MENU

quinta-feira, 16 de julho de 2015 - 17:47F-1

SEM INVENTAR

SÃO PAULO (faria o mesmo)Vergne ou Gutiérrez. Um desses aí, pela proximidade com a Ferrari, será piloto da Haas ano que vem. A nova equipe americana vai usar o trem de força feito em Maranello e os dois pilotos hoje são contratados dos italianos como testadores. Escrevi testadores para não repetir piloto na mesma frase.

Vergne passou o ano se divertindo na Fórmula E. Gutiérrez é figurinha mais assídua nos paddocks da F-1 e tem a vantagem de poder levar algum dinheirinho mexicano para a equipe debutante.

São pilotos do mesmo nível, talvez com ligeira vantagem para o francês. Disputou 58 GPs, contra 38 do jovem latino-americano. Um pouco mais de experiência pode ser útil.

O outro nome é um completo mistério. O normal seria correr atrás de um americano. Mas quem?

29 comentários

  1. Daniel T disse:

    Nelsinho Piquet

  2. eduardo costa disse:

    Alexander Rossi tem alguma quilometragem mas , em tese, é um nome fraco para o público dos EUA. Na Indy tem alguns como Jr. Hildebrand, Graham Hahal, Josef Newgarden e Marco Andretti (sobre nome que tb tem algum apelo dentro da F1). Acredito que ficaria entre estes 5. Danica esquece.

    O Kimi não é exatamente um cara que fala muito e tb não é muito fã de trabalho em equipe, que aliás é o tipo de trabalho preferido pelos americanos (não há como negar que eles são realmente bons nisso). Mas será o nome mais experiente dos que estariam sem vaga para 2016, sempre andou em equipes de ponta, conhece bem o trem de força da Ferrari… Se falar pelo menos 10% do que sabe já vai ser útil.

    Apostar em Vergne ou em Gonzales pode parecer sem sentido visto que ambos não tem, também em tese, o background para desenvolver um carro. Vergne é mais piloto que Gonzales, Gonzales é da Ferrari. Vergne foi da escola da redbull, Gonzales é Mexicano e carrega consigo a grana da Claro/Telmex.

    A Haas realmente precisa e vai contratar alguém que tenha experiência. Se o Kimi tiver em mente que para ele não dá mais para andar no pelotão da frente e que partir para uma equipe menor com um novo objetivo na carreira (o de desenvolver uma equipe iniciante) é uma opção, não resta a menor dúvida que ele é o melhor nome para isso.

    • Marcos José disse:

      A Danica só irá se fazerem a cabeça dela (a GoDaddy não fica na Nascar pra 2016 e talvez isto seja também uma “pressão” para a Patrick se decidir se vem ou não pra F1). Os favoritos são : Esteban Gutierrez e Alexander Rossi mas eu não ficarei surpreso se um tal piloto finlândes que está numa equipe inglesa aparecer na Haas pra 2016 junto com o Button!

  3. Claudio Mourão disse:

    Concordo totalmente. O francês é muito melhor que mexicano. O primeiro Brigou ponto a ponto com o Ricciardo quando foram companheiros na Toro Rosso. O outro foi uma nulidade.

  4. O normal seria correr atrás de um americano, o difícil seria encontrar um americano que queira correr na F1 e que esteja apto pra isto., ao que parece Rossi é a unica opção americana, não acho que a Danica, que é mais Stewart do que Haas, vá fazer esta mudança. Pelo que sei sobre Gene Haas, é um cara que não tem medo de arriscar, mas está longe de ser um aventureiro que rasga dinheiro, acho que ele já deve ter tudo bem encaminhado, talvez, até nomes já definidos. Mas vendo muita gente falando na Danica, até o Harvick foi lembrado, então eu digo que seria interessante ver o Buschão na F1, se não desse resultado, pelo menos polemica não iria faltar.

  5. Flavio Chinini disse:

    Eu aposto no Sage Karam… O cara é novo e vem fazendo uma boa temporada na Indy…

  6. Rodrigo disse:

    Uma boa opção é a Danica que já corre na Haas e pode trazer muita grana. E apesar de tudo que falam pilota muito.

  7. Macário disse:

    Discordo que os dois estejam no mesmo nível. Vergne foi atropelado pela busca incessante por novos talentos da Red Bull, mas deixou boa impressão. O mesmo não se pode dizer do Gutierrez, que nunca convenceu em nenhuma situação.

  8. Pdr Rms disse:

    Vergne é 1000X mais piloto que o Gutierrez. Alias, sua ausencia no grid desse ano é mais uma das grandes injustiças dessa F1 de poucas vagas e alguns pilotos pagantes, alguns realmente bons e que trazem o patrocinio como um bonus a suas equipes e outros que só estão no barco por causa do dinheiro, como o Gutierrez. Talvez a Haas possa utilizar logo os dois, mas se preterir o francês em favor do mexicano, será lamentável.

    Uma pena não termos mais o Bianchi. Bianchi e Vergne seria uma puta dupla.

  9. smoker disse:

    …não tem nenhum fazendeiro rico e barrigudinho de folga?

  10. vitão disse:

    Poderia ser o Bob Esponja, porque F-1 suga um dinheiro bravo e lava mais branco…falando sério, duvide ser alguém da F-Indy , Da NASCAR tem pouca gente com o porte suficientemente franzino para caber no carro . Greg Bifle é jovem e pequeno, quem sabe.

  11. PRNDSL disse:

    O outro vai ser o Rossi (não o da moto, claro). Seria melhor “levarem” o Joylon Palmer, a preço de banana …

  12. Paulo F. disse:

    Alguém da Dinastia Andretti.

  13. Maxwell disse:

    Discordo quando você afirmou que são pilotos do mesmo nível. Vergne, apesar dos azares na Toro Rosso, fez um bom trabalho, e chegou a bater Ricciardo. Já Gutierrez, o cara é ruim mesmo.

  14. Flavio Bragatto disse:

    Vergne é melhor. Muito mais piloto! Mas os dois, não seria uma má escolha para uma principiante.
    Quanto ao vídeo, me parece uma boa propaganda de empresa que instala letreiros.

  15. Norson Botrel disse:

    O natural, pelos boatos, seria Danika Patrick, que tem contrato o time na Nascar e experiência em monopostos pela Indy. Um segundo boato, menos intenso, seria Kevin Harvick, também do time na Nascar, que já tem um título e poderia ir para F1, digamos se divertir. O rapaz é obviamente melhor, mas um tanto idoso (38 anos, se não me engano).

  16. Olha… Não sei o motivo, mas senti um cheiro de vodca finlandesa (muita) nessa história…

  17. Rildo disse:

    Eu iria de Vergne e Simona, que apesar de não ser americana tem forte apelo entre os yankees.

  18. Alex Santos disse:

    Se for pela Mídia arriscaria a Danica Patrick!

    Se bobear até o Montoya entra na jogada! Eu não duvidaria! hehehe

  19. Fábio disse:

    Por esses motivos e também ela proximidade EUA com o México, que poderia ser um atrativo a mais para atrair a grana do empresario Carlos Slim, aposto que o Gutiérrez a uma hora dessas já esta fazendo o molde do assento, mas ele ainda é considerado um rookie, apesar do seu tempo na Sauber, por isso eu acho que o outro piloto vai ser alguém experiente, talvez alguém que sobrar numa possível dança das cadeiras esse ano.

  20. Joao disse:

    Hum, discordo um pouco. Acho que o Vergne é bem superior ao mexicano. Afinal, o francês andou parelho com o Daniel Ricciardo, e o Esteban tomou pau do fraco Sutil.

  21. Teles disse:

    Vergne ainda vai,agora Gutiérrez??
    Será um triste começo para uma equipe iniciante.Existem pilotos melhores e mais experintes correndo na FE.O mexicano é braço duro,nem pagando serve.
    Abração!!!

  22. Custodio Rangel disse:

    Muito bom video. Americanos quando serio não costumam brincar. PENA que o barulho no final do take não seja de um F-1 (atual).

  23. Tiago S. disse:

    Sei lá, não me parece interessante trocar a F-E pra andar em último na F-1

  24. Rafael Vieira disse:

    Alexander Rossi é experado para ser o Americano da vez na F1, pois esta na GP2 e seria naturalmente pela nacionalidade o dono do assento, mas como nacionalidade na na F1 não vale de nada, a ver.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *