SORTE A TODOS

SÃO PAULO (ô inveja!) – Começa quinta-feira no estacionamento do Shopping Iguatemi, em São Paulo, o evento mais esperado dos últimos tempos para quem curte competições com carros históricos. É a primeira edição das Mil Milhas Históricas Brasileiras, que termina no domingo, dia 5. A ideia é fazer algo que lembre de alguma forma a famosa Mille Miglia italiana, que até 1957 era uma prova de velocidade por estradas que cruzavam o país.

Como o negócio ficou perigoso, depois de anos os italianos passaram a promover uma Mille Miglia para carros antigos que tivessem participado de alguma edição da prova original. Hoje, é um dos mais importantes ralis de regularidade para clássicos do mundo.

Argentina e Uruguai, atualmente, têm versões locais da Mille Miglia, provas sensacionais pelos pampas e pelos Andes. Aí o pessoal do MG Clube do Brasil resolveu organizar algo parecido com aval da FIA e da FIVA (a entidade mundial de clássicos)

As Mil Milhas Históricas Brasileiras, portanto, fazem parte agora do calendário oficial da FIVA, segue regulamento FIA e será demais da conta. O MG Clube abriu as inscrições para 50 carros, e dois deles serão conduzidos por duplas de fora, uma de Portugal e outra do Uruguai.

Meu brother Luiz Salomão vai participar com seu impagável Fusca Okrasa e meu outro brother Diego Inzaurraga comanda o time uruguaio com esse lindo Escort MK I 1970. Cheio dos patrocínios, esquema profissional. Ele promete mandar fotos e textos para o blog durante a prova. Seu navegador será Leonardo Saroba. Prometem lutar pela vitória, assim como o Saloma. Não duvido. Ambos pilotam bem e têm experiência.

O MK I do Diego é o máximo. E o modelo, quem conhece rali sabe, é um dos mais marcantes dos anos 70. “É um carro incrível que forjou a fama dos finlandeses voadores”, diz ele, citando Hannu Mikkola, Mirko Hirvonnen, Ari Vatanen e outros que guiaram o popular da Ford em provas pelo mundo.

As largadas começam na quinta a partir das 7h. Quem puder, vá ao shopping já na quarta à noite que os carros vão dormir lá, no estacionamento descoberto. Coisa fina. Saloma promete dar autógrafos. A programação prevê uma perna noturna de 90 km a partir de Campos do Jordão. Já imaginaram o charme da bagaça? Eu deveria ter me programado para tentar participar. Até tenho um ou outro carrinho que pegaria passaporte FIVA. Pena que meu tempo, ultimamente, tem sido muito exíguo. Uma droga, só trabalho, um saco.

O trajeto passa por Parati, sul de Minas, Campos do Jordão, várias cidades históricas, estradas maravilhosas, hotéis e restaurantes bárbaros, vai ser um enorme barato. Dá para acompanhar pelo site do MG Clube e pelo blog montado pelos organizadores.

Sorte a todos, aproveitem! Esses eventos são inesquecíveis. No ano que vem, se me convidarem, juro que preparo uma baratinha.

Comentários