BIZARRO DEMAIS

SÃO PAULO(aí não) – Mattias Ekström ganhou a etapa de hoje do DTM em Norisring. A Audi não vencia lá desde 2002. Cinco horas e meia depois da corrida, a direção de prova desclassificou o sueco porque ele recebeu uma garrafinha d’água de um mecânico e colocou no bolso do macacão antes da pesagem.

Bizarro demais. Renan do Couto, que está lá, conta aqui. A Audi vai recorrer.

Esse circuito de Norisring fica num sítio histórico que merece ser visitado por quem puder ir à Alemanha. Nüremberg, como se sabe, foi sede dos primeiros julgamentos do pós-Guerra entre 20 de novembro de 1945 e 1° de outubro de 1946. Neles, 24 membros da cúpula nazista foram levados ao tribunal e 21 deles condenados na sala 600 do Palácio da Justiça da cidade, que tinha grande importância para o partido Nacional Socialista. O local é aberto ao público, foi transformado em museu, e é obrigatório.

Um pouco distante do Palácio da Justiça Hitler mandou erguer o Reichsparteitagsgelände, um conjunto de construções que seria utilizado para os grandes comícios e reuniões do partido. Parte foi concluída, outra não porque começou a guerra e o dinheiro teve de ser usado em outras coisas.

É um lugar impressionante e assustador. Vejam imagens no Google. Estive lá em 2011 com os meninos. É uma aula de História ver aquilo de perto. Há vídeos no Youtube nesse local, o Zeppelinfeld — um enorme descampado com arquibancadas ao redor e uma tribuna de onde Hitler fazia seus discursos a multidões de perder de vista. Não vou linkar aqui, por razões óbvias.

Comentários

  • Putz, quantas pessoas respeitadoras de regras surgiram aqui agora…
    O moleque acima foi contar uma trambicagem no kart aos 13 anos e só faltou ser crucificado.
    E as comparações com o Brasil não faltaram: o brasileiro gosta de infrigir regras. Não é bem assim, mas a galera gosta de colocar assim.
    Na verdade, existem trambiqueiros e políticos corruptos em todos os países. Mas, a mídia alardeia que TODOS os políticos brasileiros são desonestos e com isso, nem os honestos se salvam.

  • Pelo que conheço dos alemães… o cara deve ter “passado o peso” por muito pouco… dessa forma a garrafa fez a diferença.

    Segue o jogo… como diz a musica… “Deus está do lado de quem vai vencer”.

    Imperador

  • Memoráveis são as corridas na chuva nesta pista. Vi a corrada pela tv e parece que havia algo no ar que estava afetando o cérebro dos pilotos (várias erdas na pista) e os dirigentes também…

  • Flavio, pra quem gosta da história do século passado , e particularmente como Eu, da segunda Guerra Mundial, a Alemanha é parada obrigatória. Estive recentemente em Munique e assim como Nuremberg , e claro Berlin , vc é testemunha de uma aula de História a cada esquina. O mesmo frio na barriga que vc teve no Reichsparteitagsgelände , tbm senti enquanto sorvia belos goles de uma legitima cerveja da Bavária, na Hofbrauhaus ,relembrando tudo o que aconteceu naquela cervejaria. Outra viagem obrigatória em locais históricos, e que recomendo, é a visita as praias do Dia-D na Normandia.

  • DTM em Norisring me faz lembrar os compactos da extinta TV Manchete, Edgar de Mello Filho na narração, Alfa brigando pau a pau com os Mercedões, era um tal de motor em chamas que eu nunca vi, sem contar as porradas…. O primeiro grampo em Norisring era emoção garantida. O cara dava no outro e na volta seguinte lá estava o cara esperando pra dar o troco…….Lembro Kurt Thiim batendo sua Mercedes amarela numa muralha e os caras do pit tentando arrumar com uma marreta. Observação do Edgar: “Ah não! batendo de marreta na Mercedes”? Sensacional.

  • Bizarro nada, regras são regras. Sou piloto profissional, se na regra do campeonato tem um limitador de peso, isso tem que ser respeitado totalmente. Quem falar ao contrario é amador corredor de kart indoor.

  • Hahaha, eu já fiz isso, corria de Junior maior e fui fazer uma corrida de graduados. Na época os graduados corriam com dois carburadores e na Junior menor com apenas um e com difusor, mesmo assim fiquei em segundo. Só que na pesagem ia faltar peso, meu mecânico não pensou duas vezes, meteu dois martelos de ferro debaixo da capa do banco e a pesagem bateu, rsrs!!

    • Incrível como ainda tem gente adepta da Lei de Gerson… Você se acha esperto mesmo, cara? Você acha isso engraçado? Fraude é engraçado? Ganhar em detrimento de quem correu dentro das regras é engraçado?
      Será que você não percebe que por causa de tanta “esperteza” no Brasil é que tem tanta gente protestando na rua?
      Fala sério!!!

      • Era 1991, eu tinha 13 anos, a corrida extra campeonato não valia pontos, corrida comemorativa pelo titulo do Ayrton. Só corri pra dar numero ao grid, alinharam uns 15 karts. Com certeza a diferença de peso a menos não foi maior que o ganho de potencia de um carburador a mais. Corri com o mesmo difusor, ou restritor de ar, da jmaior. Os organizadores que colocaram pilha pra que eu corresse. Mesmo assim não fiz tomada de tempo e cheguei em segundo, só pesei porque cheguei ao podio e queria o trofeu com nome do Ayrton… Não falei que foi certo, mas Piquet fez quase o mesmo na f1, com um tanque de agua, competição tem disso, não sejam idiotas ou hipócritas. Pelo menos eu sempre paguei meus impostos no Brasil…

      • Tá explicado, mas olha: ninguém aqui está sendo idiota ou hipócrita, e muito menos ingênuo. É lógico que isso existe há muito tempo. Mas encheu. Eu mesmo fiz mais de 300 corridas de kart na minha vida e vi um monte dessas, mas sempre corri no regulamento e isso não me impediu de ganhar 19 corridas e fazer mais de 60 pódios. Podia ter ganho mais se “inventasse”? Podia, mas qual a graça?
        Essa mentalidade conservadora e conformista de que “competição tem disso” só faz dar força a esse tipo de coisa, é um atraso.

      • Então, na minha época, que me lembre, usavam palheta importada, metanol, escape e traquéia fora das especificações, pistão de cerâmica, etc. Essas coisas sempre existiram… No automobilismo quem pode mais, chora menos. Quando fiz o brasileiro, fiquei chocado com a diferença de equipamento dos paulistas. Eu mandava meus motores pra Cobra (catroke) e quando vi, ele era mecanico do Bernoldi na pista… Nao dá pra comparar. E não confunda as coisas, na minha categoria eu estava dentro do regulamento.

      • Engraçado, quantas penalizações desportivas o Alonso já teve mesmo?? Schumacher teve os pontos cassados e aí? Tô cagando pro que você acha do Alonso. O brasileiro médio, sem instrução, quase ignorante, trata os atletas como esportistas e os esportistas como atletas, esculacham o Barrichelo, mas reelegem o Renan…

      • Antes que me corrijam, “tratam os atletas como políticos e os políticos como atletas…” Em tempo, essa raiva do Alonso que alguns tem deveria ser objeto de estudo. Não se vê japoneses ou austríacos com raiva do Ayrton. Schumacher e Prost fizeram bem ao não vir ao Brasil quando o Senna morreu, seriam linchados, rsrs!!

      • Calma galera… Na verdade Allez, vc foi corajoso de dizer algo que vc fez e tem de monte no esporte a motor e a turma pegou pilha.
        Na verdade isso acontece. Deveria, não, mas fazendo paralelo a outro esporte, ingênuo e hipócrita o cara que pensa que ganhar a volta da França, fazendo média de 30 na subida dos alpes, algum humano conseguiria sem bomba… E querem saber, vai continuar existindo…

        Concordo com vc que ver um Collor e um Renan mamando nas nossas custas é muito pior… Abraço cara.