MENU

sexta-feira, 24 de agosto de 2012 - 23:39Colunas Warm Up

OS 300 DE SCHUMI

SÃO PAULO (vai longe) – Michael Schumacher completa na Bélgica 300 GPs. Se renovar com a Mercedes, bate o recorde de corridas disputadas, que pertence a Barrichello. O alemão é o tema da coluna Warm Up de hoje. Um trechinho:

Não dá para dizer que o retorno foi um sucesso estrondoso. Mas também está longe de ser um fiasco total. Schumacher tem experimentado sensações desconhecidas dos tempos de vacas gordas, como largar no fundão, brigar por posições intermediárias, lutar por algumas migalhas na zona de pontos. Por outro lado, consegue enfrentar de igual para igual pilotos que têm metade de sua idade e de vez em quando brilha intensamente, como ao fazer a pole em Mônaco neste ano — que nem entrou nas estatísticas, porque chegou a Monte Carlo trazendo uma punição da corrida anterior — e ao subir ao pódio em Valência.

Para ler na íntegra, é só clicar aqui. E, depois, voltar para os comentários, claro.

107 comentários

  1. Michael Schumacher será sempre o maior pesadelo do Rubinho, mesmo ele tentando dizer que não, e chegará a 300 GPs disputados em SPA, pois é parece que o Schumacher tem uma conexão mística com esse GP da Bélgica, e agora só falta ele renovar com a Mercedes por pelo menos um ano, que seria em 2013 para bater o recorde de Barrichello e deixar definitivamente a F1, afinal ele já é um completo vovô.

  2. Paulo Pinto disse:

    ******* SCHUMMY 300 *******

    RUMO AO RECORDE!!!!!!!

  3. Benjamin Larsson disse:

    Não sou brasileiro de nascença, mas como mudei pra cá com 09 anos de idade, me considero. E creio que sou! Como temos negócios no exterior além de muitos familiares, viajo muito pra fora e convivo demais com estrangeiros. Com isso, quero dizer que só no Brasil, sem nenhum exagero, é que vejo um povo que não prestigia seus esportistas, estejam eles em atividade ou não, sejam vencedores ou não. Acredito que muitos que aqui escrevem já viajaram pra outros países e devem ter reparado nisso. Na França, se o povo de lá fosse como nós, apenas o Prost seria ídolo. Mas até hoje Alesi e Panis são respeitados, têm fan-clubes e são muito requisitados nos programas especializados. O mesmo ocorre na Italia e Inglaterra ( lá um pouco menos, reconheço ). Com exceção à Pelé, nós brasileiros esquecemos muito rápido as pessoas que nos representaram. Existe uma arrogância aqui que pode ser interpretada mais ou menos assim: “Se não fizer bem feito, se não vencer, não te amaremos”. Então há menos de 20 anos atrás o brasileiro odiava o próprio brasileiro? Me refiro ao estado geral das coisas deste país, da economia, da dificuldade cotidiana de ser brasileiro. Lembro-me bem disso, já dirigia uma empresa aqui, o que era dificílimo. Parece que chegar à Formula Um é muito fácil, que vencer ali é mais fácil ainda. A Fórmula um tem muitos campeões, mas quantos pilotos mais passaram por lá? Em minha terra natal temos Ronnie Peterson, Jo Bonnier, Stefan Johansson e acreditem, são grandes esportistas do automobilismo lá. Peterson, por exemplo, em acordo na Lotus em 1978, cumpriu a promessa de jamais competir com Mario Andretti pelo campeonato. Fosse ele brasileiro, teria sido mais um “pilotinho”.

    • Antonio disse:

      isso tem nome aqui. Complexo de vira latas que o Nelson Rodrigues muito bem denominou. O brasileiro cospe no próprio prato.
      Muito bem observado Benjamin.

      • Dilson disse:

        O Benjamin que eu acho que é sueco, não podia ilustrar melhor como funciona a mente doente do torcedor brasileiro. E não é só no automobilismo não, acabamos de ver como foi escrachada a seleção masculina de vôlei. Perderam na final e daí viraram um monte de pangarés burros. Como se os russos não tivessem mérito. E é engraçado porquê você vê que os brasileiros bem sucedidos na vida geralmente tendem à não ridicularizar nossos ídolos. Ao contrário quem mais critica geralmente tem algum histórico de derrota na vida pessoal. E não adianta, querem ter razão, se você elogia é chamado de viúva, pacheco. Muito engraçado isso. Pra mim são um bando de perdedores. Todos eles, sem exceção. Porquê do contrário, sentem num carro e mostrem aos nossos pilotos como fazer. Acham que são todos pilotos bem sucedidos, milionários e admirados no mundo inteiro. Cambada de imbecis, um recado: admirem seus “gringos”, sintam seus tesões ao vê-los correr, mas não desmereçam os brasileiros que correm, correram, foram campeões ou tentaram. Da poltrona, assistindo e reclamando fica fácil.

  4. Fernando disse:

    Schumi foi e sempre será um mito na F1, fez sua parte quando necessário, ganhou 7 campeonatos e na minha visão atualmente corre por hobby, pois não precisa mais ganhar dinheiro (tá com a conta lotada), nem precisa mostrar competência (fez seu nome ao longo de sua carreira), nem bater qualquer tipo de record, pois detém o de 7 campeonatos que será difícil de ser batido.

  5. Marcos disse:

    Acho que está claro a todos que ele só voltou pra buscar o recorde que faltava.

    …pior vai ser gente (que corre na F-Indy) pensando que a coisa foi pessoal.

  6. Ford Man disse:

    Nossa, que libelo. Nem Lewandowski faria melhor…

  7. Paulo Pinto disse:

    Mesmo que Rubinho perca o “recorde” de GPs disputados, ele ainda detém outro recorde: o de maior número de dobradinhas, em parceria com quem? O próprio, Top Seven.

    Isso deve ser algum Carma mal resolvido entre os dois…

  8. Antonio disse:

    Fangio, Prost, Mansell, Emerson e Andretti andaram bem melhor que o Schummy aos 40 anos. Foram campeões nessa fase da vida. Até Piquet foi competitivo aos 40
    Já ao alemão que já não acompanhava mais o Alonso nem antes de se aposentar , agora anda atrás do Rosberguinho. Resta de consolo o record de participações que poderá bater do Barrichello. Mas ao mesmo tempo este recorde o afasta no ranking de relação de vitórias por GP disputado. Que é um índice de qualidade e não de quantidade.
    De fato Fangio foi bem superior. E ganhou tudo depois dos 40…

    • Gerson disse:

      WARNING: WIDOW DETECTED!!

    • Gerson disse:

      WARNING!! WIDOW DETECTED!!!

    • Paulo Pinto disse:

      Piquet foi competitivo aos 40?
      Ele tinha 39 anos quando “beijou” o muro de Indianápolis. Depois disso, pilotou monoposto uma única vez. Nas 500 milhas, no ano seguinte. Foi um fiasco.

      • Antonio n disse:

        Piquet ganhou corrida na sua última temporada em 1991 aos 39 anos pela fraca Benetton , mais fraca que essa Mercedes e ainda subiu mais duas vezes ao pódio nesse ano. fez muito mais do que o Alemão vem fazendo com a Mercedes

      • Allan disse:

        Fraca, não, né! Benetton já era média pra grande. Sem paixões, por favor…

      • Lucas disse:

        Pois é, mas com exatamente essa mesma Benetton de 91 (com a qual Piquet fez três pódios e uma vitória), o Schumacher nunca foi melhor que quarto lugar. O fato é que no que se refere a extrair resultados de carros inferiores, Schumacher está bem abaixo de outros pilotos. Das 91 vitórias dele, nada menos que 88 foram com o carro que venceu o campeonato de construtores ou ficou em segundo. As outras três foram a de 92 (numa corrida em que as duas Williams tiveram problemas mecânicos), a de 93 (em que o Hill largou em último e o Prost nem se preocupou em atacar porque o resultado daria o título naquele momento), e a de 2005, em que os “concorrentes” de Schumacher foram Barrichello, as duas Jordans e as duas Minardis. Muito pouco pra um piloto que, ao que parece, muita gente acredita ser capaz de “tirar leite de pedra”. E só pra não ficar parecendo que é pachequismo, não vou nem comparar com Senna – veja o Alonso, por exemplo: fez quatro pódios, duas poles e uma vitória em 2003 numa época em que a Renault estava abaixo da Ferrari, da Williams e da McLaren, venceu no Japão com a Renault de 2008, foi pro pódio com aquele lixo da R29 (só ele conseguiu pontuar com aquele carro), e atualmente lidera o campeonato com uma Ferrari que, se está bem melhor do que começou o ano, ainda está abaixo de outras equipes em praticamente todas as pistas. Poderíamos também citar Prost (campeão em 86 contra uma Williams muito superior que tinha Mansell e Piquet no volante), ou mesmo o Räikkönen, que conseguiu levar até o final o campeonato de 2003 mesmo tendo um carro muito inferior ao de Schumacher. Isto é, exemplos de pilotos bem melhores que Schumacher na arte de “extrair leite de pedra” não faltam.

        Já reparou que *todos* os carros com os quais Schumacher foi pro pódio em sua carreira também tiveram pódios com seus companheiros de equipe? E olha que a lista de companheiros dele é composta por gente do calibre de Lehto, Verstappen, Herbert, Irvine, Barrichello, Brundle, Patrese, Massa… Em toda a enorme carreira do Schumacher, o único carro que ele teve que não foi pro pódio com um companheiro de equipe foi a Mercedes de 2011: e ele também não foi. Mas exemplos contrários, isto é, de carros com os quais Schumacher não foi pro pódio mas seu companheiro conseguiu ir existem: a já citada Benetton de 91 (quatro pódios e uma vitória de Piquet), a Mercedes de 2010 (três pódios de Rosberg) e por muito pouco não repetiríamos o mesmo esse ano, pois o pódio de Schumacher só aconteceu graças à herança de nada menos que cinco posições – do contrário teria terminado em oitavo.

    • Murilo disse:

      Concordo. Fangio, Farina foram campeões com mais ou menos a idade do Schumacher hoje. Inclusive Fangio ganhou títulos com 43, 44, 45 e 46 anos, disputando contra pilotos com metade da idade dele (Stirling Moss, Peter Collins).

      Na verdade Flávio Gomes não consegue enxergar coisas óbvias como o VEXAME que o Schumacher deu no seu retorno à F1.

      Até quando Flavinho?? Até quando?? Quando vamos ver uma análise imparcial sobre o Schumacher??

  9. Burrinho Batiquebra disse:

    É legal ver alguns retardados dizerem que o Schumacher só foi campeão com carros “imbatíveis” e esquecem dos carros com que correu Senna nos seus três títulos. O outro vem dizer que bom mesmo era o Fangio, que foi campeão depois dos 40 (como se os outros competidores também não tivessem mais de 40). Um terceiro o chama de “farsa”. Pachecos, enfim…

    • CAMPANO disse:

      Bati, e 100 concorrentes, e perdeu 1 título para Prost, viuvas tem Bruno na pista.

    • Lucas disse:

      ai ai ai, esse pessoal que passou a acompanhar F1 ontem e acha que sabe tudo é dose… Meu caro, se informe um pouco mais. Se você acha que os outros competidores de Fangio também tinham mais de 40, vá saber quem foi Stirling Moss, um dos grandes pilotos de seu tempo, mas que mesmo sendo dezoito anos mais novo que o mestre, não conseguiu batê-lo com o mesmo carro. E leia também sobre a temporada de 1954: a Mercedes não conseguiu fazer o carro de Fangio a tempo e o liberou pra correr as duas primeiras corridas na Maserati. Fangio ganhou as duas, e quando a Mercedes lhe entregou o carro ganhou mais quatro, e nenhum outro piloto da Maserati ou da Mercedes conseguiu ganhar corridas aquele ano – a única equipe capaz de ganhar corridas foi a Ferrari, e Fangio foi campeão sobre seu principal piloto (Froilan Gonzales), onze anos mais novo que ele. E se você acha que Senna só foi campeão em “carros imbatíveis”, que tal se informar melhor sobre a temporada de 1991, quando a Williams era muito superior à McLaren, apesar da confiabilidade pior?

    • Lucas disse:

      Outra estatística interessante: em 53 corridas na F1, em apenas 7 Fangio foi batido por um companheiro de equipe (e naquela época as equipes tinham mais de dois pilotos, às vezes chegavam a cinco), muitos deles bem mais novos. Experimenta agora contar quantas vezes o Schumacher foi batido pelo seu companheiro (só um) após os 40…

  10. Luizinho disse:

    Parabéns ao cara. Merecido todos os records. Queria eu estar no seu lugar, 7 vezes campeão do mundo, record de vitórias, de pódios, voltas mais rápidas, voltas na liderança, poles e o escambau. E como resultado disso, um bilhão na conta… Depois de umas férias volta para a F1 numa equipe boa, recebe 6 ou 7 milhas por ano para se divertir. Se falam bem ou mal dele, podem ter certeza que não importa, para quem tem todos esses méritos, sorte de quem tem o prazer de dividir a pista com essa estrela. Só um detalhe, vejam ele no padock de uma corrida e depois comentem, ele tem mais assédio e respeito que qualquer outro…

    • CAMPANO disse:

      E tem mais Luizinho este Alemão juntamente com toda equipe daria um titulo para o
      Barrica se ele não fosse ingrato com todos como de fato foi sempre reclamando e choramingando, o burrinho ganhava 8 paus para ser segundo piloto e segurar a toalha para o Alemão na sauna, foi burro, poderia sair com 1 título de presente.
      Os brazucas tem que falar as verdades que o Piquet sempre falou, do contrario teremos, barricas, brunos, massas engraxando os sapatos dos europeus na F1.

    • Allan disse:

      Isso vale pra QUALQUER piloto, na F1 ou na Indy.

  11. Mauricio disse:

    O que faz falta ao Schummy hoje é o mesmo que atrapalha alguns de seus pupilos, aqueles que aprenderam com ele a pilotar (acho que nem preciso dizer quem).

    Falta fazer aquilo que ele fazia na Ferrari em Maranelo entre as corridas: Pilotar o carro por até 12 horas por dia, testando, levando aos limites. Sem testes, sem desempenho… E também tá faltando um pouquinho menos de deslumbramento. quando ele focaliza, sai da frente! Foi assim em Mônaco este ano.

    Esse é outro pilotos dos quais não sou muito simpático, porém, hoje, não dá para não se simpatizar com ele. Está correndo unicamente por que gosta e se diverte.

  12. Andre disse:

    Tomara que renove. E engracado ve-lo tomar do Rosberguinho e fazer barbeirices.

    Afinal um pouco de justica ja que ganhou titulos somente com carros imbativeis.

    • Burrinho Batiquebra disse:

      Imbatível é o seu português.

      • CAMPANO disse:

        Bati, o leva o cara que não manja nada de F1 comentar do Melhor
        piloto? primeiro que ele manda na equipe, segundo quem define o
        segundo piloto e ele, terceiro ganhou 2 titulos com Benetton Ford V8
        bem inferior do Brasileiro que se achava tetra, quarto ficou 5 anos
        trampando duro para levar a Ferrari ao topo e colher mais cinco títulos.
        Tomara que o Bruno copie o Alemão e deixe as viuvas em paz.

    • Benjamin Larsson disse:

      É realmente um grande piloto. Talvez seus feitos, embora muito reconhecidos, sejam minimizados pelo fato dele nunca ter enfrentado um rival à sua altura, num carro também à altura da Ferrari da época de seus títulos. McLaren e Williams tentaram, mas a verdade é que nunca tiveram modelos que rivalizassem em condições de igualdade com os Ferraris, da F2000 à F2004. Talvez o FW25 de 2003 tenha chegado mais próximo, mesmo assim, o alemão no auge da forma física e psicológica, suplantou os ( pouqíssimos ) pontos fracos do F2003GA. Teria sido muito interessante se em 2005 os fraquíssimos pneus Bridgestone tivessem sido mais duráveis e o tivessem proporcionado lutar em condições de igualdade com Alonso, seus Michelin e seu Renault com amortecedor de massa. Pois, se Schumacher nessas condições tivesse vencido aquele campeonato, jamais seria questionado por nenhum torcedor de formula um gostasse dele ou não.

  13. Enko disse:

    só por curiosidade: em julho de 1933, dois pilotos da fabrica standard faberzeugfabrik, oto vegmer e hc shumacher partiram em dois standard superior, ( carro projetado pelo engenheiro judeu joseph ganz, considerado por muitos o pai do fusca), para uma prova de 2 mil quilômetros através da alemanha.
    o engenheiro ganz foi editor da revista motor-kritik, e sempre defendeu a construção do carro do povo, um carro barato, aerodinâmico e com semi-eixos oscilantes, projeto esse que depois durante o governo de hitler foi dado a ferdinand porche
    o mago da aerodinâmica da é´poca era um alemão chamado paul jaray.
    fica como curiosidade o nome de um provável dparente do shummy.

  14. Levi Davet disse:

    A volta de Schumacher, e digo isso sem qualquer dúvida, foi um fracasso completo. Ele só voltou, como aliás qualquer um aos 40 anos só voltaria, porque achou que tinha chance de conquistar mais um título. Afinal, a Mercedes dava pinta de ser uma equipe promissora, graças ao sucesso da Brawn no ano anterior.

    Veio o ano de 2010 e Schumacher, além de ter que lidar com um carro medíocre, foi superado convincentemente pelo companheiro de equipe Nico Rosberg. Em parte ele está tranquilo porque já ganhou tudo o que tinha que ganhar, mas a outra parte denota um certo alívio, pois, devido à idade, sempre haverá uma desculpa conveniente para seus resultados fracos desde o retorno.

    Acho que um piloto que não tem compromisso com a equipe, apenas com seu divertimento pessoal, não deve ter lugar na F1. Schumacher deveria se aposentar e passar o bastão a outro talento. Eu pensava que vê-lo ter lampejos de velocidade nas últimas temporadas era uma coisa grandiosa, mas hoje vejo que é deprimente. É igual ver seu ídolo no futebol de vez em quando encaixando um passe genial, mas na maioria das vezes arfando em campo, velho e lento, forçando o treinador a queimar uma substituição no segundo tempo.

    É essa a minha visão do Schumacher de hoje.

  15. Fabio Aguilera disse:

    Um recorde o RB esta longe de perder: o de piloto q mais perdeu corridas na F1!

  16. disse:

    Schummy batendo números. Quem é Barrichello perto dele, de um Emerson, Piquet, Senna, Damon Hill?

  17. Nelson disse:

    Parabens pelo texto.O cara foi o melhor e hoje em dia ainda anda bem.

  18. Banana Joe disse:

    Dá-lha Schummy.
    Fique mais um ano e bata o único recorde que lhe falta deixando rubinho como sempre na segunda colocação.
    #goSchummy

  19. Braulio Gerhardt disse:

    Fangio ganhou seus 5 títulos (de um total de 7 temporadas disputadas por ele na F1) depois dos 40. Correu por 4 equipes diferentes e foi campeão com todas.
    Precisa dizer mais?

    • DG disse:

      Pelo menos um leitor que realmente entende de F1, mais vai ser dificil que a maioria entenda, “neh mesmo”?

    • Lucas disse:

      Não precisa ir tão longe não: até coroas desconhecidos (e bem mais recentes que o Fangio) tiveram desempenhos melhores: o Laffite por exemplo fez cinco pódios depois dos quarenta (entre 85 e 86, quando tava na Renault). A história de “ter ficado fora do esporte” também não é desculpa: Mario Andretti já tinha saído da F1, a Ferrari chamou o cara pra correr numa corrida no finalzinho de 82, ele foi lá e fez pole e pódio – aos 42 anos. Francamente, esse negócio de ficar dizendo que “ele está bom considerando a idade dele” não cola, mesmo. Ainda mais porque, não custa lembrar, o pódio que ele ganhou era na verdade um oitavo lugar convertido em terceiro graças aos abandonos e batidas à frente dele, isto é, absolutamente nada de relevante.

      • Enko disse:

        não queria escrever sobre o fangio, mas…
        levem em consideração o numero de corridas da época, e que ele era inscrito em todos os carros da equipe, que o piloto da equipe melhor colocado deveria ceder o lugar a este senhor, aí fica fácil.
        assim como nosso raul boesel foi campeão pela jaguar.

      • Lucas disse:

        Sinto muito, Enko, mas isso também não é desculpa. Apesar do regulamento da época permitir que um piloto pior colocado cedesse seu carro a outro numa corrida, isso aconteceu *uma única vez* com Fangio. Sugiro ler um pouco mais sobre a carreira de Fangio antes de falar que a vida dele era “fácil”.

      • Gerson disse:

        WARNING!!! WIDOW DETECTED!!!

      • Nelson disse:

        Para encerrar o assunto,gostaria que os ENTENDIDOS pensassem em alguns pontos:Na época de Fangio,apesar de ser mais perigoso que hoje por não serem tão seguros,os carros eram muito mais lentos que os de hoje,as freiadas eram meia hora antes possibilitando que pilotos mais velhos mesmo com menos reflexos e mais coragem pudessem competir.A velha INDY sempre foi o ASILO para os pilotos aposentados.A F1 atual é totalmente diferente.Só para citar um pormenor,os pneus CHICLETES que eram usados para as classificações já não existem mais e eram muito mais largos e aderentes que os de hoje.Resta lembrar que a pole do Shummy em Monaco foi aí sim aos 43,varios segundos mais rápido que as do Semi Deus,o que demonstra que o velho ainda é fera e reafirmo que com um pouco mais de sorte e carro igual andaria junto ou na frente de Vetel.Para fazer uma comparação mais atual vejam aonde freia o velho e aonde freia o primeiro sobrinho!!!!

