ABU DOUBLE (2)

dd2SÃO PAULO (vai pegar fogo) – Se a sexta foi de Lewis, o sábado foi de Nico. O pequeno Rosberg larga na pole amanhã para a decisão do campeonato. Foi a 11ª dele no ano, que termina com sete de Hamilton e uma de Massa.

A pole faz dele o favorito à vitória, mas não ao título. Se o GP de Abu Dhabi for disputado na mais estrita normalidade, Rosberg e Hamilton abrem meio segundo por volta desde o início até estabilizarem uma diferença de 8 ou 10s para a dupla da Williams, que virá logo atrás. Aí, é só administrar. A pista árabe é generosa com erros e a possibilidade de safety-car não é muito grande. Essa corrida não costuma apresentar grandes surpresas.

Resumindo, Comandante Amilton, é só ficar na pista e não tentar nenhuma besteira que possa resultar num abandono vosso e numa vitória do outro sem resistência de ninguém.

A única coisa que deve apavorar Lewis nesta noite em que ele vai dormir pouco é a chance de alguma quebra. E, aí, quem perderá o sono de vez será a cúpula da Mercedes.

Apesar de ter sido um campeonato disputado ponto a ponto até duas corridas atrás, não creio que teremos uma decisão eletrizante. Vai depender muito da largada, de nada de esquisito acontecer com os dois carros prateados. O domínio imposto nos treinos aponta para uma nova dobradinha, sem sustos.

Como não houve susto para ninguém no Q1 de hoje, com Hamilton voltando a bater Rosberg depois de ficar atrás dele no último treino livre. Foi o primeiro, 0s101 mais rápido que o (ex) companheiro. A degola enviou para o inferno dos eliminados, pela ordem, Grojã, Gutierros, Maldanado, Koba-Mito e Cat Stevens.

No Q2, deu Lewis de novo, agora com Nico, sem o mínimo esforço, em quarto. Tudo indicava que o inglês, dominante desde ontem, sairia para a pole e um abraço logo a seguir. Caíram na segunda parte da classificação Magnólia (péssimo resultado, para quem busca a permanência na McLaren), Verme, Maria do Bairro, o Incrível Hulk e Fútil. A Force India foi a decepção, além do dinamarquês. Por outro lado, K-Vyado mereceu os aplausos do mundo árabe com a oitava colocação.

A batalha pela pole começou com Rosberg virando em 1min40s697 e Hamilton fechando sua volta a distantes 0s324. Na segunda tentativa, Rosberguinho baixou ainda mais, 1min40s480, e Hamilton nem chegou perto. Ficou a 0s386, diferença surpreendente e que seria muito preocupante se o líder do campeonato não tivesse a prerrogativa de terminar em segundo para ser campeão.

Sapattos, Massacrado (a 0s639 da pole), Ricardão, Tião Alemão, K-Vyado, Bonitton, Kimi Dera Essa Corrida Fosse em Ibiza e El Fodón de La Décima Posición fecharam o pacote dos dez melhores. Alonso, pobrecito, a 2s386 de Nico. Despedida melancólica da Ferrari, podem apostar.

Os detalhes da classificação estão aqui, no Grande Prêmio, com todo o noticiário do dia e de outras categorias, como a Fórmula E, que teve sua segunda prova disputada de madrugada. Ganhou Sam Bird, com Lucas di Grassi em segundo. Foi uma corrida bem legal, na cidade malaia de Putrajaya. Transmitimos pela FOX Sports e vocês podem imaginar que virei a noite e preciso de alguns minutos de sono.

É o que farei agora. Até mais.

Comentários