MENU

Monday, 18 de August de 2014 - 20:13F-1, Nas asas

NAS ASAS

SÃO PAULO (licença poética) – Sempre que pinta um carro de F-1 patrocinado pela Varig, faço questão de postar. Essa Arrows aí é de 1978, com Riccardo Patrese. O Maurício Vieira mandou. Com neve e tudo. Andou bem, essa bagaça? E quem se lembra dos bastidores desse patrocínio? Essa é fácil, não me decepcionem.

arrows78mauriciovieira

17 comentários

  1. JV says:

    O patrocinador era a TAP…

  2. Felipe says:

    Bela recordação. Aquele bico ali é de uma inventividade de dar inveja ao Adrian Newey. E que saudade da Estrela das Américas!

  3. Fábio Mandrake says:

    Em pensar que Gunnar Nilsson ia ser um dos pilotos, mas por conta de um câncer nos testículos acabou ficando muito doente e foi substituido por Rolf Stommelen.Nilsson ia acabar falecendo no fim de 1978.Um pena pois era um talento emergente, e na iniciante Arrows teria feito boas corridas talvez até melhores que Patrese e quem sabe depois poderia voltar a uma equipe de ponta, como a Lotus em que correu nos anos 1976/1977.O destino infelizmente não deixou.

  4. Ironicamente, esse carro era muito bom! Patrese quase venceu com ele na África do Sul.

  5. alan says:

    VARIG !
    grande nome do Brasil, empresas assim ajudam um apis a se desenvolver, pena que no Brasil sao rarrissimas e as vezes nao tem vida longa……

  6. Sergio Sorrentino says:

    Riccardo Patrese nessa epoca era conhecido por ser veloz e impetuoso, porem na segunda metade da temporada se envolveu no famoso acidente entre ele James Hunt, e Peterson, acidente que resultou na morte de Ronnie Peterson. Pra mim a culpa foi do diretor de prova que deu a luz verde, com os carros no fundo em movimento, gerando um afunilamento no final da reta de Monza e o choque de vários carros. Riccardo levou a culpa justamente pela fama de ser impetuoso e veloz, depois disso nunca mais levou nada o melhor resultado, uma vitoria em Monaco se nao me engano e um vice Mundial em 1992 com a williams… Acho que eh isso!

  7. Carlos Pereira says:

    A história do patrocínio da VARIG eu desconhecia, apesar de saber da existência desse carro. Quanto a foto, seria em Silverstone o local da mesma ?

  8. askjao says:

    O bico lembra da atual Ferrari…

  9. Thiago Sabino says:

    Cara, que foto sensacional!!!

    A VARIG (de letras maiúsculas mesmo) sempre tinha incursões curiosas no automobilismo…

    Aliás, não só ela, mas a TransBrasil também patrocinou uns Stock Cars , F-Ford, e coisa e tal….

    Vou compartilhar!

  10. Armando Vieira says:

    Esse é o Arrows A1. A equipe foi fundada por dissidentes da Shadow, inclusive esse carro foi construído a partir de projetos levados da própria Shadow. A equipe americana acionou a FIA pelos direitos do projeto, obrigando a Arrows a alterá-lo. Mas a Shadow ficou em uma situação complicada, porque o A1 era mais competitivo que o DN9.

    Esse carro correu com o patrocínio da VARIG no Brasil e na África do Sul, onde quase venceu nessa que foi sua segunda prova, sempre pilotado pelo italiano Riccardo Patrese. Acabou quebrando a poucas voltas do fim, quando vinha fácil na liderança. Infelizmente esse carro ficaria marcado não pela competitividade, mas sim por ser o carro pilotado pelo Patrese quando do acidente que vitimou Ronnie Peterson na Itália.

  11. bruno says:

    lembrou a frente da primeira Copersucar.
    Eu trabalhei na Varig e tive acesso à algumas fotos muito interessantes.
    infelizmente saí na década de 90 – antes da falência, e gostaria de saber onde muita coisa legal que havia lá foi parar.

  12. Davisson says:

    Pilotado por Riccardo Patrese, o FA1 estreou no Brasil, em 1978, ainda sem um patrocinador oficial, exibindo o logotipo da Varig. Uma cortesia, já que a empresa aérea havia transportado o material da equipe para o primeiro GP, sem cobrar.

  13. Sergio Milani says:

    Seria também para a Argentina, mas o carro nao ficou pronto a tempo…

  14. Sergio Milani says:

    Reza a lenda que foi um acordo com a outrora grandiosa aérea brazuca para transportar a equipe para o GP do Brasil de 78.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *