MENU

Friday, 27 de January de 2012 - 21:26Automobilismo internacional

FOTO DO DIA

O monstrengo da Toyota para Le Mans. Testes terminaram hoje em Paul Ricard. Como é que a Peugeot foi fugir da raia num ano como este?

34 comentários

  1. MSM says:

    Belo carro, e a Peugeot fará falta, mas vamos torcer para a volta, depois de se restruturar. Agora só nos resta esperar a Porsche em 2013.

  2. Marcelim says:

    Toyota: ecológico, moderno, confiável e eficiente com sua tecnologia hibrida. Audi: carro de almofadinha, sem sal, sem quaisquer preocupação ambiental. Sou mais eu a Toyota do que Audi, qualquer dia, pelo menos quanto à imagem. Só no Brasil que pagam pau para a Audi….

  3. Marcelim says:

    No Japão, é comum encontrar Kombis entre vinte e trinta e poucos mil dólares, é o preço médio por lá. Preço de sedan médio, tipo BMW serie 3 por exemplo. Mas quarenta mil dólares é a primeira vez.
    Falando nisso…. como uma Brasília foi parar no… Japão? Ela não era só fabricada no Brasil?

    http://www.goo-net.com/usedcar/spread/goo/13/700040280020110630001.html

  4. Juvenal Jorge says:

    Peugeot: medo da Porsche, fugindo antes de 2013 para não apanhar.
    Logo é a vez da Audi fazer o mesmo.

  5. Burrinho Batiquebra says:

    Tá muito igual ao Audi R-18. Cabe até processo. Não sabia que os 908 Hdi não vão correr este ano.

  6. Edimar Carlos says:

    Vou falar de algo que alguns notaram na foto. O pôr do sol! Vejo sempre isso em BSB, mais especificamente no posto colorado (ponto mais alto do DF) e de quebra a visão do lago Paranoá ao fundo. Se inaugurarem a torre digital logo, faço questão de tirar umas fotos do mirante e enviar a todos.

  7. Marcão says:

    É uma pena mesmo não termos esses carros na WEC esse ano..
    Muitos comentários dizem que uma equipe particular irá receber pelo menos um destes exemplares..
    O que a gente sabe é que por causa da crise Européia a Peugeot está com sérios problemas financeiros…
    E realmente a falta da equipe oficial é um crontra censo afinal ela é conhecida no mundo todo atravéz de seus protótipos nas Le Mans desde a muito… Seu markt sempre foi o das pistas, desassociar agora é um ponto de interrogação..
    Mas o certo mesmo é que o Emerson garantiu a vinda desses carros em setembro pra cá. Estava muito eufórico quando respondeu as perguntas sobre essa categoria.. E não era pra nenhum jornalista que ele respondia.. Era pra quem perguntasse a ele..
    Se vierem, e tivermos dentro da LMP1 algum piloto Brasileiro com oportunidade de se sobresair no campeonato será mais uma porta que será aberta pelo Emo pra gente…
    Já aconteceu na F-1, na Indy e pode acontecer na LM..
    Se for isso mesmo esse cara será conhecido alem dos seus titulos nas categorias principais do mundial de automobilismo com um desbravador mesmo…
    Por essas e outras é que acho e digo sempre que ele merece todo o nosso respeito…
    Valeu Emo !!!!

  8. Fernando Matias says:

    Você ficou sabendo de alguma crise européia? Que fez a Peugeot demitir 6 mil pais de família, que Grécia, Espanha e Portugal estão quebradas? Eu achei a decisão sábia , e o nome da Peugeot não está manchado, ano passado ganharam 14 das 16 corridas contra os Audi, e só perderam Le Mans porque o jumento que agora está pilotando esse (Wurz) Toyota bateu sózinho na Arnage danificando o carro todo e perdendo a diferença que era de mais de 30 segundos.

    • guilherme says:

      No primeiro ano de faculdade, minha turma de Jornalismo tinha algumas aulas em conjunto que a turma de Relações Públicas. Numa dessas aulas, a professora estava falando sobre alguma inovação na agricultura, acho que uma melhoria no arado, ocorrida em meados do século 14 quando uma garota de RRPP levantou a mão e perguntou em tom sapiente e desafiador: “Professora, essa foi a época da Idade Média, e todo mundo sabe que o teocentrismo dominava e a ciência não era desenvolvida. Como você quer dizer que foi quando essa inovação foi feita?” No pensamento dela, era impossível que qualquer coisa tivesse sido inventada naquele período de 1000 anos em que a Europa mergulhou em atraso. Fossem as coisas assim estáticas, estaríamos vivendo nas trevas até hoje. Nunca vou me esquecer das risadas abafadas entre expressões de incredulidade e desprezo frente ao que ouvimos.