      • Enko disse:

        nelson, o entendido, até hoje voce não nos disse do que correu; está devendo essa.

      • Lucas disse:

        Sim, Nelson, os carros da década de 50 eram bem diferentes dos de hoje em dia. Mas você já se informou um pouco sobre como eram os carros da década de 80? Naquela época havia coisas como efeito-solo (que faziam os carros grudarem no chão e contornarem curvas em velocidades absurdas), motores turbo que facilmente superavam os mil cavalos de potência e eram um verdadeiro inferno para serem controlados, não haviam ainda as ajudas eletrônicas e os pilotos tinham que lidar com câmbios manuais, volantes que exigiam muito mais força que os atuais, total desprezo por princípios de ergonomia, etc. Dirigir um carro naquela época era infinitamente mais “insalubre” que hoje em dia, mas isso não impediu Jacques Laffite de marcar pódios aos 43 anos (com um carro que nem era grande coisa), ou Mario Andretti de, depois de aposentado da F1, atender a um pedido da ferrari, correr o GP de Monza também depois dos quarenta, marcar a pole e ir pro pódio. Em outras palavras: idade não é desculpa.

    • Glauco disse:

      Precisa dizer muito mais, como por exemplo:
      O fangio correu em uma epoca onde a idade média dos competidores era mais avançada, se ele fosse o unico mais velho daquela geração ai seria uma comparacao valida, todos os exemplos que foram dados aqui, foram em épocas onde o condicionamento fisico do piloto não era muito levado a sério pelos proprios pilotos, onde nenhum piloto conseguia andar no limite o tempo inteiro.
      Contra a fisica nao se discute, ou pode ate se discutir, mas é perda de tempo…

      • Lucas disse:

        Também não é desculpa. Na década de 80 o número de pilotos com mais idade já era bem menor, naquela época dirigir carros era muito mais extenuante que é hoje, mas isso não impediu, por exemplo, o Laffite de ganhar um bom punhado de pódios depois dos 40. E olha que Laffite nem sequer é um dos grandes pilotos de todos os tempos. Isto é, o desempenho do Schumacher na Mercedes está, sim, sendo um fiasco. Não dá pra ficar negando algo tão óbvio.

  20. Pereira disse:

    Tem muita boa vontade de sua parte ficar usando a idade do cara como atenuante para o fraco desempenho mostrado até agora. Se é válido lembrar que ele tem 43 anos, também é válido lembrar de toda a bagagem que ele carrega. O seu retorno está longe de ser um fiasco total, mas é um fiasco. Duvido que o próprio alemão esteja satisfeito com os resultados, após 2 temporadas e meia.

    Na minha opinião, jamais foi “dominado” pelo colega de equipe e deve-se considerar as várias quebras do veterano, tanto em 2010 como em 2012. Mas perdeu para Rosberg em 2010 e 2011 e está atrás em 2012. E convenhamos que Rosberguinho não é brilhante, é apenas competente.

    No mais torço para que Schumacher triunfe em Spa 2012 e se aposente de bem com a vida. Seria lgal.

    • Lucas disse:

      Também fiquei me perguntando a mesma coisa. Das corridas terminadas pelos dois pilotos até agora, Rosberg bateu Schumacher 21 vezes, Schumacher bateu Rosberg 12 vezes. Em classificação então nem se fala: Rosberg bateu Schumacher nada menos que 38 vezes, Schumacher bateu Rosberg 11 vezes. Schumacher tem que agradecer ao sujeito que inventou o DRS, pois em 2010, sem ele, Rosberg conseguia fazer excelentes classificações e se segurar o quanto podia, e o resultado foi ter conseguido três pódios na temporada e colado no Massa que andava de Ferrari, enquanto o Schumacher, que quase sempre classificava muito mal, fez vergonhosos 72 pontos, não apenas 70 atrás do companheiro, mas 64 atrás de Kubica, quando a Renault estava pior que a Mercedes. Com a novidade do DRS, que pune os pilotos que conseguem classificar mais à frente do que se espera do carro enquanto ajuda aqueles que não tiram o que deviam do equipamento (com a Mercedes isolada como quarta equipe em 2010 e 2011 devia-se esperar classificações entre sétimo e oitavo, mas enquanto o Rosberg comumente classificava à frente dessas posições, Schumacher geralmente classificava pior que isso), acabou diminuindo a diferença entre Rosberg e Schumacher a partir de 2011, mas ainda assim ela é longe de ser irrelevante.

      Depois de duas temporadas e meia, Rosberg fez uma pole, uma vitória e cinco pódios. Schumacher fez aquela pole em Mônaco e pra conseguir seu único pódio foi necessário que, à frente dele, o Kobayashi batesse, o Vettel e o Grosjean abandonassem, o Maldonado fizesse aquela lambança indo parar lá atrás e ainda tirasse da prova o Lewis Hamilton. Francamente, né? Se o companheiro de Rosberg se chamasse João da Silva, qualquer um falaria que ele está, sim, sendo massacrado. Mas como se chama Michael Schumacher, aí é por que “é muito velho”, porque “ficou muito tempo fora”, porque “está só curtindo”, e “os resultados nem são assim tão ruins, vai”.

