MENU

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013 - 19:51Automobilismo brasileiro, Dica do dia

DICA DO DIA

SÃO PAULO (divirtam-se) - O Marcelo Pacheco mandou a nova série youtúbica do Alessandro Neri. A Copa Onix Jeans de Fórmula Uno de 1993. Seguindo sua sugestão, destaque para a corrida de Londrina, aí em cima. A quantidade de carros, a quantidade de gente, a qualidade dos pilotos… É uma lástima que as montadoras não seguiram investindo em competições assim. Corridas sensacionais, de altíssimo nível, com TV aberta, audiência, grandes patrocinadores… Na narração, o amigo Luiz Carlos Largo, hoje na ESPN. Nos comentários, o lendário Lito Cavalcanti.

Nessa página aí vocês encontrarão os links das outras provas que o Neri colocou no ar.

17 comentários

  1. Edimar Carlos disse:

    Tava comentando com um amigo e preparador de carros de turismo o quanto era bom nessa época. Comentamos também o tanto que esses carros que tiveram campeonato monomarca desenvolveram no decorrer do tempo. Corsa, Uno, Clio… Esses carrinhos são duros na queda. Verdadeiros campeão em resistência e durabilidade, algo essencial para aguentar nossas “estradas” . Bom, hj temos alguns campeonatos espalhados pelo Brasil e sempre com a parte mecânica “congelada”. Não dá para desenvolver novas peças e “receitas” diferentes. Isso iguala o campeonato, mas trava a engenharia toda. Dai vemos campeonatos de arrancada e carros Hiper potêntes andando nas ruas. É incrivel um Gol de um amigo que anda liso com mais de 400cv, Mas até ele mesmo não gosta de dirigir nas ruas, mas para dar uma volta em um autôdromo cobram uma pequena fortuna em um track day e ainda separam os carros por categorias. Tá tudo errado, mas o governo tem que intervir nisso ai. Dá para ter campeonatos distintos. Um 1.6 e outro 2.0 e preparação livre desde que sejam blocos de motores de carros Nacionais. Dai cada um vai ao autódromo torcer pelo seu fabricante favorito e as fábricas lucram com isso também.

  2. Alfredo Junior disse:

    Legal esses vídeos, mandei uns pra você gomes mas acredito que enviei errado, encontrei no youtube uns arquivos da Turismo 5000, Marcas e Pilotos com o Fiat Oggi, um campeonato só de Mavericks , as imagens não estão tão boas mas vale a pena ver, e tem alguns da speed 1600 quando era transmitida pela Gazeta (uma das minhas categorias preferidas ), do programa Depaula nos esportes :
    http://www.youtube.com/watch?v=TDIUV6yZzbU&list=LLvAmQCIVSur228ipwxsDWIw
    http://www.youtube.com/watch?v=HsZ8MD7wUUo&list=LLvAmQCIVSur228ipwxsDWIw
    http://www.youtube.com/watch?v=HAdMNg1qQwI
    http://www.youtube.com/watch?v=jjleq_LvPhk
    http://www.youtube.com/watch?v=Lu-wU1wCU_o.
    http://www.youtube.com/watch?v=WunPCwJGb88

  3. Marcelo Pacheco #49 disse:

    O Alessandro Neri foi muito feliz em postar essas relíquias e dividir conosco. Eu, que sou fieeiro desde criança e corro com um Uno, sempre procurei e nunca achei nada, serei eternamente grato a ele.
    Agora ele vai postar também a temporada na categoria Novatos, que revelou muita gente, como o Flávio Nono Figueiredo, que foi campeão em 93, se não me engano. Nela também andaram Titônio Massa e seu irmão, respectivamente pai e tio do Felipe. Patrocinados pela cerveja Belco, eram conhecidos como os irmãos Bacalhau, só não sei o motivo…

  4. jose carlos disse:

    com pinteiro na CBA pior nao ficara
    FG na CBA
    mas teremos que aturar esta tchurma mais 5 anos
    tinhamos que aprender a gerir automobilismo na inglaterra e se quizer ir mais perto na argentina
    com esta confederacao que ai esta nunca mais iremos ver grid e corridas como esta

    era tensao do inicio ao fim assim como era com os opalas e ou omegas da stock que eram feitos de um carro de linha
    mas a globalizacao fudeu tudo
    jc sete lagoas

  5. Rodrigo DC disse:

    Legal vc postar esse vídeo, lembro bem dessa época, eu adorava essas corridas, tinha até categoria feminina, lembro também de corridas de fórmula, com Gil de Ferran, Christian Fittipaldi, Rubinho Barrichello, lembro de equipes como a Bruno Minelli, acho que era isso mesmo. Incrível como mataram o automobilismo brasileiro.

  6. marcos disse:

    Aonde será que foram parar os Uninhos? Será q sobrou algum?

  7. Luc Monteiro disse:

    Dia desses publiquei lá no blog a etapa de Cascavel, que abriu aquela temporada de 1993. A pista de Cascavel sempre foi uma das três melhores do planeta, e os Uninhos leite longa-vida comprovaram isso.

    Aos que quiserem ver, está aqui: http://lucmonteiro.blogspot.com.br/2013/01/f-uno-em-cascavel.html

  8. Wilson disse:

    Eu estava nesta prova de Londrina, show de bola. No intervalo teve aviões fazendo acrobacias. Os caras investiam bastante nesta época.

  9. Luis disse:

    E era um campeonato bem barato também, e garantia de propaganda para as montadoras. Fico pensando nessas coisas, e vendo o automobilismo em geral, dá a impressão de que a morte do Ayrton Senna é o principal motivo de o automobilismo ter decaído tanto.

  10. Vander disse:

    FG

    Morei em Londrina de 1992 a 1994. Assisti essa corrida ao vivo, num morro aos fundos do estádio do Café – tinha gente “pendurada” por todos os lados. Na época os grides da Fórmula Uno tinham quase 50 carros. Era pauleira. Lembro-me que Londrina fervia nessas provas……muitos pilotos ficavam no Hotel Crystal e no Cedro que era novinho na época; a transmissão era da TV Tarobá (Bandeirantes em grande parte do PR) a sede é em Cascavel. Boas lembranças…….nessa época tinha 21 anos………….e o autódromo se chamava “Internacional de Londrina”. Após a morte do Senna, passou a se chamar “Ayrton Senna”……..Na época ecoava que era uma categoria barata……pôxa, o que custa para a Fiat que lançou o novo Uno incentivar um campeonato desses???????????

    Vander

  11. Sergio Magalhães disse:

    Alô Flavio,

    Eu fico muito feliz porque vivi intensamente tudo isso ainda que pela TV e quando dava ia ver de perto em Interlagos.

    Guardo com muito carinho essa época de vacas gordas do nosso automobilismo. Tinhamos ótimas categorias, tanto de base como de turismo, nível excelente de pilotos e tudo em tv aberta. Era raro o domingo que não tinha corridas das boas para assistir.

    A Fórmula Uno tinha inclusive duas categorias distintas, uma de elite, com motores turbo e a de aspirados, e em ambas o grid era cheio. Lembro-me inclusive de alguns candidatos a pilotos se aventurando por lá, Alexandre Frota era um deles.

    Bons tempos do nosso automobilismo.

    Um abraço.

    • Marcelo Pacheco #49 disse:

      Isso só em 94. Antes, em 92 era apenas uma. com a grande adesão de pilotos, inclusive os fodões, em 93 dividiu-sem Novatos e Graduados. De 94 até 96 ficou como Turbo para os tops e Aspirados para os pilotos “comuns”.

  12. Frederico Cavalcante disse:

    Meu pai trabalhou para a Guadalajara SA, fabricante da marca Onix Jeans, por 25 anos. Nunca tive a chance de assistir as corridas, mas tinha camisetas e adesivos da competiçao…bons tempos

  13. Sidcley disse:

    Nossa, Toninho da Matta. Que barato! Oh tempo bom…

  14. Daniel disse:

    Primeira vez que meu pai me levou para assistir a corrida no autódromo foi a uma prova da Formula Uno em Cascavel. Tenho até hoje uma foto que tirei do carro do Ingo Hoffmann.
    Se não me engano ainda teve corrida de endurance e fuscas.

  15. EduardoRS disse:

    As provas da Copa Fiat eram uma delícia. O nível do grid então, dispensa comentários: Ingo, Leonel Friederich, Átila Sipos, Toninho da Mata… bons tempos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>