2010/11

GUARUJÁ(hasta) – Sou absolutamente contra balanços. Amanhã o sol nasce do mesmo jeito, e depois se põe, e nada muda, exceto alguns números no calendário gregoriano. Nem sei direito quem foi esse Gregório, picão, sem dúvida. Fodão do Bairro Peixoto. O cara inventou o réveillon da Paulista, de Copacabana, de Nova York, todas as queimas de fogos do mundo. Acionista da Caramuru.

Ano que se vai, outro que vem, e a vida segue até que termine. Vamos apenas viver.

Em 2010, como todos os anos, fiz um monte de coisas, deixei de fazer outras, tem sido assim há séculos, creio. Não deve ter sido diferente para vocês, aí desse lado da tela.

Mas reencontrei um grande amigo, o que basta por ora.

Sigamos, acelerando sempre. Só há um caminho possível, e este está à frente.

Comentários