MENU

Monday, 3 de September de 2012 - 18:26F-1

MELHORES & PIORES (2)

SÃO PAULO (passando a régua MESMO) – Mais uma pendência do blog que estava pendurada: a pesquisa sobre os melhores & piores da F-1 em 2012, inspirada na enquete feita pela “Auto Motor und Sport. Lembram? Está aqui. O André Fagundes, a quem ajudamos numa pesquisa sobre presença de torcedores nos estádios de futebol, preparou uma página especial para vocês darem notas e o resultado depois de 508 respostas foi o seguinte:

Questão 1: Para cada piloto coloque sua nota (de 0 a 10).

PILOTO

NOTA MÉDIA

1 Fernando Alonso (Ferrari)

9,32

2 Kimi Räikkönen (Lotus)

8,01

3 Sebastian Vettel (Red Bull)

7,77

4 Lewis Hamilton (McLaren)

7,61

5 Mark Webber (Red Bull)

7,35

6 Sergio Pérez (Sauber)

6,93

7 Romain Grosjean (Lotus)

6,82

8 Kamui Kobayashi (Sauber)

6,17

9 Nico Rosberg (Mercedes)

6,10

10 Jenson Button (McLaren)

6,01

11 Paul di Resta (Force India)

5,99

12 Pastor Maldonado (Williams)

5,81

13 Nico Hulkenberg (Force India)

5,77

14 Michael Schumacher (Mercedes)

5,61

15 Bruno Senna (Williams)

5,26

16 Heikki Kovalainen (Caterham)

5,22

17 Daniel Ricciardo (Toro Rosso)

4,65

18 Vitaly Petrov (Caterham)

4,38

19 Jean-Éric Vergne (Toro Rosso)

4,25

20 Pedro de la Rosa (HRT)

3,84

21 Felipe Massa (Ferrari)

3,80

22 Timo Glock (Marussia)

3,71

23 Charles Pic (Marussia)

3,30

24 Narain Karthikeyan (HRT)

2,92

Questão 2: Marque a opção que você considera ser a mais “justa” para cada piloto de F1 na temporada de 2013.

Opções: (a) Ir para uma equipe melhor; (b) Permanecer na mesma equipe; (c) Ir para uma equipe mais fraca; e (d) Sair da F1 em 2013.

Seguem os resultados, sendo que quando não tivemos “maioria absoluta” (uma das opções com mais de 50%) coloquei a segunda opção mais votada.

a) Ir para uma equipe melhor.
Sergio Pérez (Sauber) 69,1%
Kimi Räikkönen (Lotus) 63,2%
Kamui Kobayashi (Sauber) 52,2%
Heikki Kovalainen (Caterham) 41,1% (segunda opção mais votada foi “permanecer na mesma equipe” com 40,7%)

b) Permanecer na mesma equipe.
Sebastian Vettel (Red Bull) 95,1%
Jenson Button (McLaren) 87,4%
Fernando Alonso (Ferrari) 85,8%
Lewis Hamilton (McLaren) 84,1%
Romain Grosjean (Lotus) 73,6%
Nico Hulkenberg (Force India) 68,5%
Nico Rosberg (Mercedes) 67,9%
Mark Webber (Red Bull) 65,6%
Paul Di Resta (Force India) 60,2%
Pastor Maldonado (Williams) 60,2%
Bruno Senna (Williams) 59,4%
Daniel Ricciardo (Toro Rosso) 57,9%
Vitaly Petrov (Caterham) 56,7%
Jean-Éric Vergne (Toro Rosso) 49,4% (segunda opção mais votada foi “sair da F1 em 2013” com 29,7%)
Charles Pic (Marussia) 46,5% (segunda opção mais votada foi “sair da F1 em 2013” com 44,7%)
Timo Glock (Marussia) 37,8% (segunda opção mais votada foi “sair da F1 em 2013” com 37,4%)

c) Ir para uma equipe mais fraca.
Felipe Massa (Ferrari) 56,1%

d) Sair da F1 em 2013.
Narain Karthikeyan (HRT) 69,5%
Pedro de la Rosa (HRT) 62,2%
Michael Schumacher (Mercedes) 48,6% (segunda opção mais votada foi “pemanecer na mesma equipe” com 39,4%).

19 comentários

  1. Rod says:

    Classificação dos pilotos na F1 2012 por pontos perdidos.
    O primeiro de cada corrida perde 1 ponto, o segundo 2 até o último que perde 24.

    1- Webber 62
    2- Alonso 63
    3- Kimi 63
    4- Vettel 68
    5- Nico 98
    6- Button 103
    7- Hamilton 106
    8- Hulk 129
    9- DiResta 130
    10- Massa 131
    11- Perez 138
    12- Koba 155
    13- Grosjean 179
    14- Senna 156
    15- Ricciardo 158
    16- Verne 163
    17- Maldonado 176
    18- Schummy 177
    19- Kovalain 207
    20- Petrov 211
    21- Glock 222
    22- Pic 228
    23- De La Rosa 247
    24- Narain Karthikeyan 254

  2. Fernando says:

    FG não disfarça não porque a gente não esqueceu…rsrs..o que deu aquela “competição” de conselhos para o Schumacher para ganhar o kit da Mercedes?

    ABraço.

  3. Wellington Borges says:

    Flavio, quem ganhou o kit da “aposentadoria do Shummi ?

    abs

    Wellington Borges

  4. Ricardo says:

    Na minha opinião quem tem que sair da Formula 1 é o Massa. O Schumy tem é que continuar na mesma equipe. Anotem aí: Eu ainda acho que ele ganha uma corrida, ano que vem.

    • Mariana says:

      Também acho um cenário bem mais coerente. Schumacher ser o único que o povo acha que devia sair junto com Karthikeyan e de la Rosa? Pelamor, tem muito “pachequismo” nessa opinião, heim.

  5. Fernando Melo says:

    Tá feio na foto o Massa…

  6. Paulo Pinto says:

    Com certeza, as “traídas” do Massa votaram em massa, pela saída de Schumacher da F-1 em 2013!
    Quem sabe, sobra uma vaguinha…
    …para o Paul Di Resta! Há! Há! Há!

  7. Rafael Ribeiro says:

    Depois do GP da Bélgica, embaralhou tudo, pois:

    “Maldanado” e “Ruim Grosjean” tem que ser rebaixados, e muito;
    Button deu um passeio e mostrou como não gastar pneus a Bruno e Michael, merece subir;
    Raikkonen, ainda melhor, merece up grade pela ultrapassagem na Eau Rouge.

    • Fernando Cruz says:

      O McLaren do Button tinha a asa nova (muito melhor ate do que a asa antiga que o Hamilton usou na qualificaçao), enquanto os Mercedes e Williams sao carros bem menos competitivos do que o McLaren, por isso os seus pilotos nao conseguiram fazer valer a tatica de uma paragem. O Bruno teve mesmo um furo lento no final, sendo mesmo obrigado a fazer a troca. Alem disso o Button esteve sempre tranquilo na frente, enquanto o Michael e o Bruno passaram toda a corrida a lutar com outros pilotos, a atacarem e a defenderem, o que desgasta muito mais os pneus.

      O certo e que na primeira parte da temporada o Button teve os mesmos problemas para aquecer os pneus nas qualificaçoes que o Bruno tambem teve (por terem ambos um estilo de pilotagem mais suave, parecido com o Prost). E um Campeao do Mundo com 13 anos de F1 teria mais obrigaçao de entender-se melhor com os pneus do que o Bruno, que tem muito menos experiencia e portanto um potencial de evoluçao claramente superior.

  8. Guilas says:

    Não tem muito a ver com o post, mas eu já queria ter mandado essa mensagem em outro “Melhores e Piores”. Trata-se de um email que eu escrevi para uns amigos que também gostam de F1. Desculpem a ousadia (por mandar o email e copiar a mania “quando eu for dono do mundo” eheh), mas lá vai.

    Quando eu for dono do mundo (e, consequentemente, controlar todas as categorias de automobilismo do planeta), promoverei algumas mudanças imediatas.

    A primeira delas será reformular o calendário, as equipes e o “plantel” dos pilotos que compõem a F1.

    De começo, não haverá mais que um final de semana sem corrida (eu acho isso deprimente e, como dono do mundo, não permitirei que ninguém fique deprimido).

    Depois, o campeonato começará impreterivelmente no primeiro final de semana de março em Detroit e terminará somente no penúltimo final de semana de novembro em Suzuka (afinal, no último fim de semana de novembro fica mto próximo da data do aniversário do meu casamento e, como sou o dono do mundo, não quero saber de corridas nesse dia – só em volta da cama, mas isso é papo pra outro email).

    Em seguida, ordenarei a demolição de todos os traçados de Hermann Tilke (inclusive o Arena Sapiens, de modo que o Desafio das Estrelas voltará a ser realizado no técnico traçado do kartódromo Ronaldo Couto Daux, no bairro Ingleses), bem como a execução capital do malfadado arquiteto alemão (mediante fuzilamento, com o envio das respectivas custas à família).

    Promoverei a exclusão de algumas equipes, determinarei o ressurgimento de outras, banirei todas as “etapas sauditas e tilkianas”, farei a reinserção de circuitos tradicionais e clonarei alguns pilotos mortos e aposentados.

    Algumas companhias de cigarro retornarão à F1 (estas não mais fabricarão cigarros, mas sim refrigerante de cola – porque eu adoro! – e sua atuação de marketing será restrita ao esporte a motor). Assim, fica definido: a Marlboro patrocinará Mclaren e Ferrari, a Camel a Williams (que voltará a ser azul e amarelo), a John Player Special a Lotus, e por aí vai…

    Voltarão ao calendário os seguintes circuitos: Jacarepaguá, Brands Hatch, Avus, Nürburgring Nordschleife, San Marino (com a Tamburello, é claro – amputaram a coitada sem ela ter culpa de nada do que aconteceu em 94), Silverstone (traçado antigo, é óbvio), Paul Ricard, Adelaide, Indianápolis, Jerez de la Fronteira, Detroit, Estoril, Hermanos Rodrigues (México), Hockenheim (antigo, com a parte de alta passando pela floresta), Magny-Cours e Interlagos pré-1990 (Interlagos, a propósito, receberá duas corridas no ano, uma no traçado atual, outra no antigo).

    O grid, já com os clones dos pilotos falecidos e aposentados, mais as equipes e os motores ressurgidos, terá a seguinte numeração:

    1 – Michael Schumacher – Ferrari/Marlboro
    27- Gilles Villeneuve – Ferrari/Marlboro/Agip (sim, com o lendário número 27 da Ferrari)
    2 – Alberto Ascari – Ferrari (a Ferrari terá três carros, sou o dono do mundo e não vejo problemas nisso)
    3 – Juan Manuel Fangio – Mercedes /Auto Union
    4 – Mika Häkkinen – Mercedes/Auto Union
    5 – Nigel Mansell (com o red five, claro) – Williams/Renault
    6 – Keke Rosberg – Williams/Ford
    7 – Jack Brabham – Brabham/Repco
    8 – Nelson Piquet – Brabham/BMW
    9 – Jackie Stewart – Tyrrell/Ford
    10 – Ronnie Peterson – Tyrrell/Ford
    11 – Alain Prost – Mclaren/Honda
    12 – Ayrton Senna – Mclaren/Honda
    13 – Emerson Fittipaldi – Mclaren/Ford (sim, a Mclaren tb terá três carros, algum problema?)
    14 – Niki Lauda – Mclaren/TAG (ops, a Mclaren terá quatro carros)
    15 – Jim Clark – Lotus
    16 – Graham Hill – Lotus
    17 – Fernando Alonso – Renault
    18 – Robert Kubica – Renault
    19 – Sebastian Vettel – Red Bull/Renault
    20 – Nino Farina – Alfa Romeo

    Como podem ver, apenas Peterson, Kubica e Villeneuve não foram campeões. É uma boa oportunidade para que se conserte tamanha injustiça!

    E aí, algum palpite? O meu é no n. 12!

    Abraços,
    Guilas

    • Marcelo says:

      Cada um tem sua opinião e deve ser respeitada, mas isso não muda os fatos, o que manda é a tabela do mundial, Schumacher por exemplo chegou ao top 10, e nas últimas 5 provas marcou 33 pontos, já Rosberg fez apenas 10. Schumacher melhorou e Nico no geral piorou muito. Schummy perdeu pelo menos 50 pontos com as quebras no começo do ano, já era para estar a frente do companheiro. No caso dos pilotos da Williams, pelo bom carro que tem, ambos estão muito mal merecem estar onde estão na tabela. A Williams perdeu posição até para a F.India, um fiasco! Imagina a cobraça daqui pra frente dentro do time! Quem ganha com isso é Bottas, se ele arrumar pouco mais da metade do valor do patrocínio de Bruno, Frank Williams tira o brazuka do time. Maldonado não tem como perder a vaga, com seu forte patrocinador ele praticamente banca o time, Pastor injeta 30 milhões por ano. Maioria vota pela emoção e isso muitas vezes distorce a real situação, mesmo assim temos que respeitar todas opiniões.

      Ao Guilas

      Peterson e Villeneuve podiam ser campeões em 78/79, mas naquela época já existiam ordens de equipe. Ronnie e Gilles estavam fazendo boa temporada(lembre-se que existiam os descartes), e colocavam pressão no companheiro na tabela, eles podiam mudar a história dos campeonatos. Mas Perteson teve que assinar um contrato onde em nenhum momento poderia atacar Andretti, isso fica bem claro em várias disputas na pista em 78. O caso de Gilles foi diferente, no GP de Monza ele tinha chance de vencer a corrida e colocar mais pressão em Scheckter, só que Gilles tomou um baita SUSTO!!! Enzo Ferrari em pessoa conversou com o canadense no grid em Monza, e disparou sem dó:

      “Esse título de 79 já tem dono, mas vamos trabalhar pra vc ser campeão nas próximas temporadas”

      E não adianta alguém querer “abafar” a situação, a verdade é que ambos receberam ordens e foram impedidos de disputar os títulos de 78 e 79…isso não foi marmelada?

      Isso sim, eu chamo de uma baita sacanagem da equipe, porque Peterson e Gilles estavam sempre próximos dos companheiros na pista e tabela, poderiam sim chegar aos títulos, mas Chapman e Enzo Ferrari não permitiram, se lixaram pra tão falada ética em 2002 e favoreceram o primeiro piloto do time, caso de Andretti e Scheckter.

      Reutemann foi outro piloto que fazia um belíssimo começo de temporada em 1981, mas já no GP do Brasil(segunda corrida do ano), recebeu ordens do time pra deixar Jones vencer. Reutemann venceu a corrida, mas depois foi esquecido pelo time, e durante o ano todo ele foi melhor que o companheiro, nem assim o time ajudou a ser campeão.

      Como podem ver, favorecimentos sempre existiram na F1(outro caso foi Lauda e Regazzoni), mesmo assim determinados pilotos conseguiam tirar tudo do carro e botar pressão no companheiro.

      Não foi o caso de Rubens que em nenhum momento colocou pressão no alemão na Ferrari, basta ver as cinco primeiras corridas de cada ano entre 2000 e 2005, Rubinho geralmente já ficava bem para trás na tabela. Em 2003 por causa da mudança de regulamento a Ferrari não teve um bom carro, Rubens até acompanhou o alemão(ambos com poucos pontos), mas depois Schummy pegou a “mão do carro”, e melhorou a frente na tabela, o mesmo aconteceu em 2005. Rubinho ao contrário de Peterson, Villeneuve e Reutemann nunca fez “sombra” ao companheiro…nem sei porque fizeram tanto “carnaval” na AUT 2002. Vai ver porque a maioria é “tele-guiado” pelo Galvão, ele adora fazer um “carnaval”…

      • Mariana says:

        Muito bem lembrado: Schumacher já estaria na frente do Rosberg se o carro não tivesse quebrado tanto. As pessoas têm memória curta, principalmente quando é pra falar mal do Schumacher e mais ainda quando se está procurando desesperadamente alguém pra dizer que está pior que o Massa.

      • Fernando Cruz says:

        Na questao da Austria 2002 todo o mundo ficou revoltado, nao foram so os brasileiros. Barrichello nunca foi sombra para Schumacher mas nessa corrida era simplesmente melhor e merecia ter ganho (na qualificaçao deu ate 0,7 ao alemao). A superioridade da Ferrari nesse ano era tanta que nao justificava dar ordens de equipa daquela forma e foi isso que gerou revolta em quase todos os adeptos em todo o mundo. O publico que estava a assistir nao parava de apupar porque foi um ato que lesou a moral desportiva. Mas o que aconteceu nesse ano em Indianapolis tambem nao foi bom para a imagem da F1 – Schumacher abrandou e deixou Barrichello ganhar.

      • Guilas says:

        Isso resume que ordens de equipe são boas, em tese, somente para as equipes. Obrigado pelo enriquecedor comentário, Marcelo! :) Abraços!

      • Guilas says:

        Isso só demonstra que orden de equipe são boas, em tese, somente para as equipes.

        Obrigado pelo enriquecedor comentário, Marcelo.

        Abraços!

    • Pc says:

      Tá muito perfeito!
      Pra melhorar e dar ainda mais emoção:
      Sayfetcar será o 69
      Faltou Barrichello, o mais azarado,injustiçado e maior criador de desculpas da F1.
      Pastor Maldonado para apimentar.
      Narain Karthikeyan (IND/HRT-Cosworth) para tomar 15 voltas por corrida.
      Galvão Bueno para narrar, Faustão para comentar.

      • Guilas says:

        Ahahah. O Faustão comentou a Copa de 90, lembra? Pé frio pra cacete! Engraçado foi ver que, depois que o Maradona aprontou aquela e deixou o Caniggia na cara do gol, o choreiro da dupla foi insuportável. Eu, que tinha 8 pra 9 anos, quase chorei junto. Ahah. Abraços!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *