“NA GARAGEM”

2015731149929_Na Garagem_OSÃO PAULO (muito bacana) – Tem seção nova no Grande Prêmio, assinada por Charles Nisz — nossa ponta-de-lança em Campinas. Todo dia, uma efeméride. Tipo “hoje na história”. A estreia foi ontem, com o aniversário da ultrapassagem de Barrichello sobre Schumacher na Hungria, lembram dela?

Grandes histórias, contadas em detalhes para refrescar a memória de todo mundo. Digam o que acharam e, se tiverem sugestões, mandem para [email protected] com “Sugestão Na Garagem” no campo de “assunto”.

Subscribe
Notify of
guest

14 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Paulo
Paulo
8 anos atrás

Para quem acompanha esse troço (F1) há muito tempo relembrar essas coisas da uma saudade…

E bom, o Barrichello é chorão, escambau, tem um problema não resolvido com a F1 e com o Schumacher., mas o elemento tem uma coleção de ultrapassagens que vou te contar viu..

Tem uma em cima do Trulli na França em 2004 (última volta..) que é coisa de cinema

Estevão
Estevão
8 anos atrás

Rapaz, poderia rolar uns adesivos com essa arte aí. Ficaria muito legal no vidro do meu Del Rey.

Diego - Floripa/SC
Diego - Floripa/SC
Reply to  Estevão
8 anos atrás

De acordo!

A arte ficou demais mesmo. Um adesivo disso vai cair bem no meu carro.

E a seção está ótima, a história de hoje do embate entre Stewart e Fittipaldi está muito boa.

CláudioF1
CláudioF1
8 anos atrás

Gostei muito da nova seção, a equipe do Grande Prêmio e o Charles Nisz estão de parabéns!

Gustavo Sirelli
8 anos atrás

Aqui tem a volta completa de dentro do carro do Rubinho, com ele comentando. É legal ver, por exemplo, que Schumacher dá uma rabeada na última curva, o que permite que ele entre no vácuo: https://youtu.be/501o1YdtmPU

Daniel
Daniel
8 anos atrás

Para mim a maior ultrapassagem de Rubens foi em Suzuka 2001, na curva 1, em cima de Ralf Schumacher. Esta da Hungria, como bem disse o Manoel Nunes, era bem provável pela diferença dos pneus. O queixada só a tornou memorável por ter espremido o Rubens. Caso contrário este teria passado “de passagem”.

ms
ms
8 anos atrás

e rubinho… pra´variar… sempre se fazendo de vitima das “maldades”de schumacher…..mas se alguma vez o alemão fez algum tipo de maldade com o rubinho eu diria que a pior delas ocorreu fora das pistas quando numa entrevista coletiva aqui no brasil perguntaram para o já consagrado Schumi o que ele faria se um dia acordasse e desse conta que era o rubinho e como resposta schumi esfregou os olhos……

Seinfeld
Seinfeld
8 anos atrás

Na Hungria, onde aconteceu aquela considerada a maior ultrapassagem da história da F1, onde no GP passado teve homenagem á Nelson Piquet que venceu as 2 primeiras corridas de F1 no circuito…e a ultrapassagem lembrada para inaugurar a nova seção da “revista” foi aquela do Barrichello sobre Schumacher?
Já sei de qual fã clube saiu essa idéia….hehehehehe

Seinfeld
Seinfeld
Reply to  Seinfeld
8 anos atrás

Obs: Esqueci de mencionar, a considerada “maior ultrapassagem da história da F1”, foi de Piquet (Williams) sobre Senna (Lotus) em 1986.

Charles Nisz
Charles Nisz
Reply to  Seinfeld
8 anos atrás

Oi Seinfield
A proposta da coluna depende da data. A ultrapassagem do Piquet foi em 10 de agosto e certamente será lembrada

abraços
Nisz

Julio Cesar Gaudioso
Julio Cesar Gaudioso
8 anos atrás

Bela lembrança. Belíssima ultrapassagem. Mas…e os que diziam (ou bradavam em capslock) que o Rubens era um “pé de chinelo” braço duro, que até eles facilmente andariam na frente do Barrichello etc e tal? Monte de baboseiras ridículas de piloto de controle remoto. Com carros equivalentes e sem ordens superiores, não perdeu para o alemão. Aliás, neste domingo a RGT mostrou a ultrapassagem de Piquet sobre senna ali mesmo na Hungria em 1986. Outro momento mágico desse esporte apaixonante.
Ninguém fica na F1 tantos anos se não for bom e sem patrocinadores pessoais ultra-pesados muito menos. Rubens pode não ser um Piquet ou Senna, mas seguramente está entre os melhores. Alguém que conheça um pouco de corridas dirá que Moss foi ruim porque corria contra Fangio?
Para ambas as ultrapassagens exclamei uma expressão que indica espanto e admiração em bom gauches:
A LA PUTCHA TCHE!!!

Manoel Nunes
Manoel Nunes
8 anos atrás

Excelente iniciativa, parabéns mais uma vez ao Grande Prêmio!

Em relação ao primeiro relato, porém, tenho duas observações:

1. Barrichello caiu para a décima primeira posição não por ter perdido rendimento dos pneus, mas sim porque pelo regulamento teria que usar os dois tipos de compostos, algo que ainda não havia acontecido por não ter feito sua parada quando da entrada do safety car. Assim, quando estava em quinto lugar (salvo engano), foi para os box e saiu um pouco atrás de Schumacher.

2. Consequentemente, a ultrapassagem sobre o alemão não parecia improvável, como diz o texto, mas justamente o contrário: com pneus novos no fim da corrida, o brasileiro teve condições de partir para cima de Schumacher, que estava com pneus muito desgastados.

Carlos Tavares
Carlos Tavares
Reply to  Manoel Nunes
8 anos atrás

Exato. A ultrapassagem era probabilíssima. Foi difícil porque na frente era o MSC.