MENU

quinta-feira, 26 de julho de 2012 - 16:49F-1

INTERLAGOS, 1976

SÃO PAULO (quem estava lá?) – Sempre tenho a impressão que é repeteco, mas não tem problema nenhum. Desde quando a gente não pode repetir coisa legal? Largada do GP do Brasil de 1976, ótimas imagens, que dão a real dimensão de como era o antigo traçado de Interlagos. O Jefferson Lauda mandou.

Lembram dessa corrida? Tem até o Ingo no grid.

39 comentários

  1. Janir disse:

    Tempo de irresponsabilidade, dirigi um fusca de Ribeirão Preto até SP,menor de idade como dinheiro do combustível e do ingresso chegamos 4,00 da manhã, vimos vários pulando o muro pulamos tb, assistimos a corrida do barranco.Sobrou dinheiro e voltamos felizes. Boas lembranças.

  2. O Copersucar Fittipaldi largando em 5°quinto, no melhor grid de largada da história da equipe, e na estreia de Emerson guiando o próprio carro, e mal sabia o torcedor brasileiro que começava ali o maior pesadelo brasileiro na F1 nos anos 70 e 80.

  3. Ricardo Pignatelli disse:

    Isso sim que era traçado, o piloto tinha que ter “sangue no zóio” para fazer as curvas 1 e 2.

  4. FTrack disse:

    Verdadeiro crime de lesa-pátria não terem conservado esse traçado.
    O velho e mítico Nordschleife está lá, por 20 euros você pode ter o privilégio de percorrer seus 22 km.
    Mais um exemplo do porque a Alemanha e o Brasil são o que são.

    • Fred Burns disse:

      Amiguinho, não há como comparar Interlagos (Circuito encravado na cidade) com Nurburgring (disperso em meio a florestas e áreas livres (o circuito novo não envolveu mexer no antigo, foi simplesmente um adendo, pois havia e ainda há MUITA área livre). Conheça um pouco mais a História da Fórmula 1 e o histórico de modificações em circuitos. Espero ter ajudado.

  5. Celio Ferreira disse:

    QUE SAUDADES, EU ESTAVA LÁ , NO SETOR G , 100 METROS ANTES DE TERMINAR
    O RETÃO , COLADO NO ALAMBRADO , EM UM PULEIRO QUE CONSTRUIMOS PARA ASSISTIR ACIMA DA CERCA. FOI UMA AVENTURA… MUITO LEGAL.

  6. Antonio Montana disse:

    Pelo menos no mundo virtual dos simuladores este traçado sempre existirá. E o legal é que a topografia foi feita com base na planta da Prefeitura Municipal da época, que realizou o levantamento cadastral da cidade inteira com precisão, portanto as elevações e barrancos deverão ficar exatamente como na época, pré destruição de 1989.

    http://s18.postimage.org/i4q4m9wy1/interlagos1982.jpg

  7. Sérgio Balbino disse:

    Sim, a pista era do caralho, mas o que vocês queriam? A FIA nunca ia liberar uma corrida de F1 atual numa pista como a antiga que mal tinha áreas de espape! Imagina uma porrada alí na curva 2? Era caixão direto…

    E tento até hoje entender porque a maioria das pessoas culpam o piloto (inominável) como se ele fosse o único cara que desenhou a pista inteira atual…

    Aliás, a pista atual é ruim, não é?

  8. Jacaré e Capivara do Tietê disse:

    Falando em ambientes aquáticos:
    Interlagos ficou pior mas pelo menos existe, já em Jacarepaguá…a vaca foi pro brejo!!!
    A propósito…
    Precisamos de um despacho nacional e cantar pro Senna subir de vez e ter o descanso merecido ou ele é Santo ou é o culpado de algo mas ninguém para de chamar o espírito!! O cara deve ter virado encosto, por isso que brazuca não ganha nada. Ciúme de perder o trono!!!
    Sem falar no “on” no nome!!! Maldição maldita!!!

  9. Fábio Eduardo disse:

    Porque as ultimas pistas construídas no Brasil são pequenas? Em media pouco mais de 3km. Acho que pista de corrida tinha que ter pelo menos 5km, fica muito mais interessante.

  10. Rallyman disse:

    Flavio:
    Está porreta o novo visual do site Grande Prêmio! Parabéns pelas melhoras constantes.

  11. rogério oliveira disse:

    Eu tinha 10 anos e lembro-me do meu pai convidando meus primos para irmos a Interlagos….isso na véspera da corrida. E lá fomos 5 pessoas num Fuscão, quase 300 Km até SP, chegando no Autódromo compramos ingressos para arquibancadas (acho que deve ser o setor A de hoje),mas quem disse que tinha lugar???? a saída foi ir para o retão, onde havia muitas barracas, já que naquela época podia-se acampar dias antes da corrida.
    Vimos muito pouco, tinha gente se espremendo atrás de uma cerca de arame farpado (imagina o que era essa aventura), minha mãe passou mal devido ao forte calor, mas foi sensacional, ali aprendi a amar automobilismo…
    E falando da minha mãe, aconteceu uma coisa que hoje seria hilária….pobre tem fama de farofeiro em praia, leva frango assado, farofa, etc, mas minha mãe foi no mínimo diferente; com toda preocupação em não passarmos fome, aproveitou que meu pai tinha ido a uma pescaria naquela semana e levou numa assadeira lotada de tilápias fritas, que comemos e dividimos com a galera….ótimas lembranças.

  12. Mauricio Alves disse:

    A pista original de Interlagos era mesmo muito boa!!
    Até que o tal do Senna resolveu entrar numa “guerra santa” para tirar o GP do Rio, com direito a satisfação do próprio ego com aquele “S” de merda no fim da reta que só faz confusão!!
    Só que nessa época a FIA já tinha alguns parâmetros que não contemplavam uma pista da extensão de Interlagos!!

    Realmente, em todos os sentidos, uma pena!!!

    • Abner Troncoso SIlva disse:

      A gente quer confusão, sim, no S. Ver quem tem culhões para disputar posições.
      O problema é que vem a FIA e decide: “a partir de hoje, quem colocar a roda 10cm fora do traçado no S vai perder 1min, parar nos boxes para fazer xixi e seer obrigado a dar uma volta com pneus de chuva no seco (ou vice-e-versa)”

  13. raoni disse:

    Que pista fantastica é uma pena o que foi feito com Interlagos…

  14. Ricardo Apud disse:

    Flávio isso sim era pista de verdade.
    Para mim Interlagos antiga é mais bonita que Spa e Monza.
    Fora que, em termos de visão para o público não conheço, a exceção dos ovais, pista onde se pode ver mais tempo os carros durante uma volta, estou errado/

  15. Fowler T Braga Filho disse:

    Eu estava lá sim, quando o Templo era intocado.

  16. Mauricio disse:

    Lembro sim. Assisti aos treinos e a corrida com convite especial, numerada coberta. Foi uma promoção especial de um fornecedor de auto-peças da época (não me lembro nome) para os melhores colocados no Vestibular da FEI.
    Lembro que o Ingo lutou duramente para conseguir largar onde largou. O carro deu muito trabalho. Pena que todo esfoço foi em vão. Ele abandonou por quebra.
    Mas foi divertido apesar do calor insano que fez no dia da corrida.

  17. ENIO JR disse:

    PQP….E Desmancharam este templo porque???? Isso sim era circuito de verdade, não que o atual deixe a desejar, mas este antigo tinha muito charme. Aliás, o mundo tinha mais charme…

  18. Wolfpack disse:

    Quanto tempo demorava uma volta em Interlagos nesta época???? E se o cara caisse no lago morria afogado…
    Muito legal!

  19. Sergio Miami disse:

    Flavio, nesse eu nao estive nem sei porque embora tenha estado em 1974 e 1975. Isso sim era autodromo de verdade, e nao essa porcaria que o Senna ajudou a inventar.. imagino como seria dirigir fazer a 1 e 2 semi parabolica de pe em baixo e depois uma mega reduzida em descida na 3 para entra na retinha da ferradura.. e o retao, o sol o sargento.. eramos muito felizes e somos por termos essas lembrancas um abraco

    • Tom disse:

      Senna ajudou inventar??…pare de falar merda mané…,não foi o Senna que mudou o traçado e NUNCA QUE A FIA homologaria a pista de Interlagos antiga,será o mesmo que culpar o Shumacher ,por ter tirado a floresta negra da pista alemão,pois o mesmo sempre criticou o “perigo de correr” proximo de arvores.

  20. Muito legal , não tinha o esse no final da reta , era maior , muito legal mesmo , espero que apareça mais filmes destes , abraço

    • Virgo silva disse:

      Na verdade, a “reta” mesmo era o retão depois da curva 2. Quem tinha bagos entre a pilotaiada – como diz o Comendatore – não aliviava no fim da reta dos boxes e fazia com o pé embaixo tanto a curva 1 quanto a 2, e entrava no retão (de 850m) de motor cheio. Uns dizem que o primeiro a fazer isso foi o Jean Pierre Jarier, outros acham que foi o Jacques Lafitte (de carro asa). Acompanhei muitas discussões dessas entre os matusas nos farnéis de antanho. Nunca chegaram num consenso.

  21. Acarloz disse:

    Eu estava, inesquecível…

  22. marcos disse:

    Estive algumas vezes lá nesse período, desde a 1ª até anos 80. Essa pista não tinha comparação, era maravilhosa. A sequência curva 1, 2, retão, 3 e 4 era demais.

  23. Zurrilho disse:

    Pá, que ronco bom de se ouvir. Velhos tempos …

  24. Eduardo disse:

    Flavio,
    Eu estava lá.
    O Tom Pryce foi o primeiro piloto a fazer as curvas 1 e 2 de pé embaixo.
    Uma verdadeira insanidade na época.
    quando a galera viu que ele não aliviava o pé na curva 1 e 2 saiu todo mundo: Ah é? Faz? Então vou fazer também.
    Pouco tempo depois uma mente brilhante resolveu acabar com o circuito.
    Se era para diminuir o tempo de volta por questões comerciais existiam inúmeras outras opções. Mas isso é uma outra estória.

    Abraços

  25. Valente disse:

    Esse é o legítimo e único traçado do Templo. E eu posso me considerar um privilegiado por ter dirigido ali. Tudo bem que foi somente um curso de pilotagem com o saudoso Expedito Marazzi, mas mesmo assim eu nunca mais esqueci cada detalhe daquela pista. Bons tempos…

  26. José Angelo disse:

    Em vários vídeos que já vi de corridas da década de 70 a largada era “quase” lançada. Os carros não paravam totalmente nas suas posições, apenas diminuíam, quase paravam e já arrancavam. Sabe desde quando mudou isso, Flavio? Se era normal mesmo ou se a direção de prova fazia vistas grossas, já que todos concordavam?

    • Footwork Porsche disse:

      Na verdade, as primeiras filas paravam mas, antes que os últimos parassem, a largada já era dada. Essa foi a causa do acidente do Ronnie Peterson que acabou por vitimá-lo em Monza/78. Os de trás vinham lançados na largada e aí aconteciam os rebosteios. Os da frente também, pelo regulamento de hoje, queimavam a largada muito frequentemente. Não havia nenhum controle da direção de prova. Puro amadorismo. Tinha que ter mais gente pra trabalhar nas corridas.

      Não tenho certeza, mas acho que a partir de 79 (depois da tragédia do Peterson) é que se instituiu o cara que passa com a bandeira verde atrás sinalizando que todos pararam e está tudo ok para a largada.

  27. José Morelli disse:

    Impressionante a beleza e grandiosidade da antiga Interlagos. Uma coisa curiosa é que o traçado antigo fazia o Autódromo parecer imenso, chega a ser até emocionante ver essas longas retas, curvas de alta, era um show! Senhor autódromo era Interlagos….com a reformulação do circuito, Interlagos infelizmente ficou parecendo um circuitinho qualquer, inclusive a impressão que se tem de Interlagos hoje é que ele parece até menor do que Hungaroring (talvez até seja, não me recordo a respeito dos números agora). Infelizmente esse foi o preço, creio eu, para manter a F1 no Brasil a partir de 1990. Uma pena….ainda espero algum dia por novas reformulações do circuito que possam resgatar um pouco da mística do Autódromo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *