MENU

Tuesday, 26 de January de 2016 - 8:18F-1, Indy, IRL, ChampCar..., Tecnologia

SAFADJENHO

SÃO PAULO (vale, como não?) – Robert Doornbos, lembram dele? Holandês, correu pela Minardi e pela Red Bull em meados da década passada. Depois, foi para a Indy. Teve uma carreira interessante de 11 GPs na F-1 e nos EUA chegou a ser terceiro colocado na Champ Car em 2007.

Andava sumido. Agora, apareceu. Doornbos abriu uma empresa que fabrica vibradores. Isso aí, vibradores. Mas não são vibradores convencionais, aquela coisa meio tosca de sex shop. Eles são conectados à internet, tem wi-fi e tudo mais.

Pelo que entendi, dá para conectar o dispositivo on-line com o parceiro a distância via chat em vídeo. O movimento que o cara faz é reproduzido pelo aparelho, ou algo assim. Realmente não tinha visto nada igual. O site da empresa, Kiiroo, explica direitinho.

Quer saber? Muito mais interessante que motores híbridos.

13 comentários

  1. Fernando Carvalho says:

    E com barulho melhor do que os motores Híbridos da F1 ou os Elétricos (F.E)???

  2. Cláudio F1 says:

    O pessoal anda levando muito a sério a ideia de “sexo virtual”, pelo menos o produto do cabra deve ajudar a vida de muitos casais que namoram à distância.

  3. Claudio says:

    Inspirado na suspensão ativa da Williams da década de 80.

  4. Rubens says:

    Mas que caralho de emprego esse cara foi arrumar, viu.

  5. Genial, o cara foi mostro agora desenvolvendo esses produtos. kkkkk

  6. João Ferreira says:

    Eita, a Mclaren vai comprar um vibrador desses para colocar no carro, vai que dá certo….

  7. Tiago Oliveira says:

    Verdammte Holländern…

  8. Atenágoras Souza Silva says:

    Melhor que motores híbridos?
    Mas que sacanagem! :-D

    Sabe, a F-E tem o fan Boost, que dá uma energia extra aos pilotos escolhidos para usar nas corridas.
    A F1 poderia utilizar o produto do ex-piloto holandês para promover uma espécie de “fan boost”. :-D
    A energia gerada na utilização do aparelho, conforme medição, poderia ir ao seu piloto favorito. O site se comprometeria em medir a atividade onanista dos parceiros virtuais, e tomar seus votos para os pilotos da categoria.
    Em cada carro, seria colocada uma bateria adcional com toda a energia que os fans “liberaram” para o piloto, e que poderia ser usada a cada volta.
    A energia sexual utilzada na F1 poderia desequilibrar as coisas em favor do Jean Alesi (havendo necessidade, de atrair maior público feminino), se esta proposta pudesse ser colocada em prática na sua época.
    Já que é para falarmos de bizarrices… :-D

    Um grande abraço do fundo do meu coração vermelho de outubro de 1917,
    Atenágoras Souza Silva.

  9. Brabham-5 says:

    E que os mimimis de sempre comecem de novo…
    O choro é livre. Não gosta, não assista. Afinal “não vai ter nenhum brasileiro vencendo” mesmo.
    Eu prefiro fazer piada.
    O vibrador do “Dumbo” aí deve fazer mais barulho que os motores da F-E! hehehehe

  10. José Renato C. Capellini says:

    Flávio,

    E eu pensando que já tinha visto de tudo no alto dos meus 54anos……..KKKKK

    Abraço

  11. Ahhhhhhhhh …………..
    Prefiro os motores híbridos.

  12. Fabio says:

    Ao menos o produto que o Doornbos vende deixa as mulheres felizes. As corridas de Fórmula 1 atual não deixam ninguém feliz…

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *