MENU

quarta-feira, 30 de novembro de 2016 - 19:02F-1

#VAITERGP

SÃO PAULO (enfim) – Saiu o calendário da F-1 do ano que vem. Os GPs do Canadá e do Brasil foram confirmados e apareceram na lista sem asteriscos. A Alemanha está fora, mesmo, o que é incrível. E o bom-senso prevaleceu: o GP da Europa, em Baku, não vai mais coincidir com as 24 Horas de Le Mans.

17 comentários

  1. O GP Brasil de F-1 deveria ser sempre o último do campeonato, mas o dinheiro do Sheikh de Abu Dhabi fala mais alto pra deixar a corrida da capital dos Emirados Árabes Unidos quase sempre em último.

  2. Só é um pouco idiota, um ano tem 19 gps, outro tem 20, outro tem 21, ai volta para 20 novamente.
    ALEMANHA, FRANÇA, PORTUGAL, e outros deveriam ser obrigatórios, e custos mais baixos. para o lucro cobrir os gastos com organização.

  3. ISMAEL disse:

    FLAVIO boa tarde admiro seu trabalho, gosto de DKW , morei na rua Conde de Iraja na vila marina,esquina com a Rua Afonso Celso, onde havia a oficina decabras de onde saiu o famoso nº13, preciso saber hoje duas coisas, primeiro se os Simca de corrida da Equipe Simca que eram vermelhos, se tinham 2 carburadores (como na versão Rally) e se eles tinham só o banco do piloto com santo antonio ou eram os bancos originais( da frente e de traz), pois estou fazendo um miniatura na escala 1/18 deste modelo, mas não tenho esta informação, um grande abraço e muito sucesso

  4. Robertom disse:

    Já perdemos a conta do número de vezes que o Bernie ameaçou que não haveria GP do Brasil, e no final o evento é confirmado.
    É a tática do velhinho safado para negociar mais algumas vantagens, arrrancar mais $. Acho incrível a International Promotions alegar que ficou no prejuízo em 2016, a PMSP paga todas as despesas de prparação do autódromo, até a montagem das arquibancadas e a organização fica com toda a receita, a maioria dos que trabalham no evento são voluntários, é impssível ter prejuízo nesse modelo de negócio. Obviamente o que aconteceu foi um lucro abaixo da espectativa…

  5. Otavio disse:

    Ano que vem não perco o GP do Brasil. Creio que será o último! Infelizmente.

  6. Leonardo Silva Conrado disse:

    Que pena a Alemanha estar fora do calendário, depois que o Autódromo de Hockenheim foi ceifado ao meio pelo, Hermann Tilke, o interesse pelo GP da Alemanha nunca mais foi o mesmo.

  7. joel lima disse:

    Graças ao Deus Dinheiro, a F1 faz algo que, se eu voltasse num túnel do tempo, e parasse nos anos 86 – quando comecei a acompanhar a f1 – e dissesse pras pessoas daquele período que em 2017 não haveria GP da Alemanha e França (mas nos Emirados Árabes sim ) , elas me pegariam e me internariam na hora e ainda zombariam de mim dizendo = “Não haver GP da França e da Alemanha é tão impossível quanto o Brasil tomar de 7 numa copa do mundo’” rss

    No caso da Alemanha, mostra o que é um país sério = o Bernie quis cobrar mais do que o show hoje vale, e os alemães – que em 2017 viram um piloto alemão sendo campeão por uma equipe alemã empurrada por motor alemão – só faltou que o último gp, o do título, fosse na Alemanha pra coisa ficar perfeita – falaram não e ponto final.

  8. Carlos Pereira disse:

    Finalmente uma boa noticia… Le Mans merece.

  9. alexandre perlini campos disse:

    Agora é só ver que dia fecham Interlagos para terminar as obras infinitas que ainda faltam fazer, boxes e tal, e que quem pratica alguma coisa que vá se queixar onde quiser, o contrato já está assinado.

  10. Ricardo disse:

    Sem França e Alemanha.

    O Brasil que se mexa para não perder o privilégio de manter o seu GP nos próximos anos.

    Pobre Brasil… Brasil Pobre!

    Obs.: Destruíram a 8a. economia do Mundo.

Deixe uma resposta para Carlos Pereira Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>