      Em épocas de crise, o mundo não simplesmente fecha as portas e entra em compasso de espera para priorizar botar comida na mesa das pessoas. Pelo seu raciocínio, não só as outras montadores teriam abandonado as competições como todos os campeonatos esportivos de qualquer modalidade teriam sido suspensos no Velho Continente até que a crise passasse, como também não lançariam mais álbuns de música, livros ou filmes, ninguém se casaria ou teria filhos, os museus seriam fechados. Afinal, como alguém se atreveria a pensar em gastar dinheiro com algo que não seja estritamente essencial à subsistência?

      É claro, cortes serão sempre feitos em algumas áreas durente crises e a Peugeot julgou que não iria gastar com corridas para priorizar outras ações. Como bem disseram, talvez tenham pensado que gastar dinheiro pra tomar um fumo não valeria a pena. Mas a verdade é que o mundo não pode simplesmente parar porque há dificuldades, isso é pensar no curto prazo. Se fosse campeã, quem sabe a Peugeot não ganharia visibilidade, aumentaria as vendas e teria condições de recontratar esses seis mil pais (e certamente mães) de família?

      • Fernando Matias says:

        Bela resposta, mas a minha foi para o Fernando Kesnault que deduz coisas sem saber o que se passa na verdade. Mais o importante é que eles tem um carro homolago e podem retornar quando quiserem, como oficial ou fornecedor.

      • guilherme says:

        Sem animosidades, como uma boa discussão deve ser. Como dizia uma outra mestra, essa do antigo colegial, as ideias brigam, mas não as pessoas.

        Vamos torcer mesmo para a Peugeot encontrar a bonança depois da tempestade e nos felicitar com seu monstrengo acelerando forte de novo.

      • guilherme says:

        Aliás, lendo a opinião do Fernando Kesnault, endosso seu comentário. Julgar que a saída da Peugeot das corridas deva-se à gestão ruim e possivelmente fraudulenta é uma visão simplista mesmo. Talvez a administração tenha falhado, mas não se pode ignorar o contexto para julgar os motivos da mudança de foco.

      • Marcelim says:

        Jesuis, quanta besteira…

  9. Cabra says:

    O ronco do monstrengo. Sai elétrico da garagem e bum!!, entra o V8:

    http://www.youtube.com/watch?v=eRECqhIZwIA

    Moiei a cueca.

  10. Leonardo says:

    Fico na torcida para a Toyota conseguir desenvolver alguma coisa desse carro e oferecer algum desafio à Audi, pois com a desistência da Peugeot tudo indica que será um passeio da marca alemã nas 24h.

  11. Fernando Kesnault says:

    Flavio, creio que a incompetencida dos CEOs da Peugeot-Citroen além de errada na decisão, manchou o nome da empresa e so mostra a arrogancia assentada na ignorancia destes senhores que estão a ganhar rios de dinheiro para tomarem decisões ridiculas.

    • Fernando Kesnault says:

      Flavio comente sobre as 24 horas de Daytona que terá transmissão da SpeedChannel em seus derradeiros dias neste país (infelizmente) e que deixará desamparados milhares de fãs como eu e tantos outros pela não devida atenção aos fãs pela FOX que continuará nos outros países latinos-americanos e querem entorpecer os cerebros obsoletos e lentos do publico brasileiro com a mesmice do futebol fraco e corrupto.

    • Victor says:

      Santo cristo, quanta baboseira. Tipico de quem não lê um paragrafo além do que o site do dono desse blog escreve. Experimente pesquisar o que aconteceu no conglomerado que controla a empresa e você vai entender a ‘burrice’ dos diretores.

  12. guilherme says:

    No carro da Toyota está escrito DENSO. No da Peugeot, estaria escrito TENSO.

  13. Carlos Trivellato says:

    Parece um ônibus antigo.
    Não acompanho essa categoria mas, pelo jeito, depois que a Audi fez aquele monstrengo, a impressão é que virou moda.