  21. Batista Lara disse:

    Concordo com você Flávio, com apenas um “adendo” no seu texto. Além do Mika, o piloto que o enfrentou de igual para igual foi o Montoya… De resto , acrescento que tudo o que ele fez, foi às custas de um carro imbatível, numa equipe em que ele era soberano. Alonso, acho que fez mais que ele, tirando leite de pedra na Renault e hoje na Ferrari. Senna também, quando pilotava a McLaren com motor inferior em cavalagem aos Benetton… Schumacher, se ficasse quietinho após a sua aposentadoria, seria idolatrado por mim. Como voltou numa equipe que não era a “top team” , não fez o que era esperado de um campeão como ele.. Apanhou sempre, e feio, do Rosberg.

  22. Marcelo disse:

    No começo da temporada de 2011, Galvão com sua sabedoria-milenar sobre F1, disparou essa pérola durante uma corrida:

    “Reginaldo, o Schumacher esta muito INCOMODADO porque não esta mais chamando atenção, enquanto o Vettel é rodeado por jornalistas e fotógrafos, Schumacher pouco é assediado! Isso deve estar MEXENDO MUITO com a mentalidade do alemão”

    Me ajuda aí Gomes!!!

    Pois é, o Galvão só esqueceu de destacar também o assédio em cima do Rubinho em 2011, em todo caso, tenho que tirar o chapéu para o Galvão, observando os vídeos abaixo posso afirmar:

    “Cala boca Galvão”

    Schumacher and Rosberg on the Nordschleife – On track with the W196
    http://www.youtube.com/watch?v=Lf5DyxfqT8U

    Hilário é ver a cara do Schumacher entrando no W196 dos anos 50, parecia uma criança ganhando um brinquedo. Não é qualquer dia que um Heptacampeão senta em um carro da F1 dos anos 50, pessoal da mídia não perdeu tempo…

    Michael Schumacher autograph session Monza 2010 Formula 1
    http://www.youtube.com/watch?v=f8sIyiY9nro&feature=related

    Ahhh meu amigo, se eu estou nessa “muvuca” e não arrumo um autógrafo, faço o maior ESCÂNDALO na frente do Schumacher!!! Questão de honra arrumar um autógrafo pra minha mãe…

    Não sabia que tinha tudo isso de mães que gostavam do Schumacher, pensava que era só a minha!

  23. Marcelo disse:

    Schumacher ao volante conseguiu evolução nos últimos três anos, já o seu “irmão” na Ferrari…nem com macumba vai! Ainda é divertido ver Schumacher na pista, ele sempre dá um jeitinho de aparecer, se os dois pilotos da Mercedes tivessem carro melhor, as disputas pelos pódios seriam mais acirradas para Alonso, Vettel, Webber e Lewis…fora Button que esta voltando a boa forma.

    Por outro lado, Schummy e Massa estão precisando de um bom banho de “sal-grosso”…mas uma coisa já venho reparando desde 2010! É mais fácil ver o “velho” alemão dando risada pelos padoocks, que Rubinho e Massa! Temporada na Indy nem terminou e Rubinho já quer carro de ponta! Oras, tenta pelo menos melhorar o time, Kanaan esta na batalha desde 2011, já o Rubinho começou a pipocar!

    Se tem um que não pode reclamar da vida, esse é o Schumacão. A Formula 1 lhe deu tudo e não tirou nadinha. Quando se aposentar pela segunda vez, Schumacher não vai ficar se lamentando pelos cantos…

    • Enko disse:

      marcelo, seu gato está com fome;vai dar comida para o coitado.

      • Marcelo disse:

        Ah o grande Marcelo! Cara eu sou o outro Marcelo, do avatar parecido e que andou sendo xingado por meio mundo aqui no blog ao ser confundido contigo. No final é tudo gente muito boa. Mas concordo com a galera quanto à achar que os grandes feitos do alemão já são passado e que daqui por diante ele pode apenas manchar suas conquistas ao amealhar resultados negativos. Eu teria parado. Aliás, não teria retornado. Abraço.

  24. Antonio disse:

    Schumi, foi o melhor piloto desde que inventaram a F1.
    Não só um grande piloto mais um formador de equipe,que sempre deu exemplo de disciplina,dedicação,etc.Vida longa nas pistas e fora.

  25. Anderson Silva disse:

    Tomara que renove e fique até 2014 com a entrada dos motores turbo, vai bater a marca do pé de chinelo, pois o dono da KV já está contando somente com o Kanaan ano que vem, depois que aquela anta falou um monte de besteira da Indy que o acolheu e pra variar só demonstra ingratidão e ano que vem ninguém vai querer o maior campeão de todos os tempos de chororô da história da F-1 devolva falando sempre mal de alguém, por isso acredito que o Schumi bata o recorde do ex-piloto em atividade.

    Go Schumi !

  26. Squa disse:

    Nada me convence do contrário, de que a ansia do Barrichello de continuar na F1 era por causa desse recorde.

    • CAMPANO disse:

      Squa, vamos tirar a prova dos 9, como o Alemão manda na mercedes, ele tira o Rosbergue e coloca o Rubinho, sendo que, reslove dois problemas: dor de corno e
      disputa nas mesmas codições, quem ficar mais tempo desenvolvendo a equipe e melhores resultados fica com a copa da permanencia da F1.

  27. George McCrae disse:

    Schumacher com quase uns 300 nas costas kkkk. Coitado do RB se ele bater o recorde dele!!!! Imagino o que vão falar do Rubinho se o Teuto superá-lo.

  28. Francisco Libânio disse:

    Mas até o único recorde que o Rubinho tem, até esse, o Alemão vai jantar? Assim não dá. Só fazem isso porque o Rubinho é brasileiro.

    Gostaria de saber o que o Schummi faria se ao invés de dirigir uma hã… boa Mercedes pegasse uma McLaren, uma Red Bull ou uma Ferrari. Será que ele brigaria por migalhas ou as deixaria para os outros?

  29. fabio disse:

    Sinistra a coluna, muito boa.

    Considerando o azar que o alemão tem tido nesta temporada, acho que é visível seu progresso na volta.
    Se não fossem as 2 cagadas da mercedes nas pistas mais frias, ele estaria no mínimo empatado com rosberg.

  30. JustMe disse:

    Agora entendi, Shumi é ligeiro e só voltou pra deixar o Rubinho sem nenhum record!!HUhuHuHAUH

  31. Carlos Tavares disse:

    É exatamente o que eu penso. Schumacher já está andando mais rápido que Rosberg. É assombroso, digno de Schumacher.

    Quem dos contemporâneos de Schumi faria isso? Quem do grid atual faria isso aos 43?

    Só não enxerga quem não quer.

  32. ANDRE disse:

    pagaria o salario de toda a temporada 2014 do Schumacher (se eu tivesse condições) para que ele corresse ano que vem pelo puro prazer de ver ele “enfiar´´ mais essa marca no ** do barrichello. sera IMPAGAVEL a cara de bunda do pe de chinelo quando ele perder seu unico recorde,e JUSTAMENTE pro Schummy.

  33. Gerson disse:

    É isso aí. Quero ver se Alonso e toda essa leva dos melhores pilotos atuais (Hamilton, Vettel…) que são ÓTIMOS PILOTOS, vão estar produzindo mais na F1 aos 43 anos…Isso se tiverem ainda coragem e braço pra brigar com o pessoal com metade de sua idade e com carros melhores.

    Esse continua lá porque tem importância, não foi imposto por ninguém, nem “chorou” vaga na equipe. FOI CONVIDADO para um desafio e topou. E se não fosse uma zica danada em algumas corridas, teria mais pontos que o Rosberg neste campeonato.

    Parabéns ao alemão.

    • Lucas disse:

      Quando as pessoas criticavam Schumacher dizendo que ele não conseguiria todos esses recordes se tivesse que correr em equipes não dominantes ou tendo companheiros de equipe competentes, não foram poucos os que falaram que era despeito e que ele ia dominar do mesmo jeito. Pois bem, andando de Mercedes e com o Rosberg ao lado, o resultado está bem ruinzinho. Logo, talvez seja melhor não ficar desejando muito que outros pilotos corram depois dos 40 para ver “o que eles vão fazer”: isso pode acabar acontecendo. E talvez não seja muito favorável ao Schumacher.

      • Gerson disse:

        PQP! Cara, nunca vi tanta gente “estudando” F1 só por recalque!!

        É uma mistura de “conhecimento histórico” e fofoca só pra diminuir todo e qualquer mérito do cara 7 vezes campeão mundial!

        Vai se tratar!!

        VIÚVA!!

      • Lucas disse:

        Quer dizer que melhor que discutir F1 com base em conhecimento é ficar respondendo todas as mensagens que você não tem argumentos para responder com um “widow detected”? Ah, tá :)

      • Paulo Pinto disse:

        Caro Lucas, o Gerson acabou generalizando.

        Qualquer post sobre Herr Hepta, aparecem “viúvas” de Senna, “divorciadas” do Piquet, “abandonadas” do Rubinho e “renascidas” do Sobrinho.

        Entendeu?

      • Nelson disse:

        Perfeito Paulo! Tem que ter muito saco!!!!!!

      • Enko disse:

        o pior do que ser o que voce mencionou sr nelson, é ser declaradamente amante do alemão com0o voce, o gerson, o marcelo e outro o são, voces ofendem mas não querem ser ofendidos, e não enxergam o obvio.
        serve para voce também srt gerson.
        não desmereço o alemão, acho, até que ele andará muito bem, em spa, mas voces estão dando a ele o tratamento que davam ao ayrton senna, achando quiem ele não é semi deus, e sim o Proprio.
        menos com o andor.

      • Paulo Pinto disse:

        Enko, esqueci um grupo…

        …as “traídas” do Massa.

      • Enko disse:

        paulo, desculpe, roubei o seu credito pelo post passando-o ao nelson, mas ele sabe o que eu estou escrevendo e entende assim mesmo.
        nelson, piloto do que mesmo?

      • Lucas disse:

        E o que eu tenho a ver com isso? Não é porque Senna, Piquet, Rubinho e Senninha tenham fãs sem noção que isso permite aos fãs do Schumacher serem igualmente sem-noção, concorda? O importante é discutir com base em argumentos. Eu estou expondo os meus. O Gerson responde as mensagens com “widow detected”. Acho que isso diz muita coisa, não?

      • Paulo Pinto disse:

        Lucas, respeito seu ponto de vista. Apenas, entenda um detalhe. O retorno de Schummy, foi um presente para os seus fãs. Vê-lo em pista, disputando posições, ultrapassando (116 ultrapassagens em 2011), sendo ultrapassado, fazendo melhor volta, fazendo bobagens e até vigarices… não tem preço! Argumentos passam a ter um peso bem pequeno, nessa hora. Nós queremos saborear esses momentos finais e depois dar “adeus” ao maior piloto que já existiu, gratos por todas as alegrias que um torcedor de F-1 poderia almejar.

      • Lucas disse:

        Beleza, Paulo, se você é fã do Schumacher e está feliz com o que vê, está no seu direito. Se o Gerson ou qualquer outro também está, ótimo pra eles. O que não faz sentido é ficar partindo pra agressão pessoal ou pra esse ridículo “widow detected” cada vez que Schumacher é alvo de críticas, como se a única pessoa que tivesse motivo para criticá-lo fossem brasileiros. Pô, até mesmo na alemanha ele é questionado, isso diz muita coisa, não? Enfim, como disse, se você está feliz em vê-lo correndo, ótimo. Mas lembre-se que há pessoas que não o consideram “o melhor piloto que já existiu”, e nem todas essas pessoas são “viúvas” sem argumentos.

      • Paulo Pinto disse:

        Lucas:
        Sua última frase, como já disse antes, é um ponto de vista.
        Sou obrigado a concordar que você é uma “viúva” com argumentos.
        Faço aqui, um convite. Saia do mausoléu e venha torcer com a gente!

      • CAMPANO disse:

        O Gerson argumenta com sabedoria sobre o Alemão e F1.
        Qual piloto da atualidade tem capacidade de copiar o Alemão?
        Seja bicampeão e va para uma equipe que esta na draga a 20 anos,leve todo seu stafe,trabalhe duro por 5 anos,
        ganhe 5 titulos e entre para a historia por ter levantado esta maravilhosa equipe.
        Aceite o convite da Mercades para correr depois dos 40 com o maior numeros de Pilotos com titulos conquistados e igualdade das equipes, bate o record de permanencia na F1.
        Sou Piquetista, gosto da F1, e dos seus Pilotos de todas nações, e o Gerson fala com sabedoria conhecimento e gosto da Formula 1.

      • Lucas disse:

        Não, Campano, ele não “argumenta com sabedoria” – ele simplesmente responde as mensagens com “widow detected”, o que não só está muito longe de “argumentar”, mas, principalmente, completamente diverso do que é “sabedoria”.

      • CAMPANO disse:

        Lucas,como sou semi analfabeto não sei o que e widow detected
        o genio atual e o Alonso, acho que ninguem mais alcança o Alemão.

  34. Mauricio Camargo disse:

    De fato Schumacher tem feito seus percentuais cairem após seu retorno, mas e daí? Eu acho que para ele é mais divertido ficar no meio do pelotão e disputar posições do que ganhar sozinho como antes. A única coisa que penso é que ele poderia abrir vaga para os novos talentos que estão chegando, mas pelo visto ele também não está nem aí para isso.

  35. O Schummi faz o que dá prazer a ele, eu acho. Tá pouco se lixando pra este recorde de largadas. Ele tá é se divertindo nesta volta à F1 e enquanto deixarem, ele fica por lá.

  36. Achei o artigo cheio de viés, principalmente “308 pontos, contra 177 do veterano parceiro. Não chega a ser um massacre. Tem sido melhor, na média, mas nada assombroso.” Francamente né…
    Porém, concordo com a teoria da “falsa rivalidade” contra RB.

    • Lucas disse:

      Só pra por em perspectiva: ter feito apenas 57% dos pontos de seu companheiro de equipe (é o número que se chega a partir dos 177 vs. 308) é uma proporção tão ruim quanto Alonso vs. Massa em 2010 (os mesmos 57%), e quase tão ruim quanto Schumacher vs. Irvine em 98 (54%) – e não conheço ninguém que, em sã consciência, não considere que Schumacher massacrava o Irvine e que o Alonso faz o mesmo com o Massa. É como eu falei em outra mensagem, só existe esse papo de “não está tão ruim assim” porque o cara se chama Schumacher. Ignorando o nome do sujeito, não tem como negar que o desempenho é, sim, um massacre.

  37. Marcus Vinícius Penido Santana disse:

    Ótimo texto como de costume Flávio, nós seres humanos as vezes, ou quase sempre, nós fixamos em marcas, recordes, números e nós esquecemos de curtir o caminho que temos pra alcançá-las. O mias importante ao Schumi é aproveitar cada momento desses ai, GP 300, ainda mais num lugar especial como este, imagina se fosse naquelas pistas insossas movidas pelos caminhões de dinheiro de seus países. Mas nessa ponto pode se dizer que o “destino” foi bom pra ele, que curta muito esse momento, torço pra que vença, apesar de saber que isso é díficil, melhor torço pra que faça uma grande corrida, dispute posições, ultrapasse, seja ultrapassado, derrape e corrijja no braço, dê mais espetáculo como sempre fez.
    Gostaria muito de poder assistir a essa entrevista que você mencionou no texto, a entrevista de quando ele passou o número de vitórias do Senna, será que existe o vídeo? Se existir e puder colocar no blog eu agradeço muito, infelizmente uma parte da imprensa do país criou o personagem Schumacher como o inimigo do país, uma coisa dessa mostra que apesar da frieza e. de certa forma, excesso de competividade, esse grande piloto é um ser humano, pouco comum, mas que se emociona ao competir e superar outros grandes pilotos, em especial o Airton que pela capacidade, pelo carisma e até pelas circunstâncias de sua morte deve ter um significado muito importante na vida do Schumi tb.

  38. Marcos Lima disse:

    Esse Pilantra vai ficar mais um ano só pra quebrar o recorde do Rubinho..Querem apostar???

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>