Playboy” que acabou com a revista em Portugal, porque a matriz americana achou chocante? O blogueiro Márcio Pimenta, que é um playbólogo conhecido, mandou a capa aí do lado e contou que encontrou num fórum a informação de que a edição mexicana da revista, que colocou a modelo María Florencia Onori caracterizada como a Virgem Maria, continua firme e forte.

Estranhos, os critérios religiosos/estéticos/morais da Playboy Entertainment.

Bem, eu achei as duas capas ótimas.

30 comentários

  1. kalil disse:

    Nem vou comentar esta mais que Maria meteu um chifre em José isto ela fez e dai mandou aquela ideia de concebida sem pecado.
    Na minha cidade isto tem outro nome e não concebida sem pecado.

  2. Vicente disse:

    Talvez a diretoria da Palyboy seja daquela linha de protestantes que adoram emputecer a Maria. Já mexer com JC é inaceitável. Conheci um pastor que dava pulos e batia palminhas quando saia algum indício histórico sobre maria ter tido mais filhos.
    PS: emputecer não quer dizer deixar zangada.

  3. E.Martinez disse:

    Vergonhoso a Playboy praticar o mesmo moralismo inquisitório hipócrita do qual foi vitima no começo de suas publicações….

    O fechamento da Playboy Portugal pela capa “polêmica” creio que também se deve ao fato de Saramago ser ateu e comunista.

    Progressista e revolucionária no passado a Playboy se torna uma velha de 57 anos reacionária e rançosa, como a maioria das pessoas quando passa dos 30 (no Brasil acho que é aos 25 agora) enfim…

    Aliás Playboy no Brasil é revista do Grupo Abril né? Boicoto todas…

  4. Franco Bellini disse:

    Essa com certeza phode!

  5. Luiz disse:

    Eu é que não vou mexer nesse vespeiro (religião & erotismo). Contudo, entendo que o Flávio quis mostrar a incoerência da empresa, no que eu concordo.

  6. André da Costa disse:

    Achei desnecessário e provocativa essas capas, não tenho religião alguma, mas não saio debochando das crenças dos outros.

  7. Rodrigo disse:

    Nesse ensaio não aparece nem um pentelhinho de Maria. Fraca…

  8. William disse:

    Atentar contra o que não exsite e´é uma fabula idiota não tem problema nenhum.

  9. André França disse:

    Simples.
    1 – Em Portugal o povo ficou chocado, no México, não;
    2 – Portugal é um país europeu, “importante” na visão da Playboy, já o México, faz parte da Améria “latrina”… cagam e andam pra nós…

  10. NeonGod disse:

    Bônus (especialmente dedicada ao fulano ai q recomendou a playboy ñ mexer com as religiões pra ñ acabar em guerra): enquanto uma pu** vestida de santa for motivo pra uma ‘cruzada’ (guerra-santa) vcs deviam rever seus conceitos sobre religiões…

    (sorry pelo pu** foi só pra dar uma dramaticidade ao texto, as meninas fogosas são divertidas! =P)

  11. NeonGod disse:

    Adorei a capa! Não quero saber se a moçoila tá fantasiada de santa, diabinha, petista, coelhinha, ursinha-carinhosa… Desde q ela seja pimposinha tô dentro!

    Eu me divirto com esses comentários… Pq vcs não vêm defender o satanismo quando aparece uma ‘diabinha’ por aí huahauha, ou deixem de serem hipócritas e parem de cultuar Onã de uma vez, queimem toda sua coleção de playboys e deletem seus videozinhos educativos. Até concordo que devemos respeitar os indivíduos, mas devemos sim criticar as instituições religiosas, quem pensa o contrário é cego! Ou toda a matança, guerra e preconceito promovidos por essas instituições ao longo da história humana devem ser aceitos?! Afinal, as instituições religiosas são grandes empresas isso sim (e com isenção de impostos, huehauhau, inacreditável)! O produto delas é o conforto, a salvação, a esperança, quem não quer um desses?! E suas atitudes têm impacto na vida de toda a sociedade, não apenas nas de seus seguidores.

    Hj em dia estão até no negócio das franquias hehehehe, e esse vai de vento em popa. Sério, acho um crime oq certas religiões andam aprontando por esses tempos… Explorando brutalmente a fé de ‘boas’ pessoas para encher os bolsos de seus pregadores, serei elegante e nem citarei a razão social dessa empresa aqui, mas me embrulha o estomago a cada vídeo q vejo das falcatruas desses vendedores-de-fé. Quando leio comentários como os deixados aqui, até fico tentado a acreditar q esse povo no fim das contas merece ser explorado mesmo, mas depois volto a razão e lembro das tantas pessoas humildes e sem instrução alguma para perceberem q estão sendo vítimas de um golpe.

    Triste as pessoas acharem q precisam de um deus (ou alguma religião) para não saírem por aí matando uns aos outros…

  12. Jose Brabham disse:

    FG, a dıferenca eh que a cupula da Payboy nao deve catolıca, mas apenas crısta. Nao devem se ıncomodar muıto para referencıas a Marıa. O problema eh mexerem com Jesus (desculpem mas o teclado eh europeu, e nao conseguı acentuar)

  13. Cid Moreira disse:

    De que ano/mês é essa Playboy mexicana? Afinal, a respeito do que estão falando do Felipe Massa nessa “edición”?

  14. Renan Garcez] disse:

    Pelo que andei lendo.. a Playboy foi um fiasco em Portugal.. entao na minha opnião, eles aproveitaram para romper e sair pela porta da frente… pois a revista nao vendia..

  15. Pé de Moleque disse:

    Minha grana a Playboy não vê mesmo!

  16. MSM disse:

    Que moral a Playboy passa? É muita hipocrisia neste mundo. Eu não sigo religião, mas se eu fosse editor dessa revista, evitaria fazer essas misturas, religião é caso sério para milhões de pessoas, inclusive a ponto de causar guerras.

  17. Fernando Mendes disse:

    acho que o certo seria o termo “Playboyólogo”, mas isso ficaria meio gay hahaha

  18. Neto Guido disse:

    Gosto muito de mulher, sou da pior raça, gosto de novinhas e coroas, gosto de magrinhas e gordinhas, de negras e loiras, de altas e baixas…mas concordo com o Diego, não há necessidade disso para mostrar mulher gostosa, somente vender mais.
    Não sou Ateu, mas não sigo religião alguma, frequento cultos, mas não sou cristão…estou mais para agnostico que muitos agnosticos, mas não devemos desrespeitar a religião alheia…é pior que xingar a mãe do próximo.

  19. Gustavo disse:

    Continuo achando um ato rasteiro, pouco imaginativo e típico de quem quer publicidade de graça, publicar imagens provocando a religião seja ela qual for.

    Ato pedante de gente metida a intelectual cujo maior prazer é fazer de pouco as religiões alegando a esquizofrenia de milhões e achando o máximo apregoar a sua racionalidade como verdade absoluta …(religião ao pé da letra também não o é)

  20. Carlos disse:

    Pelo jeito, tudo que tenta ir contra a alguma religião, você acha ótimo. Porque você é ateu, e acha que todos devem ser ateus. Assim como um religioso fanático acha que todos devem acreditar em Deus. E a vida é assim. Você é como um religioso querendo que todos pensem como você. Obs: Eu não tenho nenhuma religião. Acredito em Deus, mas não nas igrejas

  21. JT disse:

    Realmente, defender a Playboy é a maior furada. Mas vamos lá:

    Essa capa é esteticamente melhor na luz, no cenário e na modelo – muito bela e etérea. A outra capa misturava literatura e religião com sacanagem – tremendo mau gosto.

    Mas, sinceramente, eu não permitiria nada relacionado à qualquer religião numa publicação como essa. Assim como acho ridículo certas igrejas que lançam padres ou pastores cantores de pop.

  22. Anarquista disse:

    Eu já fico cá pensando no que ocorreria se aparecesse numa das capas uma muçulmana de burca “sapeca”.
    Já imaginaram a repercussão da “sharia” contra titio Heffner?

  23. Diego disse:

    Ambas as capas são de extremo mau gosto.

    Atentar contra símbolos religiosos é uma afronta aos seguidores de tais religiões (não vou nem entrar no mérito da afronta ao Deus dessas religiões). Isso não passa de uma forma de preconceito, no mesmo nível do racismo e do antissemitismo (que não passa da perseguição aos seguidores do judaísmo).

    Indepentemente da religião, todas devem ser respeitadas.

    Contudo o respeito ao próximo não parece contar muito nessa sociedade individualista onde vivemos. Prova disso é a forma que o blogueiro aborda tais temas. Você é ateu FG? Se for, respeito sua opção. É agnóstico? Respeito também. Se for deísta, respeito novamente. Se tiver qualquer religião continuarei te respeitando. Contudo, não se faça de amante da arte fotográfica para atacar indiretamente qualquer grupo religioso. Sempre respeitei e admirei suas opiniões sobre automobilismo, peço que respeite a opinião religiosa de muitos que seguem seu blog. Chega desse ataques mascarados de amor a arte.

    Obrigado.

    • Tales Ramalho disse:

      Os comentários neste post provam o papel de “ópio do povo” que as religiões representam.

      Além disso a posição claramente fundamentalista mostra o qual intolerantes são os “religiosos” que aqui se manifestaram. Basta ver o teor das palavras: “atentado”, “afronta”…

      Daí até explodir o WTC em nome da “fé” o caminho é bem curto.

      Fanáticos de plantão: vão ler Carl Sagan!

      Para terminar: a liberdade de expressão não tem preço.

    • Paulo Franco disse:

      Concordo com tudo que o Diego escreveu.
      Se o ataque fosse contra Maomé, rolaria uma carta bomba, no mínimo.
      E, falando agora pessoalmente, abomino ataques a Maria, a forma que Deus escolheu para mostrar o seu amor incondicional, como a de uma mãe, por nós.
      Mas essa é a minha opinião, minha crença pessoal que não é imposta nem mesmo aos meus filhos.
      Embora toda a orientação deles tenha sido católica, eles tem todo o direito de se expressar de outra forma.
      Quanto à foto, não vi nada demais artisticamente nela.
      Aliás, o fundo bege-marron acabou deixando-a meio “chapada”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *