SÁBADO ÉPICO

SÃO PAULO(sempre lá) – Valentino Rossi voltou na vencer na MotoGP depois de quase três anos, adiando sabe-se lá até quando as definitivas opiniões de que ele acabou. Acabou nada. Ganhou uma prova clássica, em Assen, que teve, além dele, um outro grande personagem.

Jorge Lorenzo. O cara tomou esse capote aí embaixo na quinta-feira.

Quebrou a clavícula. Voltou para a Espanha. Operou a clavícula. Voltou para a Holanda. Pediu para correr. Os médicos liberaram. Da cirurgia à largada, 30 horas. Gente normal, 30 horas depois de operar o ombro, ainda nem voltou da anestesia. Largou em 12°, terminou em quinto, em lágrimas de dores.

Esses caras são loucos, mas são legais.

Comentários