BUS STOP

SÃO PAULO(será?) – O Rafael Rabelo me mandou um e-mail com este anúncio aqui e um quase alerta: a Caprioli estaria vendendo sua coleção de ônibus restaurados. Ou alguns exemplares do acervo. Vocês sabem de alguma coisa? Esse aí embaixo é o do anúncio, uma coisa linda e maravilhosa.

caprioli78

Comentários

  • O Seu Antonio está vivo, porem vendeu a CAPRIOLI e a TRIP. No “Bom Negocio” é possivel ver mais veículos da Caprioli a venda, inclusive um O364, Nielson, Micro Senior e um O400, todos bem cuidados, agora por que ele está se desfazendo da coleção é um grande mistério, é uma pena, daria um excelente museu.

  • Pelo que estou sabendo, após o falecimento do Sr. Antônio Augusto Caprioli a empresa foi vendida, inclusive a linhas aéreas Trip. Talvez seja esse o motivo da venda de ônibus da coleção da empresa.

  • Andei diariamente nesse modelo de ônibus por anos e anos na época de escola.

    Os motoristas sempre penduravam na estrutura tubular atrás do banco um tecido impresso com a imagem de São Cristovão, protetor dos viajantes e dos motoristas. Tinha um que era a cara do Roberto Carlos e no rádio dele tava sempre tocando alguma fita K7 com músicas do rei. Eu gostava de viajar de pé logo atrás do baú do motor, conversando com os motoristas, provavelmente estorvando, mas eles eram pacientes e sempre conversavam de volta, numa boa.

    Nessa época, década de 80, era muito comum pelo menos na minha cidade, os pais deixarem os filhos irem pra escola sozinhos de ônibus desde os 7, 8 anos de idade, sem grandes preocupações de segurança. Hoje seria uma loucura impensável, mas eu acredito que esse tipo de liberdade fazia a gente aprender a ser mais independente desde cedo.

    Toda manhã, destacava do talão meus dois passes escolares na gaveta do armário da sala e ia pro ponto de ônibus. Mas tinha dias que esquecia e só percebia quando já tinha entrado na condução. Aí era tarde, o ônibus já estava andando e o jeito era aplicar o plano B que meu pai, um cara sábio, me ensinou: usar um dos dois passes que ficavam guardados na carteira, justamente pra essas situações. Mas como eu era avoado isso acontecia com uma frequência maior do que gostaria de admitir e eu sempre esquecia de repor os passes do plano B. O jeito então era passar a conversa no cobrador, se fosse um dos conhecidos. Ele deixava passar por baixo da catraca e estava tudo bem. Se fosse algum cobrador desconhecido ou de cara amarrada eu, cagado, nem tentava. Esperava no banco perto da porta traseira até o último instante e quando chegava na minha parada, se a porta abrisse, descia num pinote e gritava rindo “Perdeu, Preiboi!”. Não, mentira, eu só falava “Esqueci! Amanhã eu pago!” e fugia morrendo de vergonha. Eu era muito tonto.

  • A Caprioli tem uma bela coleção de exemplares de sua frota. Eles tem uns 100 anos de história.

    Será que eles também estão vendendo a famosa Jardineira?

    E este Caio aí? Lindo! 37k é um dinheirinho que dá para comprar um Gol 0km 1.0 2P com alguns opcionaizinhos e se apertar em 4 pessoas dentro… ou um belo buzão pra levar toda a familia com todos sentados.

    Em tempo… já faz um tempão que a Caprioli vai mal das pernas. Acho que estão queimando os últimos carvões para manter o fogo aceso.