    • Marcão says:

      A primeira equipe a fazer um LMP1 fechado foi a peugeot..
      Depois com a obrigatoriedade de cockpit fechado todos adotaram essas linhas…
      Lógico que com algumas modificações e atualizações…

      • Marcão says:

        Continuando….. Sr. Carlos…
        Estão dizendo sem confirmação é claro que os nossos spiders também devem vir com alterações parecidas fechando o cockpit..
        Não lembro mais o email doPiter pra perguntar se é verdade ou não..
        Se for verdade esses carros devem fazer mais sucesso ainda…

      • Carlos Trivellato says:

        Obrigado pelo retorno.

      • Burrinho Batiquebra says:

        Tá louco? LMP1 fechado é mais velho que cagar sentado. A própria Toyota, em 1998, já correu com um. Consulte por GT-ONE TS-020.

  14. André says:

    É bonito. Mas não será páreo para a Audi nos próximos 3 anos no mínimo.

  15. José Morelli says:

    Até que não achei esse Toyota tão feio. Pra ser honesto, não gostava do Peugeot em termos de aparência. Era um carro sensacional em performance, não tenha dúvidas mas não achava tão bonito assim.

    Quando o assunto é protótipo, eu gosto mesmo dos protótipos Riley americanos da Grand Am Series. Aliás, este ano quase já não tem mais, a maioria dos protótipos da Grand Am foram atualizados este ano, agora são os novos chassis da Chevrolet Corvette que, na minha opinião, apesar da inspiração ter sido de um carro sensacional como o Corvette, esse protótipo novo é feio.

    Aliás, por falar em Grand Am, nesse sábado começa as 24 Horas de Daytona, imperdível!!! Sem assistir às 24 Horas de Daytona meu ano simplesmente não começa…..seja pela tv ou pela internet, essa prova não perco mas nem sob tortura.

  16. Pedro Jungbluth says:

    É a volta do maravilhoso GT-One… falar nisso, qual o nome do modelo?

  17. Cabra says:

    Monstrengo lindo.

  18. nando figueiredo says:

    A Peugeot deve ter conseguido dados dos testes das concorentes com os novos hibridos, e como o desenvolvimento nessa area não é tão avançado, os japas estão muito a frente dos outros nesse segmento e a Audi contratou os bambas que estavam sobrando, ficaria muito alto o investimento pra ter engenheiros com “expertise” nessa area, ai a diretoria cortou.

    Afinal se ganhar em Le Mans já era quase impossivel frente apenas a Audi, imagina enfrentar eles mais a frota Niponica com menos consumo de combustivel???

    Melhor uma retirada antecipada que sofrer novamente outra derrota na pista.

    Bora então ver Nissan, Toyota, Audi mostrando ao mundo que carro com tração nas 4 rodas e metade da força vinda de gerador eletrico anda forte e rapido.

    Enquanto por aqui na sexta economia do mundo, no pais que mais tem capacidade de geração de energia nesse planeta, andamos com nossos “carros” movidos a alguma coisa que por aqui chamam de gasolina, quando não é só solvente, afinal como vamos saber o que entra no tanque, isso se entra alguma coisa no tanque como foi mostrado nas ultimas denuncias.

    Carro hibrido ou eletrico por aqui só pra propaganda e olhe lá. Afinal aqui essa tal de gasolina custa quase nada mesmo.

    • Fernando Matias says:

      Para seu governo amigo, o Hybrid mais avançado é o da Peugeot que tem a potência de 1000 megajaules, a Toyota tem 500 e um motor bem menos potente. Se você não acompanha as notícias eu vou te falar o motivo que levou o afastamento da Peugeot, eles demitiram 6 mil funcionários e em respeito a eles se retiraram para não dar motivos ao sindicato, tipo: Olhem pessoal, eles nos demitiram mas gastam milhões em progama de endurance”. Então foi isso meu caro amigo! Abraço.

      • nando figueiredo says:

        Primeiro se tivessem o “carro” pronto pq não usariam, afinal o investimento estaria feito. E vencer Le mans apagaria a mancha na marca.
        E segundo, ter potencia não significa ser o mais rapido e constante, veja as ultimas edições de Le mans, que mesmo andando mais rapido, pelo maior consumo de combustivel perde pra Audi.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *