MENU

quinta-feira, 9 de setembro de 2010 - 13:29Autódromos

DEODORO

SÃO PAULO (esperaremos) – A brava Luana Marino teve acesso ao projeto do autódromo de Deodoro, que pode ser construído no Rio para ocupar o lugar da falecida pista de Jacarepaguá. Como sempre, duvido de tudo. Mas uma matéria completa sobre o assunto estará na Revista Warm Up de setembro, que vai ao ar nos próximos dias. E todas as dúvidas, que são muitas, serão sanadas.

A pista maior tem 4,7 km e há previsão de um oval.

Pelo que sei, a região é horrorosa. Não sei, não conheço. Gostaria de ouvir a blogaiada do Rio.

121 comentários

  1. Pedro Moutinho disse:

    Atenho-me à pista….

    Foi o Tilke que desenhou??? retas e curvas secas??? não consigo ver muita graça no traçado não…

  2. Igor Mello disse:

    Quantos comentários idiotas e descabidos aqui. Pelo visto, tem muito carioca que não conhece a cidade. Moro em Campo Grande e passo todos os dias pelo local em que o autódromo supostamente será construído. É um grande descampado, que abriga instalações hípicas militares. O acesso é bastante fácil, já que fica às margens da Avenida Brasil, principal via expressa da cidade, tem estação de trem no bairro e o metrô também fica perto, em Coelho Neto.

    O local é tranquilo, não fica perto de nenhuma “favela perigosa dominada por traficantes etc, etc, etc”, como alguns ignorantes afirmaram. O grande problema é o relevo, completamente plano. Confirmando meu medo, teremos uma Abu Dhabi carioca, mas o lugar é mesmo a melhor opção, exceto para os riquinhos esnobes da Barra/ Zona Su/ Tijuca que acham que o resto da cidade é uma vila de bárbaros e que podem tomar um tiro a qualquer minuto.

    Aterrem mais um pedaço do nosso majestoso litoral e construam em Copacana, seria lindo!

  3. Monier disse:

    E dá-lhe dinheiro para as empreiteiras. Constrói, paga, destrói, paga, constrói, paga…. Vai ter licitação? Ou vão contratar aquele fazedor de pista de brinquedo da F1, e dizer que há dispensa de licitação pela habilidade especial do escolhido?

  4. Alessandro Neri disse:

    Prezado Caique. Tenho 43 anos e desde os 16 anos frequentava diariamente jacarepagua em virtude do meu pai ter sido o locutor oficial da F1 em Jacarepaguá ( 1982 a 1989). Testes de pneus , gps , corridas estaduais , o que vc pode imaginar lá estava eu presente e com a minha camera de video já que Eu morava na Barra Da Tijuca, a apenas 6 km da pista ( tenho um material valioso e penso seriamente em realizar um documentario sobre o finado autodromo). Caique, os seus exemplos são de um país com indices de violencia aceitáveis. Não havia a proliferação de favelas que há hoje. Eu sou carioca e sei bem o que significa uma área de risco. E Deodoro e seu entorno é sim uma área de alto risco. O lugar é um lixo! Sem falar da total falta de infra estrutura hoteleira. Vc mora no Rio ? Já pegou a Avenida brasil ? Sabe o que é a “Linha Amarela”? Abs

  5. Felipe disse:

    O lugar é ruim só por que não é na zona sul ou na barra? Só lá que pode ter automobilismo no rio? Quem mora em bangu, campo grande, santa cruz não tem direito de gostar de automobilismo né. E se tinha uma pista em jacarepaguá, que também não é perto de nada, não pode ter em deodoro? Aliás deodoro é mais fácil de chegar que jacarepaguá.
    Quem mora na zona sul pode ir de carro até o centro, que até onde eles conhecem, e pegar o trem, igual faço todo dia para ir trabalhar (e nem morro por causa disso)

  6. Diedro Barros disse:

    Se for pensar em termos de estrutura já pronta, o local não é bom. A rede hoteleira fica a uma hora de Deodoro, tem uma via principal (a Avenida Brasil) e é afastado de qualquer grande centro de imprensa da cidade, além de só ter como transporte de massa o trem, que não é dos melhores.

    Mas é a meia hora do aeroporto, do porto do Rio, a 45 minutos do porto de Sepetiba. A estação de metrô mais próxima está a 20 minutos, podendo ser estendida até o autódromo. A área é ampla, podendo receber estrutura de nível A, assim como a Fia exige. Tudo isso faz com que seja a melhor opção para fugir da especulação imobiliária que atinge a área de Jacarepaguá, Barra da Tijuca e Recreio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *